quinta-feira, setembro 29, 2016

[Quinta em Outra Língua #48] My Lady Jane - Cynthia Hand


Título: My Lady Jane
Autoras: Cynthia Hand, Brodi Ashton, Jodi Meadows
Editora: HarperTeen

Adicione ao Goodreads

Adicione ao Skoob

A cômica, fantástica, romântica história (não) inteiramente verdadeira de Lady Jane Grey. Em My Lady Jane, co-autores Cynthia Hand, Brodi Ashton, e Jodi Meadows criaram uma fantasia única na tradição de The Princess Bride, com um rei relutante, uma rainha ainda mais relutante, um cavalo nobre, e apenas uma semelhança passageira com real história, porque, algumas vezes, a história precisa de um pouco de ajuda.

Aos dezesseis anos, Lady Jane Grey está prestes a se casar com um estranho e fazer parte de uma conspiração para roubar o trono de seu primo, o rei Edward. Mas Jane não precisa se preocupar com esses problemas insignificantes. Jane está prestes a se tornar a rainha da Inglaterra.

Se alguém na infância viu sessão da tarde, em algum momento se deparou com um filme chamado “A princesa prometida” (The Princess Bride). Para quem não sabe, existe um livro sobre esse filme e é a perfeita mistura de comédia, romance e aventura. Aonde eu quero chegar com essa propaganda? My Lady Jane é tão bom quanto. 

SIMMMMM!!!!!!
                                     
Acho que fazia anos (ANOS MESMO) que eu não lia um livro tão divertido, com personagens engraçados e até mesmo dramáticos, mas que não partem para falsidade. Essas pessoas tiveram histórias verdadeiras no passado, mas poderiam facilmente ter se enquadrado no que eu li nesse livro. E porque não? E se os historiadores realmente enganaram a gente todo esse tempo? 

Brincadeiras e conspirações a parte, vamos ao que interessa. O livro é medieval, o que significa castelos, nobreza, cavalos e magia. A Inglaterra está dividida, mas o motivo vai além da religião e se centra no ódio ou amor aos chamados Edians, que seriam pessoas que nasceram com o dom de se transformar em algum tipo de animal. Jane, prima do rei Edward, sempre foi fascinada pelos Edians e a mesma é obrigada a casar com Gifford (Você pode – deve – chama-lo de G) que tem uma peculiaridade em sua vida (vou deixar vocês adivinharem). 

O resto, é história (ou não exatamente história, nem sei mais). O leitor é arrastado para uma aventura onde um rei tem como preocupação receber seu primeiro beijo antes de morrer, onde uma garota que ama livros e Edians é obrigada a se tornar rainha, onde um garoto é obrigado a casar mesmo que passe apenas suas noites como humano, além de amizades pouco esperadas, vilões atrás do trono da Inglaterra e muito muito mais. 

A vida é dura mesmo! Essa galera que o diga.
Os personagens são únicos, têm uma interação incrível juntos, o romance é hilário e fofo. Jane é garota que lê de tudo e ama fazer isso, além de ser teimosa e ter um coração de ouro. Gifford é um poeta e não um guerreiro, mas se precisar ele vai lutar por aqueles que ama. Esses dois tem uma química perfeita, do tipo, casal que briga porque julga o outro errado, mas depois é amor gente, só amor. Edward foi uma bela surpresa também, se vocês pensam que ele é metido e mimado, vocês estão completamente certos! Mas ele também é leal e um ótimo amigo e primo. 

Tenho absoluta certeza que se você for procurar a história verdadeira, vai com certeza preferir a ficção. Essas autoras me fizeram rir e torcer muito pra que desse tudo certo e se você leitor quiser uma leitura onde o livro não vai ser posto de lado em nenhum momento, onde vai encontrar motivos pra sorrir à toa e acreditar no amor, então por favor, não deixe que My Lady Jane passe despercebido. 
:)

Quatro cavalos e meio pra essa fofura :D




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo