segunda-feira, janeiro 01, 2018

Eu Li: Pule, Kim Joo So - Gaby Brandalise

Título:
Pule, Kim Joo So
Autora:
Gaby Brandalise
Editora:
Verus
Ano:
2017

Adicone ao skoob


O que você faria se precisasse escapar da sua própria vida? Um história inspirada em dramas coreanos

Marina vive em Curitiba, atormentada pelas agressões do ex-namorado. So vive em Seul, preso a uma culpa da qual não consegue se livrar. Em mundos tão distantes, mas carregando dores parecidas, a história dos dois vai se cruzar e fazer com que eles finalmente tomem o controle da própria vida, encontrando o ponto de virada que sempre buscaram. Pule, Kim Joo So é uma história ágil e original, que vai surpreender e divertir da primeira à última linha.
Oi gente... vim aqui hoje compartilhar com vocês um dos meus últimos surto de 2017!  

Estava eu crente que já tinha encontrado o melhor livro do meu ano de leitora há algum tempo atrás, mas estava enganada. Eis que o blog recebe a prova do livro "Pule, Kim Joo So" e quando a Fernanda viu do que se tratava me perguntou se eu queria resenhar um livro que é inspirado em dramas coreanos? Obvio que eu respondi um sonoro SIIIMMMMMMMM. Fiquei muito feliz por ver finalmente o livro que tenha o foco em doramas e não em cultura kpop no geral. Afinal, apesar de gostar de kpop e tals... meu maior amor são os doramas.

Então corri com as leituras atrasadas e as resenhas pendentes para poder me dedicar ao livro exclusivamente. Mas vou já adiantando para vocês: o livro não segue uma linha convencional de narrativa, ele literalmente é fiel ao estilo de narração dos doramas então para quem não conhece pode estranhar um pouco a forma de escrita da autora Gaby Brandalise. Mas, lá pelo capitulo 3 você já se habituou. Outra coisa perfeita do livro é que cada capitulo começa com uma quote de um dorama perfeito que tem haver com o que vai acontecer com o capítulo, então já começamos os capítulos entrando no clima. 

A história do livro começa em Seul, na Coreia do sul, com uma situação infelizmente um pouco mais comum do que deveria, pois na ponte sobre o rio Han um rapaz se joga. Sim, o livro já começa assim... logo em seguida somos levados imediatamente para Curitiba, no Brasil, onde em uma casa qualquer uma mulher chamada Marina sofre violência domestica física do ex-namorado, pois todos os dias ele aparece bêbado para bater nela. E como ele é ex-policial, os amigos dele que ainda são, a tolhem para que ela não o denuncie.  

Apartir daí o livro foca na Marina, que no dia seguinte ao espancamento vai trabalhar como parte da equipe de marketing/reportagem de um aeroporto. E tudo ia de acordo com a normalidade da vida dela, até o momento em que ela entra no banheiro para ver se a maquiagem dela está escondendo direito os hematomas e descobre um Asiático sangrando e encharcado em um dos boxe com muito medo. Ela consegue reconhecer nos olhos dele o medo que os seus próprios olhos refletem quando é perseguida por seu ex-namorado.

Então ela decide automaticamente a ajudar ele a fugir de quem o está perseguindo, e acaba levando ele para a casa dela. Lá eles acabam achando uma forma de se comunicarem usando sinais, pois eles não se entendem, já que ele fala coreano e ela português. Assim ela descobre que o nome dele é Kim Joo So, e começa a reparar em  no quanto ele é lindo em tantos sentidos. E ele repara a mesma coisa nela. Os capítulos se intercalam entre ele e ela a partir daqui e não vão mais seguindo um padrão.

Certa noite So acaba testemunhando o espancamento de Marina, e a partir deste episodio tudo começa a ficar estranho de forma bem bizarra, porque no meio da briga So vai se meter e Marina tem medo do que o ex pode fazer com o So, só que misteriosamente todo mundo tá falando em Coreano, inclusive a Marina.

Senta aí que as coisas só começaram a ficar estranhas... Kim Joo So pega Marina pela mão e começa a correr em uma viela em Curitiba... e Marian começa a sentir uma vertigem e do nada eles aparecem em Seul... em um beco escuro, e ai aparecem pessoas estranhas procurando por ele e Marina continua entendendo tudo que eles falam.

A partir daqui você vai ser imerso em uma confusão para tentar desvendar o que diabos está acontecendo na história toda... vai ter a oportunidade de conhecer outros personagens tão intrigantes quanto Kim e Marina. E nossa... quando você enfim descobre o que está de fato acontecendo... é libertador. (em muitos aspectos)

Eu me surpreendi muito com o livro! Fiquei um pouco chateada porque a leitura é muito fluida então terminei o livro em poucas horas, e ainda fiquei me sentindo meio orfã depois, por não ter um outro livro similar para continuar minha maratona de "ler" doramas. Como leitora eu gostaria de agradecer a Verus e a Gaby Brandalise por me apresentar ao melhor livro que li em 2017. Espero que vocês continuem nos agraciando com livros assim...

Como blogueira só posso dizer uma coisa para você bookaholic interessado em ler o livro: Nada é o que parece!

Espero que vocês tenham gostado da resenha... até o próximo post.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo