sexta-feira, junho 21, 2019

Eu Li: Os números do amor - Helen Hoang

Título:
Os números do amor
Autora:
Helen Hoang
Editora:
Paralela
Ano: 
2018

Adicionar ao skoob 

Um romance que prova que o amor muitas vezes supera a lógica. Já passou da hora de Stella se casar e constituir família — pelo menos é isso que sua mãe acha. Mas se relacionar com o sexo oposto não é nada fácil para ela: talentosa e bem-sucedida, a econometrista é portadora de Asperger, um transtorno do espectro autista caracterizado por dificuldades nas relações sociais. Se para ela a análise de dados é uma tarefa simples, lidar com os embaraços que uma interação cara a cara podem trazer parece uma missão impossível. Diante desse impasse, Stella bola um plano bem inusitado: contratar um acompanhante para ensiná-la a ser uma boa namorada.
Enfrentando uma pilha cada vez maior de contas, Michael Phan usa seu charme e sua aparência para conseguir um dinheiro extra. O acompanhante de luxo tem uma regra que segue à risca: nada de clientes reincidentes. Mas ele se rende à tentação de quebrá-la quando Stella entra em sua vida com uma proposta nada convencional.
Quanto mais tempo passam juntos, mais Michael se encanta com a mente brilhante de Stella. E ela, pela primeira vez, vai se sentir impelida a sair de sua zona de conforto para descobrir a equação do amor.

Este livro foi indicação das gatas do Pausa para um capítulo e ESTOU MUITO GRATA!
O conclui em menos de 24 horas. Sim, ler romance com pitadas hots em uma sentada não é novidade para ninguém mas posso garantir que "Os números do amor" vai ficar com um espaço reservado no meu coração pois tudo nele é adorável, desde os protagonistas até a proposta de história clichê que adoro! 
Stella é uma mulher bem sucedida na carreira profissional como econometrista e é apaixonada pelo que faz. No entanto, sabem aquele ditado "sorte no jogo, azar no amor"? Sua mãe já anda planejando netinhos e a gata sequer teve uma boa experiência sexual na vida. 
A nossa protagonista, porém, tem uma singularidade: ela é portadora da síndrome de Asperger, que é basicamente um nível de autismo que dificulta as suas relações sociais e, obviamente, não facilita em nada em suas relações românticas.

.
Sendo assim, Stella - prática e sucinta do jeito que é - decide contratar a ajuda de um profissional para auxilia-la nas supracitadas relações sociais que, sim, vai incluir relações sexuais. 
Michael é aquele tipo de boy que a gente adora em livros: bonito, sexy, de coração bom e apaixonante, apesar de ter os seus fantasmas do passado que justificam a venda de sua... companhia. 

O primeiro encontro dos dois é aquele misto de constrangimento com awn e que, claro, pegou fogo ao primeiro contato mais próximo. 
 E SIM, teremos todos aqueles aspectos de "ela é diferente das outras", "nunca fui comida assim", "já transei com metade da cidade mas A DELA é especial" e etc. Esses clichês estão todos contidos na história e AMEI. CADA. CAPÍTULO. 

olar
O fato de Stella ter dificuldade com as interações sociais porém ter uma afinidade com o boy gostoso não é um mistério para ninguém que é acostumado a ler um bom romance sacaninha eventualmente. No entanto, apesar dos clichês pesados ainda há o real oficial encantamento que os personagens são. Nós torcermos genuinamente por esse ship! Michael e Stella são lindos e adoráveis juntos, no entanto, terão que sobreviver a alguns maus entendidos - que nem perpassam diretamente pela condição de Stella - para terem o aguardado final feliz. 

Consto o fato que a autora foi sensível com as dificuldades da protagonista e aborda algumas questões interessantes, como as que o autismo é comumente diagnosticado tardiamente em mulheres pois há uma tensão em fazê-las se moldar ao socialmente aceito e elas, de fato, normalmente se forçam a isso. 
A autora informa, inclusive, que só teve formalizado o seu diagnostico aos 34 anos de idade.

Outro aspecto que achei interessante e até diferenciado é que O protagonista que está em um papel de vulnerabilidade, não a mocinha, como estamos acostumados a ver/ler por aí. 
Michael é prostituto nas horas vagas por dificuldades financeiras e tem uma atividade profissional formal que está longe de ser elitizada. Há, inclusive, certo preconceito de alguns personagens por Stella ter mais dinheiro do que ele. PARECE QUE O JOGO VIROU, NÉ MORES? 
Quem disse que não dá para abordar temas sociais relevantes com um bom romance?! 

"Os números do amor" é uma delicia de livro. Divertido, apaixonante, BEM sexy e será o presente de aniversário padrão para minhas amigas leitores de romance neste ano. 
E vocês, já leram? 
Senão, os deixei tentados? 

Dica de ouro para sair de ressaca literária, gente!
Até mais! 

LEIAM AAAAAA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer essa equipe de blogueiros feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena!

Muito obrigada por comentar! Volte sempre!

P.S: Comentários ofensivos serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo