quarta-feira, novembro 22, 2017

Eu li: Mulher-Maravilha - Sementes da Guerra - Lendas da DC #1 - Leigh Bardugo




Título: 
Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra
Autora
Leigh Bardugo
Série: 
Lendas da DC
Editora: 
Arqueiro


Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.
Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.
No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.

Resultado de imagem para wonder woman gif
Diva é diva né queridos? 

Com o lançamento do filme da liga da justiça semana passada, esse momento é muito oportuno para falar do livro Mulher-Maravilha: Sementes de guerra, da maravilhosa Leigh Bardugo (a autora da trilogia Grisha). 

Esse é o primeiro livro de uma saga chamada Lendas da DC, que vai recontar a história de alguns heróis pelo olhar de autores maravilhosos. 

O livro conta uma história muito diferente do filme e com uma narrativa bem típica da Leigh Bardugo, ou seja, cheia de humor, entusiasmo, empoderamento feminino e ação. 

Tudo começa quando Diana, princesa de Temiscira, avista destroços de um barco perto da ilha e resolve nadar até o local para ver se tem sobreviventes. Ela acaba resgatando Alia, uma humana com descendência grega/africana que possui em sua linhagem um segrego que põe em risco toda Temiscira e as Amazonas. 

Alia é uma Semente de Guerra, pessoas com o poder de trazer a discórdia e o caos ao mundo. Determinada a salvar Alia e suas irmãs, Diana parte em busca louca para terminar uma linhagem que vem desde de Helena de Troia e só pode acabar no lugar de descanso da mesma.

Com aliados como o irmão de Alia, Jason e dois amigos, Theo e Nim, eles lutam contra exércitos humanos e não-humanos, viajando de Temiscira, para Nova Iorque e Grécia. 

Eu adorei o fato do livro ser divertido, Diana tem um senso de humor ótimo e espontâneo, tanto que sua amizade com Nim (a personagem mais cheia de personalidade do livro) é fácil e verdadeira. 

Acredito que se eu resumir um ponto forte de tudo é o fato da amizade feminina ser tão sincera e claramente Bardugo queria alcançar o nível em que as garotas defendem umas às outras e criam um laço muito poderoso. 

Resultado de imagem para wonder woman gif
:D
Alia e Diana são duas personagens fortes, com mentes próprias, divergências e problemas que acabam sendo bem similares e as duas criam uma amizade e companheirismo memorável. 

A autora conseguiu unir todos os personagens lindamente. Diana seria supostamente a “heroína” da história, mas todos tiveram seu momento de glória, todos bem construídos e em perfeita harmonia, mostrando que é possível criar personagens importantes, com emoção, interessantes e para quem a gente possa torcer igualmente. 

Mulher-maravilha é um livro de amizade, sem individualismo, com ação, romance, dinâmicas engraçadas e tocantes e super-heróis da vida real. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo