quinta-feira, abril 18, 2019

Quinta em Outra Língua #81 - Defy Me - Shatter Me #5 - Tahereh Mafi

Título:
Defy Me
Autora:
Tahereh Mafi
Série:
Estilhaça-Me
Ano:
2019


A emocionante quinta parte da série Estilhaça-Me bestesseller do New York Times, do USA Today e do Publishers Weekly. O coração partido de Juliette a deixará vulnerável às trevas que se fortalecem dentro dela?
O curto mandato de Juliette como Comandante Suprema da América do Norte foi um desastre total. Quando os filhos dos outros líderes mundiais aparecem à sua porta, ela não quer nada mais do que recorrer à Warner para obter apoio e orientação. Mas ele quebra seu coração quando ele revela que está mantendo segredos sobre sua família e sua identidade dela - segredos que mudam tudo.
Juliette está arrasada, e a escuridão que sempre morava dentro dela ameaça consumi-la. Um encontro explosivo com visitantes inesperados pode ser o suficiente para empurrá-la ao limite.

Quando saiu Restaura-me eu relutei em ler o livro e por mais de um ano ele ficou me encarando na prateleira me julgando... Meu plano era só ler essa segunda parte dos livros de Estilhaça-Me quando todos eles já tivessem saído, mas só de saber o que acontecia nesse livro eu não puder me segurar!

O que vocês precisam entender sobre mim é que eu amo um confusão ^^
Em Defy-Me a continuação de Restaura-Me, Tahereh Mafi expandiu bastante o mundo de uma forma bem legal. Nos três primeiros livros tivemos somente o ponto de vista de Juliette, uma garota que passou uma vida todo sofrendo abusos e que viveu às margens de uma sociedade que em poucos anos bruscamente mudou para pior. Então em Restaura-Me começamos a ter o ponto de vista do namorado sem noção da Juliette, Warner, que dentro de um mundo cheio de mentiras em segredos está bem no centro sendo o filho de um dos líderes mundias desse novo mundo. Além de Warner, agora Kenji Kishimoto, o melhor amigo de Juliette também ganha capítulos. E essa adição de pontos de vista nos ajuda a entender melhor esse mundo, considerando que Juliette sabia quase nada dele.

Os capítulos pulam entre os três, o que é bem prático considerando que eles estão cada um no lugar diferente. Se no livro anterior vimos Juliette tendo que lidar com as consequências da sua tentativa de uma revolução, agora temos a nossa galera toda tendo que descobrir que o Reestabelecimento era AINDA pior do que a gente imaginava. É inacreditável, essa galera só falta sair matando sei lá, cachorrinhos por diversão.

Entre as muitas mentiras do Restabelecimento, a vida toda de Juliette é uma delas. Na verdade, nossa heroína se chama Ella e é um experimento dos Comandantes Supremos da Oceania, que por sinal são os pais dela. Parabéns, Anderson, você perdeu o título de pior pai dessa série! Ele consegue ser mais humano em relação ao Warner que os pais da Ella. O que é algo realmente muito doido de se dizer.

Sério, qual o problema dessa galera?!
Warner, meu anjo, meu bebê, minha criança que não sabe absolutamente nada sobre relacionamentos interpessoais justamente por ter sido criado por um homem doido, foi, mais uma vez, sequestrado. Somente ele pode descrever ficar preso numa cela suja, comendo comida envenenada como férias. Assim como no livro anterior, as interações do Warner com o Kenji e a Ella são a melhor coisa. Com um ele está criando um bromance maravilhoso (quem diria Aaron Warner Anderson, fazendo amigos!) por outro a briga dele com a Ella o está comendo por dentro. Nossos pombinhos podem até estar presos numa cagada mas só querem voltar um para os braços do outro e fazer as pazes (e eu simplesmente VIVO por esse tipo de conteúdo que parece saído direto duma fanfic).


Warner e Ella parando tudo para se pegarem como se não houvesse amanhã?
Simplesmente amo!!!
Kenji, depois de ganhar sua própria novella, Shadow Me, tem tudo o que merece ao ganhar os seus próprios capítulos. Depois dele passar todo tipo de vergonha interagindo com Nazeera no livro passado, agora ele está com um pé atrás com ela. Mas Nazeera é muito mais do que aparenta ser. Em Shadow Me vimos um pouco das suas razões de suas pequenas rebeliões, agora vemos muito mais dela. Só porque ela foi criada para ser uma mini psicopata para servir o Restabelecimento não significa que ela queira isso para si. Assim como Ella e Warner, o Restabelecimento mentiu para todos os filhos dos comandantes. Eu fico curiosa para saber o que os outros filhos dos psicopatas vão escolher agora que as mentiras dos seus pais estão se revelando para eles.

Defy-Me é um livro menor do que Restara-Me e gostei mais disso porque o ritmo foi bem mais fluido. Isso e o fato de que o meu ship fizerem as pazes (parcial, quem, eu??). Agora que todo mundo está junto (menos o Adam que foi esquecido no churrasco) e mais uma vez Warner, Ella, Kenji e a galera de Omega Point se preparam para atacar o Restabelecimento. Dessa vez munidos com as verdades que os Comandantes Supremos querem esconder, será que eles conseguem fazer a revolução dar certo? Mal posso esperar pelo último livro da série. 


cinco aviões roubados porque eu não resisto ver o meu ship feliz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo