sexta-feira, abril 08, 2016

Na Tela #12 - Scott Pilgrim Contra o Mundo

Olá, todo mundo. Vamos falar de boas adaptações de quadrinhos? Hoje temos um pouco sobre um dos quadrinhos mais engraçados que já foram criados: Scott Pilgrim Contra o Mundo. Já leu/assistiu?


Título: Scott Pilgrim Conta o Mundo

Autor: Bryan Lee O'Malley

Editora: Quadrinhos na Cia.

Adicione ao Skoob

Scott Pilgrim está feliz com sua preciosa vidinha. Aos vinte e poucos anos, esse canadense levemente excêntrico divide os dias entre o ócio do desemprego voluntário e os ensaios de sua banda de rock, a improvável Sex Bob-Omb. Sua namorada, uma chinesa de nome Knives Chau, tem dezessete anos, e o relacionamento casto - "Uma vez ela pegou na minha mão", ele conta - parece cair bem para o momento, digamos, introspectivo que Pilgrim vem vivendo. Afora a preocupação dos amigos quanto às intenções de nosso herói para com uma garota tão nova, tudo vai bem. 
A rotina de videogames e indolência, no entanto, está prestes a sofrer um abalo sísmico. E o nome dela é Ramona Flowers, americana recém-chegada ao Canadá, única entregadora da Amazon na região. Depois de encontrá-la brevemente em duas ocasiões, Pilgrim apaixona-se perdidamente, faz uma encomenda pela internet e senta à porta para esperar a sua amada. O incrível é que a conversa dá certo, Ramona gosta de Pilgrim e os dois começam a sair. Fim da história.

Só que as coisas nunca são assim, ainda mais para Pilgrim. Namorar Ramona, como ele logo vai descobrir, implica também enfrentar o passado da garota, talvez de maneira mais literal do que o próprio Pilgrim poderia imaginar. Liderada pelo misterioso Gideon, a Liga dos Ex-namorados do Mal de Ramona precisará ser derrotada, caso ele queira continuar saindo com ela. Cada um dos sete ex-namorados desafiará o herói para uma luta, enquanto ele ainda tenta contornar relacionamentos passados, o vibrante mundo do rock'n'roll canadense e a falta de mobília em sua casa.
Esse é o universo de Scott Pilgrim contra o mundo, cultuada série em quadrinhos do canadense Bryan Lee O'Malley que a Quadrinhos na Cia. traz ao Brasil. Combinando elementos dos universos do videogame, do mangá, dos filmes de kung fu, da música e do cinema às grandes questões do amor jovem e do início da vida adulta, O'Malley criou um mundo vibrante, com um humor tão particular - e desconcertante - quanto os personagens que o habitam. 
Publicado originalmente em seis volumes, Scott Pilgrim chega ao Brasil em três volumes, cada um contendo dois capítulos da história original.
O Quadrinho
Scott Pilgrim contra o mundo é um quadrinho em 6 capítulos (3 edições no Brasil) e é completamente surtado. Um ode a uma história de amor totalmente nerd e louca. Apesar disso é até bem simples: Scott Pilgrim vive sua preciosa vidinha como um nerd um tanto fracassado. Ele não tem casa, mora com um amigo gay (Wallace Wells, o melhor personagem, inclusive) e basicamente tudo que existe de valor no apartamento deles é de Wallace. Ele possui uma banda (o Sex Bob-Omb) onde toca com alguns amigos (Kim é a melhor), namora uma garota colegial chinesa chamada Knives Chau, tem 23 anos e nenhuma expectativa da vida

Mas tudo vira de cabeça para baixo quando ele conhece Ramona Flowers (a única entregadora da Amazon na área) e se apaixona perdidamente por ela. Ao contrário da nossa expectativa com a história, Ramona corresponde à Scott e os dois começam um relacionamento. Só é uma pena ele ter esquecido de terminar com Knives antes disso. Mesmo assim, para namorar Ramona Flowers é necessário antes derrotar a Liga dos 7 Ex namorados do mal dela (7 pessoas com habilidades extraordinárias de luta e um senso de vingança sobre quem consegue o coração de Ramona). O Plot é muito louco? Pois isso é só o começo.
- Hã, acho que você vai ter que lutar com meus... sete?... Ex-namorados do mal. Se.. hã... você quiser namorar comigo.
- Sete ex-namorados do mal?
- Seis ou sete.
- Você namorou seis cara do mal?
- Não ao mesmo tempo.
- Então tá... eu tenho que lutar...
- Derrotar.
- ...derrotar seus set ex-namorados do mal se quiser continuar namorando com você?
- É, bom, acho que sim. É por aí...
- Um de cada vez?
- Todos juntos com certeza não. Mas não sei se vai ser um de cada vez.
- Hum. Bom, acho que por mim tudo bem.
O mais interessante da trama é que Scott começa como um zero completo: basicamente ele não tem vida e fica à margem de tudo. Podemos pensar nele até como um cara um tanto babaca por começar um relacionamento com uma garota sem terminar com a outra. Mas encontrar Ramona Flowers é como a engrenagem que faltava à vida dele e, a partir de agora Scott não se importará em enfrentar tudo para ficar com ela: sejam inimigos poderosos ou seja a expectativa de ter de arrumar um emprego e deixar sua "Precious Little Life". Quem quiser ler, pode encarar como um simples quadrinho non-sense engraçado ou pode também, por trás das metáforas, ver a história de um nerd perdido que resolve assumir sua vida  e seus erros quando encontra aquela garota que vale realmente a pena.

A liga dos ex namorados do mal é uma loucura a parte, o mais surtado e engraçado trecho do quadrinho. Cada um deles tem uma poder especial, desde habilidades de luta até poderes psíquicos adquiridos com uma dieta vegana. Os combates, ainda mais loucos, se unem a uma arte descompromissada que se encaixa muito bem e tem um quê de video game da era 8-bit. Ao lutar, Scott ganha moedas, sobe níveis e tem até extra-lifes. E a trama segue o tempo todo entre a maluquice que é a vida cotidiana de Pilgrim e os enfrentamentos com os exes.

É um quadrinho que indico para todo mundo pois tem um humor muito inteligente, ácido e irônico. Minha nota para ele é:

O Filme
Em 2010 tivemos uma adaptação do filme para o cinema:


Protagonizada por Michael Cera (sério, não tinham como ter escolhido melhor, ninguém tem mais cara de nerd que ele) e pela (maravilhosa) Mary Elizabeth Winstead, a adaptação é uma das mais fiéis que já fizeram até hoje. Alguma comparações de cenas podem ser feitas quadro a quadro com a HQ para se verificar a fidelidade.


A trama da HQ é mantida quase sem mudanças. O filme também manteve toda a parte non-sense, a estética de video game (que aqui ganhar um ar bem psicodélico e cheio de neon) e todas as histórias surtadas de cada ex do mal. O cast dos exes também é ótimo e inclusive conta com Brandon Routh (o Superman de Superman Returns) e Chris Evans (o Capitão América).





As diferenças são realmente bem pequenas: o filme é um tanto mais romântico que o quadrinho, por exemplo. O final também tem uma leve diferença entre a HQ e o filme, mas ambos são ótimos, na minha opinião (não dá pra falar muito, senão acabo dizendo spoilers...). É realmente uma adaptação de quadrinhos que vale assistir várias vezes. Minha nota é:


Trailer


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo