terça-feira, setembro 25, 2018

Eu Li: Você tem a vida inteira - Lucas Rocha

Título:
Você tem a vida inteira
Autor:
Lucas Rocha
Editora:
Galera Record
Ano:
2018


Adicione ao Skoob


As vidas de Ian, Victor e Henrique se encontram de uma forma inesperada.
Ian conhece Victor no dia em que recebe o resultado de seu teste rápido de HIV. Os dois são universitários. Victor está envolvido com Henrique. Ian está solteiro. Os três são gays.
Dois deles têm a vida atingida pela notícia de um diagnóstico positivo para o HIV. Um não tem o vírus. Um está indetectável. Dois estão apaixonados.
Henrique é mais velho e, depois de Victor, pensou que poderia acreditar de novo em alguém.
Victor têm medo do que o amor pode trazer para a sua vida.
Ian sequer sabe se será capaz de amar.
Os três são, ao mesmo tempo, heróis e vilões de uma história que não é sobre culpa, mas sim sobre amor, amigos e sobre como podemos formar nossas próprias famílias.

Não consigo mensurar o quão esse livro é importante e necessário. O livro solo de estreia de Lucas Rocha veio para balançar estruturas e no momento certo para ajudar na minha compreensão sobre pessoas portadoras do vírus HIV. 
Para quem não sabe, atualmente sou assistente social residente em um hospital e logo que voltei das minhas férias - oportunidade essa que estive em SP para a Bienal do Livro e para abraçar esses autores maravilhosos - fui cotada para atuar em um ambulatório que atende pessoas soropositivas. 
Conhecer as diferentes histórias de vida, as fragilidades e vulnerabilidades sociais, psicológicas e pessoais dessas pessoas foi de um crescimento profissional incrível e, mais importante, um aprendizado que levarei para vida. 

Pessoas com HIV sofrem por diversos ângulos: dos pré-conceitos ignorantes ao efeito colateral da medicação. É um triste fato constatar que a nossa sociedade não sabe lidar com as diferenças. 
Então vem Lucas Rocha com uma sensibilidade pontual, com críticas pertinentes e com uma perspectiva realista nos apresentar uma ficção que, eu sei pois vi, acontece na vida real. 

A narrativa é do ponto de vista de três personagens. Ian e Victor se conhecem em um CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento). Para quem não conhece, o CTA é um serviço gratuito oferecido pelo SUS para testagem rápida de sorologias, inclusive a de HIV. Ambos fizeram o teste mas apenas um saiu com uma mudança radical de vida.
Henrique é o crush de Victor e, após manterem relações sexuais (devidamente protegida, devo constar) ele teve a coragem para se abrir sobre sua condição de soropositivo. No entanto, a notícia nem sempre é recebida com compreensão e, infelizmente, Henrique está habituado a isso. 

Ian, Victor e Henrique vão nos expor suas perspectivas após essa nova informação surgir em suas vidas e, com eles, seremos estimulados a compreender medos, dúvidas, tristezas e, sim, também rotinas das pessoas que convivem com o vírus. 
Com a informação correta e o tratamento adequado, a vida pode ser normal, sim, porém os estigmas do HIV são marcantes e em "Você tem a vida inteira" seremos convidados aos mais diversos sentimentos.

"A gente é meio que a construção dos medos dos outros, sabe (...) E a gente sempre ouve tanta coisa ruim sobre HIV e tem tantas imagens negativas sobre isso que fica um pouco difícil pensar como as coisas hoje são realmente diferentes do que eram há trinta anos. Mesmo eu sendo só coadjuvante dessa história, também tem horas que me pego pensando sobre isso e tento me colocar no seu lugar ou no do Henrique, mas a verdade é que a gente só pode tentar se colocar no lugar dos outros, porque quando chega a hora e a gente está em uma situação como a sua, nenhum conselho do mundo faz as coisas que somos ensinados a pensar desaparecerem de uma hora para a outra. Os seus medos são só seus, assim como os dele são só dele."

Dei várias choradinhas, e não apenas de tristeza, mas também de felicidade. 
Esse livro tem o potencial de nos dar um gás novo nessa vida que pode ser bem mais ou menos. 
"Você tem a vida inteira" é uma história maravilhosa repleta de comentários sagazes e diálogos deliciosos. Os protagonistas são marcantes, cada um a sua maneira, e os personagens secundários são fantásticos! (SÉRIO!). A cereja do bolo são as diversas referências de música e literatura que o autor oferece; Tem de Filipe Catto à Gabriel García Márquez! E eu ainda achei que seria impossível amar ainda mais essa obra.

Falei sobre esse livro ontem, no post sobre leituras dinâmicas e reintero a minha total e desesperada indicação para "Você tem a vida inteira". O mundo precisa. 

"Não estou sozinho. 
Está tudo bem." 

Leiam pelamordi

Informações importantes: 
Em Belém, e em provavelmente todos os estados do país, temos alguns serviços especializados, como o CTA e a Casa Dia, que oferecem assistência em saúde. Como supracitado, é um serviço do SUS, o que significa que todos temos acesso através da característica da universalidade da política pública. Eu amo tanto o SUS que até dói! <3
Para saber endereços e telefones desses serviços na cidade de Belém, basta clicar AQUI
Para outros estados é só dar uma procuradinha no amigo google. 

Até a próxima! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo