segunda-feira, março 28, 2016

Eu Li: Uma semana para se perder - Spindle Cove #2 - Tessa Dare

Título:
Uma semana para se perder
Autora:
Tessa Dare
Editora:
Gutenberg

Adicione ao Skoob

O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem? A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve. Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar – menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação? Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite. Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.

Oi amados, como estamos?

Em janeiro deste ano, fiz um post sobre o livro ´´Uma noite para se entregar`` primeiro livro da série Spindle Cove da autora diva Tessa Dare. Hoje vim contar um pouco do meu surto lendo o segundo livro da série! Então vamos nessa?

Quem leu a primeira resenha (se não leu, ainda dá tempo de fazer essa blogueira feliz!) percebeu que a autora é alucinada por mocinhas que fogem totalmente o padrão de comportamento associados a mulheres do ano 1813. Dessa vez, não poderia ser diferente!

Algum tempo depois dos ocorridos notórios do primeiro livro, a cidade de Spindle Cove está se adaptando as mudanças radicais que aconteceram, exemplo mais marcante na história é o Touro e flor já ser aceito por seus diversos frequentadores. Sim, Touro e flor é a casa de chá das senhoras e senhoritas da cidade, assim como é o bar dos homens que em sua maioria agora fazem parte da milícia que guarda a cidade. Em outras palavras é o centro do universo criado pela autora!

A frente dessa inusitada guarda, e na ausência de Bram, está o intrépido e rebelde primo mais novo do comandante. Colin Sandhurst Payne, ou simplesmente Lorde Payne. Um jovem lorde que não quer nada com nada! Não posso dizer que ele não amadureceu alguma coisa do primeiro livro para este, mas ainda assim, ele precisa trabalhar os traumas que esconde muito de todos. Como o que faz com que ele sinta uma insuportável necessidade de dormir com alguém ao seu lado, de preferência alguém que o faça gastar bastante energia antes de dormir, se é que deu para me entender!

E em uma dessas noites, chuvosa em que a cidade vai a lama, ele recebe a mais inesperada e tentadora visita e desacompanhada ainda por cima, a Senhorita Minerva Highwood!

Minerva é uma bela (apesar de não ter consciência disso) e muito inteligente Geóloga, sim você leu certo, com um nome fictício ela consegue publicar e debater por cartas os assuntos pertinentes de seu interesse com os mais renomados nomes da Geologia. E nem preciso dizer que todos eles pensam que ela é um homem, né? 

A razão de Minerva bem sabe que o plano que ela está preste a compartilhar e executar com lorde Payne é insano, mas é em prol de uma grande descoberta cientifica, e para salvar a irmã dela adoentada e frágil de se casar com um libertino descarado (Lorde Payne) e aprisiona-la a uma união sem amor ou afeto. Então ela está disposta a se arruinar para isso!

Ela propõe a Lorde Payne que fique com ela, na verdade fuja com ela para que ela possa apresentar a descoberta na frente do conselho real de Geologia, e com o premio da apresentação ela vai entregar para ele ficar longe da irmã dela. Nem preciso dizer que os termos da negociação foram árduos.

Termos dele:
  1. Ele não viaja dentro de carruagens, então ele iria a cavalo.
  2. Eles precisavam convencer a cidade de que eles estavam relacionados.
  3. E...não mais importante... só um detalhezinho para fechar o contrato, ela teria que dormir ao lado dele nas noites.
Termos dela:
  1. Ele teria que deixar a irmã dela em paz.
  2. Aceitar o prêmio, porque ela iria ganhar.
  3. Ele teria que viajar com ela na manhã seguinte.
NÃO EXATAMENTE COM ESSAS PALAVRAS, MAS EM ESSÊNCIA! Logo, acordados os termos, e sim ela aceitou os dele, porque sem isso não teria história!

E por incrível que pareça aconteceu tanta coisa nessa semana que eles passaram juntos, que em menos que isso ele se perdeu nos encantos dela. E levou tudo isso para fazer com que ela se perca! E te garanto que ela não achou nada triste isso....kkkk

Como no livro anterior temos um romance de época muito engraçado, e sem dar muita enfase as cenas hot, valorizando assim a trama.

Nem preciso dizer que eu amei, né? Fica aí minha super dica!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo