Eu Li: De Repente - Nichole Chase

Título:
De Repente
Autora:
Nichole Chase
Editora:
Pandorga
Ano:
2015
Série:
Royal 1/3

Adicione ao Skoob


Samantha Rousseau é uma garota que está acostumada a sujar as mãos. Ela faz mestrado em biologia da vida selvagem enquanto ajuda a cuidar de seu pai doente. Logo, não tem tempo para fofocas de celebridades, roupas da moda ou férias em algum paraíso do Caribe.
Quando a duquesa do pequeno país da Lilaria a convida para jantar, Samantha pensa que é para discutir uma doação para sua pesquisa universitária. Mas a verdade mudará o curso de sua vida de uma maneira que ela nunca sonhou.
Alex D’Lynsal, príncipe da Lilaria, já rendeu muitas manchetes escandalosas à imprensa. Mas as últimas fotos divulgadas o levaram a fugir para a América e desistir de vez das mulheres. Isto é, até ele conhecer Samantha! Ela é teimosa, determinada e incrivelmente sexy. Sem mencionar que é herdeira de um Estado inteiro, o que a coloca constantemente na primeira página de qualquer jornal.
Enquanto Sam aprende a viver em um mundo de política e riqueza, ela também precisa se esquivar de seus sentimentos crescentes por Alex. Afinal, se entregar a eles significaria mais do que apenas se apaixonar; significaria aceitar o peso de uma nação sobre seus ombros.

Oi, gente! Como estamos? Espero que todos estejam bem e com leituras correndo tranquilamente sem ter de sentir as mazelas de uma ressaca literária daquelas! O ano está chegando ao fim e as leituras continuam as pilhas KKK Faz parte da vida de um bookaholic!
Sei que o livro de hoje já está no mercado há algum tempo, aproximadamente 5 anos, mas eu precisava compartilhar com vocês esta experiência e perguntá-los se já acharam algum livro que os fizeram reviver a sua adolescência?! Hoje, com 32 anos, novamente me vi cativada por uma história de princesa, e isso não acontecia comigo desde os primórdios de O diário da princesa de Meg Cabot, onde a Mia vivia o sonho de toda garota ao se descobrir uma princesa perdida. E tudo isso graças a Carol do Pausa para um capitulo que resolveu se desapegar do livro, e a 'pidona' aqui resolver adotar o mesmo, ao que sou muito grata.

'De repente' começa te apresentando uma aluna pacata de universidade, que parece ser muito aplicada aos estudos, ama o que faz e dedica todo o seu ser para isso, mesmo os seus momentos sociais e particulares. Um de seus amores mais especial na universidade são os pássaros e ela é responsável por coordenar junto ao seu professor um programa que tende a ajudar aves que estejam machucadas... e tudo corre bem. Sossegadamente, eu diria, ela é órfã de mãe há muito tempo, e seu pai/padrasto esta adoecido e mora longe dela. Então ela se vira nos 30 para conseguir trabalhar, estudar, pagar as contas e de quebra, às vezes, ainda parecer uma jovem universitária e curtir um pouco, mesmo que este último seja um ato mas engajado sob a influência de sua colega de quarto.

Ela mora em uma casa simples com sua melhor amiga, que racha as despesas de casa, esta amiga possui um namorado de longa data, nerd como elas, que também vira e mexe está lá, por isso Sam prefere passar mais tempo fora de casa, para poder dar mais liberdade ao casal de amigos que tanto ama. E tudo ia bem em sua rotina... até certo dia, em que seu professor viajou para um lugar que o celular não pega,  pois foi fazer o resgate de outras aves, e ela chega na universidade se deparando com um caos de mulheres e curiosos na entrada bloqueando tudo, inclusive a passagem dela para a biblioteca.

Como ela tinha mais o que fazer, não se preocupou em entender o que estava acontecendo, ela só viu de relance um lindo cara com uma loira ao seu lado, mas apesar de ter achado ele incrivelmente lindo, ela deu a volta e seguiu viagem cuidando do que realmente importava. Mas tarde naquele mesmo dia, foi convidada pela realeza, eis o motivo de tanto alarde na universidade, a ir em um hotel super chique para um jantar. Bom, nem preciso dizer que o convite foi super estranho, mas ao analisar ela percebeu que só poderia ser uma nova oportunidade de investimento externo para o programa do qual faz parte, e pensando em suas amadas aves ela embarca nessa aventura mesmo sem conseguir falar antes com seu professor para checar se sua teoria estava certa.

Ela não poderia estar mais errada, pois no jantar passa a conhecer a duquesa e o príncipe Alex D'Lynsal e eles contam o que de fato estão fazendo ali. E poderia ter explodido o mundo, mas nada teria preparado Samanta para o que ela descobriu naquele fatídico jantar. Afinal de contas, como acreditar que se é uma princesa? Não só isso, mas a última de sua linhagem e que possui terras e súditos negligenciados e que precisam muito dela! E tudo o que ela queria era só mais investimento para o programa da universidade dar melhores condições de vida para seus amigos de penas.

Tudo vai por água abaixo, pois desde momento em diante, tudo que Sam faz passa a ser muito relevante para a mídia, que a perturba muito. Seus colegas de classe passam a trata-la diferente, ela não consegue nem ir ver o pai adoecido, e a única pessoa que consegue entender deste mundo e que fica ao lado dela é um príncipe que parece sempre olhar dentro da alma dela e que é perturbadoramente atraente, além de ser formado no mesmo curso que ela e também amar os pássaros
tanto quanto ela.

Obviamente que teremos aí fagulhas para uma história romântica, com doses certas de drama e intriga, afinal de contas estamos falando de realeza, assim como cenas divertidas, leves e de aquecer o coração do leitor que gosta dessa premissa de livros.

Esse livro me fez mesmo reviver meus amados momentos de cumplicidade e inveja de Mia Thermopolis em "O diário da princesa", porém na narrativa de Mag Cabot temos uma aluna de ensino médio que não se enxerga com clareza e quer mudar o mundo como ativista e autora de romances. Já em "De repente" temos Samanta Rousseau na faculdade, com personalidade e caráter já formado trabalhando arduamente, quando descobre sua veia da realeza. Sem tirar que o segundo livro tende um pouco mais para a comédia e romance com pitadas mais picantes.

Eu amei reviver esse momento, e foi como sentir que Samanta poderia muito bem ser amiga de Mia de faculdade... e que a vida fictícia dela seguia adiante. Foi sem igual ler sobre a Mia aos 15 anos, e Samanta aos 32 mas a alma dessa leitora louca por romances de época se manteve leal por seu amor por livros. E vocês, já tiveram uma experiência literária que te fez pensar no seu 'eu' do passado? Conta para a gente!

Espero que tenham gostado da resenha e fica a dica!


Assistente Social por amor a profissão, descobriu em 2013 uma nova paixão: ser blogueira literária. Desde então vem se apaixonando mais a cada novo livro lido. Descobriu através de Jose de Alencar e só reafirmou ao ler Jane Austen, que Romances de Época são imprescindíveis para a sua vida assim como respirar. Adora intercalar suas leituras com momentos em família, séries de tv, doramas, música, bujo, fotografia, saídas com amigos e seus cachorros lindos. Encontra na literatura uma forma de desbravar o mundo e fazer novos amigos.

Recomendado Para Você

Comentários