terça-feira, julho 12, 2016

Eu li: O Quarto dia - O Três #2 - Sarah Lotz


Título:O Quarto DiaAutora:Sarah LotzEditora:ArqueiroSérie:Os Três #2
Adicione ao Skoob

Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que tinha tudo para ser perfeita. Mas às vezes o novo ano reserva surpresas desagradáveis...
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica... se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro.
As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis. 
Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.

Esse é um livro para bugar completamente a sua cabeça. 

Para começar e antes que fique confuso, sim, esse é o segundo livro  da série. O primeiro livro se chama "Os Três" e "O Quarto Dia" é uma continuação indireta da história. Resenharemos o primeiro livro em breve, mas vale saber que os acontecimentos dele tem ligações com alguns personagens do segundo.

De cara, a sinopse já parece meio confusa por, aparentemente, dar um spoiler do fim do livro. A trama toda gira em torno do Belo Sonhador, um cruzeiro de segunda linha que está viajando pela costa do Caribe e deve aportar em Miami em 8 dias. É o final do ano de 2016 e a virada será no quarto dia de viagem.
Bem-vindo a bordo do Belo Sonhador ! Parabéns por escolher um Cruzeiro Foveros, sua passagem somente de ida para o Relaxamento e a Diversão! Diversão! Diversão!
Os três primeiros dias de viagem transcorrem sem problemas até que, no quarto dia (olha aí o nome do livro), um incêndio causa uma pane de sistema e o navio para completamente. Ninguém sabe ao certo o que aconteceu e, por algum motivo, ninguém responde o rádio ou envia socorro. Nesse cenário somos testemunhas de acontecimentos muito estranhos através dos olhos de sete personagens, sendo que os capítulos são intercalados entre seus pontos de vista e nomeados com um apelido:

Maddie (A Assistente da Bruxa): Ela é a assistente de uma famosa médium (Celine del Rey) que está viajando no Belo Sonhador para fazer algumas apresentações e escapar da mídia, após uma previsão que deu errado (tem relação direta com o primeiro livro);

Gary (O Condenado): Ele é um estuprador que tem o costume de viajar em cruzeiros para realizar seus ataques a vítimas específicas. Entretanto, aparentemente seu ataque deu muito errado: por ter dopado sua vítima em excesso, ela morreu.

Althea (A Criada do Diabo): É uma das camareiras do navio e trabalhar duro para tentar ganhar uma promoção. Ela detesta a própria vida pessoal e seu marido.

Helen (As irmãs suicidas): É uma senhora que está viajando junto de uma amiga. Ambas entraram em depressão após perderem entes queridos e estão no cruzeiro para comeer suicídio.

Jesse (O Anjo da Misericórdia): Ele é uma médico que possui um grande trauma no passado ao ter cometido um erro de diagnóstico. É viciado em um certo tipo de medicamento.

Devi (O Guardião dos Segredos): É um ex-policial e trabalhar na guarda do navio. Ele é gay e deseja esconder esse segredo a todo custo, devido a alguns problemas que teve no passado.

Xavier (Blog do Curinga): É o único que possui um tipo de texto diferente. É escrito em primeira pessoa por serem postagens que escreve para seu blog. Ele está no navio para desmascarar Celine del Rey e é extremamente cético com tudo o que acontece.

O livro é construído ao longo dos 4 dias restantes do cruzeiro e, a cada dia, cada personagem tem um novo capítulo na ordem acima. 

É importante observar que esse é um livro de terror psicológico. Ao longo dos 4 dias em que o navio está perdido em alto mar várias coisas estranhas vão acontecendo e os relatos dos personagens vão ficando cada vez mais bizarros. A questão toda é que em certo ponto, mesmo com o testemunho dos sete personagens você realmente não sabe se algo sobrenatural está ou não ocorrendo naquele navio. E, em várias cenas, Sarah Lotz sabe fazer você sentir um arrepio na espinha ao fazer referência entre os personagens ou a algum nome que aparece na trama. 

O final do livro é de explodir a cabeça. A medida que o texto se desenvolve, fui criando minha própria teoria de como o livro iria terminar, mas é algo completamente inesperado. Já aviso de antemão: é um final aberto, boa parte dos mistérios do livro se mantém e alguns deles provavelmente fazem referência a Os Três. Eu fiquei ainda muito curioso com os apelidos dos personagens: no final, você até consegue entender alguns dos nomes dos capítulos deles. Mas até agora ainda não entendi porque a Althea seria "A Criada do Diabo", por exemplo. O mesmo acontece com Jesse e Devi. Além disso, há um gancho para um continuação. 

O Quarto Dia me surpreendeu bastante: nunca tinha ficado com esse sensação lendo um livro. Minha nota final é:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo