quarta-feira, novembro 21, 2018

3 Livros YA para o dia da consciência negra

Para celebrar o dia da consciência negra vamos indicar três livros de autoras negras YA para a gente conhecer e prestigiar. Temos um livro contemporâneo e dois de fantasia, mas todos tratam de sua própria forma os desafios de ser negro na nossa sociedade. E como tem gente que veio a esse mundo para arrasar, temos até um Ted Talk no final (depois do meu ataque de fangirl). Borá lá!


O Ódio Que Você Semeia - Angie Thomas


Sinopse: Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro contra o racismo em tempos tão cruéis e extremos Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa. Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.

Porque Ler: É impossível falar de livros de jovens adultos de autores negros sem mencionar esse livro. Desde sua estréia nos EUA em fevereiro do ano passado O Ódio Que Você Semeia está no topo da lista de bestsellers do New York Times e nada parece indicar que vai sair dali. Esse ano ainda temos o filme estrelado por nada mais nada menos que Amanda Stenberg, que pra mim vai ser sempre a Rue de Jogos Vorazes. 
O livro é inspirado no movimento Black Lives Matter, As Vidas Negras Importam em tradução livre. Esse movimento tem origem na comunidade afro-americana e luta contra luta contra a brutalidade policial e o racismo sistemático direcionadas às pessoas negras. Surgiu em 2013 frente ao absolvimento do policial que matou a tiros o jovem Trayvon Martin. Desde então se tornou internacional e vem protestando as numerosas mortes de afro-americanos por ações policias e pressionando políticos estadunidenses para que eles se posicionem nas questões do BLM, como por exemplo na eleição presidencial de 2016. Frente a este assunto importante O Ódio Que Você Semeia consegue educar sobre diversas questões e situações de racismo sem parecer panfletar. 

Aqui o trailer do filme!


Filha De Sangue E Osso - Tomi Adeyemi 


Sinopse: A mitologia iorubá é o fio condutor de Filhos de sangue e osso, que marca a estreia de Tomi Adeyemi na literatura. Graduada em literatura inglesa em Harvard, a jovem escritora norte-americana de origem nigeriana recebeu uma bolsa para estudar cultura africana em Salvador, na Bahia, onde se inspirou a criar um universo de fantasia onde a magia dos orixás corre o risco de se perder para sempre. O livro abre a trilogia O legado de Orisha e conta a história de Zélie, uma jovem disposta a lutar contra a opressão sofrida por seu povo. Considerado um dos grandes lançamentos do ano nos Estados Unidos, Filhos de sangue e osso ocupa as principais posições do ranking dos mais vendidos do The New York Times desde o lançamento, há 27 semanas, e já chega ao mercado com adaptação negociada para o cinema pela Fox e publicação em mais de 15 países.

Bora lá: Filha de Sangue e Osso já me conquistou desde que eu vi a capa antes mesmo dele sair. ELA É LINDA!! Pronto, só por isso eu já queria ele na minha estante kkkk. 
Enfim, esse livro é uma fantasia cheio de ação e aventura. Segundo a autora é como se fosse Pantera Negra só que com magia (!!!!). A narrativa conta com três pontos de vista, um é Zélie, o outro é a Princesa Amara e o terceiro é justamente o antagonista Inan e irmão de Amara, que persegue e tenta impedir a nossa dupla dinâmica. Gosto de histórias onde os personagens crescem e mudam por motivo das confusões que se metem e esse livro não decepciona. E mesmo com esse lado mágico predominando Filha de Sangue e Osso também fala do que é ser uma jovem negra na atualidade e faz paralelos com o nosso mundo tratando de preconceito, racismo sistemático e outras violências que jovens negros sofrem.
Aqui a entrevista da Tomi com o Jimmy Fallon só porque ela é muito carismática e fofa:



Bruxa Akata - Nnedi Okorafor


Sinopse: Carinhosamente apelidado de Harry Potter nigeriano, Bruxa Akata tece uma trama de magia e mistério, repleta de mitologia africana. Uma verdadeira história de amizade, superação e sobre como achar seu lugar no mundo. Sunny tem 12 anos e sempre viveu na fronteira entre dois mundos. Filha de nigerianos, nasceu nos Estados Unidos; suas feições são africanas, mas ela é albina. Uma pária, incapaz de passar despercebida. O sol é seu inimigo. Castiga a pele delicada e a expõe aos olhares curiosos. Parece não haver lugar onde ela se encaixe. É sob a lua que a menina se solta, jogando futebol com os irmãos. E então ela descobre algo incrível – na realidade, ela é uma pessoa-leopardo em um mundo de ovelhas. Sunny é alguém com um talento mágico latente. Mais que isso: é uma agente livre. Uma pessoa com poderes, mas que nasceu de pais comuns. Logo ela se torna parte de um quarteto de estudantes mágicos, pesquisando o visível e o invisível, aprendendo a alterar a realidade, sendo escolhida por um mentor e conseguindo, enfim, sua faca juju ― com a qual é capaz de fazer seus feitiços. Mas isso será suficiente para que encontrem e impeçam um assassino em série que está matando crianças? Um homem perigoso com planos de abrir um portal e invocar o fim do mundo?

Bora lá?! Esse livro eu achei zanzando pela Amazon e mesmo sem ler ele ainda resolvi colocar nessa lista. Além da capa ser linda uma rápida busca pelo Google me mostrou que todos os amantes de ficção cientifica e fantasia devíamos estar lendo Nnedi Okorafor. Ela escreve afro-futurismo, um gênero da ficção científica que imagina a África, bem, no futuro hehe. Esse gênero foi a inspiração e o fio norteador do Ryan Coogler para levar Wakanda para as telonas. E falando sobre Pantera Negra, Nnedi que já escreveu uma HQ sobre o T'Challa, chamada Black Panther: Long Live the King e agora está escrevendo sobre a da Shuri! Resumindo, o com o irmão dela perdido numa missão no espaço, a Shuri vai ter que deixar o seu laboratório e assumir o papel de líder de Wakanda como Pantera Negra (!!!!!!). O primeiro volume da série agora em outubro nos EUA e não mal posso aguentar pelos próximos. A capa de Shuri é a coisa mais linda do mundo, e esse é só o volume um. E sim, eu tenho um fraco por capas bonitas; capas bonitas com personagens não brancos são duplamente maravilhosas.
E só para terminar o meu ataque de fangirl, aqui o Ted Talk da Nnedi Okorafor que é simplesmente incrível (como ela!).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo