quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Divulgada a capa do novo livro de Stephanie Perkins, Isla and the Happily Ever After

Foi divulgada a capa do terceiro livro de Stephanie Perkins, autora dos sucessos como Anna e o Beijo Francês e Lola e o Garoto da Casa ao Lado. Esse terceiro livro, cujo título pode ser traduzido como Isla e o Felizes para Sempre, tem previsão de lançamento fora do Brasil para Setembro desse ano. A capa pode ser conferida abaixo, e é diferente do padrão anterior de capas para os livros da autora. Os livros anteriores também tiveram suas novas capas divulgadas:


From the glittering streets of Manhattan to the moonlit rooftops of Paris, falling in love is easy for hopeless dreamer Isla and introspective artist Josh. But as they begin their senior year in France, Isla and Josh are quickly forced to confront the heartbreaking reality that happily-ever-afters aren’t always forever.
Their romantic journey is skillfully intertwined with those of beloved couples Anna and Étienne and Lola and Cricket, whose paths are destined to collide in a sweeping finale certain to please fans old and new.

E essas são as novas capas para os dois livros anteriores. Elas realmente ficam lindas lado a lado, mas eu ainda prefiro as originais. Agora é torcer para que a Novo Conceito mantenha o padrão original. 


Confira os trailers da adaptação de Dezesseis Luas

Nessa sexta-feira, dia 01/03, será a estréia do filme Dezesseis Luas,  homônimo ao livro em que foi baseado. São quatro livros na série (ainda não se sabe quantos filmes serão). A Galera Record têm os direitos de publicação e o terceiro livro, Dezoito Luas, será publicado ainda no primeiro semestre. Você pode conferir as resenhas dos dois primeiros livros da série aqui no blog: Dezesseis Luas e Dezessete Luas.







quarta-feira, fevereiro 27, 2013

Eu Li: A Maldição - Hex Hall #2 - Rachel Hawkins


Título:
A Maldição - Hex Hall #2
Autor(a):
Rachel Hawkins
Editora:
Galera
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

Sophie Mercer pensava ser uma bruxa. Por isso foi mandada para Hex Hall, um reformatório para Prodígios — vampiros, fadas, etc — problemáticos. Mas isso foi antes dela descobrir um terrível segredo de família... e que estava apaixonada por certo agente do L’Occhio di Dio, uma organização decidida a varrer da terra os seres sobrenaturais. Agora, de férias com o pai, ela precisa decidir o que fazer com os próprios poderes, um noivo de última hora e uma conspiração que ameaça a paz entre mortais e mágicos.


Como eu falei na resenha do primeiro livro (confira aqui), essa série me conquistou tanto que eu estava fazendo um esforço hérculeo (exagerada...) para não ler o terceiro livro da série logo em seguida, como eu fiz com esse volume logo depois de ler o primeiro. Isso não significa que eu não esteja planejando fazer isso logo, claro XD

Essa série não é daquelas que envolvem grandes questionamentos, nem que te faça refletir sobre a vida ou algo tão importante quanto, mas ela é extremamente bem sucedida em te fazer esquecer o mundo real por algumas horas. Não que no mundo sobrenatural do livro não haja problemas, pois eles existem aos montes, mas pelo menos eles não podem acontecer com você \o Todos precisam de uma leitura despretensiosa de vez em quando, não é verdade?

Neste segundo livro, Sophie está tentando lidar da melhor maneira possível com o grande segredo de família que descobriu e os acontecimentos desastrosos do livro anterior, e principalmente com a decisão que ela tomou em decorrência disto: passar pela remoção, um processo muito perigoso de retirada dos poderes de um prodígio, que quando não mata – o que acontece em 99% dos casos – deixa cicatrizes horríveis no corpo todo. Ela está decidida a arriscar, o que faz com que seu pai a leve para passar um tempo em Londres, bem próxima do Conselho, para ver como as coisas funcionam por lá e o quanto seus poderes são importantes. Mas como sempre, onde Sophie está há problemas. Dessa vez alguém está criando demônios e os usando para atacar o Conselho. E ela ainda precisa se preocupar com o Olho, que a está caçando sem reservas.

Esse livro tem um clima bem mais tenso que o anterior, pois os problemas são maiores, mas nem por isso deixa de ser leve e de ter momentos muito divertidos, daqueles que fazem você soltar uma gargalhada involuntária. Cal e Sophie são responsáveis por muitos desses momentos e eu cheguei à conclusão de que Cal é um fofo e muito corajoso *-* Archer então, nem se fala. Há uma cena bem estilo ‘vomitei arco-íris’ entre ele e Sophie, que por sinal eu já reli algumas vezes, me julguem.

Eu continuo adorando a trilogia e muito ansiosa para saber como tudo termina. Tudo indica que há fortes emoções a caminho, principalmente em relação a Archer e Sophie. Quero muito que tudo dê certo para eles. Não gostei de algumas coisas, como Jenna quase não aparecer e também o que aconteceu com o pai de Sophie. E eu não imaginava que os vilões fossem quem são. Ou eu sou uma besta quadrada, ou foi tudo realmente bem executado. Talvez os dois. O que importa é que o livro é ótimo, e o próximo tem tudo para fechar a trilogia com chave de ouro!


terça-feira, fevereiro 26, 2013

I Want It #16




Garota Exemplar - Gillian Flynn
Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele


O Príncipe da Névoa - Trilogia da Névoa - vol. 1 - Carlos Ruiz Zafón
A nova casa dos Carver é cercada por mistério. Ela ainda respira o espírito de Jacob, filho dos ex-proprietários, que se afogou. As estranhas circunstâncias de sua morte só começam a se esclarecer com o aparecimento de um personagem do mal - o Príncipe da Névoa, capaz de conceder qualquer desejo de uma pessoa, a um alto preço.









Antes de Morrer - Jenny Downham

Tessa é uma menina de 16 anos que tem uma doença incurável. Diante de seu imutável destino, ela organiza uma lista com o que gostaria de fazer antes de sua morte e parte em busca de realizá-la: se apaixonar, ter a primeira relação sexual, dirigir escondida, roubar coisas numa loja... viver o tempo que resta. Um tema doloroso, passado com leveza e doçura, em um texto verdadeiro e tocante, sem ser piegas.

segunda-feira, fevereiro 25, 2013

Eu Li: Divergente - Veronica Roth


Título:
Divergente
Autora:
Veronica Roth
Editora:
Rocco
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.


Vocês já passaram pela situação de gostar tanto de um livro, de se sentir parte da estória, que mal terminando a leitura já correram para ler o segundo volume, a fim de preservar a sensação de ansiedade, de pertencimento? Então vocês sabem o que eu senti com Divergente. Foi uma leitura tão boa, tão voraz, tão legal que várias vezes eu desejei ser transportada para lá e fazer parte daquele mundo prestes a se rebelar. Todos os leitores têm um seleto grupo de livros em cujas estórias gostariam de viver. Divergente entrou para o meu.

Divergente é a definição dada para aquela pessoa que não se encaixa com clareza em nenhuma das cinco facções presentes nessa sociedade futurista: Abnegação, Franqueza, Audácia, Amizade e Erudição.  Beatrice nasceu na Abnegação, mas sempre soube que seu lugar não era lá. Ao fazer seu teste de seleção, descobre que é Divergente, e que esse é um segredo que ela jamais poderá revelar. É muito perigoso ser divergente, apesar de Beatrice não entender direito o porquê. Ao fazer sua escolha ela decide deixar tudo que conhece e ama para trás e passar a ser quem realmente é, um membro da Audácia. Porém ao mergulhar cada vez mais fundo nessa nova facção descobre o quão perigoso e poderoso é seu segredo, que nem tudo é tão perfeito quanto ela imaginava e que a sociedade em que cresceu pode estar prestes a se rebelar.

Eu surtei muito com esse livro por motivos de tensão. Em alguns momentos eu agarrava ele com tanta força que cheguei a me cortar com o papel. Eu sou uma fã assumida de distopias, é verdade, mas isso não quer dizer que vou gostar de todos os livros do assunto. É necessária grande habilidade para desenvolver uma sociedade distópica sem deixar brechas na trama, e nisso Divergente não decepciona.

Os personagens também são um show a parte. Tris nunca se fez de coitada, e mesmo tendo medo por sua família, nunca negou para si mesma que a Abnegação não era seu lar. Ela tem uma personalidade forte, mas da qual não tem total consciência e que deixa o leitor entrever que é uma personagem que terá muito a contribuir com a trama. Quatro é o instrutor dos iniciandos não nascidos na Audácia, e é intrigante do começo ao fim. Sua personalidade é um mistério, pois há momentos em que ele é um mandão arrogante, em outros um cara gentil, e em outros parece fazer um grande esforço para se controlar. Se eu dissesse que eu tenho uma crush por ele seria muito óbvio? :D

Os personagens secundários também contribuem bastante, pois vieram de outras facções e estão aprendendo a ‘se virar’, às vezes proporcionando alguns momentos de humor, ou para mostrar que não importa qual facção você escolha, se você é mau, um canalha, nenhuma delas poderá controlar esse traço de sua personalidade.

Divergente é mais uma distopia maravilhosamente bem elaborada e cativante, com personagens ótimos e que dá aquela vontade de mergulhar na estória e se tornar um deles, ou apenas desejar que algum olheiro de Hollywood te veja na rua e te chame para interpretar algum dos personagens no cinema, sabem como é? Pois é, Divergente é bem assim. 


sábado, fevereiro 23, 2013

Chegou Pra Mim #65

Opa, depois de um bom tempo sem vídeos, finalmente consegui gravar outro para vocês. Como eu disse no vídeo, pretendo gravar mais vídeos esse mês, e não só para o Chegou Pra Mim, mas também para resenhas e outras coisinhas. Bem, espero que gostem ;) 


Capa e Sinopse de A Gladiadora, de Lise Haines, lançamento da Underworld



Novo lançamento da editora Underworld, no original Girl in the Arena, será lançado no Brasil como A Gladiadora, e a editora manteve a capa original. 


É uma luta de morte – com transmissão ao vivo pela TV – quando a filha de um gladiador entra na arena. Lyn é filha de um neo-gladiador, e puxou ao pai. A mãe dela fez carreira se casando com o lucrativo mundo do esporte sangrento televisionado, e as regras da Associação de Esportes do Gladiador são naturais para sua família. Sempre alimentar a confiança do gladiador. Lembrá-lo constantemente de suas vitórias. E o mais importante: Nunca sair do estádio quando seu pai estiver morrendo. As regras ajudam a família a sobreviver, mas regras – e a GSA – também podem se voltar contra você. Quando um jovem e talentoso lutador mata o sétimo pai de Lyn, ele também captura o bracelete do dote de Lyn, o que significa que ela tem que se casar com ele... Para os fãs de Jogos Vorazes e Clube da Luta, a história de estreia de Lise Haine é um olhar fascinante para um mundo viciado em violência – um mundo moderno que é inquietantemente fácil de imaginar.

Capa e Sinopse de O Futuro de Nós Dois, de Jay Asher e Carolyn Mackler


A escrita de Jay Asher me agradou bastante durante a leitura de Os Treze Porquês, que tem resenha aqui no blog (sim, lá no comecinho do blog rs) , e trata de um assunto forte. Estou bem curiosa para ler mais uma obra dele *-* 


É 1996, e menos da metade dos alunos das escolas de ensino médio nos Estados Unidos já tinham usado a internet. Emma acaba de ganhar o primeiro computador do pai e um CD-ROM da America Online de Josh, seu melhor amigo. E ao instalar o programa, logo no primeiro acesso, descobrem que acabam de entrar no FACEBOOK, dali a quinze anos. Todos se perguntam como será o futuro. Josh e Emma estão prestes a descobrir…


Capa e Sinopse de O Teorema Katherine, de John Green


Essa é a capa do tão aguardado próximo livro de John Green a ser  lançado no Brasil. Eu particularmente achei muito fofa, e óbvio já está na minha lista de próximas leituras! John Green é  muito AMOR! Confiram a sinopse: 

Se o assunto é relacionamento, o tipo de garota de Colin Singleton tem nome: Katherine. E em se tratando de Colin e Katherines, o desfecho é sempre o mesmo: ele leva o fora. Já aconteceu muito. Dezenove vezes, para ser exato. Depois do mais recente e traumático término, ele resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e um melhor amigo bem fora de forma no banco do carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar pés na bunda, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.Uma descoberta que vai mudar para sempre a história amorosa do mundo, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Autora best-seller Lucinda Riley vem ao Brasil escrever o seu próximo romance




Lucinda Riley, autora best-seller de A Casa das Orquídeas e A Luz Através da Janela, com mais de 1,7 milhões de exemplares vendidos em todo mundo está desembarcando no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro, na próxima semana. Desta vez, a autora vem com um objetivo especial: escrever seu próximo romance, cuja história se passará no Rio. A inspiração surgiu em sua primeira visita ao Brasil, no ano passado, quando participou da Bienal Internacional do Livro, em São Paulo. Em passagem pelo Rio, a autora se apaixonou pela beleza e história da cidade, e elegeu-a como cenário de seu próximo título. Lucinda estará em pesquisa na cidade, com a ajuda de uma historiadora, por quatro dias, e depois seguirá para Búzios, onde escreverá o livro.

A Novo Conceito aproveita o momento em que estreia na rede social Google+ para promover um Hangout em parceria com o Google Play entre a autora e todos os seus leitores.

Participe do nosso Concurso Cultural e tenha a chance de participar do Hangout e fazer sua pergunta, ao vivo, para a Lucinda Riley ou de ter sua pergunta selecionada para que ela responda.

E o melhor: os leitores que tiverem as 20 melhores perguntas ganharão um exemplar de "A Luz Através da Janela" autografado com seu nome.

Fique tranquilo! Se você não puder falar ao vivo pela webcam com a autora, você poderá acompanhar o bate-papo através do link que será divulgado em nossas redes sociais.

Faça suas perguntas neste post em nossa página no Google +, leia atentamente o regulamento e participe!

[Quem Conta Um Conto...] A Garota na Colina - Derick Eduardo


Havia uma jovem garota que morava numa cabana no topo de uma solitária colina, tão solitária quanto à própria garota era. Não havia ninguém lá ao nascer do sol, e assim era enquanto a noite quieta permanecia. Tinha segredos sem ninguém para contar e todas as noites ela sentava na macia grama de seu quintal, seus longos cabelos ruivos ondulando ao vento, e se punha a contemplar a imensidão do céu, os olhos azuis refletindo o brilho das estrelas lá no alto, desejando estar em algum outro lugar além daquele infinito de pequenas luzes.

Nada sabia do seu passado, se é que tinha um, nem o que esperar do futuro, sua única lembrança era de ter despertado no topo daquela colina, sozinha e com frio. Com o tempo aprendera a viver (ou será que já sabia?) com os recursos da floresta que se estendia no amplo vale ao redor da colina: havia construído uma cabana no exato lugar em que dera conta de si pela primeira vez, passou a cultivar plantas da floresta e a pescar no pequeno rio que a cruzava.

E assim vivera por longo tempo, até que em uma noite, apenas uma noite comum, enquanto observava o céu, simplesmente tentando entender, viu uma das estrelas subitamente se aproximar, à medida que seu coração se acelerava, e cair em um ponto na floresta lá embaixo. Nada parecido havia acontecido até então, imediatamente se pôs a descer eufórica até a floresta na direção em que achava que a estrela havia caído, até que, ofegante, chegou a uma enorme clareira. No centro, havia um garoto parado, apenas um garoto comum, mas ele estava olhando para o céu.

Seus cabelos eram prateados como a enorme estrela que de tempos em tempos aparecia no céu com variadas formas – e que nessa noite exibia uma forma esférica. Ao notá-la ali, o observando admirada, lentamente girou a cabeça em sua direção e ela pôde ver que tinha os olhos iguais aos seus, brilhantes de um azul profundo. O garoto perguntou se ela gostaria de se juntar a ele e ir além, bem longe. Subitamente, ela teve a sensação de que havia encontrado exatamente o que estava procurando. Ele estendeu a mão e continuou "Venha, deixe eu lhe mostrar algo. Venha, seus sonhos estão bem aqui na palma da minha mão". E quando ele falava, ele falava palavras comuns, apesar de não parecer, porque ela sentia o que não tinha sentido antes e seria capaz de jurar que aquelas palavras podiam curar. "Por favor, pegue minha mão, veja o que eu vejo, vamos tocar as estrelas!” – insistia ele – “O tempo não irá correr. O tempo não passará. Você consegue sentir?".

E ela sentia. Caminhou até ele e, sem hesitar, pegou a mão estendida daquele estranho e enquanto olhava entre aqueles olhos, a visão dele se tornou a dela e ela percebeu que ele não era nenhum estranho, porque havia acreditado nele o tempo todo.


Derick Eduardo
Já passo dos vinte anos, sou chato como se tivesse sessenta, mas às vezes acho que ainda não saí dos dezesseis. Estou no último ano da faculdade de computação e a única certeza que levo dessa vida é que se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda, amanhã velho será, velho será, velho será. Contato para shows: 190.

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

[Promoção] 1200 Curtidas no Facebook



Tá rolando promoção na página do blog no Facebook ! Quando a página atingir 1200 curtidas será sorteado um super kit com os três primeiros livros da série Sullivan, aqueles dá imagem acima, entre as pessoas que compartilharam a foto da promoção no seu mural, curtiram a página e clicaram em "participar" na aba de promoções da página. Participe você também que já segue o blog pelo GFC e ainda não segue pelo Facebook ;)

Boa Sorte para todos!

[Promoção] Indique Contos de Meigan



Contos de Meigan é um livro que me surpreendeu muito quando eu li, e não fui a única. Na blogsfera há várias resenhas super positivas sobre o livro. Eu também fiz a minha, que vocês podem conferir aqui e dei nota 5! 

Uma das autoras, Roberta Spindler, está promovendo uma super promoção:  se você for indicado por alguém, ganhará desconto e o livro ficará por apenas R$ 28,00, com frete grátis. Até dia 07/03/13, quem recebeu uma indicação de Contos de Meigan e quiser comprar o livro deve enviar um e-mail para contosdemeigan@gmail.com, não esquecendo de informar o nome, o e-mail e uma rede social (twitter, facebook, etc) da pessoa que indicou. Não conhece mais ninguém que leu pra indicar você? Então podem dizer que foram indicados por mim sem problemas!! Então, mande e-mail para contosdemeigan@gmail.com com as informações da pessoa que indicou o livro para você e aproveite a super promoção!

Ah, os sorteios para as pessoas que indicaram acontecerão de dez em dez vendas! 


terça-feira, fevereiro 19, 2013

[Garoto Pai D'égua] A Vida de Pi - Yann Martel

 

Título:
A Vida de Pi
Autor(a):
Yann Martel
Editora:

Nova Fonteira
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

O narrador da história é um garoto indiano de 16 anos chamado Piscine Molitor Patel, mais conhecido como Pi. Sua família administra um zoológico na cidade de Pondicherry, mas decide abandonar o país no auge de sua instabilidade política, nos anos 70. A idéia é se mudar para o Canadá, pegando carona no cargueiro que transferirá os animais do zôo para os EUA. Infelizmente, o navio afunda logo nos primeiros dias de viagem. Há apenas cinco sobreviventes: Pi, uma zebra, uma hiena, um orangotango e um tigre de Bengala, todos salvos pelo único barco salva-vidas disponível. Inicia-se aí uma cruel luta pela vida entre cinco mamíferos no meio do oceano Pacífico. Aparentemente, Pi não tem a menor chance de escapar das feras.
Enquanto aguarda sua vez de ser devorado, o garoto tenta encontrar alguma remota possibilidade de matar o tigre, o que é praticamente impossível: o animal está saudável, pesa mais de 200 quilos e é capaz de nadar. À beira do desespero, Pi conclui que o melhor a fazer é manter o felino vivo e dependente de seus cuidados. Esta é sua única chance. O jovem usa o conhecimento que adquiriu no trato dos animais no zoológico para domar a fera e conquistar o seu respeito. E o tigre, acostumado a viver numa jaula e a ser alimentado pelos humanos, não demora para perceber que precisa de Pi vivo. O mais impressionante é que o autor, Yann Martel, consegue dar um final surpreendente a uma história tão incomum. A conclusão desta aventura imprevisível contrapõe a grandiosidade e a mediocridade que coexistem em todo ser humano.



Um dia antes de começar esse livro eu estava pela livraria buscando uma nova aventura e me dei conta de o quanto eu andava necessitado de uma leitura que me desse um soco no estômago ou que me sacudisse de cabeça para baixo. Em outras palavras, não queria mais um passa-tempo e sim um livro que ao final de tudo me proporcionasse um estado de reflexão. Necessitava de um desses textos que terminam no livro, mas continuam no leitor. Era tão grande a minha urgência que até cheguei a consultar a estante dos livros de filosofia, mas não encontrei nada que me despertasse imediato interesse. Não conseguindo nada atraente pelas estantes da livraria, decidi olhar para a minha própria estante e escolher qual dos livros enfileirados não-lidos seria o meu próximo destino.
É comum que a maioria dos leitores de livros de ficção leiam quase que exclusivamente pelo puro entretenimento. Existe um incontável número de pessoas que ao invés de guiarem os seus caminhos pelo entendimento e pela percepção do real na fantasia, percorrem apenas os passos da decodificação de palavras. Essas pessoas costumam, ao final de uma leitura, conquistar apenas mais um livro lido, algum outro recorde de tempo de leitura, mas pouca ponderação sobre a história, às vezes quase nenhuma compreensão imediata sobre o que ocorreu na narrativa. Mesmo que o entretenimento seja o destino imediato da literatura, não se pode esquecer do convite à reflexão, o outro destino imprescindível das viagens literárias.
Mas, embora a necessidade de uma leitura que me convidasse à reflexão, acabei decidindo por me aventurar em A Vida de Pi, quase convencido, a julgar pela capa com traços infantis, que a história não passaria de um agradável entretenimento. Dessa forma, deixei-me conduzir pelas palavras do Yann Martel, que abusou da minha confiança na sua história e me seduziu com a sua narrativa inteligente. "Uma história que fará você acreditar em Deus", consta logo nas primeiras páginas do livro. Posso dizer, porém, que se você acredita em Deus, continuará acreditando, mas se não acredita, a descrença persistirá. O fato é que o autor presenteia a consciência do leitor com liberdade e gargalhadas para em seguida prendê-la no tronco da desolação e açoitá-la com duras realidades.
O narrador da história é um garoto indiano de 16 anos chamado Piscine Molitor Patel, mais conhecido como Pi. Ele, que nasceu hindu, conhece com o tempo a história de Jesus Cristo e entra em contato com o Deus cristão, permitindo-se, à sua maneira, amar os deuses de ambas as religiões. No entanto, a Índia também possui uma maioria muçulmana e não tarda até que Pi conheça as palavras do profeta Maomé e se sinta inclinado a abrir um espaço no coração para o Deus Allah. O sincretismo religioso do coração de Pi presenteia a história com diálogos inteligentes e engraçados sobre religião, as faces de Deus e a razão no meio disso tudo.
- Sr. Patel, a devoção de Piscine é admirável. Mas ele não pode ser hindu, cristão e muçulmano. É impossível. Ele precisa escolher.
- Não acho que isso seja um crime, mas suponho que o senhor tenha razão - observou meu pai.
A minha mãe olhou para mim. Um silêncio caiu sobre os meus ombros, pesado.
- Hmmm, Piscine - disse ela, me cutucando. - Como se sente a respeito?
- Eu só quero amar a Deus - retruquei, meio sem pensar, e baixei os olhos, com o rosto inteiramente vermelho.

Na Índia, a família de Pi administra um zoológico e por isso o dia-a-dia do garoto é marcado pela companhia de diferentes espécies de animais. No entanto, devido à instabilidade política no país, a família dele é obrigada pela necessidade a abandonar a Índia e se mudar para o Canadá, pegando carona em um cargueiro que se encarregará de transportar os animais do zoológico para os EUA. Mas o navio, lamentavelmente, afunda logo nos primeiros dias de viagem e Pi se salva indo parar em um bote salva-vidas com uma zebra moribunda, uma hiena, um orangotango e um tigre-de-bengala. É a partir desse momento que se inicia a maior provação de sua vida, onde, ao mesmo tempo, ele precisa lidar com a perda dos ente-queridos, com o perigo de ser devorado pelo tigre e com as suas próprias necessidades naturais.
Quando a nossa própria vida está ameaçada, o nosso senso de empatia é ofuscado por uma terrível e egoísta fome de sobrevivência.
Perder um irmão é perder alguém com quem se pode compartilhar a experiência de crescer; alguém que pode teoricamente lhe dar uma cunhada e sobrinhos, criaturas que vão povoar a árvore da sua vida e lhe dar novos ramos. Perder o pai é perder aquele cuja orientação e cuja ajuda procuramos; aquele que nos apoia como o tronco apoia os ramos. Perder a mãe, bom, e como perder o sol acima de nós, é como perder - desculpem, prefiro parar por aqui.
É travada, no bote, uma luta cruel pela vida entre os cinco mamíferos. O ciclo predatório acontece em um espaço de poucos metros quadrados. É uma luta pela vida, mas, acima de tudo, é uma luta pela motivação de viver quando todo o resto se foi. O sol, o enjoo, as ondas, a chuva e os tubarões pertencem a um dia-a-dia de constante esperança, de constante crença no destino e na certeza de que tudo ficará melhor. Os dias melhores, no entanto, se convertem em queimaduras pela pele e a garganta seca que regurgita por ajuda, tanto humana quanto de Deus, também implora por água.
O Cristo na cruz morreu sufocado, mas a única coisa de que Ele se queixou foi de sede. Se a sede pode ser tão insuportável a ponto de o próprio Deus encarnado se queixar dela, imagine o efeito que exerce sobre um ser humano comum.

Não teria palavras para descrever o livro senão fabuloso. O escritor, além de uma aula sobre religião, dá ao leitor uma aula de zoologia, descrevendo habitats e comportamentos que dão a história uma naturalidade apurada. No mesmo passo que ensina, também desperta algumas reflexões. O livro termina sem levantar bandeiras, sem ser devoto ou tendencioso. Se por um lado o autor frisa a necessidade de amar a Deus independente de religião, por outro ele sugere que a crença em Deus é nada mais que uma escolha entre uma ilusão que conforta a uma verdade que machuca. 
No final das contas, era exatamente esse o tipo de livro que eu andava precisando ler. Desde a  traição ou não da Capitu em Dom Casmurro que eu não ficava matutando tanto tempo em um mesmo assunto e obtendo diferentes interpretações. O filme baseado na obra, porém, suavizou os impactos e a violência presentes na história. Se o livro dá um soco no estômago do leitor, o filme faz um cafuné gostoso na nuca do telespectador e o presenteia com maravilhosas imagens. Mas é exatamente pelo soco no estômago que o livro nos dá que ele deveria ser considerado um leitura obrigatória. Portanto, não percam tempo com os cafunés dos filmes, corram para o masoquismo literário.



Elder Ferreira
Escravo açoitado no tronco eletrônico das redes sociais, baluarte dos mais elevados valores éticos, blogueiro, quando o tempo deixa, no http://oepitafio.blogspot.com.br/ e reclamão, quando o aperto aumenta, no http://twitter.com/elderf.

segunda-feira, fevereiro 18, 2013

Eu Li: Hex Hall - Rachel Hawkins


Título:
Sortilégio - Hex Hall
Autor(a):
Rachel Hawkins
Editora:
Galera
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC | Buscapé

Há 3 anos, Sophie descobriu que não é uma menina como as outras. Ela é uma bruxa e, até agora, isso só lhe trouxe alguns... arranhões! Sua mãe fez tudo o que pôde para ajudar: leu o que conseguiu encontrar sobre bruxas, fadas e magia; procurando consultar o pai ausente de Sophie — um poderoso feiticeiro europeu — só quando necessário. Até que a menina atrai atenção além da conta depois de um feitiço de amor poderoso demais... E é seu pai que define a sentença: Sophie deve ir para Hex Hall, um reformatório afastado de tudo e de todos que está sempre de portas abertas para receber qualquer “prodígio” que saia da linha — ou seja, além de bruxas como Sophie, fadas, metamorfos etc. E a tendência de Sophie para encrencas não decepciona. Já no fim do primeiro dia, ela acumula problemas: três poderosas inimigas que mais parecem supermodelos, uma fantasma que cisma em persegui-la, uma paixonite idiota pelo feiticeiro mais charmoso da escola — e ele tem namorada, mas como Sophie poderia saber? Para piorar, sua companheira de quarto é a pessoa mais odiada do campus, e a única vampira entre os alunos... Sim, os sanguessugas não têm boa fama, e uma série de ataques a estudantes acaba fazendo da única amiga de Sophie a suspeita número um na mira do Conselho e da direção da escola. Isso não é tudo, e Sophie precisa se preparar. Uma antiga sociedade secreta determinada a destruir todos os prodígios, inclusive e principalmente ela, parece estar mais próxima do que nunca de Hex Hall. Sophie terá de descobrir, do que sua magia é capaz e, sobretudo, suas origens e quem ela é de verdade.

Hex Hall é um daqueles livros que receberam tantos elogios na blogsfera, até de blogueiros cujo principal foco não é a leitura YA, e que por isso foi parar na minha infindável lista de leituras. Com o recente lançamento do segundo volume da aérie, eu decidi não adiar mais e mergulhei de cabeça e expectativas no mundo sobrenatural de Hex Hall. Se eu disser que mal terminei o primeiro volume e já iniciei o segundo vocês terão uma ideia do quanto eu gostei? \o/ \o/ 

Sophie é uma daquelas personagens que se metem em tantas confusões, de te fazer dar ótimas gargalhadas durante a estória. Ele tem um talento natural para isso, o que é muito, muito legal. Apesar de Hex Hall ser um reformatório para prodígios - ou, resumidamente, todos esses seres que você já viu nas estórias por aí: metamorfos, fadas, lobisomens, vampiros, feiticeiros e bruxas - o erro que mandou Sophie para lá resultou de uma boa ação: ela fez um feitiço do amor para uma colega de escola que não tinha um par para o baile e estava chorando no banheiro por estar sozinha e ter mentido para os pais. Pois é, o bom coração de Sophie tentou ajudar e causou uma confusão daquelas.

Ter seu destino decidido por seu pai, um cara que nunca conheceu, não deixou Sophie nem um pouco feliz, o que já a fez olhar para a nova escola com todas as desconfianças possíveis e só a ajudou a entrar em mais confusões. Sua colega de quarto também não poderia ser pior para os padrões de seus colegas prodígios: Jenna, a única vampira do lugar e um tipo de pária para o resto da escola. Além de tudo há Archer, um feiticeiro arrogante (e charmoso, e lindo, e gostoso, e tudo de bom) que despertou uma paixonite aguda em nossa bruxinha encrencada. Pena que a namorada dele é uma das inimigas de Sophie. Mas então, who cares? 

Mas nem tudo são flores. Há algum tempo atrás uma aluna foi encontrada morta, tendo as suspeitas recaído sobre Jenna. Sem provas, ela continua na escola, mas na condição de pessoa mais odiada. E o pior é que novos ataques acontecem, levantando suspeitas sobre Jenna mais uma vez, levando Sophie a tentar descobrir o que aconteceu e defender sua amiga. E não para por aí, pois há um grupo internacional conhecido como Olho que caça prodígios e que tem Sophie agora como principal alvo. Quem disse que ser um prodígio adolescente era fácil huh? 

Dizer que eu gostei da estória é pouco. Eu adorei totalmente todos os momentos que eu passei lendo esse livro, mesmo que tenham sido de madrugada e eu quase tenha ficado cega com a luz do notebook iluminado a leitura. Eu simplesmente não achei um ponto negativo na estória toda. Todos os fatos foram bem amarrados e os personagens são ótimos. Sophie e suas confusões, Jenna e as tentativas de sair do estereótipo de vampira, Archer *coraçõezinhos flutuando ao pensar nele* com seu charme e arrogância sem iguais, as fadas e seu ar ‘cheio de dedos’ e Cal, o jardineiro mais lindo e enigmático ever. A narração é ótima e a estória corre de uma maneira bem legal e sem atropelos. E o final tem momentos bem tensos mesmo! Do tipo OMG! 

Amei, e é uma ótima pedida para os fãs de YA, e também porque não para os não fãs do gênero que querem começar com um livro tão legal e divertido quanto Hex Hall. Vocês podem realmente se surpreender com os momentos bons que o livro proporciona. E como eu disse lá em cima, eu já li o segundo volume e só fico pensando que não vou conseguir me controlar e esperar até o lançamento do terceiro livro. Mais detalhes na próxima resenha :D



sábado, fevereiro 16, 2013

Lançamentos de Fevereiro da Novo Conceito

A Novo Conceito tem ótimos lançamentos para o mês de Fevereiro! Tem mais uma aventura do detetive Isaac Bell, mais um lançamento da Deb Caletti, dramas e muito mais!



O Livro do Amanhã - Cecelia Ahern

Tamara Goodwin sempre teve tudo o que quis e nunca precisou pensar no amanhã. Contudo, de repente, seu mundo vira de cabeça para baixo e ela precisa trocar sua confortável vida da metrópole por uma cidadezinha do interior. Assim, Tamara logo se sente solitária e louca para voltar para casa.
Então, uma biblioteca itinerante chega ao vilarejo, trazendo junto um misterioso livro de couro trancado com uma fivela dourada e um cadeado. O que Tamara descobre ao longo de suas páginas a deixa surpresa. E tudo começa a mudar das maneiras mais inesperadas possíveis… Será possível mudar o amanhã? 

Meu amor, Meu bem, Meu querido - Deb Caletti


Ruby McQueen nunca tivera problemas sendo boazinha, e sempre fez questão de ter um bom relacionamento com sua família, ir bem na escola e tomar boas decisões. Esse é o motivo do porquê ninguém fica mais surpreso do que ela mesma quando o mau caráter Travis Becker a suga para seu mundo de privilégios e ilegalidades, e ela o segue voluntariamente. No entanto, quando Ruby faz o impensável, começa uma louca aventura de várias gerações, conforme seus entes mais íntimos fazem de tudo para salvá-la dela mesma. Será que um verão pode mudar o que Ruby sabe sobre o verdadeiro amor, a família, o destino e seu próprio coração?



Após a Tempestade - Karen White

Quando Julie tinha 12 anos, sua irmã mais nova desapareceu e nunca mais foi encontrada. Uma perda que corroeu os laços familiares e deixou sua mãe obcecada pela busca da irmã.
Já adulta e com um prestigiado emprego, Julie conhece Monica, que a faz lembrar muito de sua irmã desaparecida há 17 anos. Elas se tornam melhores amigas, uma amizade que começa como um processo de cura para Julie.
No entanto, uma fatalidade abate a amizade e Julie se vê responsável pelo filho de Monica. Ela decide levar o menino para Biloxi, Mississippi, para encontrar a família que ele não conhecera.
A partir dessa viagem, Julie descobrirá segredos que estão ligados a sua família e seu passado…


Lições de Vida - Anne Tyler

Maggie Moran e seu marido são comuns, até um pouco tediosos. E é esse realismo que torna esta história tão eficaz e comovente…
Começa em um dia de verão, quando Maggie e Ira viajam de Baltimore para a Pensilvânia para um funeral. Maggie é impetuosa, desastrada, desajeitada, propensa a acidentes e tagarela. Ira é reservado, preciso, respeitável, tem uma mania irritante de assobiar músicas que traem seus pensamentos mais profundos e acha que sua esposa transforma os fatos de maneira que se encaixem na sua opinião sobre as pessoas que ama. Ambos sentem que seus filhos são estranhos, que a cultura das novas gerações está indo por água abaixo e que, de alguma forma, se enganaram com essa sociedade cujos valores não reconhecem mais. Mas esta viagem vai levá-los a refletir sobre estas angústias, e vai mostrá-los como é importante reavaliar seus sentimentos.


A Caçada - Clive Cussler

O governo norte-americano contrata a renomada Agência de Detetives Van Dorn e seu agente igualmente renomado, Isaac Bell, para capturar um lendário ladrão de bancos conhecido como Assaltante Açougueiro. Este assassinara homens, mulheres e crianças, sem deixar nenhuma pista nem testemunhas. O detetive Bell lidera a busca e finalmente descobre a verdadeira identidade do Assaltante Açougueiro. E nesse momento inicia-se a verdadeira caçada.
Com um enredo intrincado, dois vilões extraordinários e a assinatura de Cussler em reviravoltas surpreendentes, A Caçada é o trabalho de um mestre no auge de seu talento.



E aí, quais desses lançamentos vão para as listas de vocês? :D

sexta-feira, fevereiro 15, 2013

Lançamentos de Fevereiro da Arqueiro

A editora Arqueiro anunciou seus lançamentos para o mês de Fevereiro. Tem livro para todos os gostos: romance erótico, policial, suspense, mistério....Confiram:


O Inferno de Gabriel - Sylvain Reynard

A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.

Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites.

O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.

Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer.

Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir.

Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.

 Trecho do Livro



É melhor não saber - Chevy Stevens
Sara Gallagher nunca sentiu que pertencesse de verdade à sua família de criação. Embora sua mãe seja amorosa e gentil e ela se dê bem com sua irmã Lauren, a relação com o pai e a irmã caçula, Melanie, sempre foi complicada.

Às vésperas de se casar, Sara decide que está pronta para investigar o passado e descobrir suas origens. Mas a verdade é muito mais aterrorizante do que ela poderia imaginar. Sara é fruto de um estupro, filha do Assassino do Acampamento, um famoso serial killer.

Toda a sua paz acaba quando essa história é divulgada na internet e o pai que ela anteriormente queria conhecer resolve entrar em sua vida de forma avassaladora. Eufórico com a descoberta de que tem uma filha, John vê nela sua única chance de redenção. E, para criar um vínculo com Sara, ele está disposto a tudo, até a voltar a matar.

Ao mesmo tempo, a polícia acredita que essa é sua única chance de prender o assassino e resolve usá-la como isca. Então Sara se vê numa caçada alucinante, lutando para preservar sua vida e a de sua filha.

É melhor não saber é um complexo retrato de uma mulher tentando entender suas origens. Uma história cheia de reviravoltas, na qual ninguém é completamente bom ou mau.

 Trecho do Livro



Profecia - Giordano Bruno #2 - S. J. Parris

Outono, 1583. Traidores tramam uma invasão para depor Elizabeth e alçar a rainha católica Maria Stuart ao trono. Ao mesmo tempo, um fenômeno astrológico que supostamente proclama o fim de uma era faz circular em Londres diversas profecias terríveis sobre o futuro, que chegam até a pressagiar a morte da soberana.
O filósofo, cientista e monge excomungado Giordano Bruno, perseguido pela Inquisição em Roma, é hóspede na casa do embaixador francês em Londres. Ele trabalha em segredo para o serviço de inteligência de Sua Majestade. Sua tarefa é reunir provas que ajudem a desvendar uma rede de dissidentes católicos.
Sua vida de agente duplo exige muita cautela: embora o anfitrião lhe demonstre confiança irrestrita, sua esposa está determinada a seduzir Bruno para descobrir seus segredos.
Quando uma dama de honra da rainha é misteriosamente assassinada na corte, o filósofo é arrastado para uma trama ainda mais delicada. Símbolos astrológicos gravados no corpo da jovem levantam suspeitas de magia negra, mas é possível que tudo não passe de uma ardilosa encenação com o objetivo de deixar a população em pânico.
A morte de mais uma moça lança Bruno numa sinistra perseguição. Alguém parece estar decidido a executar um sofisticado plano de vingança em nome da religião. Mas quem? Cercado de inimigos numa cidade hostil, ele terá que encontrar a resposta se quiser salvar a própria vida.

Trecho do Livro



O Preço da Vitória - Myron Bolitar - Livro 04 - Harlan Coben

Myron Bolitar não é fã de golfe, mas, ao ser convidado por seu amigo Win para assistir ao Aberto dos Estados Unidos, aproveita a oportunidade para tentar conquistar novos clientes.E é o que acontece quando ele é procurado pelo pai de Linda Coldren, a golfista número 1 do ranking. Antes que perceba, Myron está novamente atuando como detetive, em busca de Chad, o filho de Linda que sumiu há dois dias.
O desaparecimento é mais um peso sobre os ombros do pai do garoto, o também golfista Jack Coldren, que lidera o torneio e luta para não repetir seu inexplicável fracasso de anos atrás.
Win se recusa a ajudar no caso ao ser informado de que foi sua mãe, com quem não fala há anos, que recomendou Myron à família Coldren. Mesmo sabendo que ela está à beira da morte, prefere manter distância.

Trecho do Livro



Poder Absoluto - David Baldacci
Luther Whitney está prestes a cometer o último roubo de sua vida. Ele pretende passar a aposentadoria em alguma praia distante. Mas seus planos vão por água abaixo quando a dona da casa invadida por ele aparece de repente, acompanhada do amante – o presidente dos Estados Unidos. Escondido, Luther vê o romance entre Christy Sullivan e Alan Richmond esquentar muito, a ponto de virar uma briga séria. Quando ela ameaça matar o amante com um abridor de cartas, os agentes da guarda presidencial imediatamente entram em ação.

De repente Luther passa de ladrão a única testemunha de um crime, diante de uma mulher morta e de uma verdade devastadora, em que ninguém jamais vai acreditar: o presidente é um assassino. Quando as investigações começam – com o misterioso interesse e apoio do Serviço Secreto –, as suspeitas logo recaem sobre Luther. Mas ele também tem um aliado: Jack Graham, um amigo de longa data, ex-namorado de sua filha, que se arrepende amargamente de ter trocado a defensoria pública pela roda endinheirada do direito corporativo.
Um ladrão escrupuloso, um advogado obstinado, um detetive que não aceita nenhum caso sem solução e um grupo de pessoas dispostas a qualquer coisa pelo poder.

Trecho do Livro



quarta-feira, fevereiro 13, 2013

Eu Li: Mentirinhas Inocentes - L.A. Candy #2 - Lauren Conrad


Título:
Mentirinhas Inocentes
Autor(a):
Lauren Conrad
Editora:
Galera
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

Jane Roberts era uma garota normal até que ela e sua melhor amiga, Scarlett Harp, começaram um reality show, “LA Candy”. Agora, as meninas têm um acesso livre ao melhor de Hollywood. Mas há mais na vida em frente as câmeras do que apenas festas e compras. . . . Quando fotos picantes de Jane vazam na imprensa, ela se encontra no centro de um escândalo nos tabloides Ela pede ajuda para Madison Parker sem saber que ela está tramando nos bastidores. Ela pode ser ombro de Jane para chorar, mas Madison realmente quer ajudar Jane? Scarlett tem seu próprio escândalo para cuidar. Ela se apaixonou por alguém que é estritamente fora dos limites — o que significa que Scarlett tem um grande segredo para manter. . . das câmeras do “LA Candy”, dos paparazzi que ficam envolta do seu apartamento, até mesmo de sua melhor amiga… É claro, nada permanece em segredo por muito tempo para as estrelas do mais novo seriado de TV, e todo esse drama não poderia ser melhor para o ibope. Mas pode Jane sobreviver mais uma temporada no centro das atenções?

Mentirinhas Inocentes é a continuação de L.A Candy, primeiro volume da série homônima, e continua a narrar as aventuras de Jane e Scarlett, que ao se mudarem para Los Angeles aceitaram o convite de um produtor e estão participando do reality show L.A. Candy, que acompanha a vida das duas e também de Madison e Gaby, em seus trabalhos, romances e amizades.

Jane se tornou a queridinha do público no primeiro volume, mas foi lá também que percebeu que ser famosa não é sempre um mar de rosas, pois mesmo as coisas que você quer esconder acabam vazando. Foi o que aconteceu ao trair seu namorado Jesse com o melhor amigo dele, Braden. Ela não sabe como, mas tiraram fotos dos dois e mandaram para as maiores revistas. Agora ela não é mais a grande queridinha, e sim a namorada traidora de um cara cuja imagem no reality show é a dos sonhos de toda garota. Pena que na vida real ele é um grande bêbado. Sim, a imagem deles é editada de uma forma que não condiz com a vida real.

Nesse volume Jane está enfrentando as consequências de sua traição. Ela pensa que Madison é sua grande amiga e suporte, e que Scarlett está implicando demais com Jesse e Madison. A relação entre as amigas de infância está cada vez mais abalada, e onde antes não havia segredos há segredos incontáveis: Scarlett está infeliz com o programa e está se envolvendo com alguém proibido pelas regras do reality. Liam é um operador de câmera e alguém que entende Scarlett como só Jane poderia entender, se ela não estivesse muito ocupada com o reality, festas e sua amiguinha Madison, que na verdade não vê a hora de se tornar a queridinha no lugar de Jane, e que não vai medir esforços para isso acontecer.

Esse livro é de leitura leve e ágil como o primeiro, e continua retratar as pressões por trás das câmeras dos reality shows espalhados por aí. As situações estão se intensificando, pois a busca pela fama de alguns não aceita princípios. Scarlett continua sendo a personagem com a qual eu mais me identifico. É inteligente e sensata enquanto Jane chega a ser oposto. Sinceramente esse livro me irritou bastante por causa dela. Além de ser inocente de um jeito ruim, o que a faz ser facilmente enganada e é super totalmente irritante, dando vontade de pular no livro e dar uns bons beliscões e chacoalhadas para ver se ela acorda, ela ainda está dividida entre Jesse e Braden. Ora, por favor!!

Eu sei que Jane é a personagem principal, mas o destaque que as doidices dela recebem é irritante e dá vontade de pular as páginas correspondentes. Eu revirei tanto meus olhos que pensei que fosse ter sequelas. É uma estória sobre o amadurecimento sobre os holofotes, mas a demora para isso acontecer me irritou muitooo! Já a Scarlett que é uma ótima personagem não teve todo o destaque que merecia, na minha opinião, e mesmo assim as cenas dela são as melhores, na minha opinião.

Enfim, falta o terceiro e último livro da série. Com o final desse segundo livro eu ouso esperar um real amadurecimento da parte da Jane no próximo livro, e que ela possa aprender a identificar seus verdadeiros amigos de uma vez por todas!




segunda-feira, fevereiro 11, 2013

Eu Li: Sob a Luz dos Seus Olhos - Christine M.


Título:
Sob a Luz dos Seus Olhos
Autora:
Christine M.
Editora:
Underworld
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

“Essa é a nossa vida. [...] Toda transformação que um ser humano pode sofrer porque disse sim, toda a magia que só existiu porque, em um dia qualquer, nossos olhos se cruzaram.” Elisa é uma garota determinada com todo o futuro pela frente. Está partindo para a gélida e cinzenta Londres com todas as expectativas lotando sua bagagem. Nesse cenário, conhece Paul, um jovem de espírito livre e com uma promissora carreira de ator. Tudo poderia ser apenas um romance casual. Entretanto, Paul e Elisa são dois seres nos quais os rótulos não se encaixam. Graças à entrega incondicional e dedicação, puderam vivenciar tudo o que amor pode ser. Ela encontrou em seus olhos azuis a força para ultrapassar todas as barreiras que sequer imaginaria ter de enfrentar. Ele descobriu que as várias nuances dos olhos dela o levariam a uma trajetória oposta àquela que sempre planejou. Com eles, podemos viajar desde a tradicional e britânica York, às belas praias de Angra dos Reis, até as charmosas paisagens de Santa Mônica, na Califórnia, em uma trama intensa vivida e mostrada através dos olhos dos amantes. Contudo, o amor entre os dois jovens vai além do pitoresco. Ultrapassa o cotidiano e invade as questões existenciais humanas, se transformando em um convite à reflexão sobre o autoconhecimento e a incapacidade de prever do que somos capazes. Um romance repleto de reviravoltas, emoção e dinamismo, capaz de prender o leitor até o último capítulo. Muito mais do que uma história de amor furtiva ou pueril, “Sob a luz dos seus olhos” relata de maneira envolvente como esse sentimento pode mudar vidas e construir pontes que nem mesmo o tempo e o espaço podem destruir. O que você faria por amor? Eles fizeram tudo!

A primeira coisa que me chamou atenção nesse livro foi a capa. Eu normalmente não gosto de capas com pessoas nela, mas essa tem umas cores e contrastes tão bonitos que eu não resisti. Só depois de admirar bastante a capa é que eu fui ler a sinopse e então, como resistir à promessa de uma linda história de amor?

Elisa está viajando para fazer intercâmbio em Londres, mas antes resolve passar um tempinho em outra cidade inglesa. É em um pub nessa cidadezinha que o olhar dela e de Paul se cruzam pela primeira vez. Ela não sabe nada sobre ele, nem mesmo seu nome, mas sabe que seus olhos azuis são os mais lindos que já viu. Seus caminhos se cruzam mais algumas vezes em situações que não permitem a Elisa saber mais sobre ele, mas mesmo assim ela se pega imaginando-o como o príncipe de seus sonhos. Mas é claro que eles se encontrarão, e a atração que surgiu daquela troca de olhares se transformará em um sentimento lindo e poderoso, capaz de superar os mais difíceis e dolorosos obstáculos.

Eu estava desejando um romance e consegui um que me fez soltar suspiros desejosos de conhecer um sentimento como esse, gritinhos de aflição e muitas, muitas lágrimas com o final. E é interessante que esse final não acaba onde a maioria dos romances costuma terminar, e sim vai muito mais além, e eu gostei muito muito disso. Eu devorei o livro, arranjando qualquer desculpa para voltar para perto dele e dar mais uma espiadinha na leitura. É uma estória linda, de um sentimento lindo e de um casal, Paul e Elisa, que arriscou muito para construir uma relação tão forte e duradoura.

Porém nem tudo me agradou. Há um certo obstáculo para o casal no livro que me pareceu muito coisa de novela, ou de filme. Sei lá, a mensagem que resultou do acontecimento é linda, não posso negar, mas o acontecimento em si ficou um tanto fantasioso, meio hollywoodiano, e me fez ficar um pouco cansada do excesso de drama e sofrimento que adveio disso. Eu queria logo que isso se resolvesse para continuar acompanhando o casal. Depois, quando tudo se resolveu, vieram cenas de me arrancarem lágimas até eu secar, mas tudo poderia ter sido um pouco menos extenso. 

A autora também utilizou umas frases e declarações ao longo do livro que pareciam muito ensaiadas, muito forçadas, repletas de clichês. Frases que eu acho difícil alguém articular na vida real, e mesmo assim ainda soaria forçado. Me pareceu desnecessário colocar em declarações algo que foi demonstrado pelo casal de tantas formas diferentes e bonitas. 

O final foi um dos finais mais lindos que eu já li. Eu chorei e chorei, por que eu imagino uma cena bem parecida sabe? Não posso especificar por que seria spoiler, mas quem já leu vai entender. Uma cena muito emocionante, que eu espero que aconteça com todo mundo e as pessoas que amam. Eu adorei o livro e tirando os aspectos supracitados, é perfeito.



domingo, fevereiro 10, 2013

Essa Semana #75

Essa Semana...
Meme semanal hospedado pelo Lost in Chick Lit, onde compartilhamos pequenas informações sobre a nossa semana literária. Tendo como principal objetivo encorajar a interação entre os blogs literários brasileiros, fazer amizades e conhecer um pouquinho     mais sobre outras pessoas apaixonada por literatura. Tem  interesse em participar? Saiba como aqui!


- Leitura do momento:
  Hex Hall - Rachel Hawkins

- Li essa semana: 
  Mentirinhas Inocentes - L.A. Candy 2 - Lauren Conrad

-Resenhei essa semana:
 Nada =/

-Super Posts:
  [Garoto Pai D'égua] A Ascensão do Governador - Robert Kirkman e Jay Bonansinga
  News #39

-Última Compra:
 Aguardando um super promoção do Submarino com frete grátis para todo o Brasil :)

-Desejo Comprar Urgentemente:
  A Seleção - Kiera Cass
 O Príncipe da Névoa - Carlos Ruiz Zafón
 O Teorema Katherine - John Green

-I'm in mood for (gênero literário do momento): 
 Romance e Sobrenatural

-Hey, Mr. Postman (última coisinha que chegou do correio)
 Ganhei alguns brindes no evento de Finale. Mostro para vocês semana que vem :)

sábado, fevereiro 09, 2013

Lançamentos de Janeiro da Novo Conceito


Um pouco atrasado, mas é hora de mostrar os lançamentos de Janeiro da Novo Conceito. Têm livro para todos os gostos! Não esqueçam de conferir os booktrailers! 



Esperando Por Você - Susane Colasanti

É hora de iniciar o segundo ano do Ensino Médio, e Marisa está pronta para um novo começo e para seu primeiro namorado de verdade. No entanto, depois do popular Derek convidá-la para sair, as coisas ficam complicadas. Além de seus pais se separarem e de Marisa ter uma briga com seu melhor amigo, Derek — o amor da sua vida — a deixa desapontada. As únicas coisas que mantêm Marisa são os podcasts de um DJ anônimo, o qual parece entendê-la totalmente. Mas ela não sabe quem ele é… Ou sabe?




Uma Questão de Confiança - Louise Millar

Em um subúrbio tranquilo de Londres, algumas mães se ajudam através de amizade, favores e fofocas. No entanto, algumas delas não parecem confiáveis e outras têm segredos obscuros.
Quando Callie se mudou para seu novo bairro, pensou que seria fácil adaptar-se. Contudo, os outros pais e mães têm sido estranhamente hostis com ela e com sua filha, Rae, que também descobriu como é difícil fazer novas amizades. Suzy, seu marido rico e seus três filhos parecem ser a única família disposta a fazer amigos, mas, recentemente, a amizade com Suzy anda tensa.
Ainda mais com a atmosfera pesada que pairou sobre o bairro após a chegada da polícia e o relato de um possível suspeito morando no bairro. O que Callie e sua pequena Rae podem esperar? Em quem confiar? E, sobretudo, como imaginar que certas atitudes rotineiras podem colocar em risco a vida de sua pequena filha? Verdades e mentiras parecem se esconder nestas pequenas casas.






Não Posso Me Apaixonar - Bella Andre

Gabe Sullivan é um bombeiro de São Francisco que arrisca sua vida todos os dias. E sabe, por experiência própria, que não deve se envolver com as vítimas de incêndios.
Megan Harris admite que deve tudo ao heroico bombeiro que entrou no prédio em chamas para salvar sua filha de sete anos. Ela lhe deve tudo, exceto seu coração, pois, após perder o marido, cinco anos antes, jurara nunca mais sofrer por amor — e pela perda.
Contudo, quando Gabe e Megan se reencontram e as chamas incontroláveis do desejo se acendem, como ele poderia ignorar a coragem, a determinação e a beleza dela?  E como ela poderia negar não apenas o forte vínculo de Gabe com sua filha, mas também a maneira como seus beijos carinhosamente sensuais a induziam a colocar em risco tudo o que manteve por tanto tempo?
A atração entre Gabe e Megan é irresistível, e se ambos não forem cuidadosos, correm o risco de se apaixonar.






O Lorde Supremo - Trudi Canavan

Na cidade de Imardin, onde aqueles que têm magia têm poder, uma jovem garota de rua, adotada pelo Clã dos Magos, se encontra no centro de uma terrível trama que pode destruir o mundo todo.
Sonea aprendeu muito no Clã, e os outros aprendizes agora a tratam com um respeito relutante. No entanto, ela não pode esquecer o que viu na sala subterrânea do Lorde Supremo — ou seu aviso de que o antigo inimigo do reino está crescendo em poder novamente. Conforme Sonea evolui no aprendizado, começa a duvidar da palavra do mestre de seu clã. Poderia a verdade ser tão aterrorizante quanto Akkarin afirma? Ou ele está tentando enganá-la para que Sonea o ajude em algum terrível esquema sombrio?





Proteja-me - Juliette Fay

Quatro meses após a morte do marido, JanieLaMarche continua tomada pela dor e pela raiva. Seu luto é interrompido, no entanto, pela chegada inesperada de um construtor com um contrato em mãos para a obra de uma varanda em sua casa. Surpresa, Janie descobre que a varanda era para ser um presente de seu marido — tornando-se, agora, seu último agrado para ela.
Conforme Janie permite, relutantemente, que a construção comece, ela se apega aos assuntos paralelos à sua tristeza: cuidando de seus dois filhos de forma violentamente protetora, ignorando amigos e família e se afundando em um sentimento de ira do qual não consegue se livrar. Mesmo assim, o isolamento autoimposto de Janie é quebrado por um grupo de intervenções inconvenientes: sua tia faladeira e possessiva, sua vizinha mandona, seu primo fofinho e até Tug, o empreiteiro.
Quando a varanda vai tomando forma, Janie descobre que o território desconhecido do futuro fica melhor com a ajuda dos outros. Até daqueles com os quais menos esperamos contar.


quinta-feira, fevereiro 07, 2013

Participe do Blog!!


Faz tempo que eu venho gastando todos os meus neurônios pensando em uma forma dos leitores do blog participarem do mesmo de forma mais esporádica, sem ter que firmar um compromisso, como acontece com os colunistas. Nem todo mundo tem tempo para manter um blog, nem tempo para fazer postagens semanais, quinzenais e etc, mas mesmo assim gostaria de mostrar suas opiniões, ou ideias, em algum lugar. 

Há muitas séries e filmes legais, ou nem tanto, que eu jamais terei tempo de ver...Então porque não postar as opiniões de vocês? Também, por mais que me doa dizer, não sou capaz de ler e resenhar todos os livros legais espalhados por aí (eu quero um vira-tempo, quero muito!).

Pois bem, depois de conversar bastante com alguns amigos sobre novidades para o blog e ver em alguns blogs que é possível, resolvi tentar aqui também. Então, a partir de hoje, você pode participar do blog com as sua resenhas e opiniões através das seguintes seções:

~> Na Tela

Viu algum filme, série, mini-série e gostaria de compartilhar sua opinião com os leitores do blog? Achou uma cena marcante? Chorou com o final? Acha que a adaptação cinematográfica não fez jus ao livro? Participe do Na Tela.

~> Resenha do Leitor

Leu algum livro que te deixou de queixo caído, com taquicardia, muita ansiedade pela continuação e uma vontade enorme de compartilhar esses sentimentos com outros leitores? Junte-se ao nosso time e escreva um resenha para o blog!

~> Quem Conta um Conto...

Já li muitos contos legais por aí...eu mesma não me arrisco muito, prefiro ler, obrigada, mas gostaria demais de divulgar seus contos por aqui. Escreveu algo e quer mostrar? Então participe do Quem conta um conto...

~> Opinando

Essa seção é livre! Nela você pode mostrar sua opinião, seu ponto de vista ou simplesmente desabafar sobre quase qualquer assunto (nem tudo combina com o blog né? =D ). Essa seção promete muitas coisas boas, e estou muito ansiosa para receber os textos dela \o/


Quer participar de uma dessas seções? Então mande o material (imagens, textos, gifs) e uma pequena bio (com nome ou apelido, redes sociais e foto) para o e-mail do blog (garotapaidegua@hotmail.com) com o título da seção correspondente. Eu avisarei por e-mail quando ela será postada. Lembrando que serão corrigidos possíveis erros de ortografia e gramática. Conto com a participação de vocês! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo