terça-feira, dezembro 11, 2018

Eu Li: Egomaníaco - Vi Keeland

Título:
Egomaníaco
Autora:
Vi Keeland
Editora:
Charme
Ano:
2018

Adicione ao skoob


Na noite em que conheci Drew Jagger, ele tinha acabado de invadir meu novo escritório na Park Avenue.

Liguei para a polícia antes de atacá-lo com minhas novas habilidades de Krav Maga.
Ele me conteve com rapidez e depois riu, achando graça da minha tentativa de agressão.
Claro que meu invasor tinha que ser arrogante.
Mas, no fim, ele não era um invasor.
Drew era o proprietário legítimo do meu novo escritório. Ele estava de férias enquanto seu elegante espaço era reformado.
E foi assim que um golpista conseguiu me enganar alugando para mim o escritório que não estava realmente disponível para aluguel.
Perdi dez mil dólares.
No dia seguinte, depois de horas na delegacia, Drew ficou com pena e me fez uma oferta que não pude recusar: em troca de atender seus telefonemas enquanto sua secretária estivesse fora, ele me deixaria ficar até encontrar um lugar novo.
Provavelmente, eu deveria ter ficado agradecida e mantido a boca fechada quando ouvia o conselho que ele dava aos seus clientes. Mas não conseguia deixar de expressar minha opinião.
Nunca esperei que meu corpo reagisse toda vez que discutíamos. Principalmente quando parecia que era só isso que conseguíamos fazer.
Nós dois éramos totalmente diferentes. Drew era amargo, bravo, lindo pra caramba e destruidor de relacionamentos. E meu trabalho era ajudar as pessoas a salvar seus casamentos.
A única coisa que tínhamos em comum era o espaço que estávamos compartilhando.
E uma atração que estava sendo difícil de negar a cada dia que passava
Manos... é triste, mas é verdade: quem não conhece alguém que já tenha caído em um trote ou golpe e acabou perdendo alguma coisa, nem que seja tempo mesmo? Pois é... a história de hoje não seria possível se não fosse um desses golpes. Nesse caso uma coisa ruim originou uma coisa boa, mas isso não é a regra e sim a exceção... mas voltemos a lembrar que estamos falando de um livro de romance ficcional então mesmo com a situação ruim ainda dá para ter um final feliz. Vamos a história?

segunda-feira, dezembro 10, 2018

Eu Li: Um acordo e nada mais - Mary Balogh

Título:
Um acordo e nada mais
Autora:
Mary Balogh
Editora:
Arqueiro
Série:
Clube dos sobreviventes #2
Ano:
2018

Adicione ao skoob


Embora Vincent, o visconde Darleigh, tenha ficado cego no campo de batalha, está farto da interferência da mãe e das irmãs em sua vida. Por isso, quando elas o pressionam a se casar e, sem consultá-lo, lhe arranjam uma candidata a noiva, ele se sente vítima de uma emboscada e foge para o campo com a ajuda de seu criado.
No entanto, logo se vê vítima de outra armadilha conjugal. Por sorte, é salvo por uma jovem desconhecida. Quando a Srta. Sophia Fry intervém em nome dele e é expulsa de casa pelos tios sem um tostão para viver, Vincent é obrigado a agir. Ele pode estar cego, mas consegue ver uma solução para os dois problemas: casamento.
Aos poucos, a amizade e o companheirismo dos dois dão lugar a uma doce sedução, e o que era apenas um acordo frio se transforma em um fogo capaz de consumi-los.
No segundo volume da série Clube dos Sobreviventes, você vai descobrir se um casamento nascido do desespero pode levar duas pessoas a encontrarem o amor de sua vida.
Por mais incrível que possa parecer uma das coisas que mais incomoda Vincent não é o fato de ter perdido a visão, ou o fato de ter herdado um título sendo cedo e não conseguindo administrar sua vida como gostaria, o que mais deixa Vincent desolado é a superproteção de sua família. Por isso nas oportunidades que tem de pegar seu melhor amigo e valete para ir viajar ele se agarra a isso.

sexta-feira, dezembro 07, 2018

Eu Li: Perigo para um inglês - Sarah MacLean

Título:
Perigo para um inglês
Autora:
Sarah MacLean
Editora:
Gutenberg
Série:
Escândalos e Canalhas #3
Ano:
2018

Adicione ao skoob


Malcolm Bevingstoke, o Duque de Haven, viveu os últimos três anos na solidão auto-imposta, pagando o preço por um erro, e perdendo, para sempre, um amor. Mas Haven precisa de um herdeiro, o que significa que ele deve encontrar uma esposa até o final do verão. Há apenas um problema – ele já tem uma…

Depois de anos no exílio, Seraphina, a Duquesa de Haven, retorna a Londres com um único objetivo – encontrar a felicidade, livrando-se do homem que partiu seu coração. Mas o marido lhe oferece um acordo: ela poderá ter sua liberdade, assim que encontrar uma substituta. Isso significa que terá que passar o verão com o marido que ela não quer, mas que, de alguma forma, não consegue resistir.
O Duque tem apenas um verão para estar com a esposa e convencê-la de que, apesar do passado, ele poderá tornar o felizes para sempre, uma realidade todos os dias...
Oi gente, como vocês tem passado?

Essa semana estou pegando pesado com os romances de época. Afinal estamos em contagem regressiva para o ano de 2019 e não quero deixar vocês desatualizados com os lindinhos publicados ainda este ano. Afinal de contas, desejamos que o ano que adentra esteja repleto de romances de época para nossas coleções ficarem ainda mais lindas.

quinta-feira, dezembro 06, 2018

Na tela #21 - Duff - Kody Keplinger

Título:
Duff 
Autora:
Kody Keplinger
Editora:
Globo Alt
Ano:
2015


Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush - o cara bonito, rico e popular da escola - que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.
"Nunca julgue um livro pela capa" e ainda te digo mais: Nunca julgue pela adaptação cinematográfica também. Um amigo muito querido chamado Saulo Sisnando (Oi Saulo!) certa vez me ensinou que não devemos julgar o filme pelo livro pois são obras distintas. Talvez compartilhem se certos elementos, mas podem as vezes serem trabalhadas ou abordadas de forma diferente. E este foi o caso do livro Duff.

quarta-feira, dezembro 05, 2018

Eu Li: A força que nos atrai - Brittainy C Cherry

Título:
A força que nos atrai
Autora:
Brittainy C Cherry
Editora:
Galera Record
Série:
Elementos #4
Ano:
2017

Adicione ao skoob


Graham e Lucy não foram feitos um para o outro. Mas é impossível resistir à atração que os une.

Graham Russel é um escritor atormentado, com o coração fechado para o mundo. Casado com Jane, um relacionamento sem amor, ele vê sua vida virar de cabeça para baixo quando Talon, sua filha, nasce prematura e corre risco de morte. Abandonado pela esposa, ele agora precisa abrir seu frio coração para o desafio de ser pai solteiro. A única pessoa que se oferece para ajudá-lo é Lucy, a irmã quase desconhecida de Jane. Apaixonada pela vida, falante e intensa, ela é o completo oposto de Graham. Os cuidados com a bebê acabam aproximando os dois, e Lucy aos poucos consegue derreter o gelo no coração de Graham. Juntos, eles descobrirão o amor, mas os fantasmas do passado podem pôr tudo a perder.

Tem autoras que deveriam ser classificadas como "me ame e me odeie" porquê com apenas um livro elas conseguem extrair de nós os sentimentos mais contraditórios possíveis. Ler um capitulo e ficar suspirando de amores, e no seguinte estar caçando uma caixa de lenços são ações esperadas dos leitores dos livros de Brittainy C Cherry. Eis que surge o maior dos nossos problemas: O livro de hoje é desse naipe... e ainda por cima é o quarte e último de uma série. O que faz dele um dos mais pesados de todos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo