sexta-feira, junho 01, 2018

Eu Li: Uma Mentira Perfeita - Lisa Scottoline

Título:
 Uma Mentira Perfeita
Autora:
Lisa Scottoline
Editora:
 Harper Collins
Ano:
 2018
Adicione ao Skoob

Chris Brennan acaba de se mudar para Central Valley, na Pensilvânia. Ele veio atrás de um emprego como professor substituto e treinador de beisebol na escola de ensino médio local, com um currículo impecável e boas maneiras que só um bom homem poderia ter. Mas tudo sobre ele é uma mentira. Seu nome é um pseudônimo, seu currículo é falso. E ele veio para a cidade com um plano, que a princípio é perfeito – e para cumpri-lo, precisa ficar de olho no time de beisebol. Encontrar o que precisa para cumprir seus planos não deve ser tarefa difícil, e Chris foca sua busca em três meninos cujas vidas (e as de suas mães) giram em torno do time: Raz Sematov, o arremessador, um menino geralmente alegre e bem humorado que acabou de perder o pai; Evan Kostis, que é rico, mimado e problemático além de ser a sensação do time, e Jordan Larking, o novato, um garoto tímido e reservado. Encantador e repleto de suspense, A mentira perfeita é um incrível thriller emocional, uma história criminal suburbana que prende os leitores até o final, com reviravoltas impressionantes e personagens que você não esquecerá facilmente.


Como já foi dito na sinopse, Chris acaba de chegar em Central Valley, cidadezinha pacata, onde normalmente não acontece nada de interessante, o lugar perfeito para colocar em prática seu plano. Apesar de ser novo ali, Chris já conhece a maioria das pessoas com quem vai conviver: os professores da escola onde se candidatou a uma vaga de professor substituto de Ciência Política e treinador de beisebol, os alunos da turma onde vai lecionar e do time, bem como suas histórias de vida e traumas recentes, ou nem tão recentes, que esses adolescentes carregam. Quando eu digo que ele já conhece as pessoas, quero dizer que ele investigou a todos ali, para que nada fuja do roteiro que foi arquitetado com tanto cuidado e precisão.

Chris sorriu, embora, por dentro estivesse balançando a cabeça em negativa. Ela era uma pessoa doce, mas alguém devia avisar todas as pessoas doces do mundo coisas como: "Não se abra tanto para completos estranhos. Não conte suas coisas mais pessoais. Não poste todos os detalhes sobre sua vida particular. Você não faz ideia de quem está por aí, querendo ser seu predador, usando essas informações para a vantagem deles. Como eu."


O Foco dele são três alunos em especial: Raz, cuja mãe é Susan, e que perdeu o pai recentemente; Evan, cuja mãe é Mindy, e que tem um pai ausente por conta da profissão de cirurgião; e Jordan, cuja mãe é Heather, e nunca conheceu o pai. Esses três garotos tem em comum a fragilidade que uma figura paterna representa, algo que Chris já sabia, e por isso escolheu se aproximar deles. Com a convivência só vai precisar decidir qual dos três é mais fácil de manipular e consequentemente se encaixa melhor nos seus planos. Os artifícios que Brennan usou para observar o comportamento dos garotos foram diversos, desde uma atividade aparentemente inocente na aula de Política até um treino de beisebol. E conforme esses testes e observações vão avançando, ficamos cada vez mais convencidos da mente psicopata desse homem.

Chris tomou sua decisão. O menino tinha se posicionado na ocasião, superado sua reserva natural para defender a si e a sua posição, agindo sob pressão e se expressando com segurança. O exercício em sala de aula era insignificante perto do que os aguardava pela frente, e Chris não podia confiar em um garoto que desmoronasse quando as coisas ficassem difíceis. E letais.

O livro é dividido em três partes, na verdade, três passos em que estão divididos os planos de Chris. Quando você acha que já desvendou o plano, e pensa "O que pode acontecer de tão extraordinário nas próximas 250 páginas?", chega o 'Segundo passo' pra mostrar que você não sabia de NADA! E, meus amigos, eu não posso expressar pra vocês o quanto fiquei chocada, e o quanto me enganei em relação a T-U-D-O!!! 

No 'Primeiro passo' nós temos um vislumbre de como Chris pensa, como ele estuda o comportamento das pessoas para que possa tirar vantagem de suas fragilidades, como será a escolha do alvo que será uma peça fundamental de um plano perigoso, e como alguém pode ser tão frio e tão bom ator a ponto de encantar á todos, mas no fundo saber que só vais usá-los como meio para um fim que já parece ser certo. No 'Segundo passo', como já disse, o leitor perde o chão e começa a olhar a trama com um olhar completamente diferente do anterior. Além disso, somos inseridos no universo dos três garotos através da percepção de suas mães, o que eu achei sensacional, pois nos leva a conhecer o real contexto dessas famílias com problemas diferentes, mas que atingem esses adolescentes de forma que eles nem imaginam. No 'Terceiro passo' Chris se encontra diante de um problema que não estava previsto, e precisa tomar decisões difíceis, e as últimas cem páginas do livro passam voando com tantos acontecimentos e descobertas que certamente vão fazer vocês ficarem tão desesperados quanto eu. 

É um livro pra ser devorado, o ritmo de leitura é frenético, principalmente a partir da segunda parte. Durante todo o tempo a autora vai dando pistas, e apesar de serem muitos personagens envolvidos, no final as peças vão se encaixando e tudo faz sentido. Pode ser que, pelo desfecho acontecer muito rápido, algumas coisas se percam no caminho, mas nada que uma relida em alguns trechos não resolva. Senti um pouco de falta de explicações sobre alguns personagens depois que tudo aconteceu, achei que a autora poderia ter acrescentado mais duas ou três páginas para se dedicar a isso, o que não prejudicou, de forma alguma, o desfecho, é só uma questão de curiosidade mesmo. 

 Achei muito corajoso da parte dela abordar um tema tão delicado, principalmente nos Estados Unidos, o Terrorismo Doméstico, que tem apresentado estatísticas cada vez mais alarmantes nos últimos anos, e nesse livro, podemos ver que as motivações podem ser de naturezas e com intenções completamente diferentes, mas que ao final acabam por colocar na berlinda pessoas inocentes. 

Graças a Harper Collins, desde o ano passado eu entrei em uma onda de ler thrillers, e a editora só tem me surpreendido. Uma mentira perfeita certamente entrou pra lista de favoritos, e aguardo ansiosa pelos próximos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo