quinta-feira, janeiro 12, 2017

Eu Li: Simon vs. a Agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli


Título:Simon vs. a Agenda Homo Sapiens
Autora:
Becky Albertalli

Editora:
Intrínseca

Adicione ao Skoob

Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. 
Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. 
Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.
Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

E vamos mais uma vez de Young Adult? E esse tem a temática GLBTQ+.

Simon é um adolescente como qualquer outro. Ele tem plena consciência de que é gay, mas ainda não revelou isso para ninguém. Quer dizer... Ninguém que ele conheça pessoalmente, porque Blue (seu grande e desconhecido amigo, com o qual troca emails) sabe de tudo e um pouco mais. A relação dos dois é tão próxima e Blue sabe tanto da vida de Simon, que algumas vezes seu coração bate até mais forte pelo amigo virtual.

Entretanto tudo pode ser posto a perder quando Martin (um colega de escola) lê alguns emails trocados com Blue e resolve chantagear Simon, ameaçando revelar seu segredo. A chantagem cínica (Martin fala como se estivesse pedindo um favor e não ameaçando) consiste em que Simon faça com que Abby (uma de suas melhores amigas) se aproxime mais e tenha interesse em Martin. Com seu segredo em risco, tentando descobrir a verdadeira identidade de Blue e tendo que lidar com toda a chantagem do colega de escola, Simon está totalmente fora de sua zona de conforto e vai ter que descobrir uma forma de sair dessa bagunça.

Você não acha que todo mundo deveria ter que sair do armário? Por que o comum é ser hétero? Todo mundo deveria ter que declarar o que é.

Simon vs a Agenda Homo Sapiens é aquele livro que sabe bem abordar um tema sensível (homossexualidade e descoberta adolescente) de uma forma bem leve e com personagens bem cativantes. O Simon é aquele adolescente padrão: alguns dramas diários, um crush virtual (no caso o Blue), vários altos e baixos na vida escolar e o problema de ter que lidar com o chantageador chato do Martin. A questão toda de revelar ou não para todos se é gay, não chega a ser tratada por ele como um problema. O problema mesmo é por que ele tem que "sair do armário"? Por que isso tem que ser uma "agenda homossexual" e todos os que não se encaixam no padrão hétero tem que passar por essa experiência? Tudo isso culmina num diálogo genial que ele e Blue tem por email:

(...)
É mesmo muito irritante que hétero (e branco, diga-se de passagem) seja normal e que as pessoas que precisam pensar sobre sua identidade sejam só aquelas que não se encaixam nesse molde. Os héteros deviam mesmo ter que sair do armário, e quando mais constrangedor fosse, melhor. O constrangimento devia ser obrigatório. Seria essa a nossa versão da Agenda Homossexual?
(...)
Agenda Homossexual? Não sei.
Acho que está mais para Agenda Homo Sapiens.

A ideia por trás de toda a trama é genial. Por outro lado, a execução em si tem seus altos e baixos. Alguns trechos são um tanto arrastados. As vezes a autora mergulha tanto no drama adolescente de Simon que acaba ficando um tanto repetitivo. Mas isso é sempre compensado com os capítulos em que ele está trocando emails com Blue (todos são bem engraçados e/ou interessantes). A resolução da trama é um tanto previsível também e acaba caindo em alguns clichês, mas nada que prejudique demais. 

Os personagens que estão em volta da vida do Simon também são bem interessantes e trazem um extra pra história. Toda a parte da trama em que ele tem que lidar com seus amigos e refletir sobre se revelar para eles e para quais deles é um dos pontos altos do livro. Os personagens da família dele também são ótimos. A melhor de todas é sua irmã, Nora: todos os diálogos entre eles são impagáveis.

No final das contas, descobrir quem é o Blue acaba sendo uma história secundária (pelo menos pra mim foi) e acaba não fazendo tanta diferença na reflexão principal. É um livro bem interessante e engraçadinho, mas fiquei com a sensação de que a sinopse prometia mais do que foi entregue. Mas, recomendo a leitura a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo