domingo, dezembro 15, 2013

[RESULTADO] Comentário Premiado #Novembro

Primeiramente gostaria de pedir desculpas pela ausência. É final de semestre na faculdade, e o mais importante para mim, é final de curso também, então estou me concentrando no TCC, em deixá-lo perfeitinho para a apresentação. As minhas queridas Anne e Fernanda estão envolvidas com mestrado e final de semestre também, então está uma correria para todas. Espero que compreendam e não nos abandonem. Em breve estaremos de volta a todo vapor! 

E agora, finalmente, o resultado da promoção! Foram  13 postagens válidas, como vocês podem conferir abaixo:

·  Eu Li: A Ilha dos Dissidentes - Bárbara Morais  (1)
·  Eu Li: Os Adoráveis - Sarra Manning  (13)

O número do post sorteado no Random.org foi:


O post número 3 é Novo livro de Lauren Kate, Lágrima, chega em novembro ao Brasil \o  (3). Ele tem apenas três comentários, da Beth (1), da Anne (2) e da Rafaela (3) e o comentário sorteado foi:

 

Parabéns Anne! Confirme seus dados por e-mail (garotapaidegua@hotmail.com) até dia 18, quarta-feira. Beth e Rafa, únicas outras almas a comentarem no post, enviem seus dados para o e-mail também ;) 

É isso gente! Teremos promoção de Natal valendo o livro Veneno, da editora Única; O Livro das Princesas, da Galera Record, além de vários outros livros legais ;) Fiquem de olho!

sexta-feira, dezembro 13, 2013

Eu Li: Pausa - Métrica #2 - Colleen Hoover


Título:
Pausa
Autora:
Colleen Hoover
Editora:
Galera
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC


Destinados um ao outro, Layken e Will superaram os obstáculos que ameaçavam seu amor. Mas estão prestes a aprender, no entanto, que aquilo que os uniu pode se transformar, justamente, na razão de sua separação. O amor pode não ser o bastante. Depois de testado por tragédias, proibições e desencontros, o relacionamento de Layken e Will enfrenta novos desafios. Talvez a poesia desse casal acabe num verão solitário... Sem direito a rimas ou ritmo. A ex-namorada de Will retorna arrependida de ter deixado o rapaz. E está disposta a tudo para reconquistá-lo. Insegura, Layken começa a ler novas reações no comportamento do rapaz. E na insistência para adiar a "primeira vez" de ambos. Presos em uma ironia cruel do destino, eles precisam descobrir se o que sentem é verdadeiro ou fruto da extraordinária situação que os uniu. Será que é amor? Ou apenas compaixão? Layken passa a questionar a base de seu relacionamento com Will. E ele precisa provar seu amor para uma garota que parece não conseguir parar de "esculpir abóboras". Mas quando tudo parece resolvido, o casal se depara com um desafio ainda maior - e que talvez mude não só suas vidas, mas também as vidas de todos que dependem deles. 


Acho que seu eu disser que vomitei arco-íris enquanto lia Pausa muita gente vai entender direitinho do que eu estou falando. Métrica foi perfeito! Nós choramos, esperneamos, torcemos, e tudo mais, e em Pausa provavelmente todos vão fazer um pouco de cada uma dessas coisas também.

Há personagens novos, como a Kiersten, uma menina de 11 anos muito das suas excêntricas, de uma inteligência enorme e muito cativante como seu jeitão diferente e “pra frente” de ser. Nas palavras de Gavin: “Hoje o chato foi ver que uma menina de 11 anos tem o vocabulário maior que o meu.” Kel tem uma paixonite por ela, o que garante momento estilo ‘owwnnn’.

Os dramas desse livro envolvem muito mais o peso da responsabilidade do nosso amado casalzinho em relação aos irmãos e como isso interfere no relacionamento deles, como o pouco tempo para ficarem juntos, os dilemas na educação das crianças, etc. E para piorar a ex-namorada de Will, aquela que o deixou logo que os pais dele morreram, resolve aparecer e atrapalhar o relacionamento de Will e Layken.

A Layken fica toda abalada e tal, o que eu achei um pouco exagerado da parte dela, pois depois de todas as coisas que ela passou ela resolve dar piti por causa da ex-namorada dele?! Ou talvez seja realmente por tudo o que ela suportou com bravura que agora uma coisa de certa forma insignificante perto de todo o resto passe a significar muito. Só sei que eu fiquei irritada com ela em alguns momentos.

É um livro lindo, talvez não tão impactante e emocionante quanto o primeiro, que me surpreendeu e tirou o chão, mas também há outros dramas, nem todos envolvendo Layken e Will, além de momentos de diversão e fofura. A escrita continua a mesma do primeiro livro e eu li sem parar. É poética, fluida, e muito cativante. A, não vamos esquecer que o Slam continua firme e forte no enredo.

Vinte e duas horas e nossa guerra começa.
Nossa guerra de braços e pernas
e lábios
e mãos
A hora de recuar
Deixa de ser um elemento
Quando os dois lados
concordam em se render (...)
Quem amou o primeiro livro com certeza não pode deixar de ler pausar e ficar ansioso como eu para que o último volume chegue logo às terras tupiniquins.



 

quarta-feira, dezembro 04, 2013

Eu Li: Quero Ser Seu - Os Sullivans #6 - Bella Andre


Título:
Quero Ser Seu
Autora:
Bella Andre
Editora:
Novo Conceito
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC


Ryan Sullivan sempre gostou muito de Vicki, a quem conheceu na adolescência, quando ela lhe salvou a vida: no estacionamento da escola, um carro desgovernado só não o atropelou porque Vicki o empurrou para longe. Desde então, eles se tornaram melhores amigos — pelo menos, melhores amigos até onde um homem e uma mulher lindos e sedutores conseguem ser... O tempo passou, Vicki casou-se e se separou, e Ryan seguiu sua vida de solteiro. Até o dia em que Vicki pediu-lhe um favor: será que Ryan poderia fazer as vezes de seu namorado para afastá-la de um homem mal-intencionado e pegajoso? Ryan não negaria esse favor a sua amiga, de forma alguma... Não só pelo carinho que nutre por ela, mas também por uma característica de sua personalidade: Ryan faz o tipo protetor (o tipo de homem com que toda mulher sonha em algum momento da vida). Agora, depois de brincarem de namorados, será que os dois conseguirão manter a amizade de sempre?

Como alguns comentaristas bem sabem, fiquei responsável por fazer as resenhas da série hot da Bella Andre, Os Sullivans. Esta resenha vai ser sobre o sexto livro da série, chamado Quero Ser Seu (e eu queria mesmo que o Ryan Sullivan fosse meu, assim como os demais irmãos {incluindo o 9° “irmão” o Jack} lindos e maravilhosos).

As pessoas que já leram algum dos livros da série sabem que os livros podem ser lidos fora de ordem sem problemas, e que o pano de fundo da história sempre são os outros membros da família, então não esperem muita descrição de cenário e tempo, pois você pode ficar meio frustrado. São livros de leituras rápidas, e que não enrolam para chegar às vias de fato, se é que dá para entender..rsrsrs

Bom, este livro conta a história do Ryan Sullivan, que é considerado pelos outros irmãos como aquele passivo com tudo, e que sempre teve tudo muito fácil na vida. Ele é um jogador/lançador de baseball do time dos Hawks. Acho que não preciso encher esse parágrafo de descrições físicas sobre ele, se vocês bem conhecem os outros irmãos já é possível deduzir que ele não fica atrás em beleza (a mãe deles não brincou em serviço, gente, oito filhos (as) lindos?).

Achei esse livro diferente dos demais, pois conta a história e desventuras no decorrer de 15 anos, do relacionamento do Ryan com a Victoria (Vicky), uma amiga do High School que tentando olhar mais de perto o sorriso dele, acabou salvando ele de um acidente fatal. E deste então eram inseparáveis, ate ela precisar sair da cidade. Eles foram crescendo e ainda mantendo contato por redes sociais e telefone. Muitas coisas aconteceram com eles até que uma bela noite, Ryan é surpreendido com a chegada repentina e turbulenta de Vicky a cidade.

Eles acabam se vendo em uma situação delicada que requer que eles finjam ser namorados. O que aparentemente Vicky não contava era que o Ryan usasse isso a seu favor para fisgar de vez a moça, sem reviravoltas e fugas. Mas, gente fala sério, quem não ia querer fingir ser namorada de um deus grego feito o Ryan? E com direitos a beijos, amassos e mãos dadas na praia? Ele tenta desfazer a ideia que todo mundo tem de que os atletas podem ser mais do que só um rosto bonito, e músculos.

Para mim, os dois principais pontos fortes do livro são:

1° - O livro é muito sensorial, porque a Vicky é uma artista plástica que trabalha com argila, então ela mesmo fala no livro que suas mãos tem vontade própria de explorar, principalmente os traços de Ryan...rsrsrs... é como se ela tivesse o tato potencializado, sempre aparece no livro de olhos fechados e tocando tudo. E esse é um ponto forte para mim, pois adoro livros sensoriais.

2° - O epílogo me deixou desesperada pelo próximo, porque finalmente vai contar a história do Smith, o irmão que é um astro de cinema de Hollywood...arfando horrores...rsrsrs

Então gente, fica a dica e boa leitura!



Anne Magno Sou uma Assistente Social formada, especializada e apaixonada pelo assunto Família, e que adoro trabalhos voluntários. Na verdade sou uma apaixonada por muitas coisas tipo: doramas (coreanos por favor ^^, o meu favorito é Devil Beside You!!!), filmes, series de TV...mas nenhuma dessas paixões supera o meu amor por livro. Faço parte da comunidade Bookaholic com muito orgulho, e não tenho o habito de desistir de leituras. Os dois gêneros literários que mais leio são: romances (épicos) e/ou sobrenaturais (em especial os de vampiro).

terça-feira, dezembro 03, 2013

Eu Li: Esconda-se - Lisa Gardner


Título:
Esconda-se
Autora:
Lisa Gardner
Editora:
Novo Conceito
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC


Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres entorpecidos por remédios. Uma história de rancor entre membros de uma mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência doméstica que presenciaram. Um pingente que foi parar em mãos erradas — e a cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de trinta anos. Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou sua mente. Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns!



“Esconda-se” é o segundo livro da série “Detetive D.D. Warren” e o terceiro livro da autora publicado no Brasil pela editora Novo Conceito. Cada livro da série se sustenta muito bem, mas confesso que gostaria de ler na ordem cronológica. “Esconda-se”, por exemplo, é o primeiro livro que li da autora e, consequentemente, da série. E, mais do que compreendi, me apeguei. Agora quero todos os livros, por favor, obrigada. Não sou fã de romance policial, mas este livro é interessante de várias formas.

É uma narrativa fluída, consistente e inteligente. Nem um fato que acontece no enredo é aleatório; autora amarra aos poucos todas as pontas de forma perspicaz. E os personagens são espelhos da narrativa.  Ao passo que a detetive D.D. Warren e seu parceiro Bobby Dodge vão juntando as pistas, conectando fatos e conseguindo provas, eles vão despertando para os possíveis culpados e as possíveis saídas.
Como o pano de fundo é uma investigação policial, podemos esperar crimes chocantes e vários palavrões (parabéns, tradutora!). No começo tudo se resume a perguntas: Quem? Quando? Por quê? Quem seria capaz de matar 6 menininhas? Os corpos estão mumificados, então quando o crime ocorreu? Por que esse maníaco fez isso? Claro que as respostas não serão facilmente adquiridas.

A narrativa é condensada. Alguns capítulos são em terceira pessoa, onde o leitor pode acompanhar a investigação de forma onisciente, de acordo com as descobertas da detetive D.D. Warren e Bobby. E outros são da perspectiva de Annabelle Granger, uma mulher com alguns traumas que passou toda sua infância fugindo de um perigo que apenas seus pais sabiam e nunca compartilharam. E agora que ela está sozinha, o passado voltou para assombrá-la.


“O problema é que não há trilha sonora para a vida real. Nos filmes, sabemos quando alguma coisa ruim vai acontecer porque é o que nos diz o próprio som. Não há uma pessoa cujo coração não dispare ao ouvir a música-tema de Tubarão e, francamente, isso é algo reconfortante. (...) A vida muda em um instante, sem trilha sonora para nos guiar.
O que deixa alguém, como eu, dando saltos a cada barulho que ouço, porque não consigo saber a diferença.”


Lisa Gardner nos leva para um mundo sombrio onde adultos são capazes de perseguir e matar crianças, onde crises familiares podem causar transtornos permanentes e onde nem tudo é o que parece. É interessante como ela mexe com a curiosidade. Logo no primeiro capítulo já soltei um “POR QUÊ?” estridente. O que fazer se não continuar a leitura?

O enredo é bem carregado. Há várias pequenas histórias paralelas ao caso principal, porém não menos importantes (e nem menos tensas). Como já constei, nada é aleatório. A escrita da autora é inteligente de uma forma cativante e (surpreendentemente) divertida. Mesmo que o livro seja repleto de tensões, certo humor também é presente. A conclusão da história é alucinante e a única coisa que pensei foi: “Wow! Preciso de mais livros dessa mulher!”

Lisa Gardner é autora de “Viva para contar” e “Sangue na Neve”, também publicados pela Editora Novo Conceito (e também fora de ordem cronológica, para variar). 

Particularmente, sou meio chata com essas coisas. Gosto de acompanhar séries pela linha do tempo de lançamento. Temo perder o fio da relação pessoal entre os personagens. A detetive D.D. Warren e Bobby Dodge estão em todos os livros e, ao que parece, fatos de suas vidas particulares estão intrínseca na série. Portanto, podem ter certeza que vou caçar os livros a partir de agora. 

Mas no que diz respeito ao sentido da proposta do livro, realmente não perdemos nada. Cada caso é novo em cada livro, compostos por seus respectivos começos, meios e fins. No entanto, Lisa Gardner me encantou e saber de todos os casos da detetive D.D. Warrer é minha mais nova missão. 






Fernanda Karen Estudante de Serviço Social com o coração no curso de Letras. Apaixonada por séries, dramas e café. Bookaholic irrecuperável e promiscua literária. Eventualmente estou trocando um de meus rins por livros muito desejados. (Qualquer coisa é só entrar em contato). Amo YA, ficção-fantasia, clássicos (brasileiros, portugueses, ingleses, latinos etc), chick-lits... Perceberam que meu preconceito literário é zero? Ops, quase zero; não leio auto-ajuda.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo