Eu Li: Lady Malícia - Karina Heid

Título:
Lady Malícia
Autora:
Karina Heid
Editora:
Independente
Ano:
2020
Série:
Damas de Aço #2




Reino de Württemberg, 1868
Charlotte Thiessen mantém uma vida dupla: para a sociedade, ela é a herdeira de um império. Para o submundo, é Lady Malícia, escritora de romances proibidos. Quando decide conhecer um clube secreto para entender como funciona a sedução, encontra em um homem encantador a chance única de conhecer a arte do amor sem amarras.
Theodor, o conde de Urach, estabeleceu cedo na vida sua reputação. Distante, esnobe e arrogante, seu interesse pela mascarada é real, mas envolver-se com a jovem escritora de livros proibidos, não. Nem mesmo quando ela é chantageada por um empresário que afirma ter em seu poder provas de quem ela é.
Forçada a casar-se e partir, Charlotte jura nunca mais olhar para o conde outra vez.
Três anos depois, ela está de volta ao reino. Longe de ter sido um calvário, a permanência em Berlim a transformou em um fenômeno de vendas, graças ao seu genial - e falecido - marido. Agora, seus desafios são outros: assentar-se em um castelo medieval, escrever sobre paixões e montar sua tão sonhada sociedade literária - além, claro, de manter secreto o que precisa continuar secreto.
Resistir a Theodor, no entanto, é um problema à parte. O conde de Urach mudou, e nem de longe parece o mesmo homem rude e distante que a dispensou. Para o coração remendado, ele representa perigo. Especialmente por entender tão bem de castelos, paixões avassaladoras e segredos tão grandes quanto os dela...
+18 | segundo da série Damas de Aço.

 

Olá, amados leitores!
Há algum tempo tive a oportunidade de conhecer o trabalho da autora Karina Heid e como leitora de romances de época assídua, admito que me apaixonei. Ela me conquistou não apenas pela narrativa extrovertida, mas pelo bom humor e propostas diferenciadas, não só de enredo, mas também de cenário e plots twists. E por isso resenhei o primeiro volume da série Damas de Aço aqui no blog. Hoje me senti inspirada com as palavras para vim contar um pouco da história do segundo livro... que merece toda a minha inspiração! Então, vamos lá?
Por Anne Magno

Eu Li: A filha do Conde - Lorraine Heath

Título:
A filha do Conde
Autora:
Lorraine Heath
Editora:
Harlequin
Ano:
2020
Série:
Irmãos Trewlove #3



FINN TREWLOVE cresceu como um bastardo, nunca tendo conhecido sua mãe ou tido qualquer contato com o pai. Quando viu Lady Lavínia pela primeira vez, se encantou pela dama. Ele sabia, porém, que era um território proibido - afinal, ela era a filha de um conde, e ele não passava de um plebeu. Entretanto, contrariando todas as expectativas, o casal vive uma linda história de amor durante a juventude. Mas as circunstâncias do destino acabam os separando, deixando Finn e Lavínia desolados e revoltados um com o outro por não saberem os reais motivos do triste fim. Oito anos depois, eles se reencontram e descobrem a verdade sobre o que os separou. E agora querem reconquistar o tempo perdido.

 

Olá, meus queridos leitores!
Espero que todos estejam bem na medida do possível e se não for possível, pois isso não depende somente de nós, desejo muita força para conseguirmos aguentar este momento em que estamos todos cativos de uma ameaça invisível que vem consumindo não só nossa saúde física mas também nossa saúde mental.

Como dica para ajudar a todos a passarem o tempo, trago a vocês mais uma daquelas resenhas gostosinhas de romances de época que tanto amamos. Para hoje temos Lorraine Heath com um de seus amados filhos literários, os irmãos Trewlove, já conhecidos aqui no blog, pois já postei as resenhas dos livros anteriores, "Desejo e escândalo" e "Amor de um Duque". Esse é o terceiro livro, então sempre vale ressaltar que ler fora de ordem pode ocasionar prejuízo à leitura, pois a história de Finn e Lavínia começa a ser explanada no livro 2.

Depois de muito ponderar sobre a leitura, acredito que o adjetivo que consegue descrever perfeitamente o caso de amor desses jovens pombinhos é o seguinte:

Por Anne Magno

Master Post: Grishaverso

Olá, leitores pai d'égua!
Hoje venho falar de renovação, afinal, os livros da trilogia Grisha estão sendo relançados pela Editora Minotauro com nova capa e novas expectativas, afinal, a série de TV está na porta!
Não sei vocês mas estou só um pouco DESESPERADA para acompanhar essa série e vou já dar detalhes do porquê.

VEM AÍ

Acredito que seja importante resgatarmos a história dos livros; e aqui vou constar apenas sobre "Sombra e Ossos" e "Sol e Tormenta" pois são os livros que já estão na pista para os leitores.
Vem comigo?
Por Fernanda Karen

Eu Li: Depois do sim - Taylor Jenkins Reid

Título:
Depois do sim
Autora:
Taylor Jenkins Reid
Editora:
Paralela
Ano:
2020



Após onze anos de casamento, Lauren e Ryan chegam à triste conclusão de que não estão felizes juntos. Esse poderia ser o fim, mas para os dois é só o começo. Eles vão passar por um ano diferente de tudo aquilo que já viveram, no qual aprenderão muito mais sobre si mesmos do que seriam capazes de imaginar. Depois do sim é uma história sobre o que acontece quando a paixão parece não estar mais lá. Sobre as várias facetas do amor. Sobre aprender a mantê-lo, perdê-lo, redescobri-lo e aceitá-lo como ele é. Acima de tudo, é a história de um casal preso nas armadilhas de seus hábitos e manias, mas disposto a buscar um novo e inusitado caminho para fazer dar certo.


Taylor Jenkins Reid já é uma estrela nacional. Após os sucessos com "Daisy Jones and The Six" e "Os sete maridos de Evelyn Hugo" no país, a Editora Paralela investiu em outras obras da autora e é assim que chegamos em "Depois do sim", publicado em 2020.

Recebemos este livro pela parceria de ação com a editora e que felicidade foi retornar para a narrativa de Taylor. Sem falar que a premissa deste livro é interessante é muito palpável. 

Lauren e Ryan se conheceram na faculdade, se apaixonaram e se casaram. Como todo começo, a novidade era deliciosa de se viver, porém, 11 anos depois as coisas não estão indo bem. A rotina, as personalidades diferentes, a falta de diálogo; tudo isso fragilizou essa relação que eles achavam que seria para sempre. 
E o que acontece quando a paixão parece não existir mais? 

Por Fernanda Karen

Eu li: O Conde que eu arruinei - Scarllet Peckham

Título:
O Conde que eu arruinei
Autora:
Scarllet Peckham
Editora:
Arqueiro
Série:
Segredos da Charlotte Street #2
Ano:
2021



Depois que lady Constance Stonewell sem querer arruína o futuro de Julian Haywood, o conde de Apthorp, com sua coluna de fofocas, ela faz a única coisa que resta a uma dama honrada: se oferece para casar com ele. Ou, pelo menos, para encenar um noivado às pressas e, assim, salvar a reputação do coitado.
Mesmo que isso signifique passar um mês inteiro na companhia do sujeito mais sem graça da Inglaterra, um homem que condena todos os prazeres que ela mais adora.
O conde de Apthorp está prestes a se tornar o homem que sempre desejou quando vê seu nome ser arrastado na lama. E assim que lady Constance, a mulher por quem ele é secretamente apaixonado, confessa que foi tudo culpa dela, não é só a vida dele que se parte em mil pedaços, mas também seu coração.
Agora os dois têm um mês para limpar o nome dele e convencer a sociedade de que estão perdidamente apaixonados. Ao longo desse tempo, Constance percebe que, por trás da fachada tediosa, seu falso pretendido é muito mais interessante do que ela poderia imaginar.
Só que conseguir o perdão dele e convencê-lo a levar o teatrinho para a vida real vai ser o plano mais difícil de todos os que Constance já criou. E o mais delicioso também.

 

Olá, meus amados leitores! Como estamos?
Espero que todos estejam bem, na medida do possível, e desejo força e perseverança para continuarmos na luta juntos contra o Covid-19. Hoje vim compartilhar com vocês uma de minhas leituras icônicas deste ano, que me ajudou bastante na distração dentro de casa e evitou que eu caísse na tentação de sair. Como já disse anteriormente, na resenha do primeiro livro desta série a autora chegou chegando e com uma vontade imensa de se estabelecer no Brasil, pois seus livros de estreia pela editora Arqueiro tem dado o que falar!
Por Anne Magno