terça-feira, maio 28, 2019

Eu li: Esse duque é meu - Eloisa James

Título:
Esse duque é meu
Autora:
Eloisa James
Editora:
Arqueiro
Ano:
2019
Série:
Contos de Fadas #5

Adicione ao Skoob


QUINTO E ÚLTIMO VOLUME DA SÉRIE CONTOS DE FADAS.

Nas mãos de Eloisa James, autora de best-sellers do USA Today e The New York Times, os contos de fadas que amamos quando crianças assumem uma nova vida vibrante e sensual. 
Era uma vez, numa época não muito distante…
Para Olivia Lytton, seu noivado com o duque de Canterwick é mais uma maldição do que uma promessa de ser feliz para sempre. Pelo menos o título de nobreza dele ajudará sua irmã, Georgiana, a garantir o próprio noivado com o carrancudo – e lindo – Quin, o duque de Sconce, um par perfeito para ela em todos os sentidos.
Quer dizer, menos em um, porque Quin está apaixonado por Olivia. A curvilínea, teimosa e inconformista irmã gêmea de sua noiva desperta um desejo desconhecido nele. Mas Quin nunca coloca a paixão à frente da razão, e a razão lhe diz que Georgiana é a noiva perfeita.
Quando eles não conseguem resistir à paixão, correm o risco de colocar tudo a perder – o noivado de Olivia, a amizade dela com a irmã e o próprio amor dos dois.
Agora só há uma coisa capaz de salvá-los, e ela espera no quarto, onde um magnífico colchão guarda respostas transformadoras ao enigma mais romântico de todos.
No quinto livro da coleção Contos de Fadas, Eloisa James traz de volta à baila uma pergunta antiga: será que a perfeição tem alguma coisa a ver com o amor?

Oi gente... como vocês estão? Lendo muito? Curtindo ainda um pouco do clima gostoso e contagiante que o sexto encontro nacional de fãs de romances de época da editora Arqueiro que rolou nesse último sábado e domingo em Belém e outras capitais do pais? Gosto de pensar que sim! Como diria nossa amiga Fernanda Karen: Vamos curtir esse clima gostoso que sentimos após um evento dessa magnitude!


E para isso, nada mais certo do que falar do último livro da série Contos de Fadas da autora Eloisa James, pois o livro acabou de sair do forno e tem muita coisa boa para ser compartilhado com vocês. Terminei a leitura dele dias antes do evento então a história já 'maturou' na minha mente e coração, e digo sem medo que me lembrou um pouquinho dos esqueletos no armário que encontramos em Jane Eyre e A abadia de Northanger. Um romance com pitadas de drama com essência gótica.

O livro começa te explicando que em algum momento do período escolar de dois garotos bobos e distintos, eles ficaram tão amigos que prometeram que a sua amizade permaneceria por toda a vida, e que os filhos deles se casariam para que a amizade entre eles se tornasse ainda mais forte. E com isso estes dois jovens cresceram e mantiveram a promessa bem vivida na mente deles. Então quando o amigo sem um título de nobreza, mas com espaço na rede social londrina e dinheiro na medida se casa e anos depois tem filhas gêmeas, ele parte ao encontro do amigo mais abastado e com um título que remota várias gerações, o primeiro faz questão de lembrar da promessa. O segundo então se casa e pouco tempo depois tem um filho, que seria o futuro Duque de Canterwick.

As gêmeas que nasceram apenas alguns poucos anos antes do Duque se chamaram Olivia e Georgina Lytton. E por uma questão técnica de ter nascido minutos antes, Olivia acabou se tornando a noiva, desde o berço, de Rupert. E por isso desde a tenra idade ela vem recebendo uma educação para se tornar a Duquesa perfeita. E assim Georgina e Olivia crescem... e sua mãe faz questão que elas aprendam e reproduzam todos os perfeitos ensinamentos do livro "espelho dos elogios" que ensina tudo que uma dama deve saber. 

E assim elas vão levando a vida, até que a idade de Rupert, que possui 18 anos enquanto Olivia tem 20, permite que ele honre a promessa feita pelos amigos na escola. Porém, o que ninguém contava era que Rupert na verdade fosse um pouco diferente do que se supunha. Ele estava mais para uma pessoa gentil, inocente, infantil e poeta do que um homem pronto para herdar tanta coisa. E assim passa a ser chacota entre os nobres. E Olivia percebe vividamente isso. Inicialmente ela também fazia isso com ele, mas percebeu que a Alma dele não tinha crescido e amadurecido como a dela, ou de outros jovens na idade dele, e por isso decide ser gentil e educada com ele, a ponto de defende-lo em frente a comentários maliciosos de outros. 

Já contentada com seu futuro, Olivia certo dia se descobre em uma nova missão: arranjar um bom partido para sua irmã. E por isso acaba indo como dama de companhia da mesma para passar alguns dias na casa de campo de uma nobre família. Mas o que não contava era que a mãe do nobre dono da casa na verdade tem outras intensões: ela quer arranjar uma noiva para o filho. Uma que ela consiga controlar e que não desperte coisas nefastas e pouco civilizadas como paixão e amor. E assim ela traça um plano.

Já no campo, Olivia decide chutar o pau da barraca e ser ela mesma, já que está noiva de um rapaz tão ingênuo como Ruppert. Então ela não liga muito para sua linguagem inapropriada ou suas roupas nada virginais. Mas quando é chamada a atenção por sua irmã, pois talvez Georgie estar apaixonada pelo anfitrião, ela decide ocultar o acontecimento entre Olivia e Tarquin , Duque de Sconce, para que a irmã tenha uma chance com o Duque.

Porém o que não estava no planejamento era Tarquin se sentir tão enfeitiçado por Olivia, e por isso constantemente esquecer que ela já está noiva de outro homem. E por mais que as vezes ele até se esforce para não se sentir tão atraído por ela. As coisas constantemente vão por água baixo pois Olivia é incrivelmente perfeita. E assim nós temos duas pessoas que não queriam se apaixonar, mas que acabaram se metendo nas maiores loucuras para erroneamente tentarem vencer a tentação. 

Tarquin é um protagonista muito atípico, e me fez constantemente lembrar de Can, um personagem muito caricato da Lisa Kleypas na série Os Hathaways. Ele é avantajado em altura e porte físico, além de possuir cabelos cumpridos negros, um olhar devorador de pecados e uma mecha de cabelo branco bem marcante. Ele também é um homem marcado pelo amor... e não em um bom sentido. Por vezes achei ele um herói gótico de romances clássicos.

A lealdade de Olivia é encantadora até o fim... e acho que a Eloisa James terminou essa série de forma muito majestosa, digna de um conto de fadas real. E por isso acredito que todos que se permitirem ler este livro podem vir a se divertir com ele tanto quanto eu. E como amiga que sou, resolvi vir aqui hoje pedir que vocês leiam o livro e venham conversar conosco no instragam sobre o que acharam da leitura.

Admito que estava bem carente de leituras tão magnéticas quanto esta!

Espero que tenham gostado da resenha... até o próximo post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo