segunda-feira, julho 23, 2018

Eu Li: Apaixonada por um highlander - Maya Banks

Título:
Apaixonada por um highlander
Autora:
Maya Banks
Editora:
Universo dos Livros
Série:
Irmãos MacCabe 3/3
Ano:
2018

Adicione ao skoob


A trilogia Irmãos McCabe, de Maya Banks – autora best-seller do The New York Times –, se encerra com uma história de laços fortes e de amor verdadeiro. O irmão mais novo da família McCabe usa a espada e a sedução para salvar o clã… e selar seu coração. Por conta do coração jovem e negligente de Caelen McCabe, seu clã quase foi destruído. Agora, priorizando a lealdade à família, ele se compromete a se casar com a noiva rejeitada pelo irmão, Alaric, e, assim, salvar a aliança instável entre os dois clãs. Embora a linda Rionna McDonald seja a esposa perfeita para qualquer homem, Caelen não confia em nenhuma mulher, principalmente naquela doce tentação que o atormenta com um desejo ardente. Como um carneirinho sacrificado no jogo de poder de seu pai, Rionna vai cumprir sua função, mas jura impedir que seu coração e seu orgulho sejam humilhados. Apesar de tudo, o calor do toque de Caelen derrete suas defesas e ela almeja as carícias sensuais de um marido que proteja suas emoções tão ferozmente quanto protege o próprio clã. Contudo, quando chega a batalha final pelo legado McCabe, o espírito guerreiro de Rionna emerge, fazendo-a provocar a ira do pai, a fúria dos inimigos e pôr a própria vida à prova a fim de mostrar a Caelen que o amor de sua esposa é precioso demais para ser menosprezado.

Oi gente, como andam as leituras de vocês?

As minhas sofrem certa influência ainda do encontro de fãs de romances de época de uma editora parceira nossa que aconteceu no mês passado aqui em Belém e nas capitais dos Estados, foi um evento incrível de repercussão nacional. E ainda meio que curtindo essa vibe me deixei afundar de vez no gênero e na semana passada maratonei e conclui duas séries de época, uma regencial e outra medieval, então vocês ainda vão ver muito disso por aqui por um bom tempo. E eis que o livro de hoje é umas dessas conclusões. Mas antes de qualquer coisa, vale lembrar que por ser o terceiro e último livro de uma série é praticamente inevitável para mim soltar algumas informações dos livros anteriores, mas vou tentar ao máximo recapitular de forma sucinta o apanhado dos livros anteriores e desviar dos spoilers gritantes, ok?

Peguemos nossa máquina do tempo chamada "livro" e viajemos direto as terras congelantes das Highlandes no período medieval, onde o clã Escocês MacCabe é governado pelo destemido Ewan, um Laird completo: imbatível guerreiro, bom ótimo estrategista, político, respeitado chefe e amado por todos. Ewan MacCabe possui dois irmãos mais novos que o ajudam a governar com destreza. Estes são Alaric e Caelem MacCabe!

No segundo livro da série Alaric MacCabe tem sua história de amor proibida e dramática, mais parecida com uma montanha russa; uma hora em alta e que te deixa sem ar e na outra seu estomago foi parar no céu da boca e tudo despenca. Claro que temos um final satisfatório, apesar de ter acabado com Alaric contrariando as ordens de deus Laird e irmão mais velho. Recapitulando rapidamente temos um segundo livro concluído com certo mal-estar entre os irmãos e os clãs vizinhos. E já despontando a história para o terceiro livro onde Caelem MacCabe rouba a cena. Admito que até fiquei meio desapontada com o segundo livro por achar que a autora pode ter largada um pouquinho a mão na hora de distribuir o drama na trama. Não me leve a mal, gostei do segundo livro, mas não tanto quanto gostei do primeiro e do terceiro.

Desde o primeiro livro esse personagem em particular vem chamando a atenção de certa forma indesejada sobre si, afinal de contas ele é o irmão caçula que por causa de uma paixonite pela moça errada, quase extinguiu seu clã e destruiu o castelo. E desde o ocorrido ele se tornou rude e com um coração de gelo, passou a ser um soldado leal a sua família e temido por todos demais. Um homem capaz de tudo para quitar o seu debito que acredita ter com os irmãos e com o clã. E foi pensando no bem-estar entre os irmãos e o fortalecimento bélico do clã que Caelem surpreende a todos quando tomou o lugar de Alaric em meio a um acordo tático e assim evitou a guerra entre os dois clãs mais antigos. 

Tudo que ele tinha que fazer era casar com Rionna McDonald! 

E diante de vários clãs amigos ele desafiou a mulher aparentemente frágil e desconcertantemente diferente a se casar com ele e praticamente dar um golpe de Estado no pai dela. E Rionna choca Caelem aceitando seu pedido e expulsando o seu pai do papel de Lairde do clã McDonald. E assim um casamento acontece e eles seguem para as terras McDonald, onde Caelem encontra um castelo saqueado pelo antigo Laird e um grupo de pessoas que não confia nele, incluindo a mulher com quem casou. Então ele começa a colocar em prático seu plano, e para isso ele não precisa que os membros do clã o amem, ele que o medo e respeito deles.

Calem é muito pontual em tudo que quer e da forma que quer e isso se aplica a forma inescrupulosa que sua mulher se veste e luta. Sim, você leu direito, Rionna tem um passado sombrio onde se viu obrigada a ser ensinada pelos soldados do clã a se defender de quem deveria cuidar dela, e assim ela passou a usar calças para poder lutar melhor, e descobriu uma forma de ter uma espada forjada respeitando seu tamanho e peso. O que ela não aprendeu desde pequena foi a como ser uma Lady e cuidar do castelo de forma que ele se torne prospero.

Caelem e Rionna não poderiam ser mais diferentes em modos e condutas, mas ao mesmo tempo no decorrer do livro vem se mostrando com um coração e lealdade tão similares quando o assunto é o bem-estar do clã. No decorrer desse aprendizado eles vão se permitindo um na vida do outro e assim os sentimentos árduos de ambos vão se tornando outra coisa... algo mais forte e mais lindo. Afinal quem poderia esperar que fosse nascer um sentimento não nomeável entre eles? 

Amei a forma como Rionna e Caelem vão se entrelaçando e tudo começa quando um sentimento sublime nasce entre eles acima de tudo: o respeito. Nem preciso dizer que perdi algumas horas de sono pois não conseguia largar o livro três, e fiquei bem triste no fim ao perceber que a série acabou. Mas aí eu lembrei que a Maya Banks é uma máquina de criar histórias lindas, e perguntei para a moça da universo dos livros que estava na feira do livro "o que aconteceu com os livros que ainda não saíram da série Montgomery e Armstrong da autora, também lançada pela editora?" Acho que na Bienal vou atrás dela para que eu tenha a minha resposta!

Espero que vocês tenham gostado da resenha e do livro e, por favor, leiam!

Até o próximo post. Beijos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo