terça-feira, agosto 21, 2018

Eu Li: Praticamente inofensiva - O Guia do Mochileiro das Galáxias #5 - Douglas Adams

Título:
Praticamente Inofensiva
Autora:
Douglas Adams
Editora:
Arqueiro
Série:
O Guia do mochileiro das Galáxias

Adicione ao Skoob

Os anos mais conturbados como um viajante solitário já haviam passado. Arthur Dent se resignara à nova condição e se acostumara à vida pacata e relativamente feliz como Fazedor de Sanduíches em Lamuella. Conquistara até um certo prestígio junto aos habitantes locais e fazia disso um bom argumento para continuar por lá. 

Ao mesmo tempo, Ford Prefect via-se num conflito profissional ocasionado pela repentina venda do Guia do Mochileiro das Galáxias para outra editora. Sem compreender o funcionamento do novo Guia – que passara a se "comportar" de forma estranha – e não gostando nem um pouco de seu novo cargo como crítico de restaurantes, Ford se mete em alucinantes roubadas para não sair prejudicado (e para obter algum lucro, é claro).
Em outro ponto do Universo, Tricia McMillan havia feito fama intergaláctica como repórter e levava uma rotina razoavelmente satisfatória, até um pequeno planeta chamado Rupert ser descoberto e tudo começar a dar estranhamente errado em sua vida.
Espalhados pelos mais insondáveis cantos da Galáxia, Arthur, Ford e Tricia iam tocando suas vidas da melhor forma que podiam, mas tudo se complica novamente quando eles se reencontram. Tentando manter a sanidade e salvar a si mesmos, eles acabam assistindo juntos ao inevitável destino da Terra. Com reviravoltas surpreendentes, Praticamente Inofensiva traz aguardadas respostas, lança novas perguntas e, acima de tudo, faz o leitor lamentar o fim da saga de Dent e seus companheiros.
Com um novo olhar sobre seu próprio trabalho, Douglas Adams amadureceu os personagens e a habilidade de criar situações cômicas para criticar a sociedade. Ele se aproveita da trama para discutir as relações de trabalho, as políticas corporativas, as questões éticas da modernidade e as novidades tecnológicas. Mas ainda consegue superar sua capacidade de nos fazer rir de nossas próprias atitudes.
Usando e abusando da mesma imaginação ilimitada que demonstra nos livros anteriores, Adams apresenta em Praticamente Inofensiva uma Mistureba Generalizada de Todas as Coisas que fizeram da coleção um grande sucesso ao redor da Borda Ocidental desta Galáxia.



Essa é a resenha do quinto livro da série e pode conter alguns spoilers dos anteriores. Se você quiser, abaixo estão listadas as resenhas anteriores:

E chegamos finalmente ao último livro da série do Guia do Mochileiro das Galáxias. Pelo menos o último livro oficial, sendo que após ele ainda existe o E tem outra coisa... (sexto livro da série, escrito pelo Eoin Colfer, após a morte de Douglas Adams) e o Salmão da Dúvida (livro que o autor estava escrevendo antes de morrer e contem alguns trechos relacionados a série).

No último livro e após várias loucuras passadas por toda a galáxia, o grupo formado lá no primeiro livro está todo disperso pelo universo. Ford Prefect está em uma jornada pessoal no planeta onde fica a sede da editora do Guia do Mochileiro das Galáxias e prestes a descobrir que muita coisa mudou enquanto ele esteve fora. Arthur está novamente perdido pela galáxia viajando de planeta em planeta sem exatamente muito propósito. Trillian ganhou fama intergalática como repórter e teve uma filha com a qual está tendo dificuldades na educação pois ela está crescendo rápido demais devido algumas viagens no tempo. Então, descobre-se que os novos donos do Guia do Mochileiro das Galáxias tem uma ambição bem complicada que vai levar os três a se reunirem novamente, mas não como esperavam.
Os homens sempre se consideraram mais inteligentes que os golfinhos, porque haviam criado tanta coisa – a roda, NY, as guerras, etc – enquanto os golfinhos só sabiam nadar e se divertir. Porém, os golfinhos, por sua vez, sempre se acharam muito mais inteligentes que os homens exatamente pelos mesmos motivos.
Ler qualquer livro da série do Guia é sempre uma complicação. Todas as tramas sempre vão sendo desenvolvidas sem muita lógica: as coisas vão acontecendo e você nunca sabe exatamente para onde a trama irá ou mesmo porque aquele trecho está sendo contado. Além disso, sempre temos as citações maravilhosas do Guia em si ou de outras obras como da Enciclopédia Galática. Tudo vai prosseguindo, até que em dado momento você consegue finalmente sacar tudo o que está acontecendo. Com Praticamente Inofensiva não foi diferente, mas, o momento em que eu finalmente entendi do que a trama se tratava foi exatamente quando cheguei na última página (e isso é genial).

Ao longo dos anos, foi possível perceber como o texto de Douglas Adams foi mudando e evoluindo. Apesar de todos os 5 livros manterem um nível de acidez e humor britânico altos, foi possível analisar ao longo de toda a leitura que a cabeça e as convicções do autor mudaram. Isso já foi um grande destaque em Até Mais e Obrigado pelos peixes (o livro 4) onde é possível ver como a posição pessimista de Adams em relação a tecnologia foi completamente mudada e aqui em Praticamente Inofensiva vemos que até a visão dele em relação às pessoas e ao mundo sofreu algumas mudanças.

Fora isso, o texto se mantém louco e desvairado como sempre com várias pitadas de sarcasmo e um tanto de humor negro misturados. Arthur Dent continua como o inglês chato e monótono de sempre; foi super interessante o crescimento de personagem que ocorreu com Trillian (aliás o livro possui duas versões dela e a dinâmica disso é maravilhosa); e tivemos até um Ford Prefect um tanto mal humorado, resultado de suas aventuras atrás da editora do Guia.

Não tem como dizer que o final (tanto do livro como da série) foi esperado ou previsível. Quando finalmente percebi o que estava acontecendo, tenho que admitir que fiquei chocado com a coragem de Douglas Adams para escrever um final desse tipo. Mas, apesar disso, foi um mais que digno para a série, ainda que Eoin Colfer tenha revisitado esses personagens depois.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo