terça-feira, março 01, 2016

Desapego Literário: Dicas de Projetos

Olá, queridos!
Hoje venho especialmente para dar dicas e tocar o coração de vocês ♥
Vamos falar sobre: DESAPEGO LITERÁRIO.

Considero a questão do desapego um tabu para os amantes de literatura, como nós. 
Por mais que entenda perfeitamente o receio de alguns leitores em emprestar seus livros, talvez até por traumas do passado, sou uma grande incentivadora do ato. Às vezes a pessoa só precisa de um empurrãozinho para entrar no maravilhoso mundo da leitura e nós, que somos incentivadores, precisamos corremos alguns riscos.
Não sei que tipo de leitores vocês são mas eu, por exemplo, tenho muitos livros e por mais que eu goste bastante de alguns, não são todos que tenho um apego especial, então empresto mesmo. E quando tenho consciência que não vou reler algum livro, já o deixo em uma pilha de adoção/troca/venda. 
Felizmente, sou muito bem resolvida com a questão e tenho até o costume de passar livros adiante, tanto para empréstimos (já falei sobre o assunto neste post aqui no blog) como para doações.
E se emprestar já é considerado um terror, imaginem quando o assunto é doação. Vish. Mas tenho um recadinho de suas estantes para vocês, óh: não dá mais.
Sejamos honestos aqui e agora: não vamos ler de novo todos os livros que temos em casa. Alguns até foram lidos mas não deram aquele siricutico, confessem. Então, me digam, para quê guardar um livro que, talvez, tu nem tenhas gostado tanto assim e que pode fazer a alegria de outra pessoa? 

Te convenci? Então vamos ao que interessa! 

O objetivo central desse post é apresentá-los a alguns projetos que existem por aí e que trabalham o desapego literário. (Nos títulos dos projetos/iniciativas estarão os links para entrar contato, caso queiram.) 



  • Venda ou troca de livros em Belém: é um grupo facebook que concentra pessoas que estejam interessadas em fazer negociações para trocar ou vender livros, tudo online. Se acertar tudo, basta se encontrar em algum canto da cidade para finalizar o negócio. Preciso deixar claro que as negociações são feitas particularmente entre os interessados, mas mesmo assim o grupo tem algumas regras de boa convivência e tem dado muito certo. Eventualmente, alguns encontros são realizados, normalmente na Praça da República, onde é feita uma feirinha para as trocas e/ou vendas. Quem costuma estar a frente da organização da feirinha é Thyago Santos

  • Leia e passe adiante - Belém: O objetivo do projeto é incentivar o desapego de livros em praças, ônibus ou qualquer lugar público. Isso mesmo, queridos, é largar o livro em algum lugar da cidade para um estranho encontrar. Deve dar um nervoso de largar um livro ao vento mas temos que ter coragem e um toque de bom senso. Em Belém sempre chove muito então não podemos deixá-lo num banco de praça ao ar livre pois é quase certo que haverá tragédia. Mas creio que articulando direitinho, a iniciativa tem tudo para dar super certo. Assim, alcançamos o intuito de estimular doações e seguimos incentivando a leitura por aí.
    Existe coisa mais linda, gente? Não. 

  • Compre um livro de graça: é um projeto da página Plante poesia. Funciona de uma forma interessante: podemos escolher um livro de "graça", mas para sermos dignos dele temos que fazer algo legal como, por exemplo, entregar uma flor à um estranho, dar um poema à alguém, ou apenas recitá-lo, dar abraços grátis, etc. Se for um livro muito caro/raro é pedido à pessoa para doar sangue. Já teve uma edição deste evento na Praça da República e foi muito amor. Os organizadores fizeram este vídeo que mostra como foi e explica um pouco mais sobre o projeto. (ASSISTAM!)

Soprando Letras: É uma campanha anual e independente de arrecadação de livros para doação. Uma galera maravilhosa recebe e organiza as doações e envia os livros para diversas entidades. A arrecadação de 2016 iniciou dia 13 de fevereiro e irá até o dia 13 de março. No momento, a informação que tenho é que podemos deixar os livros em uma caixa que está na portaria do Ed. Vancouver (Travessa Lomas Valentinas, entre Marquês de Herval e Visconde de Inhaúma, nº 991). Aparentemente terá um dia de arrecadação na Praça da República, então é só curtir a página e ficar de olho nas informações.


Bom, meus queridos, se vocês são desses que estão reclamando de falta de espaço na estante mas ainda está relutante e passar seus livros adiante, dei 4 bons motivos para vocês. O incentivo à leitura é papel de todos nós e é muito fácil colaborar. Curtam as páginas e se informem melhor sobre cada um desses projetos incríveis. 


E vocês, conhecem algum outro projeto de doação/arrecadação de livros? Divide comigo aqui nos comentários! 


Obs: Obrigada, Thyago Santos, pela ideia e informações ♥


3 comentários:

  1. Que lindo! Muito bom saber! Adorei o post e principalmente a parte do Plante poesias! Tem um chamado poste Arte que faz biblioteca publica na praça e muito interessante tbm!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo! Muito bom saber! Adorei o post e principalmente a parte do Plante poesias! Tem um chamado poste Arte que faz biblioteca publica na praça e muito interessante tbm!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Fê!
    Que postagem linda! Já ouvi falar sobre Vendas e Trocas em Belém, mas os outros de doações são novos pra mim. Adorei saber que existem essas iniciativas pela cidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo