quarta-feira, maio 02, 2018

Livros que indicam livros

Olá, leitores! 

No dia 23 de abril foi comemorado o Dia Mundial do Livro! E claro que não podemos deixar passar esse dia em branco (mesmo que com atraso, rsss), afinal, o foco primordial de um blog literário é escrever sobre essas maravilhosas histórias que encontramos entre páginas. 
Inclusive, recentemente escrevi sobre minha experiência de leitura com livros físicos e e-books aqui no blog. Sendo papel ou dispositivos eletrônicos, o fato é que nós gostamos de ler, né não? Sentimos prazer em conhecer novas histórias e, quem sabe, até novas perspectivas. Acredito que os livros, ou as histórias que eles contem, tem esse potencial. 

A Bela sabe como é. 

Se pararmos para pensar, vamos constatar que existem livros para todos os gostos e hoje vou falar sobre um dos meus tipos de livros favoritos: os livros que indicam livros.
Vocês sabem como é? Já pegaram aquelas histórias em que os personagens estão lendo algo e quando vocês atentam que essas leituras realmente existem vão correndo atrás?!
Bom, posso falar com propriedade que já recebi indicações SENSACIONAIS de leituras que fiz e vou dividir algumas delas com vocês.
Vamos lá?




1. Crepúsculo, de Stephenie Meyer
Sei muito bem que as relações com a saga Crepúsculo são de amor ou ódio e as minhas se resumem a MUITO AMOR. Esse livro marcou a minha adolescência e a minha vida como leitora e ele sempre será especial, apesar dos pesares. O que, talvez, muitos não saibam é que a protagonista que vocês amam odiar, Bela Swan, é uma leitora voraz e quando a conhecemos ela está com nada mais, nada menos, que Jane Austen em mãos, mais especificamente "Orgulho e Preconceito" e "Razão e sensibilidade". Rola até uns questionamentos de como o nome "Edward" é antigo e a cara de romance de época. Mal sabia ela, rssssssss.



2. A abadia de Northanger, de Jane Austen
E por falar em nossa queridinha Jane Austen, também trago dicas ótimas recomendadas pela própria rainha. Em A abadia de Northanger, a protagonista Catherine Morland é uma árdua leitora viciada em histórias de terror. A história deste livro é basicamente por causa de uma de suas leituras, "Os mistérios de Udolpho", de Ann Radcliffe. Tem um filme muito gostosinho chamado Clube de Leitura de Jane Austen (em pt) onde esse livro é representado de uma forma incrível e hilária. Recomendo fortemente as 3 dicas. 




3. Os livros que devoraram meu pai, de Afonso Cruz
Eis um livro nacional para ficarmos atentos. O autor não apenas indica livros em sua obra, mas também faz seu personagem interagir com os personagens desses outros livros e os reinventa. Elias, o protagonista, teve seu pai devorado por livros e, após descobrir esse segredo, decide procurar pistas de seu desaparecimento. É aí que Elias perpassa com personagens de clássicos como “O médico e o mostro”, “O estranho caso do Dr. Jekyll e do Sr. Hyde”, “Crime e Castigo” e vários outros. É um livro super fino, de fácil acesso e de uma beleza que merece ser contemplada. Fui apresentada à ele no PA Book Club, pela Jujubs, e posteriormente ganhei de presente; e acreditem, foi uma grata surpresa. Tem resenha aqui no blog.



4. Anjo Mecânico, de Cassandra Clare
Acredito que o mundo sabe que sou enlouquecidamente apaixonada pela trilogia As peças infernais e posso provar: fiz um master post sobre todo o conteúdo da série aqui e cês podem conferir. Bom, é de conhecimento geral que as mocinhas clássicas tinham o habito de ler e Tessa Gray não fugirá dessa regra/clichê. E como uma boa leitora, ela criará vínculos fortes com quem também tem esse hábito, que no caso será nosso infeliz Will. Os protagonistas falaram muito sobre o livro "Um conto de duas cidades", do autor Charles Dickens. Inclusive, há muita inspiração desta indicação neste livro. Leiam! 


5. Quem é você, Alasca?, de John Green 
Amo os livros de John Green mas admito que "Quem é você, Alasca?" é um dos que eu menos gosto, no entanto, isso não faz dele um livro ruim; muito pelo contrário. É mais uma história que reflete a juventude de uma perspectiva própria. A personagem citada no título é a nossa grande indicadora de livros alheios. E a dica foi tão maravilhosa que mesmo a achando meio chatinha, a respeitei logo de cara. Alasca tem como seu livro favorito "O general em seu labirinto", de Gabriel García Márquez, e ela indica, faz o protagonista ler, cita frases, etc. Ou seja, das nossas! Gabo é realmente incrível e eu amo que John Green indicou um livro dele, mesmo que indiretamente. 



Eu poderia indicar uma legião de livros que indicam livros para vocês, meus caros, mas vou parar por aqui. Só quero constar que acho muito interessante essa co-relação que outros livros podem fazer em alguns obras. Algumas vezes são inspirações mas outras são dicas claras para nos apropriarmos. "Um conto de duas cidades", por exemplo, comprei uma edição linda em um sebo (ainda não li mas o farei para trazer na coluna #Diferentona) e ainda estava muito tocada pela leitura de As peças infernais. Alguns desses livros indicam bem mais que uma obra e nós, como leitores, não resistimos ao amor. 
E vocês? Compartilhem comigo algumas dicas de livros que vocês viram em outras histórias! 
Até breve! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo