quinta-feira, março 21, 2019

Quinta em Outra Língua #78 - The Wicked King - O Povo do Ar #2 - Holly Black



Título:
The Wicked King
Série:
O Povo do Ar
Autora:
Holly Black
Editora:
Brown Books for Young Readers



Você deve ser forte o suficiente para atacar e atacar e atacar novamente sem se cansar.
A primeira lição é se fortalecer.
Após a revelação de cair o queixo que Oak é o herdeiro de Faerie, Jude deve manter seu irmão mais novo em segurança. Para fazer isso, ela prendeu o rei perverso, Cardan, a ela, e tornou-se o poder por trás do trono. Navegar pelas constantes alianças políticas de Faerie seria difícil o suficiente mesmo se Cardan fosse fácil de controlar. Mas ele faz tudo em seu poder para humilhá-la e miná-la, mesmo que seu fascínio por ela permaneça inalterado.
Quando fica muito claro que alguém próximo a Jude quer traí-la, ameaçando sua própria vida e as vidas de todos que ela ama, Jude deve descobrir o traidor e lutar contra seus próprios sentimentos complicados por Cardan para manter o controle como um mortal em um mundo das Fadas.

The Wicked King é o segundo livro da série O Povo do Ar, The Folk of the Air na gringa, e o primeiro livro, O Príncipe Cruel foi resenhado aqui no blog ano passado. E se a Vivian pirou com esse casal de sonserinos na resenha do livro anterior, aqui estou para dizer que o segundo livro pisoteia ainda mais o nosso coração.

você vai sofrer mas vai ficar feliz por isso

Minha Jude conseguiu o impossível ao fazer um trato com o príncipe Cardan, ela o enganou para conseguir colocá-lo no trono de Elfheim e deixá-lo sob o seu controle. Já Cardan não irá perdoá-la facilmente. Jude, então, tem um dia e um ano para conseguir renovar o seu trato com Cardan e manter o seu controle sobre o Mundo das Fadas.

O poder é muito mais fácil de se adquirir do que manter.

Há um novo rei em Elfheim, a corte está em frenesi e muito se especula sobre a senescal mortal que tramou a ascensão do Rei Cardan Greenbriar. O que poucos sabem é essa mortal não é somente a principal conselheira do Rei, não, Jude Duarte uma mera humana entre fadas cruéis que sempre a subestimaram é justamente essa garota que é verdadeiro poder por trás do trono. 

Como toda estória de intriga de poder temos inimigos e aliados, o primeiro bem menos que o segundo, mentiras e segredos num livro que se lê como se fosse uma estória épica de uma mortal tentando sobreviver entre imortais. Com intrigas cada vez maiores, tentativas de assassinato, intrigas e traições o prazo do trato de Jude e Cardan parece a cada dia mais perto. O livro flui num ritmo ansioso que é impossível de largar, parece uma dança mesmerizante. E sabe como são as lendas das fadas, se você entrar numa roda na noite de lua cheia você dança, dança até seus pés sangrarem sem poder parar. Jude finalmente conquistou o seu lugar na Corte usando uma astúcia digna da mais maliciosa das fadas. Mas Jude que sempre foi vista como um inseto insignificante pela Corte agora entrou em briga de cachorro grande.

"você não sabe o que eu sou ou o que eu sou capaz de fazer"
a Jude em todo momento

Jude teme mais do que tudo é a fraqueza. Ela que sempre se sentiu impotente e pequena quer segurança. E se você se perguntar, porque ela não simplesmente vai embora já que uma humana no Mundo das Fadas sempre vai ser vista como forasteira? É simples, arrancada do seu lar humano ainda criança Jude não sabe o que é viver entre mortais. O seu lar é entre as fadas mesmo que eles não queiram ela lá.

Para sobreviver Jude teve que aprender a ser duas vezes mais esperta do que as Fadas, seu medo e angústia de querer pertencer mais do que tudo nesse ambiente inóspito a guiaram e mesmo depois de tudo que conquistou a sua ansiedade e paranoia não diminuem. Agora mais do que nunca, com o gosto doce do poder na boca, Jude vai fazer o que é necessário para manter a seu lugar na corte, e talvez conquistar ainda mais sabendo que o seu maior inimigo é ela mesma. 

Guiada pelo seu forte senso de sobrevivência Jude faz de tudo para manter a sua posição. Ela é uma personagem com uma grande dualidade, ao mesmo tempo que vemos Jude com medo vemos ela ser mais corajosa do que ela mesmo pensa ser capaz, ela pode ser implacável e as vezes escolhe demonstrar compaixão. E é muito bom que mesmo não concordando com as escolhas da Jude toda hora é impossível não torcer por ela, e isso é um mérito da Holly Black já que não é algo fácil de se fazer quando se trata de personagens de moral duvidosa. 

Cardan por outro lado está mais do que furioso. Ele divide seu tempo entre encher a cara, fazendo festas cada vez mais escandalosas achar novas formas de humilhar Jude (e evitar se humilhar na frente dela hehe). O meu plot twist favorito de O Príncipe Cruel foi descobrir que o Cardan não é simplesmente um sádico e impiedoso príncipe, não, Cardan é só um perdedor que não sabe lidar com o seu crush não correspondido. Se em Príncipe Cruel você se perguntava a todo momento qual era o papo do Cardan messe livro ao mesmo tempo nos mostra mais dele e também mantém essa pergunta. Descobrimos mais sobre ele do que sua capacidade de flertar a lá Mr. Darcy.

Cardan dando em cima da Jude é infinitamente pior do que isso.
Eu tenho a maior fraqueza por personagens como ele, com moral questionável e que são tremendos babacas por que não sabem lidar com sentimentos. Eu me divido entre me divertir com Cardan aproveitando o que há de melhor em ser rei sem ter que fazer nada e querer pegar ele na mão para levar ele para terapia. Descobrimos o porquê do Cardan ser do jeito que é, o seu maior segredo que ele esconde sob sua armadura de crueldade e hedonismo: ele é assim porque nunca foi verdadeiramente amado. Se ser o filho perfeito não conquistou o amor de seus pais, então sua crueldade chamou atenção mesmo que gerasse desprezo. Sabendo disso, eu só quero que ele aprenda a ser gente, e tenha toda a felicidade do mundo. Como não torcer pra alguém que só quer ser amado?!

Nossos olhos se encontram e algo perigoso lampeja.
Ele odeia você, eu me lembro.
"Beije-me novamente", diz ele, bêbado e tolo. "Beije-me até que eu esteja farto."

O que dizer dos momentos Cardan e Jude? O que dizer em nome do meu coração que palpitou, quebrou e várias vezes ficou na minha mão graças a esses dois? A verdade é que a Holly Black escreve perfeitamente esses romances que são uma mistura louca de amor com obsessão. Coisas que no mundo real a gente ficaria: bem isso tá bem errado, parça, volte três casas, me faz shipar loucamente nos livros dela os ships mais errados. Porque nenhum dos dois ali é santo, e nenhum dos dois sabe como lidar com a atração que eles sentem um pelo outro. 

Para duas pessoas com tanto medo de se expor Jude e Cardan querem muito alguém para se apoiar, alguém para confiar, alguém para amar. Infelizmente isso significa se abrir para outra pessoa e expor partes de si que eles luraram muito para esconder. E isso já seria difícil suficiente num mundo normal mas em um lugar perigoso como a Corte das Fadas, demonstrar os seus verdadeiros sentimentos é perigoso e fatal. Jude e Cardan são duas pessoas que viveram uma vida toda sem controle sobre suas próprias vidas, e reconhecer os mesmos medos e anseios um no outro os assusta.

Não tenho palavras os suficiente par descrever o quanto eu amei The Wicked King. Aprosa corre e envolve entre intrigas de corte e as paranoias da Jude. Você fica com medo das reviravoltas, fica decepcionada ao ver ela repetir alguns erros e cometer novos e também vê nossos anti-heróis florescerem em situações impossíveis. Mesmo não sendo perfeitos, é impossível não torcer pela nossa dupla dinâmica Jude e Cardan, especialmente para eles não se matarem. 

"Obrigada por destruir a minha vida"
eu lidando com esse livro 
O final tem as suas reviravoltas mas também parece um novo começo. É difícil prever o que vai acontecer, o que não faltam são teorias por aí. Mesmo que eu tenha sofrido tanto com esse livro, mal posso esperar para ver o que a Jude e o Cardan vão aprontar em The Queen of Nothing o último livro da trilogia que deve sair na gringa no começo do ano que vem. Até lá vou me consolar lendo fanfics.

cinco coroas cuidadosamente colocadas tortas na cabeça do Cardan

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer essa equipe de blogueiros feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena!

Muito obrigada por comentar! Volte sempre!

P.S: Comentários ofensivos serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo