quarta-feira, outubro 11, 2017

Eu Li: Corda do Pescoço - Ingo Muller

Título:
Corda no pescoço

Autor:
Ingo Muller

Editora:
Empíreo

Ano:
2016

Adicione ao Skoob

Em um convento cravado no meio da grande floresta um bebê abandonado cresce e se torna a jovem noviça Lisa. Em seu dia de ordenação, ela vê seu sonho de ser freira desmoronar depois da acusação de estar possuída pelo demônio. Sua última chance é encontrar Monge Gilles, o único exorcista da região, que vive numa vila isolada.
Lisa agora tem um desafio: enfrentar a maior floresta tropical do planeta, sem nunca antes ter saído da clausura.
Nessa jornada a noviça vai achar um mundo desconhecido e excêntrico. Suas descobertas, porém, vão além dos seres exóticos que habitam a floresta. Lisa vai encontrar as verdades e a violência por trás da Igreja que a criou, deparar-se com gestos de amizade de onde menos esperava e descobrir que a traição é uma inimiga que lhe acompanha há anos.

Olá, leitores!
Hoje a nossa indicação de livro é nacional e regional. “Corda no pescoço” é a obra de estreia do paraense Ingo Muller, publicado pela Editora Empíreo. O livro foi o vencedor do prêmio FOX-Empíreo de Literatura da FliPa em 2016 e a obra traz várias homenagens ao imaginário das lendas do norte. 

Equívocos
Lisa é uma noviça que foi abandonada ainda bebê em um convento no meio da floresta amazônica. e criada pelas irmãs de Misericórdia. 17 anos depois, no dia de sua ordenação, ela sofre um pequeno surto e as irmãs a tomam como possuída.

Portanto, para superar sua provação, Lisa terá que fazer uma peregrinação para encontrar o monge Guilles, o único exorcista da região, com uma corda no pescoço para lembra-la de seu castigo. Em seu caminho, surgem figuras muito interessantes, como Bira, um corajoso caboclo pescador descendente de índio e Chuvisco, um nordestino arretado cheio de pecados que a acompanhará em sua jornada por redenção. 

A trajetória de Lisa, no entanto, não será nada tranquila. No período que a história se passa, pós colonização, são muitos os desafios. A noviça e seus companheiros se envolvem em diversas confusões que abrange a história de vida de outros personagens importantes para a construção do enredo. E que enredo, leitores! Os desatinos e as surpresas surgem a todo o instante para nos encantar e nos prender nesta fantasia totalmente nossa.
O autor brincou muito com as propostas que o imaginário do norte traz, traçando uma ambientação digna de nota sobre a floresta pois é de uma percepção palpável.

Amazônia 
E as lendas? Nós, do norte do país, respiramos lendas. Alguns, inclusive, falam que é quase impossível ser ateu no Pará porque tem muita visagem. Pelo sim ou pelo não, as lendas amazônicas são quase patrimônio cultural e o autor conseguiu inserir algumas das principais em sua narrativa, mesclando a realidade com a fantasia. Assim sendo, “Corda no pescoço” traz um universo fantástico repleto de referências interessantes; principalmente para o povo do norte que ouve as histórias desde cedo.
Mas calma, jovens. O livro continua universal e envolvente, portanto, indico muito que coloquem na lista de leituras.

Um ponto interessante para ser destacado são os conflitos políticos e ambientais comentados na história. Confesso que um livro ganha muitos pontos comigo quando aborda termas que refletem a nossa realidade na vida.
"Corda no pescoço" é, acima de tudo, uma história sobre a colonização amazônica e mesmo que o enredo tenha outros núcleos, o livro traz uma discussão muito pertinente sobre como o homem branco foi nocivo para a floresta e para a cultura indígena da região e ainda como a busca pelo poder pode ser implacável.

É uma leitura muito atrativa e dinâmica com um texto simples e direto. Aponto uma observação apenas para o fato de que os termos regionais, que são muito utilizados, não tiveram um glossário. Acredito que seria adotável para os leitores de fora do Pará que não tem uma aproximação com o nosso vocabulário paralelo rsss. Eu, que sou paraense da gema, admito que me deliciei. No entanto, esperamos que as pessoas de outros estados tenham acesso, portanto, talvez seja interessante para uma próxima edição.

O trabalho da editora Empíreo é sempre louvável na preparação de seus livros. Como adoro os livros dessa editora, gente! Mas, pasmem, não gostei muito da capa. Claro que essa é uma questão muito subjetiva. Quando falei sobre a obra no PA Book Club e comentei sobre esse fato, uma das participantes disse que compraria o livro pela capa. Ou seja: gosto é gosto.

"Corda no pescoço" é uma leitura imprescindível para quem curte livros fantásticos com um toque bem regionalista. O livro pode ser encontrado na FOX, da Dr. Moraes e o autor, Ingo Muller, estará participando da FliPA (falei sobre o evento aqui) que acontecerá neste final de semana. Será uma hora perfeita para conhecer e prestigiar a obra.
Aproveitem!

Leiam ♥

Um comentário:

  1. Amei a resenha desse livro, uma pena está trabalhando 👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo