quinta-feira, setembro 14, 2017

Quinta em Outra Língua #58 - Webcomics, Uma Lista Do Que Eu Tenho Lido

Há alguns anos atrás, em mais um episódio de Nana persegue autores na internet eu descobri uma resenha do John Green de Elenor & Park no blog da Stephanie Perkins. O que me levou ao blog da Rainbow que estava muito feliz com a capa do seu novo livro Fangirl, que foi feito por uma ilustradora que ela admirava muito: Noelle Stevens. E o que isso importa? Bem, foi nesse fatídico dia que conheci Nimona. A minha primeira webcomic, e como muitas outras coisas legais na internet, foi totalmente por acaso.

De forma geral webcomics são quadrinhos publicados na internet de forma independente pelos próprios autores. É um mercado crescente e ajuda muito a começar a carreira de ilustradores. A magia desse formato é quanto ele permite a experimentação e ir além do formato clássico dos quadrinhos, e, é claro, uma interação bem direta entre autores e leitores. Existem webcomics que são simplesmente tirinhas, outras seguem o modelo clássico de uma página de quadrinhos, há ainda o uso de vídeos e gifs. Ou seja, a regra é que não tem regras indo além do que o papel pode oferecer.

A lista de hoje é uma compilação de tudo que eu tenho lido e de forma alguma envolveu qualquer critério. ¯\_(ツ)_/¯

Depois de Nimona é o meu amor mais antigo. É escrito de uma forma experimental como se fosse um script para um filme. Eu fui atraída para essa belezinha por causa do traço e das cores. Admito que tenho dificuldades de ler coisas com o desenho ruim. 
A história é de uma garota que passou a vida toda com uma demônia chamada Wrathia que só ela pode ver. A Wrathia era uma imperatriz de um mundo perdido e procura vingança e reencontrar o seu marido e generais para realizar o seu plano mas ficou presa com uma garota que ela considera inadequada para seus planos. E se a vida da Ava já não era boa com a Wrathia perturbando ela, o planeta em que ela vivia é atacado e ela tem que fugir para sobreviver. 
Os quadros são lindos e volta e meia tem um Kickstarter para financiar vídeos, vender os volumes e, é claro, dar sustento à autora. 
Atualização: toda quinta feira, e normalmente com 10 painéis.


Check, Please
Uma das coisas mais fofas que eu já li é essa webcomic. Eric Brittle — antigo campeão júnior de patinação no gelo da Georgia, vlogger extraordinário, e fazedor compulsivo de tortas — está começando o seu primeiro ano jogando hóquei na prestigiosa Samwell University em Samwell, Massachusetts. E o hóquei na universidade não é nada como o que ele jogava na Geórgia, principalmente por causa das marcações que literalmente fazem o Brittle desmaiar de medo. É uma história sobre hóquei e amizade e bros, e sobre tentar se encontrar durantes os seus melhores quatro ano de vida. Já foi comprado por uma editora, e em breve vai sair em papel. (o ship é canon, dá pra ler tranquilo)
Atualiazação: quando dá na telha da autora -.-


Eu comecei a ler esse por indicação da C. S. Pacat, a princesa autora de Captive Prince. Num futuro indeterminado, estamos em uma estação espacial que abriga uma frota de caças, cada nave é tripulada por um lutador e um navegador. Abel é um navegador e é atribuído ao notório Cain, logo de cara, marca Abel com uma cicatriz na boca para que todos saibam que ele é sua propriedade. Forçados a ficar juntos pelo comando militar, Abel tenta fazer o melhor da situação e ser profissional mas acaba entrando numa relação brutal com Cain, que o confunde e lhe parece ser mais perigoso do que aparenta. É um romance meio inconvencional, o Cain não é exatamente delicado com o Abel e temos vários momentos NSFW (cuidado onde vocês abrem isso aí, galera)(sério).
Atualização: outro que eu não faço a miníma ideia, mas consigo saber pelo twitter. 
Achei em português aqui


Menção honrosa:

Tecnicamente, 19 Days, é uma webtoon, que, de forma geral, são as webcomics orientais. Eu conheci por causa da minha irmã e não sei se agradeço ou xingo ela.
É a história de dois melhores amigos de infância Zhan Zheng Xi e Jian Yi (carinhosamente chamados de Suave e Revolts), sendo que um deles ressurgiu agora depois de sumir por anos sem dar qualquer explicação. No início é somente ilustrações dos dois e dias aleatórios, mas aos poucos vamos conhecendo melhor o que aconteceu nos 19 dias antes do Suave desaparecer. É bem engraçado, mas tem horas que a gente fica com pena do Suave e do crush dele no Revolts. E é claro, tem o mistério ainda não resolvido de o porquê de que o Suave sumiu por anos. 
Atualização: quando dá na telha da titia chinesa lá ;-;
Disponível também em português aqui

Então essa lista acabou se tornando uma lista de webcomics gays, mas fazer o que né? Eu fico aqui me segurando pra não reler tudo (já reli todos esses muitas vezes, é o efeito da espera de atualizações). Espero que vocês tenham gostado, tem algo que vocês não entenderam? Falei alguma besteira? E o mais importante quem já lê webcomics ou webtoons quais vocês indicam? *-*

Isso é tudo pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo