Eu li: Uma loucura e nada mais - Mary Balogh

Título:
Uma loucura e nada mais
Autora:
Mary Balogh
Editora:
Arqueiro
Ano:
2019
Série:
O clube dos sobreviventes #3

Adicione ao Skoob


TERCEIRO VOLUME DA SÉRIE CLUBE DOS SOBREVIVENTES.

Mary Balogh já vendeu mais de 100 mil exemplares pela Arqueiro e é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times. 
Depois de sobreviver às guerras napoleônicas, Sir Benedict Harper está lutando para seguir em frente e retomar as rédeas de sua vida. O que ele nunca imaginou era que essa esperança viesse na forma de uma bela mulher, que também já teve sua parcela de sofrimento.
Após a morte do marido, Samantha McKay está à mercê dos sogros opressores, até que planeja uma fuga para o distante País de Gales para reivindicar uma casa que herdou. Como o cavalheiro que é, Ben insiste em acompanhá-la em sua jornada.
Ben deseja Samantha tanto quanto ela o deseja, mas tenta ser prudente. Afinal, o que uma alma ferida pode oferecer a uma mulher? Já Samantha está disposta a ir aonde o destino a levar, a deixar para trás o convívio com a alta sociedade e até mesmo a propriedade que é sua por direito, por esse...
Manas e manos... o livro de hoje tinha tudo para ser bem tristinho e gótico, mas a autora é tão 'safa' e mirabolante em escrever histórias épicas que até mesmo uma história com tantos elementos dramáticos inclusos ela conseguiu transformar em um romance de época que transborda personalidade e superação, mas acima de tudo autodescobrimento. Na verdade toda essa série de livros chamada "clube dos sobreviventes" possui histórias de superação. E espero ansiosa cada novo lançamento!

Para quem ainda não conhece essa nova série de romances de época da editora Arqueiro, vale muito a pena você saber de ante mão que ela se propõe a contar um pouco da vida de sete heróis das guerras napoleônicas que voltaram para casa com medalhas e adorados pelo povo, mas perante suas vidas antigas eles se encontravam destroçados e vencidos em tantos sentidos que não cabe a mim tentar explicar a profundidade da perda deles, e a autora conseguiu tratar cada um desses protagonistas com muita generosidade e respeito. Se vê que a autora levou muito a sério suas pesquisas para os livros pois ela consegue retratar os distúrbios pós-traumáticos em um romance de época, de forma que você consegue sentir um pouco da contemporaneidade neles também quando pensa em soldados que voltam de áreas de muito conflito.

Todos os anos esses 7 amigos se encontram sagradamente na residência campestre de Lorde Stanbrook para celebrar a vida que lhes foi poupada, as vitorias alcançadas a cada ano, mas acima de tudo poder contar com pessoas que sabem exatamente o que eles passam e se sentirem aceitos acima de tudo. São um grupo de amigos muito amorosos, leias e terapêuticos. Mas este ano está sento bem diferente, pois dois deles conseguiram encontrar um amor verdadeiro que os ajudou ainda mais a seguir com suas vidas.

Porém, por mais que Sir Benedict Harper esteja realmente feliz por seus dois amigos terem encontrado a paz, amor e esperança de dias melhores, para ele isso parece uma realidade tão distante pois ele não consegue se sentir completo. Desde seu retorno das guerras ele não conseguiu retornar para casa. E não se sente digno de ocupar o título deixado por seu irmão mais velho ao morrer fatidicamente. Se sente um impostor entre sua própria família e não consegue reclamar para si as obrigações do título, muito menos sua casa. Por isso vem viajando, e vagando pela Europa afim de achar o que lhe falta: um proposito.

Diferente dos demais amigos, ele gostava muitíssimo de ser militar, era sua missão de vida. Mas a guerra não perdoa ninguém e por isso ele estava pagando um preço muito caro. Após semanas de conversa e acolhimento de seus amigos, e quem sabe inspirado por essas novidades acerca do grupo, ele se convence a ir visitar sua irmã, o membro de sua família que lhe é mais chegado. E por isso segue viagem mais uma vez. Mesmo sabendo que chegando lá ele será tratado como um invalido, ele decide parar de procrastinar a convivência com sua família.

Se acostumar com a família novamente e perceber em seus olhares e gestos que eles não sabem o que fazer com ele como está agora, o deixa inicialmente desconfortável, mas desta vez é diferente. Ele quer se esforçar mais para ficar ali. E em meio a esta viagem Benedict acaba conhecendo uma jovem viúva que vive de forma enclausurada por culpa da família de seu falecido marido que possui padrões de comportamento muito rígido, ainda mais por ela não ter nascido na nobreza.

Tudo que Samantha quer é fugir de tudo e todos e seguir sua vida da forma como desejar. E assim ela achou que viveria após a perda de seu jovem esposo tão surpreendentemente. Porém passou a se ver enclausurada por sua cunhada a mando de seu sogro. E por isso deixou de fazer parte da comunidade ativamente. Com o passar dos dias Samantha passa a sentir cada vez mais o peso das restrições que vem vivendo. E certo dia ela acaba por ter uma conversa bem desconcertante com Sir Benedict, que foi decisiva para sua vida.

Certo dia Samantha consegue fugir de casa e segue até a casa da irmã de Benedict para pedir auxílio em sua fuga, porém somente ele estava em casa para recebe-la, e com surpreendente destreza recebe a notícia de que Samantha vai fugir para as terras altas atrás de uma possível casa deixada a ela por sua tia-avó. Sir Benedict, que até aquele momento não tinha percebido muito bem o vínculo que acabará construindo com ela achou que ela deveria tentar vencer seus grilhões, porém não permitiria que ela fosse viajar sozinha. Por isso, sem muitas delongas traçou um plano e eles partiram juntos.

Juntos para descobrir um mundo de novas vivências que vão mudar a vida deles totalmente, pois quem poderia imaginar que na Escócia encontrariam o que tanto queriam: Um proposito novo para viver! Com o decorrer da viagem eles passam a se conhecer melhor e entender bem o porquê da ânsia por mudanças.

Particularmente achei a história cativante e de aquecer o coração. E essa série tem me conquistado cada dia mais. Espero que tenham gostado da resenha e que tenha convencido você a dar uma chance a Samantha e Benedict para mostrar para você que as vezes pode ser assustador retirar o curativo de um machucado antigo, mas se você não tirar como vai deixar a pele se expor a coisas novas?

Beijos e até o próximo post...

Assistente Social por amor a profissão, descobriu em 2013 uma nova paixão: ser blogueira literária. Desde então vem se apaixonando mais a cada novo livro lido. Descobriu através de Jose de Alencar e só reafirmou ao ler Jane Austen, que Romances de Época são imprescindíveis para a sua vida assim como respirar. Adora intercalar suas leituras com momentos em família, séries de tv, doramas, música, bujo, fotografia, saídas com amigos e seus cachorros lindos. Encontra na literatura uma forma de desbravar o mundo e fazer novos amigos.

Recomendado Para Você

Comentários