quinta-feira, março 31, 2016

[Quinta Em Outra Língua #36] Through the Woods - Emily Carroll


Título:
Through the Woods
Autora:
Emily Carroll
Editora:
Margaret K. McElderry Books

'Ele veio do bosque. As coisas mais estranhas vem'
Cinco histórias misteriosas, de dar calafrios, seguem jornadas em rumo (e fora?) do abismo assustador. Esses contos arrepiantes florescem da macabra imaginação da aclamada vencedor de prêmios e criadora de quadrinhos Emily Carroll. Venha andar pelo bosque e veja o que lhe espera lá. (Tradução livre do Goodreads)


Eu amo conto de fadas, e tenho um amor especial aos que se propõe dar um tom diferente a eles, dos com tom de comédia aos mais macabros. Aí juntou isso com essa arte incrível, e o meu fraco por graphic novels que fogem do estilo americano de super-heróis... Through the Woods tem tudo isso, então o que aconteceu? Deu match.

Match do tipo emocionante.

Nessa graphic novel tem cinco contos, eles são curtos, e cada uma melhor que o outro. Eu li tudo de uma vez só, porque quando você começa simplesmente não dá para parar. Os contos não são de terror, não dá exatamente medo. O que deixa é uma inquietação, uma agonia com diria a minha mãe. Todos eles terminam em clifhangers, e mesmo que eu tenha um certo trauma com isso (quem aí faz parte ao grupo de apoio de leitores do titio Rick Riordan?), eu amei esse formato. A cada um que você termina você fica ainda mais preso à leitura e no fim quer mais.

Até as fontes do texto se incorporam ao estilo das ilustrações. Além de entregar o texto, que tem um clima de contos de fada, com repetições e frases de efeito quase como uma cantiga de ninar macabra em alguns momentos; as fontes também não só entram no clima das ilustrações, mas também compõem. O trabalho todo dessa graphic novel é primoroso e admito que dei uma stalkeada básica nessa mulher, e se até agora ainda não li tudo que eu achei dela é porque eu não esqueci da noite mal dormida que eu tive quando li Through the Woods pela primeira vez.

Mas quem precisa dormir?
Ps: Quem aí se lembra daquele sketch que passava entre comerciais do Cartoon Network que contava uns contos de urbanos de terror do tipo "aconteceu com amigo de um amigo" meu? Era bizarrão. Essa graphic novel me lembrou muito daquilo.

Olha isso gente, olha como é legal! (e bizarrão) 
MAS TÃAAAO BONITO! *-*

Meu veredito final é bem simples: dá nervoso, dá, mas a gente compensa lendo/vendo algo tranquilo depois.
Amei! Já reli um milhão de vezes.

quarta-feira, março 30, 2016

Eu Li: Amor Imortal - Ana Carolina KJ

Título:
Amor Imortal
Autora:
Ana Carolina K J
Editora:
Novo Conceito

 Adicione ao Skoob


Após a morte de seu pai, Anna Bonnier tenta recuperar um pouco de sua felicidade ao viajar para uma estação de esqui com sua melhor amiga, Loreta. Entretanto, o que era para ser um simples passeio, acaba por se tornar um desafio sobrenatural.

Anna conhece o enigmático Raziel e percebe uma forte conexão que vai além da realidade, sobretudo quando descobre que o sentimento que tem por ele atravessa os séculos.
Aos poucos, a proximidade que constroem juntos traz novos riscos. O relacionamento amoroso que ela sempre desejou pode desaparecer de forma trágica, assim como o homem que abriu seu coração. 
Passado, presente e futuro caminham juntos nessa emocionante história de amor e sedução, em que a realidade é capaz de alterar, a qualquer momento, o destino de cada um deles.
Chegueiiiiiiiiiiiii...

Hoje a palavra chave é: Nephilins!

Então baby se você é daqueles que não pode nem ouvir falar em anjos caídos e coisas do gênero, passa adiante. Mas, se anjos altamente sedutores e de um olhar derrubador de calcinhas é o seu naipe...então leia o resto da resenha!

Nossa queridíssima Novo Conceito atacou de autora nacional dessa vez!

Nesse livro temos a história trágica e cheia de coisas inexplicáveis da Anna Bonnier, uma recém órfã e rica restauradora de obras de arte, fora que ela tem as pinturas dela mesma, e está com os dias contatos para estourar como novo sucesso com uma exposição programada para muito breve.

Enquanto isso ela vai esquivar nas montanhas com a sua mais que irritante e pedante melhor amiga. Já deu para sentir que eu não fui com a cara da BFF dela. Ela é muito chatinha, a Anna só quer ficar no canto dela e curtir sua nova vida e assimilar a falta do pai, enquanto a amiga dela fica correndo atrás de todo ombro largo e barba que ela vê! E como se não basta-se abandonar a Anna de vez em quando, ainda fica com chateada com a Anna por ela não ser assim....#BFF Vaca.

E em uma dessa vezes que a Anna acabou cedendo a insistência da amiga dela, elas conhecem uns dois caras muito estranhos, e em uma das tentativas de fuga (ou deveria ter sido) a Anna conhece o Raziel.

Com esse nome eu já teria sacado de cara que se tratava de um anjo caído na minha vida como um milagre delicioso. E ele não é nenhum pouco acanhado, e nem se faz de rogado, viu ela e já investiu (igualzinho na vida real #Sarcasmo) e de cara ela fica encantada.

E é a partir daí que as coisas começam a desandar de vez. Ela quase morre misteriosamente tentando esquiar e por aí vai.

O que ela não sabia é que a atração que pensou ter por Raziel, não é só uma atração, e sim um amor construído por vários séculos, e toda vez que ela morre ele vai a procura de sua nova reencarnação. Só que ele é um anjo!

Ela até tenta ficar longe dele, não por vontade própria, mas percebe que sua vida se torna totalmente sem cor, com a ausência dele. E ele pensou que estando longe dela dessa vez ele conseguiria que ela tivesse uma vida plena. Mas, quando a galerinha do mal, que quer a alma dele descobre que ela é a reencarnação do amor da vida dele, a vida dela começa a ter uma baixa de dias.

E assim ele volta para a vida dela, para proteger ela e consegue montar um exercito para combater o anjo caído que quer a alma dele. E nisso eles se envolvem em uma trama muito dramática para conseguir manter a Anna viva e ele com a alma dele.

Para mim a autora deixou o final meio em aberto, não sei dizer bem se vai ter continuidade. Mas, ela tem ganchos que ela pode de repente puxar e dar continuidade a história.

Então fica a dica.



terça-feira, março 29, 2016

Eu Li: A Cruzada Secreta - Assassin's Creed #3 - Oliver Bowden


Título:
Assassin's Creed: A Cruzada Secreta
Autor:
Oliver Bowden
Editora:
Galera Record
Adicione ao Skoob
Nicollo Pollo, pai do explorador Marco, finalmente revela a história que manteve em segredo durante toda a vida: a história de Altair, um dos primeiros e mais extraordinários assassinos do Credo. É o curso da aventura de Altair em Constantinopla que irá selar o destino dos Templários e de sua saga na Europa.
A história da vida de Altaïr é contada aqui pela primeira vez: uma viagem que vai mudar a história; a sua batalha interminável contra a conspiração dos Templários; uma herança que é tão trágica como chocante e a mais profunda traição de um velho amigo.
Altaïr embarca numa missão formidável que o levará pela Terra Santa mostrando-lhe o verdadeiro significado do Credo dos Assassinos. De modo a provar o seu empenho, Altaïr terá de derrotar nove inimigos mortais, incluindo o líder dos Templários, Robert de Sablé.

Olá, pessoal, tudo bem? Já aviso logo: não, você não leu errado. Essa realmente é a primeira resenha da Série Assassin's Creed e é realmente sobre o terceiro livro. Acontece que, apesar de ser a continuação de Renascença e Irmandade, A Cruzada Secreta é a novelização do primeiro jogo da série e, cronologicamente, é um tanto confuso começar a leitura da saga pelo Assassin's Creed Renascença (que é a novelização do segundo jogo).

Para quem ainda não está situado com a saga, Assassin's Creed é uma longa série de games com tramas de romance histórico e uma mistura leve de fantasia (ou seria ficção científica?). Cada jogo tem um protagonista específico e é situado em uma parte da história humana. O grande plot da série é a eterna luta entre duas sociedades secretas ancestrais (os Assassinos e os Templários) e a busca de ambas por um poder ancestral: as Peças do Éden. Basicamente o objetivo de ambas é criar um sociedade perfeita, entretanto, os Assassinos desejam fazer isso através da educação e do conhecimento e os Templários desejam usar a força e as Peças do Eden. 

A Cruzada Secreta se passa durante a Terceira Cruzada (por volta de 1191) em 4 cidades diferentes: Acre, Jerusalem, Damasco e Masyaf (essa última, a capital da irmandade dos assassinos). O personagem que acompanhamos é Altaïr Ibn-La'Ahad, um assassino já experiente que, por confiar demais em suas habilidades e ser arrogante, acaba falhando em uma missão encomendada por seu mestre Al Mualin, para buscar um desses artefatos misteriosos. Ao retornar a cidade de Masyaf e explicar sua falha na missão, ele é demovido ao rank mais baixo da ordem. Seu mestre, então, oferece a ele uma missão especial para que possa recuperar sua honra e seu posto: Altair deveria partir em uma cruzada secreta e assassinar 9 homens diferentes que estariam se utilizando da Cruzada como forma de exploração, lucro próprio e corrupção, sendo que esse alvos estariam espalhados pelas 3 cidades próximas. 

O livro é dividido em 3 partes, sendo a primeira e a segunda as adaptações do primeiro jogo da série (Assassin's Creed) e a terceira parte a adaptação de um jogo Spin-off que saiu apenas para ambiente mobile (Assassin's Creed: Altair's Chronicles). As duas primeiras partes tem uma história fluída e até bem rápida. É bem interessante jogar e ler o livro ao mesmo tempo, acompanhando as missões de Altair e sua progressão para retornar ao seu posto de Assassino. O clímax da segunda parte traz um plot twist bem interessante e o fechamento funciona muito bem como um final (afinal é o encerramento do primeiro jogo). A terceira parte, acaba sendo um tanto arrastada: é como se fosse o início de um novo livro, com tramas e personagens diferentes que, apesar de manter Altair como protagonista, não mantem a qualidade do anterior. É até um tanto compreensivo pois o jogo Spin-off não recebeu o mesmo tratamento de trama que o jogo principal, mas, no livro, acaba sendo um tanto decepcionante a conclusão ser tão arrastada.

A parte que envolve o romance histórico recebe algumas leves adaptações, mas a pesquisa histórica (personagens, ambientes, cidades, costumes) é impecável. Os 9 alvos de Altair foram personalidades que realmente existiram e, além disso, a trama conta com aparições de grandes personagens da história como o rei Ricardo Coração de Leão e Robert de Sablé, por exemplo. As missões do jogo e os ambientes da cidade (para quem não sabe, no jogo é possível se esgueirar e subir em qualquer construção disponível no mapa) foram muito bem adaptadas para o texto de forma que a leitura não se torne apenas uma descrição do que seria a jogabilidade. Ao contrário, a descrição de Oliver Bowden vai muito além e consegue levar qualquer leitor (inclusive aquele que não jogou) ao ambiente da Terceira Cruzada. Apesar do final meio arrastado, o livro é completamente imersivo.

Como fã de histórias clássicas como O Conde de Monte Cristo e de romances históricos de Bernard Cornwell, adorei a Cruzada Secreta e indico a todos. Minha nota é:




segunda-feira, março 28, 2016

Eu Li: Uma semana para se perder - Spindle Cove #2 - Tessa Dare

Título:
Uma semana para se perder
Autora:
Tessa Dare
Editora:
Gutenberg

Adicione ao Skoob

O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem? A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve. Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar – menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.

Oi amados, como estamos?

Em janeiro deste ano, fiz um post sobre o livro ´´Uma noite para se entregar`` primeiro livro da série Spindle Cove da autora diva Tessa Dare. Hoje vim contar um pouco do meu surto lendo o segundo livro da série! Então vamos nessa?

Quem leu a primeira resenha (se não leu, ainda dá tempo de fazer essa blogueira feliz!) percebeu que a autora é alucinada por mocinhas que fogem totalmente o padrão de comportamento associados a mulheres do ano 1813. Dessa vez, não poderia ser diferente!

Algum tempo depois dos ocorridos notórios do primeiro livro, a cidade de Spindle Cove está se adaptando as mudanças radicais que aconteceram, exemplo mais marcante na história é o Touro e flor já ser aceito por seus diversos frequentadores. Sim, Touro e flor é a casa de chá das senhoras e senhoritas da cidade, assim como é o bar dos homens que em sua maioria agora fazem parte da milícia que guarda a cidade. Em outras palavras é o centro do universo criado pela autora!

A frente dessa inusitada guarda, e na ausência de Bram, está o intrépido e rebelde primo mais novo do comandante. Colin Sandhurst Payne, ou simplesmente Lorde Payne. Um jovem lorde que não quer nada com nada! Não posso dizer que ele não amadureceu alguma coisa do primeiro livro para este, mas ainda assim, ele precisa trabalhar os traumas que esconde muito de todos. Como o que faz com que ele sinta uma insuportável necessidade de dormir com alguém ao seu lado, de preferência alguém que o faça gastar bastante energia antes de dormir, se é que deu para me entender!

E em uma dessas noites, chuvosa em que a cidade vai a lama, ele recebe a mais inesperada e tentadora visita e desacompanhada ainda por cima, a Senhorita Minerva Highwood!

Minerva é uma bela (apesar de não ter consciência disso) e muito inteligente Geóloga, sim você leu certo, com um nome fictício ela consegue publicar e debater por cartas os assuntos pertinentes de seu interesse com os mais renomados nomes da Geologia. E nem preciso dizer que todos eles pensam que ela é um homem, né? 

A razão de Minerva bem sabe que o plano que ela está preste a compartilhar e executar com lorde Payne é insano, mas é em prol de uma grande descoberta cientifica, e para salvar a irmã dela adoentada e frágil de se casar com um libertino descarado (Lorde Payne) e aprisiona-la a uma união sem amor ou afeto. Então ela está disposta a se arruinar para isso!

Ela propõe a Lorde Payne que fique com ela, na verdade fuja com ela para que ela possa apresentar a descoberta na frente do conselho real de Geologia, e com o premio da apresentação ela vai entregar para ele ficar longe da irmã dela. Nem preciso dizer que os termos da negociação foram árduos.

Termos dele:
  1. Ele não viaja dentro de carruagens, então ele iria a cavalo.
  2. Eles precisavam convencer a cidade de que eles estavam relacionados.
  3. E...não mais importante... só um detalhezinho para fechar o contrato, ela teria que dormir ao lado dele nas noites.
Termos dela:
  1. Ele teria que deixar a irmã dela em paz.
  2. Aceitar o prêmio, porque ela iria ganhar.
  3. Ele teria que viajar com ela na manhã seguinte.
NÃO EXATAMENTE COM ESSAS PALAVRAS, MAS EM ESSÊNCIA! Logo, acordados os termos, e sim ela aceitou os dele, porque sem isso não teria história!

E por incrível que pareça aconteceu tanta coisa nessa semana que eles passaram juntos, que em menos que isso ele se perdeu nos encantos dela. E levou tudo isso para fazer com que ela se perca! E te garanto que ela não achou nada triste isso....kkkk

Como no livro anterior temos um romance de época muito engraçado, e sem dar muita enfase as cenas hot, valorizando assim a trama.

Nem preciso dizer que eu amei, né? Fica aí minha super dica!





sábado, março 26, 2016

Nerdice Pai D'égua #9: Os melhores mangás que pouca gente conhece. Parte 2


E voltamos com mais um Nerdice Pai D'égua e a parte final de lista de mangás pouco conhecidos, que merecem ser conferidos. Vamos continuar?

Mas, se você não leu a primeira parte, não perca as outra indicações:
Nerdice Pai D'égua 8 - Os melhores mangás que poucas gente conhece - Parte 1

4 - Planetes


Em um futuro não tão distante, viver no espaço é uma realidade. Com a recente colonização lunar, é preciso lidar com os problemas que surgem nesse ambiente tão hostil para os humanos. Yuri, Hachimaki e Fee são três lixeiros espaciais que enfrentam seus próprios medos e dramas, ao mesmo tempo em que mudam a vida de muitos à sua volta.

O ano é 2075. A humanidade descobriu um novo combustível de fusão nuclear, o Hélio - 3 e, graças a essa descoberta, nunca a tecnologia humana avançou tanto. A Terra agora é ocupada por 11 bilhões de humanos, as primeiras colônias lunares e marcianas estão sendo criadas e existe um grande projeto para uma viagem espacial à Júpiter. Com o crescente número de viagens comerciais interplanetárias, existe mais lixo espacial que nunca e, nesse cenário, acompanhamos uma equipe que trabalha realizando o recolhimento de lixo espacial. 
A capitã da nave Fee Carmichael, o astronauta veterano Yuri Michailov e o novato Hachirota Hoshino (Hachimaki, personagem da capa acima) são os protagonistas desse mangá que funciona como um livro de crônicas de um cotidiano futurista. Aqui não veremos nada de batalhas espaciais, alienígenas ou tramas mirabolantes. Vivemos pequenas histórias, as vezes isoladas, as vezes interligadas, sobre os pontos de vista desses personagens. As tramas são tão bem construídas e variadas (vamos da comédia ao drama) que é realmente possível acreditar nesse futuro e é até difícil classificá-lo como um Shonen ou Shoujo.
A arte é de tirar o fôlego, talvez seja o mangá mais bonito desse lista. Várias páginas principais são coloridas e a arte compõe muito à trama.




O mangá saiu no Brasil pela Panini em 4 edições e, inclusive, o trabalho gráfico da editora nesse quadrinho merece palmas.

5 - Limit
Mizuki Konno leva a vida tentando se envolver o mínimo possível nos problemas que surgem à sua volta, se omitindo do bullying que suas amigas praticam. Porém, seu “mundo perfeito” cai por terra quando um acidente acaba com a vantagem de seu ambiente escolar e põe em xeque seu comportamento.  
O bullying é um tema recorrente em mangás japoneses. O próprio Assassination Classroom que falamos no post anterior trata bastante do assunto, mas de forma cômica. Muito diferente, Limit trata o assunto de forma brutal. A protagonista Mizuki Konno é uma das "garota populares" da escola onde estuda, que acha seu mundo perfeito e pouco se importa com as pessoas que vivem à sua volta. Entretanto, tudo muda quando, em um acampamento da escola, o ônibus que transportava os alunos sofre um grave acidente e vários deles morrem.
Os poucos sobreviventes devem ser unir para descobrir como resistir vários dias presos no local onde estão e como encontrar ajuda. O problema é que entre eles estão alunos que sofriam bullying praticado pelo grupo de Konno e vão tentar utilizar a situação para se vingar.
A arte desse mangá é agressiva. A imagem do acidente e os quadros que se seguem após eles são realmente pesados. A trama também pesada sofre várias viradas ao longo das edições, que fazem esse mangá muito interessante.
Saiu no Brasil em 6 edições pela editora JBC.

6 - All You Need is Kill

A trama mostra o soldado inexperiente Keiji, que morre em sua primeira investida em campo de batalha contra alienígenas que invadiram a terra, mas acaba acordando logo em seguida na manhã anterior a esse mesmo primeiro ataque. Agora ele terá que entender o que aconteceu e, ao mesmo tempo, ajudar as forças da Terra a vencer os inimigos do planeta.
Outro mangá de ação, All you need is kill aborda uma invasão alienígena dos seres conhecidos como mímetizadores. Nesse cenário acompanhamos a historia de Keiji Kiriya, um soldado novato que ao participar de sua primeira investida militar contra os alienígenas, acaba morrendo. Entretanto, a morte o leva a acordar na manhã anterior como se nada tivesse acontecido. Ele percebe, então que está preso em um loop temporal que reinicia toda vez que ele morre, sendo que sua única chance de sair é descobrir uma forma de sobreviver à batalha.
É outro mangá com arte brutal. A arte é de Takeshi Obata (de Death Note) e ele estava particularmente inspirado ao desenhar essa história. Cada morte de Keiji é mais brutal que a anterior e as batalhas são bem sangrentas. 
Já fizemos um Na Tela sobre a adaptação desse mangá para o cinema, que pode ser lido aqui:
O mangá saiu no Brasil pela JBC em duas edições simples e também numa edição única de luxo.


E então? Gostaram? Espero que tenham curtido as indicações e deem uma chance a esses mangás. Todos são ótimos e merecem um tempo de leitura. Até a próxima.
 

[Resultado] Promoções Star Wars e O Lado Feio do Amor

Aeeeeeeeeeeee!

Depois de muita espera, finalmente os resultados de duas promoções super legais que agitaram o blog nos últimos tempos. Sem mais delongas, vamos conhecer as vencedoras (SIIIIM, GIRL POWER) das promoções?



~> O Lado Feio do Amor - AUTOGRAFADO

A ganhadora do exemplar desse livro demais da conta é a Jéssica Marques! Parabéns querida! Você vai adorar esse livro, CERTEZA ABSOLUTA! Envie seus dados para o e-mail garotapaidegua@hotmail.com até 23:59 de quarta-feira, ou então faremos um outro sorteio. 




~> Star Wars: Estrelas Perdidas

E que vai levar para casa esse livro é a Lays Milene Miranda! Parabéns pelo novo filho na estante! Envie seus dados para o e-mail garotapaidegua@hotmail.com até 23:59 de quarta-feira, ou então faremos um outro sorteio. 



Em breve teremos novas promoções! Fiquem de olho! :**

sexta-feira, março 25, 2016

Eu Li: Um beijo Inesquecível - Os Bridgertons #7 - Julia Quinn

Título:
Um Beijo Inesquecível
Autora:
Julia Quinn
Editora:
Arqueiro
Adicione ao Skoob


Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. 

Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.


Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.


Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.

Oi gente linda do meu coração!

Genteeeee está acabando :((((

Sim, este é o penúltimo livro sobre a nossa querida família Bridgertons. E é quando estamos chegando no final, que paramos para observar como foi, e como está sendo nossa vida de leitoras vorazes dessa série. Essa semana andei ponderando um pouco sobre os livros e tentei ser o mais imparcial possível. Quem acompanhou desde o início talvez consiga ver um pouquinho dessa forma também! 

No início tínhamos a Daph, uma garota até certo modo com um pensamento mais aberto do que as mulheres da época em que se passa o livro, e que de certa forma foi obrigada a casar com um homem que nem queria casar com ela, e juntos (se estranhando de vez em quando) foram construindo um amor bem escandaloso.

E nesse livro novo temos a última filha do clã (calma que ainda tem o livro do Gregory) a Hyacinth, e sinceramente até hoje ainda penso no nome dela como alguém espirrando. Não aprendi a pronúncia direito! Mas ainda assim é um dos livros mais cheios de aventuras e suspenses que você pode encontrar na série.

Bem, desta vez temos um livro que conta a história de como a Hyacinth cresceu e não era considerada por toda a sociedade como uma beldade, mas uma mulher perigosa pela língua afiada, e por gostar de sempre ter a última palavra sobre tudo.

Para terror geral, e da família dela, ela acabou se tornando BFF da Lady Danbury, a mais cínica, poderosa, irritante, assustadora - com um humor único - mulher da sociedade. Essa personagem aparece desde o primeiro livro e vem roubando nossos corações desde então. Eu sempre gostei dela, é uma daquelas personagens secundárias que roubam a cena facilmente, e já chegam chegando nos capítulos, sempre causando um impacto na história!

Antes de conhecermos Gareth, encontramos na história uma Hy que já estava ficando meio que entediada com a sociedade atual e sua monotonia, e seus únicos momentos de lazer acabam sendo as tardes de terça-feira que ela passava com Lady Danbury lendo romances questionáveis e viciantes. 

E por causa dessa mulher poderosa, Lady Danbury, e a facilidade com que ela tem de manipular as situações e as pessoas, nós passamos a conhecer o nosso queridinho cavalheiro encantado da vez. Só que de cavalheiresco ele só tem em nome, pois ele é conhecido como o devasso da temporada, e por onde passa as viúvas e mulheres experientes comentam suas ´´determinadas`` proezas.

As únicas coisas que as pessoas sabem sobre ele é que é um libertino de nome e que ele não tem um bom relacionamento com o pai, e que devido a isso vive modestamente. Nosso queridinho Gareth St. Clair, esconde um enorme segredo que pode colocar toda a sua vida em risco e se ele se permitir chegar próximo da Hyacinth também pode arruiná-la totalmente!

Até que um belo dia, o charmoso e encrenqueiro Gareth aparece na porta da casa de Lady Danbury em uma terça-feira, e lhe apresenta a um diário que foi deixado pelo irmão falecido dele, endereçado a ele, com um mistério mais que curioso. O diário está todo em italiano, e por possuir uma avó (Danbury) com tantos contatos na sociedade ele pensa que ela poderá ajuda-lo a traduzir. O que ele não esperava era receber a ajuda da Srta. Hyacinth. Ele já tinha ouvido falar dela, e conversado com ela em poucas ocasiões, e depois de alguns encontros nada armados pela Lady Danbury, Hy começa a tomar conta dos pensamentos de Gareth.

Pensando que nunca seria merecedor de estar ao lado de Hy devido ao seu passado, ele se mantem afastado, o quanto ele pode durante o processo de tradução do diário, mas em uma noite ele acaba encontrando seu pai em um baile, e no meio de uma ´´DR`` o pai diz que Hy nunca será de Gareth.  O que o pai dele não sabia é que nessa mesma noite Gareth se decide por um plano infalível para contrariar a opinião do pai. Então como feitiço ele decide que não há motivos para não gostar da Hy, e que ele ´´deve`` estar gostando dela.

Então ele acaba arruinando ela, por que um dia ele colocou na cabeça que os motivos que o mantinham longe dela de fato não existiriam se ninguém soubesse do segredo devastador dele, ou não importaria muito esse segredo se ele se casasse primeiro com ela. Então ele coloca seu plano em ação para conseguir arruiná-la e tê-la para sempre. E isso seria muito ´´lindinho`` se ele não tivesse colocado esse plano mirabolante na cabeça por indução do pai e em um momento de raiva. Se ele realmente gostasse dela logo de início era outra história, mas nesse caso foi por motivos totalmente egoístas.

O engraçado dessa cena em especifico é que ele é todo romântico e galante, e libertino, tudo junto e misturado, e a Hy está totalmente fixada no misterioso diário da falecida avó italiana de Gareth e no que diz a última parte dele para que eles possam encontrar o tesouro escondido e ajudar a melhorar a vida de Gareth, sem que ele tenha que esperar o pai dele morrer para herdar o título e as dívidas, então constantemente ele fica na mão por causa dela...kkkkk...em situações super envolventes, apaixonadas e românticas, em que a Hy tinha que estar de corpo e mente (se é que deu para entender...kk) e ele fica as vezes se questionando se ele está fazendo as coisas direito para conquista-la. #tadinho

A avó italiana falecida era louca por mistérios e charadas, então além de deixar um diário em italiano, ela ainda deixa varias pistas ao tesouro escondido na casa do pai de Gareth. E por causa desse misterioso diário a se resolver em italiano, eles vão se jogando um na vida do outro, e aí já imaginamos onde isso vai dar...srrsrsrsrrsrsrs...ou não. Esse é um livro de mistérios irresistíveis, com direito a joia perdida e invasão de propriedade. E aqui entre nós, a Hy quase mata o Gareth em uma dessas investigações.

Então, espero ter aguçado a curiosidade de vocês, e que todos estejam com vontade de ler o livro agora!

Beijos e até a próxima!


quinta-feira, março 24, 2016

Quinta Em Outra Língua #36 - Lady Midnight - The Dark Artifices #1 - Cassandra Clare


Título: Lady Midnight
Autora: Cassandra Clare
Editora: Margaret K. McElderry Books

Adicione ao Skoob. 
Adicione ao Goodreads.

Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada.

O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro – mas eles nunca podem se apaixonar.

Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança – e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas … antes que o assassino coloque eles na mira.

Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais – e ela pode suportar saber a verdade?
Gritando muitooo gente.

Assim que lady midnight foi lançado nos EUA, meus olhos brilharam com a vontade de ler mais um livro da linda Cassandra Clare. Semana passada, então, eu me dediquei a esse livro maravilhoso, já pensando no que escreveria quando chegasse a hora de fazer a resenha e gente eu amei tanto esse livro, que no momento, eu to meio sem palavras. (isso vai mudar) 

Acho, sinceramente, que essa vai ser a resenha mais difícil que eu já fiz na vida. O livro está fresco na minha cabeça e tudo dói. Bem, acredito que muitos de vocês conhecem a autora, que ficou famosa com seu livro “Cidade dos Ossos” da série Instrumentos Mortais e mais tarde com As Peças Infernais e sei que muitos ficaram descontentes com a perspectiva de um novo livro se passando no mesmo mundo. Eu não vou mentir, eu fiquei relutante, eu não sabia se a titia Clare conseguiria me prender tanto quando em seus outros livros. EU ESTAVA TERRIVELMENTE ENGANADA. (pare de me deixar com o coração partido por favor). 

Cinco anos se passaram desde o fim da batalha entre Caçadores de Sombras e Sebastian Morgenstein e muita coisa nesse tempo mudou. O livro se passa no instituto de Los Angeles, seguindo a vida da família Blackthorne e seus desafios desde a grande guerra. 

Julian Blackthorne passou a ser pai, mãe, amigo, confidente, líder apenas com 12 anos depois que seu irmão Mark foi para a Caçada noturna e sua irmã Helen foi exilada por ser parte fada. Emma Carstairs passou a ser uma guerreira maravilhosa e está em busca dos verdadeiros assassinos de seus pais. Os dois não são mais as crianças que vimos lá em Cidade do Fogo Celestial, são adolescentes que aprenderam desde cedo a ser adultos e encontram uma forma de permanecer juntos em se tornando Parabatais (UM ERRO, SÓ O QUE EU DIGO). 

O livro começa focando na Emma e deixando a gente na expectativa de ver a família Blackthorne e como essas pessoas se relacionam. Assim que Julian aparece tudo parece ficar certo e errado ao mesmo tempo. Vamos explicar: Os dois são amigos de infância, se tornaram Parabatais para não ficarem separados um do outro (já que eles já tinham perdido tudo) e agora eles estão em uma idade em que tudo parece diferente e passam a se olhar de outra maneira, sendo que Julian já via ela de outro jeito há muito tempo. O certo é, eles amam um ao outro tão profundamente que dói de ver e acima de tudo, eles amam a família que querendo ou não, eles construíram. 
Modo Fangirl ativado (to perdida)
Tudo passa a mudar então quando Emma finalmente descobre uma pista sobre a morte dos pais, pista esta que está ligada ao povo das fadas. Caçadores de sombras, desde a guerra, não podem mais se meter em assuntos ligados as fadas, então acaba que Emma se envolve em uma busca proibida pela Clave. Para piorar a situação, Mark (o irmão mais velho da Caçada Noturna) volta para casa, em uma barganha das fadas para que o instituto de Los Angeles assuma a investigação dos assassinatos que estão acontecendo ao seu povo. 

A volta de Mark vira tudo de cabeça pra baixo, eu quero dizer que no começo eu odiei o jeito recriminatório dele pra cima do Jules, mas depois eu consegui entender muitas das coisas da vida que ele teve, a redenção dele pra com a família vai crescendo de pouco em pouco e esse personagem tão misterioso e interessante foi ganhando espaço no meu coração. 

O resto da família é maravilhosa, eu queria todos eles como membros da minha família de tão fofos e carentes e fortes que todos eles são. Tavvy o mais novo, o bebê (aquele que Jules pensa como o SEU bebê) é um amorzinho, Dru é a mais deslocada e atrapalhada, Livvy é louca pra se tornar parabatai de seu irmão gêmeo Ty, que é louco por investigações e cara eu amo ele (Tenho um ship pra ele, mas leiam pra descobrir quem é). 

Fora da família temos Diana, a instrutora de lutas e Cristina, uma estudante de intercâmbio com seus próprios problemas e que se torna uma grande amiga pra Emma. 

Emma me lembra Jace, mas não tanto, ela é esperta, uma guerreira e ela tem um amor muito grande por quem está na vida dela, a única coisa que atrapalha ela é a obsessão com a morte dos pais, mas quem pode culpar né? Julian é... (senhor, como explicar o Julian?), se eu achava que amava o Will ou o Jem eu tava enganada, porque Julian é a pessoa mais FOFA do mundo, ele é doce, um artista, todo preocupado com a família, com a emma e ao mesmo tempo ele é guerreiro também, ele sabe ser firme quando precisam, ele sabe se impor e botar medo mesmo, ele sabe se camuflar valendo com a personalidade quieta dele. CARAMBA É MUITO CLARO QUE ELES DOIS SÃO EXTREMAMENTE APAIXONADOS UM PELO OUTRO ARRRHHGGGG. (To bem, juro). Importante dizer que muita coisa entre parabatais é explicado no livro. 
Não é justooo!!
A história do livro é muitoooo legal, é surpreendente, eu não tive um momento de tédio e olha que é o maior livro da série inteira. O romance me pegou pelos cabelos, revirou e me deixou toda confusa e quebrada por dentro ao mesmo tempo em que eu tinha corações nos olhos (imaginem essa cena kkkkkk). Ah e nós temos algumas cenas de personagens de outros livros hehe. 

Eu sei que a resenha ta enorme, peço desculpas, mas é muito difícil resumir um livro que mexe tanto com você e esse foi um corte na minha alma em cada cena. Obrigada Cassandra Clare. Espero ansiosamente o próximo livro já sofrendo antecipadamente, é claro. Queria poder dar um abraço em todos os personagens e agradecer por essa linda lição de amor de família que eu recebi. 

O livro sai 5 de abril pela Galera Record e vocês estão convidados, como sempre, a surtarem comigo. 
Absolutamente Épico *-*
Cinco estrelas, já que não posso dar todas as estrelas do céu.



quarta-feira, março 23, 2016

Lançamento de Mulheres Que Não Sabem Chorar - Lilian Farias

Olá, leitores! 

Hoje trazemos uma novidade para vocês! A Giz Editorial vai lançar "Mulheres que não sabem chorar", da autora Lilian Farias. (Adicione no skoob)

"Eu a amava, só não sabia o que fazer com o amor" 
A vida de Marisa é regida pelo controle. Seja à frente do seu trabalho ou da vida dos filhos, ela é racional, mantendo-se sempre fria, um ser à parte das banalidades, cuja única preocupação é ser um exemplo. Olga é sua antítese. Sentimentos à flor da pele, dor flagelando a carne, pensamentos embaçados pelo esquecimento proporcionado pelo álcool. Sozinha, preocupa-se em apenas ser, em um mundo cercado por fatos que não reconhece mais como seus. Enquanto isso, Ana e Verônica esbarram com o acaso. 
Duas senhoras solitárias, vizinhas e antagônicas. Será que um dia alguém acharia que poderiam viver em paz? Mais ainda, será que poderiam se apaixonar? Duas jovens livres e independentes. O que as impede de ficar juntas? 
Mulheres que não sabem chorar é mais que uma história de amor entre iguais. Junto a estas personagens tão humanas, o leitor vê-se despido dos preconceitos, pudores e medos. Ora crua, ora poética, a trama nos obriga a enfrentar o espelho e se ver como nunca imaginou antes. Pois ao mergulhar neste romance, o que fará você pensar não é a forma como vê o amor, mas sim a forma com que ele se volta em sua direção. Esteja preparado.
(Danilo Barbosa - Autor de Arma de Vingança)


O lançamento está previsto para o mês de abril e já estamos bem ansiosos por ele!
Adicionem a página da autora para acompanhar as novidades.

E vocês, o que acharam? 
Compartilhem aqui. 

segunda-feira, março 21, 2016

Especial de aniversário: Anna Todd


Nome:
Anna Renne Todd
Nascimento:
21/03/1989
Editora brasileira:
Paralela

Atualmente vive em Austin, no Texas, com seu marido, com quem se casou um mês depois de se formar no ensino médio. Entre os três períodos em que ele serviu no Iraque, ela teve empregos em lojas de maquiagem e escritórios da Receita Federal americana. Anna sempre foi uma leitora ávida, fã de boy bands e de livros românticos. Está vivendo um sonho desde que conseguiu combinar as três coisas e tornar-se escritora.

Antes de mais nada, vou contar um pouco da minha trajetória com 'AFTER' e como foi fácil amar essa autora logo nas primeiras páginas no livro.

Conheci 'AFTER' em um evento literário onde distribuíram os marcadores do livro para os participantes. O marcador é lindo, assim como a capa original do livro e logo fui procurar saber mais sobre. Descobri que se tratava de uma fanfiction inspirada na Boy band 'One Direction', e de cara fiquei desconfiada. "Deve ser coisa de criança, romancezinho adolescente e bobinho", eu pensei. Nunca estive tão enganada!
After, além de ser um livro hot, trata de assuntos bem pesados e profundos e em todos os livros, Anna conseguiu passar para o leitor todos os sentimentos possíveis de serem sentidos.

Sou fascinada pela sua escrita e, desde que li o primeiro livro ela se tornou minha autora favorita, minha inspiração, um exemplo.

Anna Todd começou sua vida de escritora publicando uma Fanfiction na plataforma de leitura Wattpad, ela só não imaginava que logo se tornaria um grande sucesso, atingindo mais de um bilhão de leituras on- line. Diante de tanto sucesso, a editora americana Leia Mais:http://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,livro-de-fa-sobre-one-direction-vai-ser-publicado-nos-eua,1506054Leia Mais:http://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,livro-de-faSimon & Schuster comprou os direitos de publicação e a Paramount, para a alegria dos fãs, comprou os direitos para o filme.

Capas das três temporadas da Fanfic no Wattpad


A fanfic: Sem contar a ninguém, Anna começou a escrever uma história onde os personagens principais são os membros da boy band 'One Direction', da qual ela é fã. Os protagonistas são universitários e tem um perfil um tanto rebelde, tendo Harry Styles como personagem central da história. Vale lembrar que a autora usou apenas a aparência física dos meninos para criar os personagens. A personalidade de nenhum deles foi levada em consideração. 

A Fanfic possui três temporadas puplicadas na plataforma Wattpad, e em apenas dois meses atingiu um milhão de leituras. 



Capas americanas.


Os livros: Nos EUA foram publicados quatro livros correspondentes as três temporadas da fanfic. Houveram algumas modificações, como os nomes dos personagens e um epílogo no último livro que não tem na fanfic. Harry passou a ser Hardin, Liam virou Landon, Louis é Logan, Niall agora é Nate e Zayn é Zed. 




After; After- Depois da verdade; After- Depois do desencontro, After- Depois da esperança; After- Depois da promessa

No Brasil, a editora Paralela comprou os direitos dos livros e foi lançando um atrás do outro. O primeiro foi publicado no final de 2014, e os quatro seguintes publicados todos em 2015. Sim, no Brasil são cinco livros. O livro 'After- We fell' foi dividido em dois, dando origem aos livros 'After- Depois do desencontro' e 'After- Depois da esperança'. E com essa modificação as capas também mudaram. Quando os dois primeiros livros foram lançados aqui, eles seguiam o mesmo padrão das capas americanas. Depois que a familia aumentou, novas capas tiveram que ser pensadas, e o resultado foi esse arco- íris de After.

A nossa Garota Pai D'égua Anne Magno já fez resenha dois dois primeiros livros. Você pode lê-las Aqui e aqui!

Before- A história de Hardin antes de Tessa

Hoje é um dia duplamente especial e o motivo pelo qual estou fazendo este post. Além de ser aniversário da Anna, é também o dia do lançamento de 'Before' no Brasil. Isso mesmo! Tem mais livro! 'Before' vai contar a história de Hardin antes de encontrar Tessa, e vamos descobrir tudo o que está por trás do comportamento obscuro do rapaz. Conta também com capítulos narrados por outros personagens, e eu estou MUITO ansiosa pra ter esse livro em mãos!


Capas americanas.
A algum tempo, nossa querida autora divulgou que lançará mais dois livros: 'Nothing More' e 'Nothing Less' que vão contar a história de Landon, melhor amigo de Tessa e irmão postiço de Hardin. Quem já leu After, sabe que no último livro acontece um fato com Landon, e todos morrem de curiosidade pra saber como isso aconteceu e as pessoas que estão envolvidas. Nos livros dele tudo será revelado, e eu mal posso esperar pra ler sobre a vida desse personagem que é amado por todos nós! Os livros serão lançados esse ano nos EUA, sem previsão de chegada no Brasil. Mas como a Editora Paralela não decepciona, tenho certeza que não demorará muito.


O filme: Ainda não temos elenco definido, mas há 99% de chance de Hardin ser interpretado por Daniel Sharman (Teen Wolf e The Originals). E agora o Fandom está fazendo campanha para Gregg Sulkin (Faking It) interpretar o Landon, e o rapaz já mostrou interesse, inclusive postando uma foto do livro em seu twitter, mas logo depois excluiu. Vamos torcer, o casting dos sonhos pode ser nosso!

A atriz favorita para o papel de Tessa é a Indiana Evans (A lagoa azul- O despertar). 

Disponível para Android e iOS 9


Como a Anna é gente como a gente e adora interagir com os fãs, criou um aplicativo que é a junção de várias redes sociais em uma só. Lá podemos postar fotos, comentar com gifs e interagir com outros fãs da série no mundo todo e com a própria autora. Uma excelente oportunidade de aproximar os fãs dessa série que só nos arranca suspiros.

Para qualquer informação, vocês podem acessar o AFTER BRASIL, site oficial de After aqui no Brasil.  

Espero que tenham gostado das novidades e de conhecer um pouquinho mais sobre essa autora, que além de talentosa é super simpática e ama o Brasil! 

Até a próxima!



Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias

Siga @Estadao no TwitterAssine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter

sexta-feira, março 18, 2016

Blogagem Coletiva: PROFUNDO e INTENSO - Robin York

.
Olá, leitores!  
Com o lançamento de "Profundo" e "Intenso" (link da sinopse no skoob), da autora Robin York, a Editora Arqueiro convidou alguns blogs parceiros a falar sobre um assunto bem relevante e polêmico: a vingança pornô (revenge porn). 

"Profundo" vai falar sobre Caroline Piasecki e de como sua vida vira do avesso quando um ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. Infelizmente, a vida imita a arte eventualmente ouvimos falar de alguns casos semelhantes. E normalmente, a mulher é a mais prejudicada. 

Sejamos honestos, algumas convenções sociais (que já estão mudando, grazaDeus) deixam a mulher como alvo de todas as críticas nesse aspecto. Poucas vezes ouvi críticas ao agressor ou até apoio à vítima. Vamos deixar uma coisa bem clara aqui: se a mulher se deixou fotografar ou gravar, ela quis e é um direito dela. Porém, para esse tipo de exposição, supõe-se que há confiança entre o casal. Se o relacionamento terminou e a babaquice foi maior, que pelo menos nós tenhamos a consciência de julgar o culpado, nunca a vítima. 
A protagonista de "Profundo" tem sua vida arruinada. Ela perde oportunidades, fica com uma péssima reputação, mas sua única falta foi ter confiado equivocadamente em alguém. 

Imaginem quantas pessoas tem suas vidas transformadas quando são expostas dessa forma, sem autorização. No Brasil já temos a Lei Carolina Dieckmann, que foi criada depois que o caso da atriz ganhou proporção por aqui e também o Romário tem um projeto de lei para regulamentar esse tipo de crime. A autora fez uma nota, que consta em "Profundo", que é mais um apelo para que esse tipo de ação se torne um crime previsto por lei, visto que em vários estados dos EUA, ainda não é ilegal. 

"Profundo" e "Intenso", mais que um romance, é um convite à reflexão sobre a "vingança pornô" e de como esse trauma pode transformar vidas. É bom constar que nem todas as pessoas conseguem se recuperar de traumas, o que pode levar a depressão e até suicídio. Basta uma breve pesquisa no google para atestarmos isso. 

Em breve teremos resenha dos livros aqui no blog e vamos saber mais sobre como Caroline e West lidaram com suas feridas. 
E vocês, lembram de algum fato marcante, ou até conhecem alguém que já sofreu pela "vingança pornô"? Compartilhem aqui nos comentários! 

quinta-feira, março 17, 2016

[Quinta Em Outra Língua #35] Kaleidoscope Hearts - Hearts 1# - Claire Contreras


  • Título: Kaleidoscope Hearts
  • Autor: Claire Contreras.
  • Editora:  Claire Contreras                                                            
Adicione ao Skoob. 
Adicione ao Goodreads. 
                                                                                  Ele era o melhor amigo do meu irmão mais velho .
Ele nunca deveria ser meu.
Pensei que iriamos tirar isso do nosso sistema e seguir em frente.

Um de nós conseguiu.
Um de nós foi embora.

Agora ele está de volta , olhando para mim como se quisesse me devorar. E todos esses sentimentos que eu tinha transformado em raiva estão crescendo em algo mais, algo que me apavora .
Ele quebrou meu coração última vez.

Desta vez, ele vai destruir -lo.
  


Depois de algumas semanas escrevendo sobre livros de fantasia, eu resolvi fazer uma resenha de um romance que me chamou atenção pelo nome. Afinal quem não tem o coração quebrado uma vez na vida, então o que seria ele a não ser um conjunto de cacos colocados juntos para formar algo simples, vivo e bonito

“It’s a heart. They always break at some point. Sooner or later someone will come along and shatter it anyway—might as well be you.”
“É um coração. Eles sempre se quebram em algum momento. Cedo ou tarde alguém virá quebra-lo de qualquer jeito – pode muito bem ser você”

Elle sabe exatamente o que é isso, ela está no processo de reconstrução na sua vida depois da morte do noivo e tudo o que ela não quer no momento é alguém do passado voltando e trazendo consigo lembranças dolorosas. Ela possui um estúdio, Paint it Back, onde dedica sua arte em fazer corações com restos de espelhos quebrados, muito similar ao que ela passou. 

Oliver volta para a cidade decidido a conquistar o coração de Elle de volta. Os dois tiveram na vida um do outro desde sempre, sendo ele melhor amigo do irmão dela, e o romance deles foi algo secreto e intenso e que acabou de uma forma muito abrupta e cheia de magoa.

EU NÃO POSSO COM ESSES DOIS!!
Você entende a relutância de Elle em se abrir para esse amor antigo, que deixou ela quebrada, foram erros difíceis de reparar e segundas chances são sempre complicadas pois a decepção pode ser ainda maior. Eu bato palmas para o Oliver por ele ter a confiança, persistência e a paciência de saber que dessa vez, tudo vai dar certo e que orgulho, medo ou qualquer outro problema vão ser muito mais simples de se passar por cima se eles estiverem juntos. 

Elle é uma pessoa muito decidida e muito de bem com a vida e ela faz Oliver querer sair da sua zona de conforto. O que eu mais gostei do livro foram as metáforas entre o trabalho livre de Elle e a vida dela, nos faz ter perspectiva dos sentimentos da personagem em um ponto mais profundo, até mesmo poético. 

Elle e Oliver foram se desconstruindo e se construindo novamente durante o livro, entre passado e presente, as personalidades dos dois foram bem marcadas, tanto na adolescência quanto depois que se tornaram adultos e você sente a passagem do tempo, as mudanças, as diversidades que fazem de nós o que realmente somos. O olhar de inocência se perde e o que resta é a esperança de encontrar de novo aquilo que foi um sentimento simplesmente complicado. 

Kaleidoscope Hearts não é um livro grande, ele é um romance focado na vida dessas duas pessoas humanas, que erram e estão procurando uma segunda chance, é fofo e romântico e me fez sentir, então acredito que podemos tirar algumas lições dele, sendo a mais importante o fato de que juntar alguns cacos faz parte da vida, nos trás profundidade e personalidade, nos faz ser confiantes em o que querer, nem sempre o que está inteiro é o que está completo. Nossa fragilidade em algum momento pode ser nossa força. Encontrar um ponto em que o coração não se rompa exige trabalho, dedicação e muita força de vontade, além de o mais importante ingrediente: Amor.

Apenas sabe que a ama quando a deixa (música fofa pro nosso casal fofo)


“Every second counts. Live in this moment. This is life. This is what matters.”

“Cada segundo conta. Viva nesse momento. Isso é a vida. Isso é o que importa”
Sou uma boba por romances *-*

sábado, março 12, 2016

Eu Li: Volta para mim - Mila Gray


Título:
Volta para mim
Autora:
Mila Gray
Editora:
Arqueiro
Adicione ao Skoob (:

Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo.
Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado.
Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça.
Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado?
Em Volta Para Mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta.

O livro já começa com uma pergunta que, confesso, não queria saber a resposta. A notícia de uma morte nunca é bem vinda, muito menos quando é dos nossos amados personagens fictícios.

Jessa é uma menina de 18 anos que passou boa parte da vida seguindo à risca as regras severas de seu pai, um ex- fuzileiro que após uma experiência traumática nunca mais foi o mesmo. Com um humor muito volátil, o pai de Jessa a mantém na linha, e a filha nunca ousou desafiá-lo. É ele quem decide tudo, inclusive a futura profissão de Jessa. A menina que sonha em estudar teatro na USC, vê seu planos desabando quando seu pai a coloca em aulas de reforço para que ela ingresse na USD. Ela tem uma paixão secreta por Kit, melhor amigo e colega de trabalho de seu irmão mais velho Riley. Ambos trabalham para as forças armadas e só voltam pra casa após longos períodos em serviço. O período que permanecem em casa é curto, mas foi suficiente para fazer com que Kit e Jessa se apaixonassem profundamente, e a hora da despedida se torna muito difícil e dolorosa.

Kit é um conquistador nato, bonito, musculoso, alto, chama atenção por onde passa, nunca namorou sério e costumava aproveitar sua folgas do serviço sempre muito bem acompanhado. Viu Jessa crescer e se tornar uma mulher, e a dois anos não consegue tirá-la da cabeça. Devido a essa fama de conquistador, Riley não leva o amigo muito a sério quando se trata de relacionamentos longos e duradouros. Por esse motivo, quando enfim Kit consegue ter algo com Jessa, eles preferem esconder de todos. Por dois motivos: 1- Riley ficaria furioso e ia achar que Kit só quer se aproveitar de sua irmãzinha; 2- O pai de Jessa, que ODEIA Kit, provavelmente iria matá-lo.

Com um suspiro, subo na moto e dou partida. Enquanto estava longe, as duas coisas de que mais sentia saudade eram desta moto e Jessa Kingsley.

A construção do relacionamento dos dois é bem rápida e intensa, visto que o rapaz tem apenas quatro semanas antes de voltar para o seu posto junto com Riley. Apesar de tudo acontecer muito rápido, as coisas são bem explicadas e acontecem no momento certo. Durante um tempo, a maior angústia do leitor é se alguém vai descobri-los, e como seriam as consequências para o casal se isso acontecesse.
Já posso adiantar que muitas surpresas e emoções nos aguardam logo antes da partida dos dois rapazes, o que torna o período em que eles estão longe bem doloroso.

De madrugada, enquanto estamos abraçados, a última coisa que penso antes de me render ao sono é que não há nada que eu não faria por esta garota. Pertenço completamente a ela.

Enquanto Kit e Riley estão em serviço, um homem bomba provoca uma explosão, e um dos dois não consegue sobreviver. A notícia dessa morte vem como uma avalanche na vida dos personagens, atropelando e esmagando todos os sentimentos e sonhos que haviam em torno daquela vida. A partir daí o livro passa a tomar outro rumo, sai de uma aventura amorosa para um cenário devastador de perdas e lamentos.

Me envolvi muito com a leitura desde o primeiro capítulo. Kit é um cavalheiro e não mede esforços para ver sua amada feliz. Jessa evoluiu muito depois que o deixou entrar em sua vida, passou a ter um brilho nos olhos, a levar mais a sério os seus sonhos independente do que seu pai acha, passou a viver a vida de verdade e a ser mais plena e feliz. Ela amadureceu, e no momento da perda, apesar de devastada, soube se manter firme, mesmo havendo um cenário de destruição ao seu redor.

O que mais gostei na leitura além, é claro, do romance, é que quando os personagens tiveram a oportunidade de mudar, de serem pessoas melhores, de deixar pra trás os seus medos, eles agarraram essa oportunidade e me deixaram muito impressionada. Há certas atitudes que eu não esperava, mas que tornaram essa história uma verdadeira lição de vida, e me fez refletir sobre como encaramos os problemas que enfrentamos.
No final do livro temos um cenário de tirar o fôlego, com muitos acontecimentos que deixam nossas emoções à flor da pele e gostinho de "quero mais".

É um livro envolvente, emocionante, triste, mas que não perde em nenhum momento sua essência. Nos fala de amor, perda, dor, perdão, redenção e nos mostra que a fuga nem sempre é a melhor solução. Enxergamos que encarar os problemas e medos de frente é necessário para uma vida plena e feliz, e que só se vive uma vez, então devemos fazer valer a pena.
Só posso dizer que estou apaixonada por esse casal que fez meu coração palpitar e encheu meus olhos de lágrimas em diversos momentos. É uma leitura que recomendo a todos, é rápida, simples, mas cheia de significados que nos marcam e fazem com que continuemos pensando no livro durante dias.
Espero que aproveitem a leitura e suguem todas as mensagens que ela tem pra nos passar.


Tem que ler!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo