segunda-feira, janeiro 02, 2017

Eu Li: Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh

Título:
Ligeiramente Pecaminosos
Autora:
Mary Balogh
Editora:
Arqueiro
Série:
Os Bedwyns #5

Adicione ao Skoob

Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia. Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos. Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão.
Vamos começar os trabalhos do ano com um romance de época desses que adoramos? #Claro ou #VamosLogoComIssoAnne

Então, para quem ainda não conhece Os Bedwyns vamos nos situar um pouquinho pois a resenha de hoje se trata do penúltimo livro de uma série engraçada, divertida, pouco convencional, e com um nariz aristocrático. Esses livros contam as histórias de como cada um dos membros da família Bedwyn acabou tendo seus corações fisgados das formas mais diferentes e inesperadas possíveis. Os livros anteriores contam nessa ordem as histórias de: Coronel Lorde Aidan Bedwyn, o Cavaleiro Ranulf  (Ralf) Bedwyn, a intrépida Lady Freyja Bedwyn e Morgan Bedwyn. Mas, calma aí que apesar do ideal ser você ler eles em ordem, e é rapidinho pois até agora são 5 livros, eles são bem curtinhos, tipo 200 e poucas páginas. Você pode ler eles isoladamente, não me batam, não acredito que você vá ter um grande prejuízo na leitura, só não recomendo muito fazer isso de ler aleatoriamente os livros de Morgam e Alleyne pois são muito interligados.

Essa família, apesar de ser uma das, senão A mais poderosa, da sociedade aristocrática em Londres é também conhecida como uma família cercada de mistérios e com certas características únicas. O irmão mais velho deles Wulfric Bewcastle, que é o detentor do título, é uma figura bem magnânima e impõe aos irmãos certos ditames, como por exemplo: se eles casarem será uma viagem única, pois ele não aceita divórcios. Ele sempre consegue o que quer independente da escolha dos irmãos, ele é muito na dele, e consegue passar sua mensagem somente com uma olhada torta, ou seja, ele é assustador. Mas, o livro de hoje não é o de Wulfric, o dele é o próximo, chamado Ligeiramente Perigosos!

ALERTA DE SPOILER LEVE: No livro de Morgan, o Ligeiramente Seduzidos, ela e Alleyne estão em uma cidade próxima de onde está ocorrendo a batalha de Waterloo, e as repercussões da batalha estão cada vez mais próximas, e acontece uma coisa que acaba separando os irmãos e deixando Alleyne desaparecido, e depois de muito procurar, Morgan e sua família acabam dando por morto o irmão.

No livro Ligeiramente Pecaminosos, temos como ambiente inicial do livro o fim da batalha de Waterloo, quando eis que surge milagrosamente, mesmo que pelos motivos errados, a linda e correta Srta Rachel York em uma missão em meio aos corpos dos soldados na floresta que margeia os campos. O que ela jamais poderia imaginar é que o primeiro corpo que ela achou na floresta, não era bem um corpo morto...estava mais para um corpo lindo e nú...mas ainda sim vivo!

Ela faz um escândalo as margens da floresta para as pessoas que estão passando possam ajudar ela a socorrer aquele homem, mas ninguém dá ouvidos a ela...então como medida desesperada ela começa a gritar que ela achou o marido dela e ele só está desacordado e baleado. Assim as pessoas pararam e ajudam ela. Desta forma vamos descobrindo quem é Rachael York de verdade e quão sofrida tem sido a vida dela. E também descobrimos com uma moça ´´pura`` foi parar vivendo em um bordel com suas melhores amigas que são Ladys da noite!

Rachael fica de prontidão durante todo o tempo ao lado do mistérios o homem desacordado, até o dia que ele acorda e as senhoras descobrem que ele perdeu a memória. Elas passam a chamar ele de Jonathan Smith e durante a sua recuperação ele permanece com elas. No passar dos dias elas passam a desconfiar que Jonathan é algum filho aristocrático perdido na batalha e que o filho da mãe é muito sedutor, atraente e lindo. E por mais casta que ela seja, até Rachael percebe isso.

Jonathan e Rachael vão instintivamente se envolvendo até o dia em que algo novo acontece entre eles e tudo vem abaixo, distanciando eles de uma forma muito fria. Depois disso Jonathan, apesar de ainda muito machucado na perna devido ao tiro que levou, passa a se exercitar pela casa e começa a descobrir que mistérios rondam a senhorita Rachael.

ALERTA DE SPOILER LEVE: Na verdade ela é filha de uma aristocrata com um plebeu, que se casaram por amor. Mas no decorrer do tempo esse amor se provou não verdadeiro e após a morte prematura da mãe dela, o pai de Rachael passa a não ligar para a filha até a morte dele. Ela acaba descobrindo que a mãe deixou para ela algumas jóias valiosíssimas e ela precisa dessas peças para poder ajudar as suas amigas e criar uma vida para ela, sem depender de ninguém.

Para Rachel pegar as jóias ela tem que ter 25 anos ou estar casada com um homem que seu tio nobre aprove. Desta forma eis que surge a ideia de Jonathan de se passar pelo marido dela perante o tio para que ela possa pegar as jóias. Só que o tiro saiu pela culatra pois o tio, suspeitando que se tratava de uma farsa pediu que eles passassem o mês com ele para que o tio pudesse aprovar ou não Jonathan. 

Rachael e Jonathan passam a viver quase como um casal normal da época...quase! E as vezes eles acabam meio que se esquecendo que não são um casal de verdade e coisas começam a acontecer. Rachael começa a ficar cada vez mais próxima do tio também, e a mentira começa a ficar pesada demais para suportar.

O livro é cheio de altos e baixos, e a caçada a um certo vigarista é hilária. De todos os livros dessa série, esse é o que tem menos cenas hots e o que mostra mais a construção do novo casal. Percebi que a autora tentou segurar as pontas para não deixar o romance correr solto durante boa parte do livro, pois o Alleyne não tinha memória então ficava muito incerto ele se jogar em uma relação com Rachael, e foi lindo de ver quando ele recorda de tudo e literalmente se jogo em um relacionamento de verdade com Racahel. 

O livro teve um dos finais mais lindos que lí em muito tempo em um livro de época...desculpem o clichê mais o final foi muito épico!

Então, espero que tenham gostado da história e da resenha e até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo