sexta-feira, dezembro 15, 2017

Eu Li: O Jogo - Elle Kennedy

Título:
O Jogo
Autora:
Elle Kennedy
Editora:
Paralela
Ano:
2017
Série:
Amores Improváveis

Adicione ao Skoob

Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?
Eu já disse para vocês o quanto essa série é viciante? Não? Só para você ter uma ideia: comprei em um período aproximado de 15 dias os 4 livros de uma vez. Terminei o primeiro livro em três dias (sim, demorei tudo isso porque precisava dormir para ir trabalhar no outro dia, se não de onde tiraria o dinheiro para comprar livros?) sorte a minha que já tinha o segundo livro na minha estante, e aí foram mais uns três dias. Quando acabei o segundo, no dia seguinte, fui a livraria para comprar o terceiro... E admito que estou com medo de ler o quarto e último livro por não ter mais histórias com os meninos. Mas eis que durante o meu surto com a leitura do terceiro livro... fui extravasando no twitter... e não é que a autora me respondeu! #morta 

Deu para sentir o meu drama? Pois é... mas vamos logo a história! 

Allie é uma garota super de boas com seu corpo, sexualidade, sensualidade e sua vida no geral. Ela é estudante do curso de teatro na mesma faculdade que é citada nos livros anteriores, só que essa garota está passando por uma situação em que por incrível que possa parecer, preferiu se esconder um pouco para evitar que caia em tentação.

O seu ex-namorado (muito recente por sinal) virou justamente ex quando em uma briga começou a pressionar Allie para que ela desistisse de seus sonhos e metas para seguir a vida DELE. Com a personalidade dela, ele meio que já deveria saber que Allie não é das garotas que sonham em ser bela, recatada e do lar. O sonho dela são os palcos. E por isso ela terminou com ele, só que ele fica enchendo o saco dela para voltar, e por mais que ela diga que quer espaço ele vai e aparece na porta dela com uma cara de cachorro pidão. Eis porque eles já terminaram/voltaram tantas vezes, só que desta vez as coisas estão diferentes.

Pensando que pode cair em tentação, Allie pede a amiga, a sua roommate, Hannah para ficar escondida na casa do namorado de Hannah, o Garret, já que eles vão viajar. Dois dos donos da casa ficaram de boas com a possibilidade de Allie se esconder na casa. E tudo ia bem, só que uma coisa que não estava no script acaba acontecendo. Na hora que Allie chega na casa pega Sean em meio a um Ménage A Trois, o que por si só não deixou Sean nada envergonhado, porém a liga dele é partida ao meio quando Allie invade a sala e senta na poltrona em frente aos três e começa a encarar a cena dele com uma cara de mistura entre nojo e tédio.

Situações brochadas a parte, Sean dispensa suas amigas e se veste, e logo em seguida vai dar uma de anfitrião para Allie. Eles decidem ver uns filmes de comédia românticas e tal... e tudo ia relativamente bem, até o Sean começar a indagar porque Allie está lá? E começa a instigar ela a descontrair de outras formas, tipo fumando um baseado ou bebendo tequila e outros... e ambos embarcam nesse tipo de aventura. Só que no dia seguinte, Allie acaba por se descobre nua na cama de Sean.

Um remorso bate, pois ela começa a se sentir culpada por ter dormido com Sean, sendo que faz pouco tempo que ela terminou com Dean. E a cara de satisfeito de Sean só piora a situação. Só que as consequências deste deslize... acabam por despertar em Sean um lado desconhecido por ele. E Allie jamais conseguia imaginar que poderia sucumbir a tentação de dormir com o cara mais cobiçado e galinha da faculdade. Será que ela viraria parte da estatística de cama dele?

Só que Sean não vai deixar o corpo de Allie  essa história entre eles esfriar! Ele vai partir para o ataque, afinal de contas ele nunca se sentiu tão instigado a querer mais de uma mesma pessoa depois que ela passa pela cama dele. Afinal de contas ele está acostumado a ser o garoto rico, playboy, cobiçado e tudo mais... e não está acostumado a ser rejeitado. O fato de ele não conseguir mais ficar excitado com outras mulheres, e só de pensar em Allie ele já ficar com a "barraca armada" faz com que ele comece a minar as barreiras de Allie sobre ele fazer parte da vida dela.

A partir de determinado período da história eles chegam em um acordo em que ambos se beneficiam, e juntos vão nos dar uma história divertida e meio quente entre Sean e Allie, em busca de descobrirem quem de fatos eles querem ser no futuro, e eles estão muito engajados em descobrir... juntos.

O que também super despertou o meu surto nesse livro é que ele dá mais destaque a um personagem secundário/terciário e eu acabei me apaixonando e pedindo para a autora escrever um livro sobre ele, e eis que ela me responde desta forma. É ou não é para amar essa autora?






Espero que todos tenham curtido as resenhas dos livros desta série incrível, e nos vemos no próximo post! Beijos... e não esqueçam que ainda tem mais uma resenha da série por vir... afinal, ela termina em "A Conquista".



quinta-feira, dezembro 14, 2017

Convite - Peça Teatral: A Outra Irmã


Olá, leitores! 

O post de hoje será um pouco diferente pois irei me deter um pouco em outra forma de arte: o teatro.
Ainda que nesse aspecto, o teatro seja inspirado em literatura do amor. 
"A Outra Irmã" foi escrito e dirigido por Saulo Sisnando, um autor paraense maravilhoso que temos um contato forte aqui em Belém. 
Nós, do blog, fomos convidados para assistir a peça e lá fui eu, com namorado e amigos a tira colo, prestigiar o trabalho do autor amigo.
Não darei NENHUM spoiler sobre o roteiro aqui pois não quero estragar a experiência de vocês então vou expor os meus feelings a respeito, tá bem? Então tá bem. 

A Casa Cuíra, local onde a peça está sendo apresentada, é literalmente uma casa. Com cadeiras distribuídas em uma sala, os espectadores ficam no mesmo espaço que é feito de palco. E a troca realizada é impressionante. Os autores nos envolvem, nos olham nos olhos, desconfiam de nós. Somos levados a ser partes da peça. 

Foto de Cláudio Castro

"A outra Irmã" teve a influência forte do livro “O Caso dos Dez Negrinhos”, de Agatha Christie. Ou seja, seu roteiro é envolto em mistério, crime, ambição e plot twists. Tenham isso em mente quando forem assistir: as coisas podem não ser o que aparentam. A autora de mistério é ovacionada por suas conclusões geniais e fora do comum e Saulo Sisnando bebeu dessa fonte ferozmente, levando o espectador a fazer conjecturas a todo o momento e, mesmo assim, acabamos surpreendidos. 

O humor de Saulo também está impregnado em todo seu texto. E não é um humor qualquer, mas aquele inteligente, elegante e desdenhoso. Claro que posso estar vinculando diretamente à atuação de Leonardo Moraes que me enredou de jeito com suas expressões, seus tons e seus "docinho"s. Leonardo é um dos atores que interpretam mais de um personagem e é maravilhoso ver a transformação das "personas" acontecendo em nossa frente. 

Foto de Cláudio Castro

O elenco composto por Olinda Charone, Zé Charone, Leonardo Moraes, Leoci Medeiros, Pauli Banhos, Sônia Alão e Flávio Ramos é todo incrível cheios de charme, compondo lindamente o estilo noir do cinema clássico de Hollywood. Estou longe de ser uma especialista em crítica teatral mas estou completamente encantada e rendida. 

O grupo Teatro de Apartamento é de Belém e está cheio de amor e talento para dar. O teatro paraense é maravilhoso e esse post é um convite para vocês irem prestigiar essa arte que é nossa. E aproveitar para darem boas risadas e se divertirem tentando desvendar o caso de mistério que rodeia o enredo de "A outra irmã". 

Vocês podem conhecer melhor o grupo Teatro de Apartamento curtindo sua página no facebook e ver algumas fotos do espetáculo aqui
As sessões são sempre às 20h, na Casa Cuíra, e este é o último final de semana da temporada. 

Assistam!

Acima algumas informações relevantes sobre a peça e número para informações.
Aproveitem que os dias 15, 16 e 17 de dezembro serão as últimas oportunidades do ano! 
Quem for, voltem aqui para comentarmos aquele final BABADO! 

Até logo, DOCINHOS. 


quarta-feira, dezembro 13, 2017

Eu Li: Noiva até sexta - Catherine Bybee

Título:
Noiva até sexta
Autora:
Catherine Bybee
Editora:
Verus
Ano:
2017
Série:
Noivas da Semana #3

Adicione ao Skoob

O terceiro livro da série Noivas da semana. Gwen Harrison: a bela filha de um duque inglês se mudou para os Estados Unidos para cuidar da agência de casamentos de sua cunhada. Só porque ela agora é a chefe da agência, não significa que não possa fantasiar um encontro perfeito com o enigmático Neil MacBain, o guarda-costas que vem tornando seus sonhos um tanto quanto agitados. Mas negócios são negócios, e é melhor Gwen não se deixar envolver. Neil MacBain: o ex-fuzileiro naval não pode negar o efeito da aristocrata Gwen em sua alma atormentada e seu corpo esculpido pela rotina militar. Mas ela é cliente dele, e manter distância é fundamental — até uma ameaça do passado de Neil retornar e Gwen se ver no meio do fogo cruzado. Agora depende de Neil decidir o que é mais importante salvar: sua carreira, sua vida... ou a mulher que conquistou seu coração.
Oi Gente... como andam as leituras de vocês? Estamos em contagem regressiva para o fim do ano e você já parou para analisar qual foram os melhores livros que você leu este ano? Bom, ainda nos restam alguns dias para a virada do ano, e se você anda meio sem tempo para ler grandes sagas, mas gostaria de ler ainda assim, que tal experimentar um livro leve, de leitura rápida e que aqueça o seu coração?

"Noiva até sexta" é o terceiro livro da série Noivas da Semana, e dessa vez temos a história da Gwen, a irmã mais nova do noivo do primeiro livro, e também a garota que colocou a Eliza em apuros no segundo livro quando foram parar em um bar cowntry e se meteram em confusão.

Gwen sempre foi a princesinha que viveu por muito tempo em um mundo cor de rosa e cercada de proteção para evitar todo tipo de situação indesejada. Mas hoje Gwen é uma mulher feita, e está tentando provar a todo custo que pode tomar conta de sua vida de forma mais independente. Então ela se aproveita que sua cunhada e sua amiga Eliza estão superenvolvidas com suas vidas de recém casadas e toma a frente dos empreendimentos de Alliance.

Então Gwen se muda para a antiga casa de Eliza, colocando assim sua família a beira de um ataque de nervos. Mas sua independência não é a única coisa que está na mira de Gwen. No decorrer da história ele vai começar a se mostrar como uma mulher realmente forte, inteligente e decidida, e uma das coisas que ela enfim decidiu tentar é verificar de uma vez por todas se Neil, o responsável geral pela segurança de seu irmão e família, vai querer tentar alguma coisa com ela ou não. Afinal de contas, os sinais que ele dá são muito confusos!

Neil conheceu o irmão de Gwen há muito tempo em um bar, onde eles quase brigaram e desde então estão juntos para o que der e vier, como patrão e empregado e como melhores amigos. Mas o que Neil não consegue evitar por nada são os sentimentos que a irmã de seu melhor amigo desperta nele. E também não consegue manter os olhos longe dela. Mas, Neil possui um passado sombrio dentro das forças armadas, que de certa forma o tolhe para certas vivências, tais como se apaixonar.

Mas fugir dessa nova experiência está se tornando coda vez mais um trabalho árduo, tendo em vista que Gwen parece decidida a fazer ele expor seus sentimentos. Quando ele se torna ainda mais responsável pela segurança de Gwen, e coisas estranhas começam a acontecer ao redor dela e de sua nova amiga de quarto, o radar dele entra em alerta, pois todos os incidentes possuem algo em comum, assim como todos eles são uma dica para Neil sobre o que pode acontecer a Gwen se Neil não a proteger direito.

Então certo dia quando ele confirma suas suspeitas, ele aciona um alerta a sua equipe de segurança e foge com Gwen para levar ela ao único local em que tem certeza que nada pode chegar a fazer mal a ela. Mas o que ele não poderia contar, é que o mal já está lá o aguardando.

O livro tem uma narrativa alucinante, em que sentimos de perto a questão de como é ser caça e caçador. E nesse meio termo, vamos descobrir como Gwen consegue destruir a marretadas o muro que rodeia o coração de Neil.

Particularmente gostei muito desse livro, e essa série tem ganhado um espacinho muito destacado no meu coração bookaholic. Espero que vocês tenham a oportunidade de conhecer Neil e Gwen, e que tenham gostado da resenha. Fica a dica... e até o próximo post.


terça-feira, dezembro 12, 2017

Eu Li: Agonia - Igor Quadros

Título:
Agonia

Autor:
Igor Quadros

Editora:
Independente

Ano:
2017


Um menino que adoece por um contato sobrenatural; um casal disposto a sacrificar tudo para alcançar um outro mundo; estranhos fenômenos acontecendo em uma cidade no interior do Pará; uma idosa solitária que ouve um choro no andar de baixo de sua casa; duas irmãs que se odeiam, mas que se unem para sobreviverem a um sequestro. Situações angustiantes, escolhas perturbadoras e retratos da psique humana fazem parte desta coletânea de terror.

Igor Quadros é um autor paraense que está construindo sua carreira em cima de nossos pesadelos. Sim, os nossos autores de terror estão com tudo aqui pelo norte e estou muito orgulhosa. E chorosa. A propósito, nem um título poderia traduzir melhor o que é esta obra de Igor Quadros: Agonia.

O livro contém cinco contos de um terror psicológico que deixa o leitor envolvido e constantemente preocupado com os personagens. É interessante como a tensão permeia em cada página. Começamos tão bem e terminamos assim:

Tedoidé!
No conto “Pestilência” conhecemos uma mãe e um filho pequeno. Eles moram no interior e em uma noite a criança reclama que tem um bicho no quarto. A mãe, claro, vai procurar e nada encontra mas ainda sim leva o menino para dormir com ela. Nas noites seguintes, o mesmo choro por um bicho que ela não encontra de jeito nenhum. 
Talvez seja manha de criança, né. Normal. Portanto, ela decide ser firme e deixa o pequeno em seu quarto para dormir sozinho em uma noite. Ela adormece ainda ouvindo o choro alto da criança. O menino acorda diferente, quieto, soturno e claramente alguma coisa mudou. Mas o que a espera é inacreditável. 

Esse primeiro conto do livro, em específico, costuma deixar os leitores bem chateados mas é um inicial condizente com o que nos aguarda no decorrer das histórias.

Os outros contos, que se chamam “Sacríficos”, “Ermo”, “O choro” e “Por trás das paredes” , também são de uma aflição que só lendo para compreender. 
O autor pegou muitas referências das nossas próprias lendas do norte e as desenvolveu com um toque pessoal de crueldade. O terror contido nas páginas de “Agonia” não é aquele que nos faz gritar de susto, mas aquele sutil que nos deixa reflexivos e nos faz adiar aquela ida ao banheiro na madrugada, sabe.

Igor Quadros é um autor jovem com um talento inegável para contações de histórias. Sua narrativa é fácil e nos prende logo de cara com personagens palpáveis que poderia ser vocês ou eu.

Deuzulivre e guarde 
A produção dos exemplares físicos de “Agonia” foi toda independente e teve o acompanhamento direto do autor. O livro também está disponível em e-book na Amazon com um preço bem módico. 
Vocês podem conhecer esse e outros trabalhos de Igor Quadros em sua página no facebook
Confiram essa trevosidade e bons pesadelos! 

Leiam! 

segunda-feira, dezembro 11, 2017

Eu Li: Brumas do Tempo - Karen Marie Morning

Título:
Brumas do Tempo
Autora:
Karen Marie Morning
Editora:
Verus
Ano:
2017
Série:
Highlanders #1

Adicione ao skoob


Um sedutor lorde escocês...

Ele é conhecido no reino como Falcão, o lendário predador nos campos de batalha e na cama. Nenhuma mulher resiste ao seu toque, mas nenhuma jamais conseguiu mexer com o coração dele — até uma fada vingativa tirar Adrienne da Seattle dos dias de hoje e transportá-la para a Escócia medieval. Presa em um século que não é o seu, ousada demais, franca demais, Adrienne representa um desafio irresistível para esse conquistador do século XVI. Forçada a se casar com Falcão, Adrienne jura manter distância do marido — mas o poder de sedução dele vai destruir lentamente a determinação dela.
Uma prisioneira no tempo...
Adrienne tem o “não” na ponta da língua para o notório lorde escocês, mas Falcão jura fazê-la sussurrar seu nome com desejo, implorando que ele a incendeie de paixão. Nem mesmo as barreiras do tempo e do espaço o impediriam de conquistar o amor dela. Apesar das incertezas sobre seguir seu coração apaixonado, a hesitação de Adrienne não é páreo para a determinação de Falcão de mantê-la a seu lado.
Oi gente... vamos de autoras "novidade"?

Essa deslumbrante senhora aí ao lado se chama Karen Marie Morning e é a mente brilhante por trás da história de hoje. Afinal você já tentou adaptar a história "Sonhos de uma noite de verão" de Shakespeare para um romance histórico no meio das Highlands?

Não tenho como afirmar plenamente que a autora tentou fazer essa audaciosa adaptação, porém... as pessoas que já viram o filme, ou leram o livro, ao até mesmo tiveram acesso a peça de teatro (que foi o meu caso) vão perceber que a trama foi banhada levemente no sonho de Shakespeare.

Mas vamos logo ao que interessa!

Era uma vez... uma rainha do mundo das fadas que desfrutava da companhia de seu rei e seu bobo da corte. Ambos seus amantes e adoradores em muitos sentidos... e em um belo dia ela refletindo sobre suas escapadas ao mundo humano, compartilhou com esses dois fãboys dela... que se disfarçou de humana para desfrutar da cama de um famoso guerreiro chamado por todos como "falcão" e que passar na cama dele foi uma experiência imensurável.   

Nem preciso dizer que, apesar dela ser a soberana do reino das fadas, e seu rei ser muito "canoa" ele e o bobo ficaram meio que irritados com os comentários da rainha, que de certa forma foram depreciativos com os dotes deles mesmos na cama dela. Só que um deles ficou ainda mais ensandecido que outro. E seguindo a lógica "o inimigo do meu inimigo é meu amigo" eles se juntaram para bolar um plano para ferrar com a vida do homem que ousou tocar na rainha deles.

E assim o bobo, que possui o dom das fadas guardiãs de viajar entre as barreiras do tempo vai a procura de uma mulher que seja forte e decidida o suficiente para fazer o falcão se apaixonar por ela e ser rejeitado. Só que ele foi encontrar uma mulher no período contemporâneo nosso. E ela tem um trauma muito peculiar sobre os homens, e os evita o máximo que pode. Desta forma Bobo acha em fim a mulher que irá desafiar o louco guerreiro, e sem pensar duas vezes leva ela para o tempo do guerreiro e a jogo no colo do clã rival, que está responsável por casar a filha do Laird como Falcão.

Só tem um porém... a filha do Laird morreu misteriosamente e ele precisa de alguém que finja ser sua filha para honrar o compromisso afim de não gerar uma guerra entre os clãs. Eis que ele coloca Adrienne para substituir a sua filha, e por base de chantagem acaba coagindo a moça a fazer o que ele quer. Assim, Adrienne se vê casando...

Mas não é qualquer casamento... simplesmente Falcão manda um emissário para casar com ela em seu lugar e a levar para as terras dele para que ele possa consumar o casamento. Você, querido leitor deve estar achando que ele é um idiota canalha, né? Só que ele na verdade tem lá os motivos dele para não ir, e vamos descobrir isso depois. E assim quando Adrienne chega em seu novo lar ela ainda está tentado entender o que "diabos" aconteceu. 

E para pensar melhor sobre, e evitar o olhar de desagrado do seu novo clã, ela sai para dar uma volta e acaba meio que parada admirando o belo corpo do ferreiro que está ali próximo. Mas o que ela não sabia era que seu atual marido estava só observando o comportamento dela. Quando Falcão vai exigir certa satisfação da cobiça da mulher pelo ferreiro ele se vê totalmente fascinado por ela. E apesar dele despertar o mesmo sentimento nela, vale lembrar aqui que ela tem repulsa por homens devido a um acontecimento em seu passado. Então ela não dá muita bola para ele, o que só desperta ainda mais o desejo dele.

Adrienne e Falcão no decorrer da história vão aprendendo que relacionamentos não são uma questão de submissão as vontades um do outro, e sim um relacionamento em que ambos vão tentar o seu máximo para entender e englobar o outro em sua vida de forma e respeitarem suas individualidades e particularidades.

Mas Anne cadê a referência a "sonhos de uma noite de verão"? Durante todo o desenrolar da história deles dois as fadas estão ali sempre presentes para opinarem sobre os acontecimentos, principalmente o rei e o bobo. A rainha vai aparecer posteriormente nessa trama também. E me foi meio angustiante quando as fadas resolviam brincar com a história e em um estalar de dedos Adrienne estava de volta ao seu tempo e Falcão na mão... literalmente!

Tudo bem que em "sonhos de uma noite de verão" é ambientado e esquematizado de outra forma... mas não desperta em você que teve acesso a história de Shakespeare, e leu esse livro ou minha resenha a sensação de dejavú? Em mim esteve sempre presente durante a leitura e isso foi muito legal! Imaginei durante a leitura a autora como a própria rainha soberana das fadas, o que vocês acham?

Aos amigos que eu possa possivelmente ter convencido a ler o livro, deixo aqui a seguinte dica... fiquem de olho no ferreiro!

Espero que todos tenham gostado, e até o próximo post!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo