Eu Li: Egomaníaco - Vi Keeland

Título:
Egomaníaco
Autora:
Vi Keeland
Editora:
Charme
Ano:
2018

Adicione ao skoob


Na noite em que conheci Drew Jagger, ele tinha acabado de invadir meu novo escritório na Park Avenue.
Liguei para a polícia antes de atacá-lo com minhas novas habilidades de Krav Maga.

Ele me conteve com rapidez e depois riu, achando graça da minha tentativa de agressão.
Claro que meu invasor tinha que ser arrogante.
Mas, no fim, ele não era um invasor.
Drew era o proprietário legítimo do meu novo escritório. Ele estava de férias enquanto seu elegante espaço era reformado.
E foi assim que um golpista conseguiu me enganar alugando para mim o escritório que não estava realmente disponível para aluguel.
Perdi dez mil dólares.
No dia seguinte, depois de horas na delegacia, Drew ficou com pena e me fez uma oferta que não pude recusar: em troca de atender seus telefonemas enquanto sua secretária estivesse fora, ele me deixaria ficar até encontrar um lugar novo.
Provavelmente, eu deveria ter ficado agradecida e mantido a boca fechada quando ouvia o conselho que ele dava aos seus clientes. Mas não conseguia deixar de expressar minha opinião.
Nunca esperei que meu corpo reagisse toda vez que discutíamos. Principalmente quando parecia que era só isso que conseguíamos fazer.
Nós dois éramos totalmente diferentes. Drew era amargo, bravo, lindo pra caramba e destruidor de relacionamentos. E meu trabalho era ajudar as pessoas a salvar seus casamentos.
A única coisa que tínhamos em comum era o espaço que estávamos compartilhando.
E uma atração que estava sendo difícil de negar a cada dia que passava

Manos... é triste mas é verdade: quem não conhece alguém que já tenha caído em um trote ou golpe e acabou perdendo alguma coisa, nem que seja tempo? Pois é, a história de hoje não seria possível se não fosse um desses golpes. Nesse caso, uma coisa ruim originou uma coisa boa, porém isso não é a regra e sim a exceção... mas voltemos a lembrar que estamos falando de um livro de romance ficcional então mesmo com a situação ruim ainda dá para ter um final feliz. Vamos à história?

Começamos com a lindinha e, de certa forma, ingênua Emerie, uma jovem psicóloga que se mudou para Nova York para tentar um momento novo em sua vida. Ela passou bastante tempo trabalhando em outra cidade menor e juntando dinheiro para que, enfim, pudesse montar o consultório de seus sonhos. E aparentemente as coisas já tinham começado a dar muito certo porque em pouco tempo ela conseguiu um lugar muito bem localizado para abrir o mais breve possível. Tinha até conseguido economizar dinheiro para comprar os moveis estilizados que tanto sonhou. E tudo ia bem, até o dia que o ladrão mais lindo que ela já tinha visto invadiu o seu consultório e a pegou com a saia no chão.

Mais absurdo do que um bandido ser tão lindo, era o fato dele estar falando umas coisas muito doentias, do tipo que ela estava invadindo o escritório dele. Como psicologa, até tentou um acolhimento terapêutico para aquele homem perdido em suas loucas ideias, e se prontificou a prescrever o endereço de algum psiquiatra que pudesse lhe acompanhar a nível medicamentoso. Mas o homem continuava falando que ela era a invasora.

Quando Emerie se acalmou, e ele começou a explicar que era impossível ela ter alugado aquele local pois já era proprietário há muito tempo e o local se encontrava apenas em reforma. Emerie conheceu de fato o homem inicialmente louco como Drew, um advogado super badalado da cidade, e especializado em divórcios. Nem preciso dizer que ela ficou desolada ao descobrir que tinha sido enganada e perderá muito dinheiro.

Desafiando qualquer comportamento normal de Drew, ele se torna empático ao sofrimento de Emerie e sem pensar sugere um acordo de forma que ambos possam usufruir do local até Emerie achar um local de verdade para montar seu consultório. Tudo que ela tinha que fazer era ser secretária dele pela manhã e poderia usar o escritório pela tarde. O que pareceu razoável pelas circunstâncias e levando em consideração que Emerie já tinha trabalhado como assistente e manjava de organização. ela aceitou.

E assim eles começaram a conviver... até o momento que Emerie passa a conhecer melhor Drew e percebe que ele também tem algumas situações que precisa resolver com o seu passado e o lado psicóloga dela aflora. Assim como o lado mulher, porque ele não perde uma oportunidadezinha de dar cantadas nela mas sempre deixando bem claro que não acredita em relacionamentos por isso só trabalha com divórcios.

Quem já conhece o trabalho dessa autora por certo deve saber que essa comédia romântica é uma delícia para se ler e, melhor ainda, para curar aquela ressaca literária nossa de todo mês. A forma como esses dois vão se envolvendo é lindinha de se ler. Então espero que tenha convencido você a dar uma chance a Emerie e Drew e descobrir um pouco mais dos segredos que eles guardam. Quem sabe assim você também não se apaixona por este casal?

Espero que tenham gostado da resenha. Fica a dica e até o próximo post!


Assistente Social por amor a profissão, descobriu em 2013 uma nova paixão: ser blogueira literária. Desde então vem se apaixonando mais a cada novo livro lido. Descobriu através de Jose de Alencar e só reafirmou ao ler Jane Austen, que Romances de Época são imprescindíveis para a sua vida assim como respirar. Adora intercalar suas leituras com momentos em família, séries de tv, doramas, música, bujo, fotografia, saídas com amigos e seus cachorros lindos. Encontra na literatura uma forma de desbravar o mundo e fazer novos amigos.

Recomendado Para Você

Comentários