quinta-feira, setembro 29, 2016

[Quinta em Outra Língua #48] My Lady Jane - Cynthia Hand


Título: My Lady Jane
Autoras: Cynthia Hand, Brodi Ashton, Jodi Meadows
Editora: HarperTeen

Adicione ao Goodreads

Adicione ao Skoob

A cômica, fantástica, romântica história (não) inteiramente verdadeira de Lady Jane Grey. Em My Lady Jane, co-autores Cynthia Hand, Brodi Ashton, e Jodi Meadows criaram uma fantasia única na tradição de The Princess Bride, com um rei relutante, uma rainha ainda mais relutante, um cavalo nobre, e apenas uma semelhança passageira com real história, porque, algumas vezes, a história precisa de um pouco de ajuda.

Aos dezesseis anos, Lady Jane Grey está prestes a se casar com um estranho e fazer parte de uma conspiração para roubar o trono de seu primo, o rei Edward. Mas Jane não precisa se preocupar com esses problemas insignificantes. Jane está prestes a se tornar a rainha da Inglaterra.

Se alguém na infância viu sessão da tarde, em algum momento se deparou com um filme chamado “A princesa prometida” (The Princess Bride). Para quem não sabe, existe um livro sobre esse filme e é a perfeita mistura de comédia, romance e aventura. Aonde eu quero chegar com essa propaganda? My Lady Jane é tão bom quanto. 

SIMMMMM!!!!!!
                                     
Acho que fazia anos (ANOS MESMO) que eu não lia um livro tão divertido, com personagens engraçados e até mesmo dramáticos, mas que não partem para falsidade. Essas pessoas tiveram histórias verdadeiras no passado, mas poderiam facilmente ter se enquadrado no que eu li nesse livro. E porque não? E se os historiadores realmente enganaram a gente todo esse tempo? 

Brincadeiras e conspirações a parte, vamos ao que interessa. O livro é medieval, o que significa castelos, nobreza, cavalos e magia. A Inglaterra está dividida, mas o motivo vai além da religião e se centra no ódio ou amor aos chamados Edians, que seriam pessoas que nasceram com o dom de se transformar em algum tipo de animal. Jane, prima do rei Edward, sempre foi fascinada pelos Edians e a mesma é obrigada a casar com Gifford (Você pode – deve – chama-lo de G) que tem uma peculiaridade em sua vida (vou deixar vocês adivinharem). 

O resto, é história (ou não exatamente história, nem sei mais). O leitor é arrastado para uma aventura onde um rei tem como preocupação receber seu primeiro beijo antes de morrer, onde uma garota que ama livros e Edians é obrigada a se tornar rainha, onde um garoto é obrigado a casar mesmo que passe apenas suas noites como humano, além de amizades pouco esperadas, vilões atrás do trono da Inglaterra e muito muito mais. 

A vida é dura mesmo! Essa galera que o diga.
Os personagens são únicos, têm uma interação incrível juntos, o romance é hilário e fofo. Jane é garota que lê de tudo e ama fazer isso, além de ser teimosa e ter um coração de ouro. Gifford é um poeta e não um guerreiro, mas se precisar ele vai lutar por aqueles que ama. Esses dois tem uma química perfeita, do tipo, casal que briga porque julga o outro errado, mas depois é amor gente, só amor. Edward foi uma bela surpresa também, se vocês pensam que ele é metido e mimado, vocês estão completamente certos! Mas ele também é leal e um ótimo amigo e primo. 

Tenho absoluta certeza que se você for procurar a história verdadeira, vai com certeza preferir a ficção. Essas autoras me fizeram rir e torcer muito pra que desse tudo certo e se você leitor quiser uma leitura onde o livro não vai ser posto de lado em nenhum momento, onde vai encontrar motivos pra sorrir à toa e acreditar no amor, então por favor, não deixe que My Lady Jane passe despercebido. 
:)

Quatro cavalos e meio pra essa fofura :D




quarta-feira, setembro 28, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Agosto - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Agosto
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #8

Adicione ao Skoob


O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Agosto virá com uma tarefa diferente para Mia: ir a Dallas fingir ser irmã do jovem magnata e caubói Max. Mia sabe que sua contratação tem a ver com os negócios de Max, mas nunca poderia imaginar o que está prestes a acontecer.

Oi gente, como estamos? Espero que estejam todos bem, pois vocês vão precisar de muito folego para o livro de agosto!

Atenção: esta é a resenha do oitavo livro da série, e antes de adentrarmos mais vamos aos avisos importantes: vocês já devem estar carecas de saber que eu tento, desde a minha primeira resenha da série, não soltar spoilers na resenha, mas insisto que por se tratar de um livro de 140 páginas, se torna uma tarefa muito difícil. Mas, você tem livre arbítrio para ler a resenha a seguir se você não se importar com spoilers.

Acredito que posso começar essa resenha com a seguinte frase: ´´Esse livro me deixou com uma p&*¨$ ressaca literária``! Como eu disse na resenha anterior acredito que essa série tenha feito uma transição fenomenal e difícil de romance hot para romance drama desde o mês de junho, pois fomos inseridos em uma nova trama para Mia Saunders. Onde a saga do herói dá lugar para o ajuste de contas com o passado nebuloso de Mia. Pois é nesse livro que a autora faz resgate de um personagem a muito ignorado desde o início da série. Quais as repercussões do súbito sumiço da mãe de Mia? 

Mas, antes vamos recapitular alguns detalhes: Em junho temos um evento fatídico para Mia. Em julho temos um mês muito amorzinho para dar um alívio nos corações dos fãs que estavam pesados devido a junho. E agora a Audrey Carlan vem com as revelações bombásticas do passado da Mia em agosto. Sinceramente estou com medo do que está por vim em setembro. O que vocês acham?

Depois de toda a reviravolta que a vida de Mia sofre, ela ainda precisa pagar as dívidas do pai, então mesmo contra a vontade de seu namorado Wes ela embarca para o Texas para seu próximo cliente prometendo a Wes que em 23 dias ela voltará para ele. Desta forma ela embarca na nova missão que a Tia Millie manda para ela.

Dessa vez Mia tem que fingir ser a irmã desconhecida de Max, um cara que além de muitíssimo bonito, e estranhamente familiar para Mia. Ele é muito rico devido aos negócios de sua família que prosperaram muitíssimo com o petróleo. Ele é o herdeiro de uma multinacional que é extremamente forte no mercado. Mas, para Max se manter na liderança dos negócios da família, ele precisa achar uma irmã que ele nem sabia que tinha, pois no testamento de seu pai consta que ela é dona de 49% das ações da empresa, e caso Max não ache essa misteriosa irmã, essas ações vão ser comercializadas para pessoas que não são da família de Max.

Mas por que Mia? No testamento não tinha nenhuma descrição física dessa irmã. Somente tinha a data de nascimento, que é a mesma de Mia, e um nome borrado que poderia ser Mia Souder ou Saunder. E como Max está ficando sem tempo, aparentemente ele contrata a Mia, por ela se encaixar nesses quesitos. De cara Mia achou Max um homem muito atraente e muito devotado a sua esposa e família, o que ela estranhou um pouco é que não sentiu o tesão por ele que sentiu por seus clientes anteriores. Max, intriga muito ela por ser tão familiar a ela, mesmo ela nunca tendo visto ele antes.

Mas o que Mia jamais poderia esperar é que Max não fosse quem ele aparentava ser de fato. A figura de Max vai trazer à tona muitas revelações que vão fazer Mia praticamente surtar. E tudo fica muito pior quando Max acaba envolvendo Maddy, a irmã mais nova de Mia no jogo. Pela primeira vez, Mia se sente sozinha contra o mundo. E ainda por cima ela não consegue entrar em contato com Wes.

Ninguém estava preparado para o livro de agosto dessa série!


terça-feira, setembro 27, 2016

Eu Li: No Limite Do Desejo - Katie McGarry



Título: No Limite do Desejo
Autora: Katie McGarry
Editora: Verus 
Adicione ao Skoob.


Haley é campeã de kickboxing, mas, após enfrentar uma tragédia, jurou nunca mais pôr os pés no ringue. Até o dia em que o cara em quem ela não consegue parar de pensar aceita uma luta de MMA em homenagem a ela. De repente, Haley tem de treinar West Young. Cheio de atitude, West é tudo o que Haley prometeu a si mesma evitar. Ainda assim, ele não vai durar cinco minutos no ringue sem a ajuda dela. West está escondendo um grande segredo de Haley, sobre quem ele realmente é. Mas ajudá-la lutar por ela é uma chance para a redenção. Ele não pode mudar o passado, mas talvez possa mudar o futuro de Haley. Haley e West combinaram de manter o relacionamento estritamente dentro do ringue. Mas, conforme uma ligação inesperada se forma entre eles e o desejo chega ao limite, eles terão de enfrentar seus medos mais obscuros e descobrir se vale a pena lutar pelo amor.


Katie McGarry é uma autora de emoção. Ler um livro dela nunca vai ser simples e por favor não espere um romance clichê. Ela é garantia de uma montanha russa de emoções com personagens que possuem histórias mais profundas do que deixam transparecer e isso trás para o livro a carga emocional que o torna maravilhoso. 

No limite do desejo trás a história de Young West (já conhecido para quem leu o livro anterior da série) e Haley. Seguindo aquela trajetória de casal com diferenças de status, Haley e West se envolvem de uma maneira que não estavam esperando. 

Haley passa por um momento ruim da vida, onde tudo pareceu dar errado – o pai perdeu o emprego, ela está vivendo na casa de um tio nada legal e para completar, terminou um namoro difícil - e até mesmo aquilo que mais ama teve que ser deixado de lado: a luta.

West é o garoto conhecido por ser parte de uma das famílias mais ricas e sempre ter tudo o que quer na vida, seja isso coisas materiais ou garotas. Ele parece ser aquele típico riquinho que quer chamar a atenção dos pais e acaba se metendo em mais problemas, como ser expulso da escola. 

É aí que o mundo desses dois se cruzam. West conhece Hayle de uma forma diferente e por ironia do destino vai estudar na mesma escola da garota. É lá que ele consegue arranjar uma briga com o ex-namorado dela, levando West a aceitar um desafio que não tem chance de ganhar, a não ser que tenha a ajuda de uma lutadora profissional. 

Mesmo com diferenças de vida e de comportamento, os dois formam um laço. Ambos com problemas que vão muito além das aparências, eles encontram um no outro um relacionamento sem julgamentos. 

Eles vêm de famílias separadas por um muro social, famílias que passam por momentos complicados e que acabam afetando tudo e todos ao redor. O livro serve para mostrar justamente que nem tudo na vida são flores, existem sim problemas escondidos por aparências. Para West e Hayle, estar juntos é o curativo que estavam precisando, mesmo que não soubessem. 

Os personagens principais constroem pouco a pouco suas vidas, amadurecendo por causa de situações sérias e reais. Se temos um casal que representa tudo de bom que pode ser criado de um relacionamento, esse casal é West e Hayle. Eles são jovens, que estão aprendendo rápido demais e tomando responsabilidades além da deles, mas eles mostram que são fortes, sabem lidar com muita pressão e tudo fica melhor se um estiver apoiando o outro. 

Katie novamente nos faz encarar realidade do cotidiano. Quantas pessoas não passam pelo nosso lado no dia a dia que estão cheias de problemas, algumas reagem com brutalidade e há aquelas que estão sempre com um sorriso no rosto mesmo que seu dia tenha sido horrível. Sabe aquele ditado: Quem vê cara, não vê coração? Pois bem, nada pode expressar melhor o que eu quero dizer.

Nem tudo é o que parece ser, é importante lembrar que somos todos humanos, cheio de erros e ninguém tem uma vida perfeita. Encontrar alguém com quem você possa compartilhar o peso da vida e brigar todo dia por algo melhor é uma das lições que eu acredito que a autora quis passar. 


quinta-feira, setembro 22, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Julho - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Julho
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #7


O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton santiago. Anton é lindo, confiante e está louco por Mia, mas, para ficar com ele, ela terá de resolver algumas questões do passado...

Oi gente, que tal um alívio romântico na série? Estamos precisando, né?

Atenção: esta é a resenha do sétimo livro da série, e antes de adentrarmos mais nas ao nosso tão esperado alívio, vamos aos avisos importantes: vocês já devem estar carecas de saber que eu tento, desde a minha primeira resenha da série, não soltar spoilers na resenha, mas insisto por se tratar de um livro de 140 páginas, se torna uma tarefa difícil.

Dessa vez tia Millie mandou nossa heroína para Miami, e não ficou muito claro para mim se a nossa agenciadora de acompanhantes de luxo teve conhecimento do que aconteceu com a Mia no mês passado, pois sem trégua ela envia Mia para Miami no mês de julho. E como já sabemos: Mia não está 100% desde o final do livro passado.

Respirando fundo e tentando superar o que aconteceu anteriormente Mia chega no aeroporto de Miami e é super mal recebida pela assistente de Anton Santiago, seu novo cliente. A vaca loira platinada que pegou Mia no aeroporto de cara disse a Mia que ´´não daria certo``. E Mia logo descobre que ela terá de ser a musa caliente e sex apeal no novo clipe de Anton. Ele é um hip hopper latino mundialmente famoso e rico e é conhecido no meio da música como Lov-ah.

Quando Mia o conhece ela logo fica acessa pelo belíssimo cliente desse mês. E pelos olhares de cobiça que manda a Mia ela tem certeza que sabe claramente quais as intenções dele para com ela na frente e atrás das câmeras. Mia vê em Anton a oportunidade de superar certas (novas) travas nela, mas ao toque dele, ela entra em pânico e sai correndo para vomitar ou desmaia onde estiver. Particularmente achei bem preocupante a impossibilidade de Mia de ser tocada pelos homens. Pensei até que era uma repulsa por todos, mas não, seus amigos e clientes anteriores pelo que percebi no livro no decorrer da história, conseguem tocar nela sem essa reação dela.

Mas nem só de traumas é composto nosso mês de agosto. Ginelli, a melhor amiga de Mia, aprontou das suas enquanto Mia estava no hospital no mês passado. Essa amiga fabulosa, e boca suja, simplesmente roubou do celular de Mia todos os contatos dos clientes anteriores. E com a melhor das intenções manda uma mensagem de texto a Wes dizendo que dia 14 de julho é o aniversário de Mia. Então logo no início do livro Mia recebe uma mensagem de Wes dizendo que vai para Miami para passar o aniversário dela com ela. Mia logo descobre quem armou isso, e começa a pensar em como dizer a Wes o que ela levou seis meses para assumir. A nossa temida palavra que começa com A!

Anton logo descobre o que se passou com Mia, e que não vai rolar nada entre eles, mesmo que as vezes ele ainda pergunte esporadicamente, como quem não quer nada, se ela não está afim de uma transa sem compromissos com ele! Messe meio tempo Wes e Mia finalmente colocam as cartas na mesa, e eu quero dizer colocam mesmo todas as cartas na mesa, e colocam um fim no drama! Começando de alma lavada enfim o tão aguardado namoro.

Bom, e tudo foi tranquilo até o nosso hip hopper dar com a língua nos dentes e contar acidentalmente para o Wes o que aconteceu com a Mia no mês passado!

Lógico que para saber qual a reação de Wes e o que ele fez, você vai ter que ler o livro.

Então fica a dica...


quarta-feira, setembro 21, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Junho - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Junho
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #6

Adicione ao Skoob

O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.
Oi gente, preparados para o pior mês da saga da Mia? 

Atenção que esta é a resenha do sexto livro da série, porém todos os livros até agora têm resenhas no blog. Mas antes de adentrarmos ao terrorismo que é o mês de junho, vamos aos avisos importantes: vocês já devem estar carecas de saber que eu tento...fortemente... tento não soltar spoilers na resenha, mas por se tratar de um livro de 140 páginas e de leitura rapidíssima, se torna uma tarefa difícil, levando em conta que até as capas podem se tornar spoilers se você prestar um pouquinho de atenção aos padrões.

No fim do mês de maio nos vimos que a Mia estava começando a se recuperar do soco no estômago que foi ter notícias atuais do Wes (o cliente dela de janeiro) e que graças a Tai Niko (peguete dela de maio) a nossa heroína estava começando a ser mais ela mesma e a descobrir de fato o que Wes é para ela. Quase ao termino do mês de maio a tia Millie, irmã da desaparecida mãe de Mia e proprietária da Exquisite: agência especializada em acompanhantes de luxo, ligou para ela e disse que estava mandando a Mia para Washington D.C dessa vez. E que o cliente atual foi bem claro em uma coisa: NADA DE SEXO, SOMENTE NEGÓCIOS.

Mia não podia querer outra coisa justamente agora que seu coração e mente estão menos parecidos com um saco cheio de gatos raivosos. Mas ao chegar na super mansão do seu atual cliente quem recebe ela é o filho dele e ele é ninguém mais, ninguém menos que o Senador mais jovem/bonito dos E.U.A, Aaron, e ele a recebe de uma forma bem diferente da que se espera ser recebida por um político.

Apesar de Mia flertar com Aaron no primeiro encontro deles na escadaria da mansão do pai de Aaron, por ele ser um belo jovem homem, ela logo percebe que Aaron pode não compreender direito qual é a função de Mia como acompanhante de luxo de seu Pai. E começa a evitar estar com ele, por instinto, ao perceber que ele pode estar confundindo ela com uma prostituta.

No decorrer do livro Mia vai conhecendo melhor Waren e percebe que ele não é o snobe que ela achou que ele era, e que por trás de todo aquele luxo e posição está um homem que foi devastado pela perda de uma pessoa amada e que aprendeu com a vida a se abrir novamente ao amor que estava bem debaixo do nariz dele todo o tempo. Com Mia Waren vai aprender que o amor não deve ser mantido em cativeiro dentro de uma prisão de luxo.

Até aí tudo bem, as únicas coisas que Mia tem que fazer é ficar dentro da mansão e cumprir a agenda de eventos que Warren tem com ela. Ela acaba se engajando pois passa a acreditar na proposta e passa a ajudar ele a conseguir articular com outras pessoas ricas a confiar no projeto de Waren que visa mandar médicos e medicações a populações carentes em países que necessitem, quase como o ´´médicos sem fronteiras``.

Mia tem que posar de namorada troféu para que Warren seja bem visto pelos demais ricos e potenciais parceiros de projeto. O que Mia jamais poderia imaginar é que em um desses jantares extravagantes, justo no que ela encontrou com Mase (seu cliente de abril e seu irmão de coração) ela poderia ter sido atacada e agredida pela pessoa menos provável possível.

Dessa vez o mês/trabalho terminou bem antes para Mia, pois ela teve que ser hospitalizada e quem vem ficar com ela no hospital é Tai e Mase e passou o restante do mês com Mase antes de ser encaminhada para o próximo cliente mesmo ela não estando em estado físico, emocional e psíquico de partir para o próximo trabalho. Mia além de ter que conviver com suas decisões e as consequências delas depois do ocorrido, ela também não contou para ninguém, mas ela não consegue deixar que as pessoas estranhas toquem nela.

Esse mês foi uma barra para nossa heroína. E esse foi o livro mais difícil, na minha opinião, da série toda. Pos é como se fosse uma transição do romance hot para o drama. Não acho que os demais livros vão manter o mesmo ritmo que os anteriores. E não sei que futuro Mia tem na agencia de acompanhantes se ela não permite que pessoas estranhas a toquem.

O que também deixou bem mexida é que ninguém no livro percebeu que ela precisava de ajuda para lidar com as lembranças do ocorrido nefasto.

Enfim...foi uma overdose de emoções para mim esse livro, apesar de um dos melhores da série também é de longe o pior momento da empreitada de Mia.

Fica a dica.


terça-feira, setembro 20, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Maio - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Maio
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #5

Adicione ao Skoob

O quinto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em maio, Mia vai trabalhar como modelo no Havaí, onde conhecerá Tai, um dos homens mais impressionantes que ela já viu. Com ele, Mia vai descobrir que o prazer não tem limites — e que ela deve aproveitar absolutamente tudo o que a vida tem a oferecer.
Oi gente, preparados para o mês de Maio? Devo admitir que não estava!

Atenção que esta é a resenha do quinto livro da série, se você tem interesse, todos os livros lançados até agora têm resenhas no blog, basta ler elas primeiro. Mas antes de adentrarmos mais nas surpresas que maio trouxe para a gente, vamos aos avisos importantes: mais uma vez vou avisando que tento não soltar spoilers na resenha, mas por se tratar de um livro de 140 páginas e de leitura rapidíssima, as vezes se torna um tarefa difícil, levando em conta que até as capas podem se tornar spoilers se você prestar um pouquinho de atenção aos padrões. 

Maio, meu doce maio. Tão doce quanto uma pimenta. WHAT?? Sim, você leu certo!

Tia Millie, proprietária da Exquisite: agência de acompanhantes profissionais, e também tia da nossa destemida Mia Saunders, em maio reservou uma surpresa para Mia. Seu cliente é um estilista mega famoso e quer a Mia para uma campanha de moda praia. Como bem sabemos com a leitura dos livros anteriores, Mia não é uma modelo magérrima, ela veste 42 e tem curvas mortais. Mas, devido a sua exposição das mídias com seus clientes anteriores esse cliente de maio escolheu ela para ser um plus a campanha dele.

Mas lembra que eu disse que maio ia ser doce como pimenta? Pois é depois de um abril de arrasar corações, em Maio ela foi enviada para o Havaí. É a primeira vez que Mia saí do país, e ainda descobre que não vai ter que trabalhar todos os dias, e que suas despesas estarão pagas para o mês lá, e que ainda vai poder ficar com as roupas que vai modelar, o estilista que escolheu ela é super bem casado e ele e a esposa adoram a Mia, e para melhorar ainda mais o mês, Mia vai poder receber a sua melhor amiga e sua irmã no Havaí para passar uns dias com ela.

Mia vai de cabeça fria para o Havaí não esperando se envolver com ninguém, pois como disse seu cliente é muito bem casado. Mas aí ela chega e dá de cara com Tai Niko, nosso lava boy! O Tai é um exemplar mais que gostoso de nativo havaiano, e com um apetite sexual que não é de deus...ou sim. Enfim, nem preciso dizer que depois de ter visto Alec no mês passado, e ele ter ajudado ela a melhorar devido as notícias ruins que teve do Wes. Nesse mês a Mia está pronta para a próxima rodada. E como não pular no colo do Tai Niko?

Nesse mês Mia vai ter um aprendizado mais extenso e intrigante. Primeiro ela vai começar a conhecer melhor Tai, e este vai apresentar para Mia seu modo de ver a vida, e explicar sua filosofia de vida, empregada para família e amores. Tai, tem uma mãe que é médium, e disse para ele que o amor da vida dele tem olhos verdes e é loira. Então ele está aguardando com certos receios esse amor devastador. Mas, enquanto isso ele vai curtindo com/a Mia. E devo dizer que teve dias em que pensei que ela não ia conseguir andar, depois de ter passado a noite com ele. Acima de amantes do corpo um do outro, eles se tornaram muito amigos!

Mia também vai aprender que a beleza está na vida em várias formas. Ela vai modelar ao lado de várias mulheres com corpos bem diferentes do que ela esperaria de uma modelo tradicional, e ainda assim, tão ou mais belas que as modelos que estamos acostumados. Ela também vai ter que aprender a trabalhar melhor o seu tabú sobre falar de sexo com sua irmã menor. Pois ela descobriu que Madys não é mais virgem. E ainda aprendeu a deixar as coisas acontecerem quando tem que acontecer, apesar do coração dela doer ao pensar que o seu futuro com Wes pode ser tão incerto.

Esse mês vai ser de suma importância para Mia, pois como seguir em frente se ela ainda tem tantas dúvidas? Mas Tai Niko vai ajudar ela a perceber que a vida pode ser mais, se você tiver a paciência de esperar o que é seu.

Enfim, curti muito esse mês, e espero que vocês tenham curtido tanto quanto eu!

Fica a dica!


segunda-feira, setembro 19, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Abril - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Abril
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #4

Adicione ao Skoob


Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

Oi gente, como estão passando com a leitura dessa série? Sofrendo? Eu também!

Vamos começar aqui novamente com os avisos importantes antes de adentrar na resenha de fato: Mais uma vez vou logo avisando, que eu até tento não soltar muitos spoilers mas como o livro é fininho as vezes fica até difícil, e lembrem que até a capa dos livros as vezes é muito spoiler se você prestar bem a atenção. E fique atento que esse aqui é o quarto livro de uma série que tem 12. Todos os livros da série tem em torno de 140 páginas, então são leituras super rápidas. Bom, agora que todos estão devidamente avisados, passemos a resenha! 

Dessa vez vamos ser enviados pela Tia Millie, proprietária e administradora da Exquisite agência de acompanhantes especializadas e também tai da Mia, para a cidade de Boston. Quando Mia ficou sabendo quem era seu novo cliente, ela ficou feliz, pois ira para Boston fez ela se remeter a sua infância, pois uma das poucas coisas que ela fazia com seu pai e sua irmã, juntos como família depois que a mãe dela abandonou eles, era sentarem na frente da Tv para assistir aos jogos do Red Sox, o maior time de baseball da liga profissional, Mia e sua família são fãs fanáticos do time. E descobrir que vai ter que bancar a falsa namorada para o atual melhor rebatedor da liga, e de quebra ele ser um gato, deixa ela em êxtase.

E logo no aeroporto de Boston essa fantasia de que vai ser o melhor mês desse trabalho vai por água abaixo, pois quem vai buscar ela no aeroporto é o próprio Mason Murphy, e ela já se desentende com ele antes mesmo deles trocarem 100 palavras um para o outro. Ela descobre que ele é um completo idiota, com a idade mental de um garoto de 15 anos, que está fascinado com as mulheres, e como com a fama dele ele consegue elas fácil.

Justamente por esse comportamento tosco dele é que ela é contratada pela Rachael, a relações públicas dele, que a Mia é contratada. A mídia está muito contra ele devido ele sempre aparecer com uma mulher diferente fazendo cada coisa...aff...Rachel acredita que se ele for visto o mês todo com apenas uma mulher, e que ele declare e se comporte para a imprensa como se ela fosse a namorada dele, ele melhore a sua imagem e consiga mais patrocinadores.

A Mia super endente o porquê dele precisar melhorar a imagem dele. E logo de cara percebe qual é de fato o rolo entre ele e Rachael. Logo, ela percebe que não vai dormir com o seu cliente atual, apesar dele deixar explícito que é de interesse dele que aconteça. Mas, com o decorrer do tempo Mia acaba percebendo o quanto ela e Mase são parecidos, ele é promovido de cliente para irmão. 

Nesse mês Mia ganha um irmão do coração que vai sempre estar disponível para auxiliar ela. 

Quando tudo estava relativamente estável, entre ela e o Wes, seu primeiro cliente e amigo colorido, ela descobre uma coisa bombástica dele, que deixa ela arrasada. Ao mesmo tempo que Mase anuncia para ela que vão ter que viajar para Seatle para uma campanha dele. E aí, se você já leu os livros anteriores, sabe quem mora em Seatle...srsrrssr...e essa pessoa vai fazer a Mia melhorar, em muitos aspectos, e não só de um coração partido.

As aventuras de Mia estão ficando cada vez mais intensas, e o números de pessoas com quem ela de fato se importa vai aumentando.

Curtiu? Fica a dica!


sexta-feira, setembro 16, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Março - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Março
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #3

Adicione ao Skoob

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

Oi gente!

Mais uma vez vou logo avisando que se você não curti muito spoiler, melhor parar de ler essa resenha por aqui mesmo. Talvez você não saiba (ainda) mais está série é composta de 12 livrinhos (um para cada mês) e cada um deles tem por volta 140 páginas. Então além do livro ser muito rápido para ser lido, pense em como poderia eu fazer a resenha de um livro tão fininho sem contar alguns detalhes que podem acabar se tornando spoiler? Não esquecendo que as próprias capas se você prestar a atenção são spoilers.


E lá vamos nós em mais uma aventura mensal da nossa garota Mia Saunders. No mês passado ela foi contratada para ser modelo fotográfica e musa inspiradora de um Francês bem assanhadinho chamado Alec Dubois, e aprendeu muito sobre o amor. Dessa vez ela foi enviada para Chicago para interpretar a noiva de um grande lutador de circuitos mundialmente famoso e empresário de uma grande rede de restaurantes italianos, o herdeiro do império da família Fasano, o Sr. Anthony Fasano.

Mia já começa seu novo trabalho bemmmmmmmmmm na foto...o mordomo do novo cliente dela deixa ela em um quarto e de repente um deus grego sai do banheiro com uma toalha que não cobre nada...o que ela não esperava era ver quem saiu depois dele do mesmo banheiro!

Mia conhece nesse apartamento o advogado, amigo de longa data do Tony e membro do coração da família Fasano, o Sr. Hector. Que não é um deus italiano da beleza, mas um latino muito ardente e passional. E um excelente personal shopper para a Mia. Ela não suporta fazer compras, então ter alguém que faça isso para ela, e de ´´quebra`` ainda descobrir em Hector um amigo leal, foi uma benção na vida de Mia.

Ela logo fica muito amiga de ambos, e eles super ajudam ela a passar pela prova de fogo deste mês: Enganar a família de Tony e faze-los pensar que ela é a noiva dele de longa data. Logo, ela teve de ir almoçar com uma família tipicamente italiana de Tony, aquele tipo de família Italiana que a gente vê em filmes, sabe? De fazer muito barulho na mesa, ser muito numerosa, todos muito belos e tudo mais que temos direito. Mas o que intriga a Mia mesmo, é o entender porque ela está alí? Com o decorrer do tempo, e conhecendo melhor o Tony e Hector ela descobre o porquê. E desde então coloca na cabeça que tem que ajudar seus novos grandes amigos a saírem dessa confusão épica.

Uma das minhas partes favoritas do livro é quando o Tony leva a Mia e o Hector para comemorar o dia de São Patrício, que é uma comemoração típica Irlandesa, mas apesar de Tony ser italiano, ele gosta muito dessa comemoração por um motivo muito lindo, e como ele se sente ligado aos dois, ele decide compartilhar aquele momento com eles.

Com isso Mia vai aprender que ela pode abrir seu coração para outros amigos, que podem ser tão verdadeiros quanto a Ginelli, sua melhor amiga que está em Vegas. É olhando para a dinâmica própria da família de Tony que Mia começou a vivenciar um novo sentido da palavra família. E que ela pode expandir sua família, quando ela se permite ter amigos.

E nesse mês Mia recebe a visita surpresa de um cliente anterior que vai fazer o mês de março de Mia ser ainda mais especial. E aí temos um livro que mostra o coração e a mente da Mia se abrindo mais alguns centímetros para um mundo novo.

Então, o que será que podemos esperar para o mês que vem? Não esqueçam de anotar a dica!


quarta-feira, setembro 14, 2016

Eu Li: A Garota do Calendário - Fevereiro - Audrey Carlan

Título:
A Garota do Calendário - Fevereiro
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
A Garota do Calendário #2

Adicione ao Skoob


Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.
Gente, que série de livros hots é essa? #MeAbana

Vou logo avisando que se você não curti muito spoiler, melhor parar de ler essa resenha por aqui mesmo. Talvez você não saiba (ainda) mais está série é composta de 12 livrinhos (um para cada mês) e cada um deles tem por volta 140 páginas. Então além do livro ser muito rápido para ser lido, pense em como poderia eu fazer a resenha de um livro tão fininho sem contar alguns detalhes que podem acabar se tornando spoiler?

Nossa personagem principal continua sendo a nada convencional Mia Saunders. Um agarota de 24 anos que está arcando com muitas responsabilidades de uma vez só: pagar as contas do hospital do seu pai que continua internado em coma; pagando as despesas relacionadas a faculdade de sua irmã (que mais parece uma filha) que é o seu orgulho e faz de tudo para que ela se torne alguém importante na vida. 

Além disso ela tem que dar um jeito de pagar o débito absurdo que o pai dela fez com um agiota, que por sinal é o ex dela, e que insiste em cobrar da família (das filhas do cara) o débito. Ela definitivamente se anula, coloca sua vida em stand by, para dar o maior suporte às duas pessoas que são de suma importância para ela. E para melhorar a situação ela acha (neura) que pode ter se apaixonado pelo seu primeiro cliente!

Bem, problemas a parte, ela tem que continuar com seu trabalho de acompanhante para a empresa Exquisite, que é da sua tia Millie. Nesse mês a tia dela mandou ela modelar para um Francês mundialmente famoso por seu um exímio fotógrafo/pintor e ele mora em Seatle.

Preparem os seus remédios de pressão e deixem o coração em casa, pois nessa viagem vamos conhecer o artístico, tatuado e Sexy Alec Dubois. Um jovem muito viril e artista que está com uma exposição marcada e precisa terminar seus quadros, mas para isso ele precisa que a Mia descubra o quão bela e sexy ela é, sem ser vulgar. E vai usar todo o seu charme e corpo para fazer a Mia se ver de verdade. 

Mia sabe que consegue atrair a atenção de um cara em segundos, ela sabe que mesmo não tendo as medidas da mais bela modelo da Victoria Secret (ela tem mais massa em algumas partes essenciais) consegue sempre o cara que se sente atraída. E quando ela chega no estúdio de Alec, e coloca os olhos nele ela sabe que não tem como fazer o trabalho desse mês sem ir para a cama com o pintor/fotógrafo.

No início desse aprendizado e convivência a Mia se sentiu meio suja, ela achou de neurar pensando que talvez ela esteja se tornando uma prostituta, no decorrer da história vemos como a Mia vai entendendo melhor o que é ser uma acompanhante. E não se importar muito com o que as pessoas acham do trabalho dela, o que importa mesmo é o que ela acha. No início a Mia também não consegue ver o que Alec insiste em ver quando olha para ela. Mas aos poucos Mia vai aprendendo um novo significado para a palavra amor, e de quebra ainda vai de fato ver quem é a mulher em que si tornou refletida não só nas telas de Alec, mas na vida real também. 

Mia sai para a sua próxima missão depois de fevereiro, com a alma renovada e tranquila sobre o que está fazendo com o seu corpo. Alec consegue fazer com que ela se veja e se valorize, e ainda explica a ela o conceito pelo qual ele vive, que é o amor livre. Ou seja, enquanto ele está com ela, ele ama somente a ela, mas quando chegar o próximo mês ele vai amar outras e assim a vida segue...

Mia parte para Chicago com um novo amigo, o nosso sexy Sr. Dubouis.


quinta-feira, setembro 08, 2016

Eu Li: O Eterno Namorado - A Pousada #2 - Nora Roberts

Título: O eterno namorado
Autora: Nora Roberts

Editora: Arqueiro

Adicione ao Skoob

Tudo o que acontece na vida de Owen Montgomery é meticulosamente organizado em uma planilha ou lista de tarefas. No trabalho não é diferente, e é graças a sua obsessão por ordem que a Pousada Boonsboro está prestes a ser inaugurada – dentro do cronograma.

A única coisa que Owen jamais previu foi o efeito que Avery MacTavish teria sobre ele. A proprietária da pizzaria em frente à pousada sempre foi amiga da família e agora, enquanto vê em primeira mão a fantástica reforma pela qual o lugar está passando, também observa a mudança gradativa de seus sentimentos por Owen.

Os dois foram namorados de infância, e desde então tinham estado bem distantes dos pensamentos um do outro. O desejo que começa a surgir entre eles, porém, não tem nada de inocente e é impossível de ignorar.

Enquanto Owen e Avery decidem se render à paixão e levar seu relacionamento a um nível mais sério, a inauguração da pousada se aproxima e dá a toda a cidade um motivo para comemorar. Mas quando os traumas do passado de Avery batem à porta e a impedem de se entregar, Owen sabe que seu trabalho está longe de terminar. Agora ele precisa convencê-la a baixar a guarda e perceber que aquele que foi seu primeiro amor pode também ser seu eterno namorado.

Na última resenha eu contei um fato interessante de que a pousada onde se concentra a trama do livro realmente existe! Isso não é um amor? E a dona é a própria autora, diva, linda Nora Roberts. Sabendo desse fato, ler essa trilogia desperta ainda mais minha imaginação (Gente até onde aquilo é ficção?). 

Com essa informação em mente, vamos para o segundo livro. O eterno namorado trás a história de Owen, o irmão mais certinho, mais organizado e o mais fofo né? 

Owen sempre foi o cara que resolve os problemas, os pormenores do trabalho e por que não? Ele se liga nos detalhes e presta atenção em tudo para que nada saia dos eixos. O que não tava nos planos dele, nem nas listas do coitado era Avery. 

Avery era líder de torcida no ensino médio que mudou radicalmente de vida ao construir um restaurante italiano e se sair muito bem nisso. Ela é uma garota forte, independente e bastante agitada e isso sempre ajudou ela a dar conta do próprio negócio. 

O romance dos dois se desenvolve com um pequeno empurrão, mas já estava lá desde a infância dos dois. Diferentemente de Becket e Clare, que tinham mais uma relação cortês do que de grandes amigos antes de partirem para algo mais, Owen e Avery desde o começo eram bons amigos que claramente dariam um ótimo casal. 

Além disso nós vemos também já o inicio do romance de Hope (a nova gerente da pousada) e Rider (MEUS FAVORITOS, VOU LOGO DIZENDO), assim como vemos a vida que segue de Becket e Clare e outros personagens do livro anterior. 

Saber que o livro é realmente algo contínuo onde não foi esquecido as histórias além da do casal principal é muito legal, ainda mais quando vemos o mistério, que envolve o fantasma casamenteiro da pousada, ir avançando e despertando ainda mais a curiosidade do leitor. 

Eu não gostei tanto do segundo livro quanto do primeiro. Claro que nós temos um romance fofo entre amigos de infância, mas em certos momentos me faltou algo mais, talvez um desenvolvimento maior pra história da vida de Avery. O livro então é mais monótono que o primeiro, mas tem um romance cheio de lições, o que é suficiente para fazer um leitor viciado em Nora Roberts amar cada pedacinho dele. 




terça-feira, setembro 06, 2016

Eu Li: Um Novo Amanhã - A Pousada #1 - Nora Roberts


Título: Um Novo Amanhã

Autora: Nora Roberts

Editora: Arqueiro

Adicione ao Skoob

A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo.

Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.

Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada.

Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos.

Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.

Fazia um bom tempo que eu não lia um livro da rainha Nora Roberts. Um novo amanhã me fez lembrar um pouco o porquê de eu amar tanto essa mulher. Ela tem um jeito cativante de montar um romance, que muitas vezes é clichê, mas nós não conseguimos deixar de amar ler. 

Um novo amanhã segue a história de Becket, o arquiteto e o irmão do meio da família Montgomery, dona de vários patrimônios na pequena cidade de Boonsboro. O novo patrimônio adquirido é uma antiga pousada, que está sendo reconstruída pela família, sendo mantido o mesmo uso de antes.

Becket é um cara maravilhoso, como poucos encontrados atualmente (meninos! Não to generalizando, sei que existem homens incríveis por aí) e mesmo tendo uma vida de conquistador (mas nem tanto assim no momento, por causa do trabalho), ele ainda é apaixonado pela mesma garota desde a adolescência. Agora que a mesma voltou para a cidade, viúva e com três filhos é uma luta para ele olhar para ela com apenas amizade (que foi como ele sempre se permitiu olhar). 

Clare é uma mulher forte (como a maioria das protagonistas da autora), uma mãe maravilhosa que passou por muita coisa para conseguir criar os filhos sozinha e construir um negócio próprio depois da morte do marido. Para ela, Becket foi sempre um amigo por quem de repente ela passou a sentir atração por. 

Os dois passam a tentar uma chance de serem felizes e descobrirem o que realmente sentem um pelo outro. Isso leva a um romance consistente com alguns problemas no caminho. É muito adorável o crush do Becket pela Clare e dá até uma peninha dele, já que todo mundo vê isso, menos ela. Os irmãos dele sempre arranjam um modo de sacanear ele por isso.

Falando com sinceridade, o relacionamento com a família é um dos pontos fortes do livro, já que dá pra perceber o quanto eles são unidos e o quanto todos os filhos amam a mãe, o pai e como os amigos são tratados como família. Muito bonito notar como eles são felizes em trabalhar no que trabalham, porque foi o que eles aprenderam desde criança a amar, logo é muito precioso notar em como essa tradição está sendo passada adiante.

Confesso que eu amo romances que tem como pano de fundo construções e reforma de casas antigas, e no caso de Nora Roberts, isso sempre significa um fantasma pra assombrar com uma história incrível para ser revelada. 

Já li livros muito melhores da autora, mas lançados atualmente foi o que mais se assemelhou ao estilo de escrita de antigamente. O amor da família um pelo o outro e por aquilo que fazem sempre me cativa nos livros da Nora, então vale muito a pena ler. 

E olha que noticia maravilhosa: o livro (a trilogia) é baseado na pousada que a autora é dona. Como no livro, os quartos são realmente nomeados com os nomes de casais da literatura, inclusive de Eve e Roarke, casal da série que a autora escreve com o pseudônimo de J.D Robbs (Abaixo segue a foto da pousada pra que vocês leiam já imaginando esse cantinho maravilhoso que existe no mundo).

Olha a pousada aí gentee!!
:D

quinta-feira, setembro 01, 2016

[Quinta Em Outra Língua #47] The Bitter Kingdom - (FIRE AND THORNS #3) - RAE CARSON


Título: The Bitter Kingdom
Autora: Rae Carson
Editora: Greenwillow Books

Adicione ao Goodreads

Adicione ao Skoob


O campeão não deve vacilar.
O campeão não deve temer.
O portão da escuridão fecha.
Elisa é uma fugitiva.
Seus inimigos roubaram o homem que ela ama, e eles esperam por ela no portão da escuridão. Seu país está à beira de uma guerra civil, onde seus próprios soldados ordenaram matá-la.
Sua Majestade, a Rainha Lucero-Elisa, portadora da Godstone, levará seus três companheiros leais para dentro do reino do inimigo, uma terra de gelo e neve e magia brutal, para resgatar Hector e reconquistar seu trono. Seu poder cresce a cada passo, e os segredos chocantes que ela vai descobrir na sua jornada final, poderia mudar o curso da história.
Mas isso não é tudo. Ela tem um destino maior. Ela deve tornar-se a campeã que mundo tem estado à espera.
Mesmo daqueles que mais a odeiam.


Nas resenhas anteriores sobre a trilogia de Rae Carson eu comentei o quanto o livro estava seguindo uma trajetória muito boa, crescendo em história e em personagens. OBRIGADA Rae, por mostrar que eu não estava errada, pois esse livro foi praticamente perfeito!


Absolutamente tudoo!
Os acontecimentos do primeiro e segundo livro mudaram muito a perspectiva de vida de Elisa, ela realmente cresceu muito como personagem, de uma forma que não esperava, mas sou agradecida que tenha acontecido. Elisa passou por muitas provações que puxaram ela pra conhecer seu lado de lutadora e rainha (Assim como mudanças internas da personagem são claras, as mudanças do corpo dela acompanham isso, achei essa mudança incrível). 

Sendo uma líder nata, em The Bitter Kingdom ela precisa passar por momentos ruins sem o apoio daqueles que ela mais ama e mostrar que ela nasceu para ser quem é e pode muito bem tirar seu país da guerra civil em que se encontra. 

Além de tudo isso, encontrar o propósito da Godstone leva ela a desvendar outros recantos do local onde se encontra, é aí que o livro expande seu reino, levando o leitor a conhecer o outro lado da moeda - esqueçam o deserto do primeiro livro, ou a paisagem da corte do segundo! - Somos levados para conhecer um local frio, com montanhas e neve onde Elisa vai mostrar que pode desabrochar mesmo no mais duro dos locais. Eu realmente amo essa garota, que orgulho!

Como eu vejo a Elisa nesse momento! 
Hector é o príncipe encantado da história, se alguém vier falar comigo e me dizer que o príncipe era o Alejandro, eu vou tacar um sapato na cabeça da pessoa. Sejamos sinceros que Alejandro tinha uma coroa e Hector sempre teve o coração. Nesse livro podemos ver um pouco do lado de Hector da história e como ele, esses capítulos eram claros e fortes. 

Pelo menos, imagino que seja!
QUEM EU TO ENGANANDO? EU VOU AMÁ-LO E PROTEGÊ-LO DE QUALQUER MANEIRA!
Nós podemos finalmente visualizar o romance de Elisa e Hector, aquele que começou com confiança entre guarda e rainha no primeiro, amizade no segundo livro e finalmente momentos de clara tensão entre os dois ao notarem que estavam se apaixonando um pelo o outro (E QUE MOMENTOS FOFOS GENTE). Agora, nesse momento que eles passam por tanta coisa juntos, é quando eles são mais iguais e quando eles mais precisam um do outro e esse relacionamento é lindo e leal. 

Falando rapidamente de um personagem aqui! Storm, moço, sério! Quero ter você como amigo, casar com você e viver na zueira pro resto da vida. Storm é um personagem tão carismático e tem aquele jeito sarcástico que faz os leitores rirem à toa, amei ele e principalmente a amizade que se desenvolve entre ele e Elisa. Assim como Storm, outros personagens ganharam cor nesse livro, mostrando o quanto é importante não centrar a história só nos principais. 

Por fim, a série inteira deve ser lida pra presenciar esse ritmo constante de mudança que a autora conseguir fazer. O plot se ajusta a perfeição e o romance é sincero. QUERO MAIS! Sério!

Terminando de ler o livro exatamente assim hehe!

Esse definitivamente foi 6 estrelas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo