quarta-feira, setembro 20, 2017

Eu Li: Filha da Tempestade - Richelle Mead

Título:
Filha da Tempestade

Autora:
Richelle Mead

Editora:
Agir

Ano:
2011

Adicione ao skoob


Eugenie Markham foi contratada para resolver um novo caso: o rapto de uma adolescente. O problema é que a menina não está presa no mundo dos humanos: ela foi levada para o Outro Mundo, habitado por nobres, criaturas mitológicas e almas perdidas, um lugar desconhecido e traiçoeiro. Mas Eugenie é uma poderosa xamã e já está mais do que acostumada a combater espíritos.
Antes de fazer essa perigosa transição, ela acaba conhecendo Kiyo, por quem fica atraída de forma incomum. Após uma noite tumultuada e excitante, seus sentimentos estão confusos. Sem conseguir tirá-lo da cabeça, mesmo depois de dias, Eugenie parte para o Outro Mundo.
O que era para ser uma missão breve e tranquila se torna uma grande reviravolta em sua vida. Contra a vontade, ela percebe que está cada vez mais conectada ao mundo que sempre odiou e também aos nobres — em especial a Dorian, um rei sedutor e ambicioso. Mas seu corpo ainda deseja Kiyo, e ela se vê mergulhada num ardente triângulo amoroso.
Em Filha da Tempestade, Richelle Mead começa a apresentar uma nova face mágica de sua literatura: uma terra dividida em reinos, embates entre monarcas, uma profecia de guerras e conquistas, e uma herança revelada, com ambientes carregados de magia, sensualidade e luta pelo poder. Nesta nova série, a autora se volta para um público mais maduro, com um texto cheio de referências ao mundo pop contemporâneo, mas sem abrir mão de altas doses de fantasia e humor.

Desde que li “Academia de Vampiros”, Richelle Mead me cativou. A autora chama atenção com suas mocinhas lindas, fortes e sexys. E, obviamente, seus mocinhos sexys, fortes e lindos. Com uma leitura leve e moderna, Richelle nos transporta para ambientes fantásticos e nos faz devorar seus livros como se não houvesse amanhã.

“Filha da tempestade” é o livro um da série Dark Swan. E nela a autora nos faz interagir com personagens interessantes, como fadas (que nem sempre são boazinhas), metamorfos, reis poderosos (no sentido literal) e coisas do gênero.
O mundo paralelo que essa série vai nos apresentar é de tirar o folego!

Eugenie Markham é uma poderosa xamã conhecida como Odile Cisne Negro. O trabalho divertido dela é mandar criaturas que invadem nosso mundo de volta seu mundo de origem. No entanto, atualmente as criaturas sabem seu nome verdadeiro e ela tem recebido umas propostas audaciosas. Eugenie tem sido molestada pelos seres do outro mundo que ela captura e isso não a agrada nada.
Antes de uma nova missão de trabalho, que a força ir para o outro mundo para resgatar uma garotinha sequestrada, e onde Eugenie não é nada bem vinda, ela conhece Kiyo. Eles tem um envolvimento bem forte (tanto emocionalmente quanto físico) e esse estranho e lindo homem não sai da sua cabeça. 

Quando Eugenie começa a interagir mais diretamente com o outro mundo ela descobre coisas novas a  seu respeito e grande parte disso é culpa de um rei bem charmoso e singular, chamado Dorian. Sua perspectiva sobre tudo que sempre conheceu começa a mudar quando ela descobre que seu pai biológico era um poderoso e impiedoso rei do outro mundo. E de quebra, Eugenie é surpreendida com uma profecia referente à ela, que diz que seu filho dominará o mundo das fadas e o mundo humano. 
Todos os habitantes do outro mundo sabem dessa profecia e todos os homens querem ser o pai do primeiro filho de Eugenie; mas nem todos vão propor flores e rosas (na verdade, nenhum). Cuidar de sua integridade sexual será uma tarefa árdua, mas enfim, às vezes alguns homens (leia-se Kiyo e Dorian) são difíceis de resistir. 

A magia que Eugenie herdou de seu pai começa a fluir e ela realmente não sabe o que fazer com isso. O poder a agrada, mas ela teme usa-lo demais. 
A história guarda muitas surpresas do meio para o final e já nos encaminha direitinho para a continuação.

O livro é em primeira pessoa (fato que, particularmente, gosto pois é impossível não se pôr no lugar do personagem depois que você se acostuma como o “eu”) e a leitura é bem simples e prazerosa . “Filha da tempestade” é um livro beeeeeeeeeeem quente. O bom humor negro e a forma sagaz de sempre de Richelle Mead é bem apreciado nos monólogos da protagonista e nos diálogos com os demais personagens.

Richelle Mead é viciante!
Passei por isso com as séries “Vampire Academy”, “Georgina Kincaid” e com “Dark Swan” não foi diferente. A conclusão dos livros da autora são uma regra para a leitura do próximo. É impossível não querer. 
O que me leva a questionar o fato que "A filha da tempestade" é o único livro da série publicado no Brasil, mesmo que os livros já tenham saído na gringa há séculos!
Eu já li os quatro livros de "Dark Swan" e SÃO TÃO BONS! Claro que tenho alguns poréns, principalmente para a conclusão, no entanto é uma série que vale muito a pena ser lida. 
E obviamente que não sou ingênua então, provavelmente, o livro não vendeu tão bem quanto merecia. 

*Insira gritos revoltados*

Aparentemente, os direitos desta série (e de "Academia de Vampiros") é da editora Agir, que há algum tempo atrás veio com uma proposta nova com a Agir Now. Ouvi boatos na época que a continuação de "Filha da tempestade" iria sair e ainda estou na fé! Nada é impossível para um fã com fé, como diz a palavra do Senhor. 

Para que curte fantasia, muita ação e - digamos que - um texto hot, recomendo demais "Filha da Tempestade”. Talvez se mais gente conhecer, a Agir Now decida publicar de vez os demais para minha estante ficar feliz, rssssss. 

Leiam pelamordi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo