quinta-feira, abril 28, 2016

[Quinta em outra língua #39] Nimona - Noelle Stevenson


Título:
Nimona
Autora:
Noelle Stevenson
Editora:
Harper Collins


A graphic novel de estréia da estrela em ascensão Noelle Stevenson, baseado na adorada e aclamada pela crítica web comic, a qual a revista Slate deu prêmio de Cartoonist Studio Prize, a chamando de "um épico cara-de-pau".
Nêmesis! Dragões! Ciência! Simbolismo! Todas essa coisas e mais te esperam nesse brilhantemente subversivo e irreverente épico de Noelle Stevenson. Apresentando um exclusivo epílogo não visto na web comic, assim como rascunhos conceituais de bônus e páginas completamente revisadas, essa linda e completamente colorida graphic novel é perfeita para as legiões de fãs da web comic e é garantido de ganhar à Noelle ainda mais fãs.
Nimona é uma impulsiva jovem metamorfa com uma aptidão para a vilania. Lorde Ballister Blackheart é um vilão com uma vendeta. E ajudante e supervilão, Nimona e Lorde Blackheart, estão prestes a criar uma boa quantidade de caos. A missão deles: provar para o reino que Sir Ambrosius Goldenloin e seus camaradas da Instituição de Aplicação da Lei e Heroísmos não são os heróis que todo mundo acha que eles são.
Mas pequenos atos de travessura escalam em uma batalha perversa. Lorde Blackheart percebe que os poderes de Nimona são tão sombrios e misteriosos como o passado dela. E o lado dela imprevisível e selvagem pode ser mais perigoso que ele está disposto a admitir. [Tradução livre do Goodreads].
 Antes de ser lançado como livro Nimona era uma web comic, é para quem não sabe (tipo eu antes de ler Nimona), web comic são quadrinhos lançados online pelos próprios criadores. Existe um mundo todo de web comics dos mais variados estilos e temáticas e Nimona é uma delas. Eu cheguei Nimona, numa dessas tardes em que você está olhando coisas no tumblr e de repente termina num site que você nem lembra exatamente como chegou (que nem quando você passa muito tempo vendo vídeos no YouTube). Enfim, só lembro que terminei no blog da Rainbow Rowell, graças a uma resenha maravilhosa do John Green de Elenor & Park, e ela estava dando piti que uma das ilustradoras preferidas dela ia fazer a capa do livro novo dela, Fangirl. Sim, a Noelle fez a capa linda de Fangirl e ainda umas outras ilustrações.

Olha o Simon e o Baz da capa de Fangirl! *-*
E não eu não estou procurando qualquer motivo para falar de Carry On, não mesmo.
Então como é uma web comic, tudo começou com a Noelle, na época Gingerhaze (seu digníssimo nome de tumblr), postava duas páginas por semana de Nimona no site dela. Não só a história, os desenhos chamavam a atenção, mas os comentários que tinham em cada página eram maravilhosos. Se Noelle cativou os fãs com uma história épica divertidíssima, os fãs dela também foram uma atração a parte. Antes mesmo de terminar a história, Noelle assinou contrato com a Harper Collins, onde além da versão revisada de Nimona também teve um epílogo extra cuja espera foi de arrancar os cabelos. Ainda tem dois primeiros capítulos on-line e vale a pena conferir, principalmente pelos cometários da galera.



Os personagens de Nimona, para mim, são a melhor atração. O nosso trio de protagonistas, Nimona, Blackheart e Goldenloin, mesmo que a primeira vista Nimona seja uma comédia que não leva nada a sério, eles se mostram personagens complexos. Não existem mocinhos nem vilões, mesmo que estes recebam essas designações, no decorrer da história esses papéis são questionados.

No início temos Nimona se aproximando de Blackheart e se oferecendo para lutar com ele contra a Instituição e seu maior herói, Goldenloin. A briga dos dois é até pessoal demais, e o leitor se diverte com os dois tentando derrotar um ao outro mas sem querer realmente machucar ninguém. Aparentemente é um paradoxo, mas Nimona tem um certo ar de sem noção que esconde as vezes umas questões muito sérias. Afinal, como alguém se torna vilão? É algo que está na pessoa, ou é o papel que lhe foi dado? No início é tudo flores e piadas de tubarão, até que chega ao feelsfest.

Lá pro final, acabam os arco-íris e tudo fica assim. 

Nimona é uma sopa de referências. Tem aquele ar medieval, mas com toque de tecnologia e magia também (stempunk talvez? .-.). Tem vilões, arqui-inimigos e mocinhos com lindos cabelos loiros ao vento. Tem dragões, esconderijos super secretos e assaltos a banco. Tem romance, amizade e traições. Tem um pouco de tudo, e com uma boa dose de humor, quase que bobo, que faz você torcer pelos nossos anti-heróis. Nimona te diverte, emociona e as vezes dá vontade de abraçar por ser tão fofo. 

Tão idiota, mas tão legal. lol
Esse quadrinho tem um lugar em especial no meu coração, foram alguns messes felizes acompanhando Nimona. E se alguém tem alguma web comic boa para me sugerir, estou de ouvidos bem abertos!

Amor eterno a Nimona!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo