quinta-feira, fevereiro 28, 2019

Na Tela #24 - Homem Aranha no Aranhaverso

Título:
Homem Aranha no Aranhaverso
Ano:
2019
Direção:
Peter Ramsey, Bob Persichetti, Rodney Rothman
Produção:
Sony Pictures
Duração:
111 minutos

Após ser atingido por uma teia radioativa, Miles Morales, um jovem negro do Brooklyn, se torna o Homem-Aranha, seguindo os passos de Peter Parker. Entretanto, ao descobrir que o Rei do Crime está trabalhando em um a máquina especial para buscar realidades alternativas, ele é surpreendido com a presença de vários aranhas vindos de dimensões paralelas que o ajudarão a se tornar um herói de verdade.

Homem Aranha no Aranhaverso se consagrou como animação do ano no último Oscar ocorrido no dia 24/02. Quer saber mais sobre o filme? Então acompanhe esse especial!
Homem Aranha no Aranhaverso sem dúvida é algo bem diferente do que vinha sendo produzido nos últimos anos e conseguiu quebrar uma hegemonia de 6 anos de prêmios da Pixar como melhor animação (merecidos, aliás). Entretanto, antes de falarmos do filme vale lembrar sobre três obras que vieram antes e foram fundamentais para a construção do roteiro dessa animação:

1 - Spiderman: Shattered Dimensions (2010)




Game de 2010 que saiu para PS3, Xbox 360, Nintendo Wii e Nintendo DS, foi o primeiro vislumbre de um Aranhaverso do ponto de vista da Marvel. No game, são misturados o universo 616 (Do Homem Aranha original Peter Parker), com os mundos do Homem Aranha Noir (também Peter Parker), o Ultimate (que chegou a ter também um Peter Parker que morreu e foi substituído pelo Miles Morales) e o universo do futuro de 2099 (com o homem aranha Miguel O'Hara). Todos os aranhas eram jogáveis e a galeria de vilões misturou as versões originais e alternativas dos universos paralelos. Na época foi grande sucesso e acabou inspirando uma mega saga da Marvel.

2 - Aranhaverso - HQ (2014 - EUA/2015 - Brasil)



Mega saga da Marvel de 2015, o Aranhaverso reuniu pelo menos uma centena de Aranhas de diversos universos (sendo até bem difícil conseguir listá-los aqui). Já fizemos um Nerdice Pai D'égua especial sobre a saga, mas é interessante destacar aqui que o vilão principal é um dos menos conhecidos da galeria do Aranha: o Morlun, um vampiro de energia que se alimenta da essência aranha dos heróis. O Dan Slott (roteirista da série), aliás, falou sobre a produção da saga, sobre como o game de 2010 inspirou a história e como criou o caminho para o desenvolvimento da animação.

3 - Miles Morales (2011)



Miles Morales inicialmente fazia parte do Universo Ultimate da Marvel, uma versão alternativa com várias alterações em relação ao original. Aqui Os Vingadores são conhecidos Supremos e o Peter Parker morreu, deixando seu legado para que Miles Morales assumisse o manto do herói. Miles, aliás foi baseado no ex-presidente Barack Obama e no ator Donald Glover. Após a mega saga Guerras Secretas de 2015, Miles foi adicionado ao universo principal da Marvel 616, fazendo companhia ao Peter Parker original.

A Animação



Agora com um número de aranhas já bem mais limitado em relação ao Aranhaverso HQ, a Sony Pictures produziu a animação Homem Aranha no Aranhaverso tendo o próprio Miles Morales como protagonista (na HQ não há um aranha que seja principal). Além dele, o filme ainda conta a Gwen Aranha (criada na HQ Aranhaverso), Penni Parker (também da HQ), Homem Aranha Noir, o Porco Aranha (esse já bem mais antigo, criado para o universo cartoon da Marvel) e com um Peter Parker de outra dimensão (que tem uma história diferente e um certo fracasso em sua carreira como herói).

A construção da trama traz um ótimo desenvolvimento para Miles e o coloca no centro de uma conspiração criada pelo Rei do Crime que está tentando criar uma máquina especial para acessar uma dimensão paralela com um objetivo específico. O experimento dá errado, sendo esse o gancho para o aparecimento dos outros aranhas.

Apesar de ser um filme de origem, a trama não fica chata nem arrastada em nenhum momento. O ritmo alucinado e a animação surtada fazem tudo ser extremamente dinâmico. Para cada aranha há um traço específico de desenho e trilha sonora detalhada, algo que poderia ter ficado extremamente tosco, mas ganhou um sintonia tão grande que é um dos pontos que torna essa animação única, digna de um merecido Oscar.

Recomendadíssimo tanto para fãs do herói, quanto para pessoa que desejam conhecê-lo melhor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer essa equipe de blogueiros feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena!

Muito obrigada por comentar! Volte sempre!

P.S: Comentários ofensivos serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo