quarta-feira, março 21, 2018

Eu Li: Corpo - Audrey Carlan

Título:
Corpo
Autora:
Audrey Carlan
Editora:
Verus
Série:
Trinity #1
Ano:
2017

Adicione ao Skoob


Uma nova vida. Um novo amor. Um perigo real. 
"Eu te amo. Eu te quero. Eu nunca vou te deixar." Gillian Callahan entra em pânico só de ouvir esse tipo de frase. Por anos ela viveu uma relação abusiva com seu ex-namorado violento. Agora ela está livre e segura, trabalhando para uma fundação de apoio a mulheres vítimas de violência - a mesma que a resgatou e salvou sua vida. Gillian não quer saber de homem nenhum. Até conhecer Chase Davis, o presidente da fundação. O bilionário é tão sexy e sedutor que Gillian fica sem chão. Chase sempre consegue o que quer - e ele quer Gillian.
Agora ela terá de enfrentar a batalha entre o desejo e o medo. Gillian vai conseguir confiar em Chase? Ela está segura com ele? E quão perigoso pode ser um passado sombrio... não só o dela, mas o do homem que ela aprendeu a amar? 
Oi, gente!

Em primeiro lugar: Parabéns atrasado a todos os amigos blogueiros que se esforçam muito para contagiar as pessoas com diversos assuntos, e no nosso caso, livros. E em segundo lugar: Vocês conhecem uma série de livros conhecida como "A Garota do Calendário"?

Para você que já ouviu falar dessa série com certeza deve estar familiarizado com o nome da autora do livro de hoje. Audrey Carlan volta as prateleiras das livrarias com mais uma série que promete contagiar nossos corações bookaholics e deixar um gostinho de quero mais. Dessa vez ela nos presenteia com uma série mais curta então fica a dica para os fãs de romances hot, com pitadas de drama e que não gostam de séries longas: eis aqui o início da série Trinity. Basicamente essa nova série da autora, também lançada pela Verus, possui os seguintes livros: Corpo, Mente, Alma, Vida e Destino. Vamos a resenha?

Guillian Callahan é uma mulher que teve a coragem, mediante encarar a morte de perto, em quebrar o que os Assistentes Sociais chamam de "ciclo da violência", quando certa noite, após mais um momento em que ela estava sendo agredida, pensou que ia morrer mesmo. Algo, naquela vez, estava diferente das demais vezes, e ela já era bem familiarizada com as formas brutais de manifestações do seu "amado" namorado. E depois de ser muito surrada, conseguiu juntar forças para ligar e pedir socorro. Nossa história começa de fato com Guillian anos depois.

Ela conseguiu se tornar uma outra pessoa: mais forte, mais emponderada, mais consciente, mais inteligente, mais harmoniosa com seu corpo e sexualidade. Passou a trabalhar em uma fundação que via a arrecadação de fundos para ajudar a causa da qual ela já foi vitima: violência contra mulheres. Muitos são os projetos apadrinhados pela fundação e Guillian se sente realizada em trabalhar em algo ou por uma causa que acredita que vá fazer a diferença na vida de outras mulheres. Também após seu momento mais vulnerável, conseguiu encontrar na terapia Amigas de almas mulheres tão incríveis quanto ela; Que representam a sua única família e suporte nos bons e maus momentos. 

Certa noite, quando Guillian estava em um bar situado no hotel em que deveria acontecer sua próxima reunião de arrecadação, ela se descobre fascinada pelo belo homem sentado ao piano e tocando uma música linda. E não conseguiu desgrudar os olhos dele, mesmo quando ele percebeu e retribuiu o olhar. Se forçando a olhar para outro lado, ela pensava em outras coisas, quando de repente foi abordada pelo lindíssimo pianista. Acontece que o encontro não foi dos melhores, tendo em vista que meio que imediatamente fez uma proposta indecente. E com isso Guillian vai embora do bar decepcionada e frustrada sexualmente.

Tempo depois Guillian está com seu chefe repassando o conteúdo de sua próxima apresentação, onde ela tem que mostrar os resultados de sua nova proposta de arrecadação, quando percebe que o lindo pianista na verdade é o presidente da fundação. Como se sentir preparada para apresentar alguma coisa diante de todos os gerentes e diretoria quando você não consegue nem encarrar o seu chefe?

O presidente da fundação se chama Chase e não está bem familiarizado em ter que cortejar uma mulher que lhe chama a atenção. Por sua beleza e recursos, ele está acostumado a interações bem mais simplificadas. Mas algo em Guillian desperta nele o interesse e a compulsão por tentar agradar e conquistá-la de alguma forma. E conhece-la mais profundamente nao está ajudando em nada em fazê-lo seguir em frente sem ela. Então Chase começa a fazer uso de todos os seus recursos para conseguir que Guillian lhe dê uma chance. 

Nesse livro temos uma mulher com um passado que ainda lhe assusta e com uma atração magnética sobre seu chefe, um homem que não tem medo de correr atrás do que quer. Particularmente, achei a proposta de romance deles um pouco clichê (e sabemos que amamos alguns destes clichês) e também gostei da proposta de trabalhar como uma mulher pode sim conseguir se superar em muitos âmbitos após ser vítima de violência, e como este é um processo árduo. Há no livro uma forma de relação que chamou muito mais a atenção do que oo romanc em si, apesar de ser uma coisa boa também, a amizade de Guillian com suas irmãs de alma.

A amizade neste livro é um bom exemplo do real sentido de Sororidade. Me pergunto se a autora percebeu que esse sentido roubou totalmente a cena, no bom sentido? 

Para você que é fã de romances hot, com drama e causas sociais que precisam de espaço na literatura, eis uma boa dica de livro. Espero que tenham gostado da resenha!
Ate o próximo post.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo