quarta-feira, fevereiro 20, 2019

Eu Li: Amor nas Highlands - Suzanne Enoch

Título:
Amor nas Highlands
Autora:
Suzanne Enoch
Editora:
Gutenberg
Ano:
2018
Série:
Highlands #2

Adicione ao Skoob


Graeme, Visconde de Maxton e líder de um clã nas Highlands, possui mais inimigos do que amigos, incluindo seu vizinho, o temido Duque de Lattimer. Apesar disso, Graeme só pensa no bem-estar de seu povo e não procura confusão com os outros clãs. Mas quando seus estúpidos irmãos mais jovens sequestram Lady Marjorie, a irmã do duque, todos os planos de Graeme vão por água abaixo…
Marjorie Forrester é, por consequência, uma inimiga de seu clã, e capturá-la deixa Graeme no meio de um impasse: se entregá-la ao chefe do clã Maxwell, a jovem pode ser morta; se a deixar ir embora, seus irmãos poderão ser condenados. E se entregá-la ao Duque de Lattimer, Graeme é quem acabará morto.
O que o highlander deve fazer, além de manter a garota por perto até pensar no próximo passo? E como conter a atração inesperada que está surgindo entre eles?
Em Amor Nas Highlands, da autora best-seller do The New York Times Suzanne Enoch, você descobrirá o que o amor e a guerra têm em comum, e como a paixão pode surgir das formas mais improváveis.

Oi, gente! E as leituras deste ano estão fluindo? Ou a ressaca literária ainda assola o meio de vocês? Vocês sabem que romances de época sempre me ajudam a melhorar os ânimos e folego de leitura, ainda mais se neles tiverem escoceses de kilt (amo/quero). E pensando nisso, e em como o livro roubou a minha atenção, a resenha de hoje é dedicada a todos aqueles leitores amados que já se meteram em aventuras furadas com seus irmãos mais novos!

Quem aí tem irmãos mais novos por certo deve saber por experiências diversas que nem sempre é tranquilo ou fácil conviver com eles. Agora imagine você vivendo no período regencial no meio das frias highlands, orfão de pai e mãe e tendo que criar sozinho três irmãos endiabrados completamente diferentes um do outro? Junte isso ao fato de você ser um escocês enorme que tem que lidar com uma terra inóspita e com vizinhos malas e então sua empatia por Graeme estará completa.

Hoje vamos conhecer um pouco da difícil vida de Graeme, o falido Visconde de Maxton, que vive em uma das maiores e mais desejadas terras já vistas nas highlands, e em como sua vida em questão de dias virou um inferno na terra. Afinal de contas algum tempo atrás ele descobriu que seria vizinho de um inglês do exército que acha que pode criar seu próprio clã sem nem mesmo ser escocês; por certo um imbecil! Mas como tragédia pouca não nos interessa, Graeme ainda tenta administrar suas terras com sabedoria para criar, assim, um lar para seus irmãos mais novos, que do nada acharam que a solução dos seus problemas no clã seriam facilmente solucionados se eles sequestrassem a irmã do vizinho imbecil e inglês.  

E por culpa desses irmãos mais novos e bem-intencionados, Graeme certa manhã acaba descobrindo que seu castelo, caindo aos pedaços, passou a ser o esconderijo para encobrir o sequestro de uma jovem lady por seus irmãos. Depois de desmascarar os três e descobrir porque fizeram isso, Graeme passa a ter de lidar com a situação afim de evitar que esta mulher inglesa descabida, e talvez meio estupida, até porque quem consegue ser sequestrada por três crianças, passa a significar um risco a segurança de seus irmãos. Por isso ele começa a organizar a alimentação, acomodação e exigências da moça para evitar que ela desconte nos irmãos a culpa por seu desaparecimento. Mas com o decorrer do tempo a vivência com ela começa a ir tomando nova forma... 

Lady Marjorie não quer se meter na briga de ninguém! Tudo o que ela queria era dar um tempo das caras contrariadas da nobreza de Londres. Apesar de estar morando em uma das maiores casas da cidade, ter uma renda absurda por causa do título de seu irmão e estar sempre impecável, os nobres não parecem aceitar bem quem não nasceu na nobreza. Então por mais que se esforce muito, nada parece ser o suficiente para conseguir arrancar uma cortesia qualquer. Por isso quando recebe um bilhete de seu irmão informando que vai se casar dentro de algumas semanas em suas terras na Escócia, ela meio que imediatamente vê a oportunidade de respirar novos ares para voltar depois com a cabeça erguida e cumprir sua missão e, além disso, fazer uma surpresa ao irmão que pouco conhece.

E tudo ia bem com a viagem e todo o plano, até que ela parou em uma estalagem, já bem perto das terras de seu irmão, pois não aguentava mais as correções degastantes de sua instrutora. Então aproveitando o momento ela sai da estalagem em que pararam para comer, forçando sua acompanhante a permanecer no salão comum, enquanto vai esticar as pernas lá fora. E assim Marjorie esbarra em um lindo garotinho que está tentando salvar uma ninhada de gatinhos e acaba sendo sequestrada sem um motivo aparente.

Depois do que pareceu horas rodando sem rumo deitada em uma carroça malcheirosa, Marjorie se depara em um quarto estranho com duas raposas a encarando. E após gritar a plenos pulmões, Marjorie passa a encarar o gigante que invade o quarto e liberta as jovens raposas. Este jovem homem se apresenta quase que imediatamente como sendo o Visconde de Maxton e se chama Graeme. Marjorie não consegue entender a lógica por trás desse sequestro, afinal, quem sequestra as pessoas e sai se apresentando assim?

Por mais que Marjorie insista em alegar que não vai contar para ninguém o que aconteceu com ela caso seja libertada imediatamente, as garantias que dá a Graeme não parecem ter efeito pois ela permanece na casa com eles. E assim ela vai descobrindo sobre as intrigas que estão acontecendo nas terras altas envolvendo seu irmão e os de Graeme. Mas o tempo não é amigo de Marjorie pois ele começa a tornar cada vez mais difícil pensar em sair dali e deixar os meninos e Graeme sozinhos. Então desafiando a todos ela se envolve no caos e passa a proteger o jovem lorde e seus irmãos que passam a não ser tão ogros assim.

O problema é que para permanecer com eles por mais um tempo ela precisa esconder quem é de verdade. E Graeme aparece com um plano infalível (digno do cebolinha) para conseguir mantê-la com eles e não colocar em risco seus irmãos. E tudo começa a ficar mais enrolado entre esses dois, mas quem disse que eles querem que seja diferente? A interação de Marjorie e Graeme tem tudo para cativar você como leitor de época ou não. Além de ter adorado a história desses dois, os personagens secundários são ótimos e o fechamento da trama foi lindo pois só comprovou que Marjoria na realidade é uma #badass. 

Espero ter conseguido cativar vocês a lerem o livro e conhecerem mais da forma de escrita de Suzanne. Vale muito a pena!

Até o próximo post, gente!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer essa equipe de blogueiros feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena!

Muito obrigada por comentar! Volte sempre!

P.S: Comentários ofensivos serão deletados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo