quarta-feira, julho 20, 2016

Eu Li: Você lembra de mim? - Megan Maxwell. (Parte II)

Título:
Você Lembra de Mim?
Autora:
Megan Maxwell
Editora:
Essência

Adicione ao Skoob


Alana é uma mulher independente que não acredita no amor e tem na profissão sua única razão de viver. Jornalista freelancer, é enviada a Nova York para escrever uma reportagem sobre a metrópole, onde conhece o atraente Joel Parker. Quando ela descobre que aquele homem bonito e sedutor que tem lhe feito companhia nos últimos dias é um militar, como seu pai uma lembrança que ainda a assombra , a jornalista desaparece sem deixar vestígios. Apesar de resoluta em sua vontade de se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de sofrimento de sua mãe, ela não conseguirá aplacar o desejo de seu coração por Parker. Quem vencerá essa disputa entre razão e emoção? O passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou irá ajudá-la a esclarecer muitas questões mal resolvidas?

Oi! Sem muita enrolação vamos a segunda parte do livro?

Se você não leu a resenha de ontem, sugiro você ler primeiro ela, pois tem muitas peças do quebra-cabeça da segunda parte do livro que você só vai achar na primeira parte. Para os que já leram a de ontem deixei vocês aflitos por mais detalhes ontem? Foi essa a intensão! Então vou correr logo para os fatos seguintes da história para acabar com o suspense, ou pelo menos parte dele!

A segunda parte da história acontece em Madri em 2003 e já é contada por Alana, uma jovem adulta de vinte e tantos anos, emponderada e desapegada. Loira, alta e com curvas invejáveis (que vão colocar ela em apuros em algumas partes do livro) ela também possui uma tatuagem no braço escrito em espanhol o lema da sua vida: ´´O que não mata você, torna você mais forte!`` que ela fez após o termino de seu noivado. O primeiro capitulo já te mostra muito sobre a Alana!

Muito do que conhecemos da personalidade forte de Alana se mantem no livro todo, acredito que a autora fez isso, para você se surpreender logo no início e não estranhar certas atitudes dela no decorrer do livro. Vamos conhecer um pouco mais dela?

Alana mora no mesmo prédio de sua mãe que tem uns 50 e poucos anos, e se chama Carmem, e é uma mulher super inteira, acho que é o sangue latino que conserva ela. Elas moram em apartamentos diferentes e vivem uma vida amorosa de mãe e filha, mas também independentes uma da outra. Alana e sua mãe estão se preparando para receber as melhores amigas da mãe: Renata, Lola e Teresa, que são tias maravilhosas para Alana. E no meio dos preparativos dessa recepção, Carmem acha uma caixa e insiste que Alana fique com ela, nessa caixa tem as únicas informações sobre quem é o pai de Alana. Mas ela se recusa a ver o que tem dentro, mesmo recebendo a caixa para agradar a mãe.

Alana na vida profissional apesar de jovem, já é uma jornalista premiada diversas vezes, e atualmente trabalha para um periódico de sua cidade, mas a empresa em que ela trabalha tem várias filiais ao redor do mundo, então parte do trabalho dela é viajar com uma das suas melhores amigas, que é sua fotografa. Alana neste emprego vem sofrendo sobre a mira de sua atual chefe que não perdoa Alana por ser mais bonita e ter atraído a atenção de um carinha que ela estava afim. Então tudo que ela pode fazer para tornar a vida de Alana miserável, ela com toda a certeza faz. Até pegar as matérias sugeridas por Alana e dar para outra repórter.

No meio desse tiroteio entre chefe e jornalista, elas acabam envolvidas em uma disputa, onde o ganhador escolhe em que parte do mundo quer trabalhar, desde que lá tenha uma filial da empresa. Para isso cada um dos 3 candidatos tem que fazer A MEGA MATÉRIA. Eles vão ter alguns meses para escrever, e um período de folga renumerada para viajar. E nessa disputa Alana acaba em Nova York com sua melhor amiga, e ´´acidentalmente`` com a caixa de sua mãe.

Alana nunca quis conhecer nada do cara que abandonou a sua mãe grávida no meio da Alemanha. Mas no decorrer dos fatos acaba se vendo no meio de uma caça ao tesouro, em que o tesouro é saber o que aconteceu com esse homem misterioso, de que ela só sabe o nome: Teddy.

Algumas pessoas podem dizer que um raio não pode cair duas vezes no mesmo lugar, mas temos aqui no correr dos fatos uma Alana que acaba conhecendo um deus grego loiro em um bar, que só de olhar para ela, faz ela transpirar. Ela até tenta correr e se esconder quando descobre o que ele faz, adivinha qual a profissão dele? Ela entra em crise quando descobre que ele é, nada mais, nada menos que Capitão dos fuzileiros Americanos. Aí você se pergunta: E aí, ela deu um fora nele? Gente, a tentação dela foi tão forte que o máximo que ela conseguiu fazer foi transformar ele em um amigo colorido, apesar de que não é bem isso o que ele quer, ele quer mais.

E com esse suporte ao time, Alana continua a caçada por Teddy, para tentar colocar um ponto final no sentimento que a mãe dela ainda nutre por ele. Esse seria o final ideal para ela. Mas será que vai ser isso mesmo que vai acontecer?

Logico que para saber, você vai ter que ler o livro!

Fica a dica, e espero que tenham curtido a resenha!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo