segunda-feira, maio 21, 2018

Eu Li: Mais lindo que a lua - Julia Quinn

Título:
Mais lindo que a lua
Autora:
Julia Quinn
Editora:
Arqueiro
Ano:
2018
Série:
Irmãs Lyndon #1

Adicione ao Skoob


Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.
Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Oi, gente! Voltei!

E para este retorno, após 1 mês de afastamento do blog por motivos de trabalho e saúde, estamos de volta para mais uma das minhas resenhas favoritas, afinal de contas se trata de um romance de época. E gostaria de aproveitar e já deixar os fãs de romances de época em animação com a notícia de que mês que vêm temos nosso tão amado e esperado Encontro de Fãs de Romances de Época da editora Arqueiro, então temos que correr para colocar nossas leituras do gênero em dia! Vamos logo a resenha?

Mais lindo que a lua começa te apresentando a sociedade rural e pacata de uma charmosa cidade do interior britânico durante o período regencial, chamada Kent. Como toda cidade pacata há uma constituição de comunidade bem desenhada: alguns nobres rurais, alguns arrendatários dentre outros membros mas, acima de tudo, temos o vigário da cidade responsável por manter seu "rebanho" dentro dos preceitos cristãos. A maioria das pessoas dessa cidade se conhecem de longa data, porém o vigário Lyndon e sua família não nasceram ali, foram requisitados para assumir o posto do vigário anterior que morreu. 

Em 1809 a família do vigário Lyndon já estava mais ou menos habituada a rotina da cidade e ela consistia no próprio vigário e suas duas filhas: Victoria e Elli. Duas moças adoráveis e lindas porém não tão recatadas assim, como esperado de moças da época ou mesmo filhas do vigário. Elas possuíam mentes afiadas e fortes. Victoria, sendo filha mais velha, precisou ajudar a criar sua irmã mais nova, Ellie, e juntas mantinham a rotina doméstica de governança da casa. Victoria sempre procurou ser, na medida do seu possível, uma boa filha. Mas se ressentia um pouco com o duplo comportamento do pai. Na paroquia de um jeito e em casa de outro.

Tendo em vista que Victoria queria poder defender Ellie de certos abusos dogmáticos do pai, ela se manteve sempre ali no limite de sua língua para responder torto a ele. Porém, certo dia enquanto passeava pela redondeza esbarrou com um jovem lorde alguns poucos anos mais velho que ela, que parecia muito charmoso, bem nascido e ingênuo até certo ponto sobre a vida no campo. Com o decorrer da conversa incomum entre eles, Victoria acaba descobrindo que ele é Robert Kemble, atual conde de Macclesfield. 

Quase que imediatamente Robert declara seu amor incondicional e arrebatador a Victoria e sua beleza. Afinal, ele jamais viu criatura mais linda em sua vida. E apesar de tudo, inclusive de ser impulsivo, Robert começa a cortejar pudicamente Victoria, indo em sua casa nos dias seguintes para a convidar para passeios. A opinião do pai dela não fica tão explicita inicialmente sobre esse cortejo, ele só diz que Ellie tem que ir com eles. E assim Robert e Victoria conseguem entrar em um arranjo lucrativo com Ellie, para que essa vá dar um passeio pelas proximidades e não interrompa o encontro deles. Inicialmente era tudo bem recatado até um dia que Robert quase se excedeu e assustou um pouco Victoria.

Com esse ocorrido, Robert percebeu que precisava de Victoria mais que tudo na vida, e informou a moça que naquele mesmo dia falaria com seu pai e com o pai dela sobre o casamento deles. E assim ele fez, porém acabou recebendo a negativa de ambos os lados ao seu pedido. Então Robert e Victoria decidem fugir juntos para se casarem (isso não é spoiler, pois está na sinopse do livro) mas, sem nem mesmo sincronizarem, os pais deles fazem coisas que frustram o plano e depois disso acontecem muitas reviravoltas e Robert acaba indo para Londres de coração partido deixando Victoria sem entender o que aconteceu.

7 longos anos depois, já em Norflok, Victoria se vê correndo atrás de um menino insuportável de 5 anos, que adora fazer ela se perder no labirinto em frente à casa da família dele. E como sua preceptora, não poderia deixar ele vagar sozinho por aí tendo em vista que seus pais estavam recebendo visitas importantes naquele período. E foi assim que ela passou horas perdida no labirinto esperando alguém dar por falta dela. Até que de repente ela ouvi vozes, de amantes que procuram privacidade, e se depara em uma cena constrangedora em frente a Robert e a uma senhora muito fogosa.

Nem preciso dizer que Robert perdeu todo o interesse em sua anterior acompanhante e só tinha olhos para a mais velha e ainda mais linda Victoria Lyndon. E por isso mesmo que ela conversa civilizadamente com ele e já deixa avisado que eles estão em níveis diferentes e que é para deixá-la em paz, para não ameaçar o seu emprego ali. E ele quase fez isso... mas ficou pensando: quando ele teria outra oportunidade incrível de fazer Victoria pagar por todos os 7 anos de sofrimento dele? E por causa desse pensamento que ele começa a perturbar a rotina de Victoria. 

Como ele é o convidado mais ilustre de sua patroa, Victoria nada pode fazer contra ele. E a partir deste momento Robert começa uma caçada a Victoria, para ter vingança. Mas você e eu sabemos que esse motivo raso logo se perde e os motivos dele mudam com o decorrer do tempo em que fica atrás dela. O livro começa de fato a partir desta busca de Robert por Victoria e por ele tentar de mil formas mirabolantes de mantê-la por perto até ele admitir quais são suas reais intenções com ela.

Mas Victoria não só envelheceu, ela também se tornou mais forte, resistente e sabe que permitir ter Robert a rodeando é uma forma bem cruel de abrir mão de toda a liberdade que conseguiu. Será que é isso mesmo que ela quer, depois de tanto esforço para conseguir se libertar?

Então meus queridos, eis a história fascinante de Victoria e Robert. Espero que tenha instigado vocês a lerem o livro. E para aqueles bookaholics que querem se permitir entrar no clima de romances de época, mas não quer uma série longa, eis "Irmãs Lyndon", afinal de contas, elas são só duas kkkk
Fica a dica e espero que tenham gostado. Até o próximo post! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo