quinta-feira, março 10, 2016

[Quinta Em Outra Língua #34] - Truthwitch - 1# - Susan Dennard


Título: Truthwitch.                            Autora: Susan Dennard
Editora: Tor Teen
Adicione ao Skoob. Adicione ao Goodreads. 

Em um continente à beira da guerra, duas bruxas possuem o seu destino em suas mãos.

As jovens bruxas Safiya e Iseult têm o hábito de encontrar problemas. Depois de encontrar com um poderoso Guildmaster e seu implacável guarda-costas Bloodwitch , as amigas são forçadas a fugir de sua casa.

Safi deve evitar sua captura a todos os custos , já que ela é uma rara Truthwitch, capaz de discernir a verdade da mentira. Muitos matariam por sua magia, de modo que Safi deve mantê-la escondida - para que ela não seja utilizada na luta entre os impérios . E os verdadeiros poderes de Isolda estão escondidos até de si mesma.

Em um encontro casual na corte, Safi conhece o príncipe Merik e faz dele um aliado relutante. No entanto, a sua ajuda não pode retardar o Bloodwitch agora mais próximo das meninas. Tudo o que Safi e Iseult querem é a liberdade, mas o perigo está à frente . Com a guerra chegando, tratados sendo quebrados e um contágio mágico varrendo a terra , os amigos vão ter que lutar contra imperadores e mercenários. Pois alguns não vão parar para nada até colocar as mãos em uma Truthwitch .

Acho que uma coisa certa sobre a minha pessoa é que eu amo livros com estilo mais épico, com magia, viagens no tempo, sociedades secretas e tudo de mais legal que existir nessa extensa lista que nossa imaginação pode fazer. Existem alguns livros desse estilo que eu amo mesmo, ao ponto de já ter lido várias vezes e nunca me arrepender e Truthwitch foi a introdução de uma história que pode ser incrível se não se perder no caminho.

O livro segue a vida de Safiya e Iseult, duas bruxas que são praticamente irmãs de tanto que o laço delas é forte. Iseuld é uma Threadwitch (bruxa de ligação) e ela pode ver meio que os sentimentos e os pontos que ligam as pessoas, mas ela não pode usar o poder em si própria (é um conceito que até agora eu quero que seja melhor explicado no livro pra falar a verdade), já Safiya é uma truthwitch (bruxa da verdade), um tipo de magia muito rara onde ela pode saber quem está falando a verdade ou não. 

O livro começa de uma forma muito abrupta, com nossas bruxas lindas já no campo cruzando o caminho de um poderoso bloodwitch (bruxo de sangue) capaz de detectar pelo cheiro o tipo de magia que alguém possui, além disso ele é quase como um mercenário e claro que ele fica interessado nos poderes de Safiya de modo que possa vender a mesma para alguém. Isso, além de um problema entre Safiya e a corte leva as duas amigas em uma fuga através do continente e no meio dessa fuga conhecem o príncipe Merik, que vem de outro continente e é um windwitch (bruxo de vento), ele está onde está em busca de um salvamento para o seu reino e acaba meio que se metendo em uma briga talvez não tão boa para sua causa. 

Apesar do livro ser mais focado na Safiya, a Iseuld tem também uma boa parte dedicada a ela e essas partes me deixam com ainda mais vontade de ler o próximo livro. As duas protagonistas se completam de um modo muito perfeito, ambas são causadoras de problemas e sabem se virar muito bem, obrigada. Eu queria dizer que no passado eu li muitos livros com personagens femininas fracas e que isso me destruiu um pouco e a partir de uma época eu passei a procurar, a exigir personagens femininas badass, mostrem o poder garotas. 

Vai lá garota!!! 
Merik foi uma ótima surpresa, o cara tem os seus momentos sérios e ele passa como uma pessoa firme, mas que tem o coração de ouro, seus momentos mais leves e um senso de justiça e vontade de querer o bem para o seu povo muito grande, eu admirei o personagem dele, acho que isso vai até um pouco além de gostar. (Merik para presidente). O relacionamento dele com a Safiya é meio cômico por que eles veem um no outro um simples empecilho. Nada foi completamente desenvolvido ainda, mas já dá pra notar as faíscas que rolaram e ainda vão rolar. 

Se vocês acham que eu fiquei surpresa com o Merik, vocês terão uma surpresa ainda maior com nosso querido Bloodwitch, Aeduan, que eu não sabia que seria assim TÃO importante nessa história. Foi minha maior surpresa do livro porque eu AMEI ele e eu to muito na torcida para ele se juntar ao resto dos personagens e eles ficarem amigos e cantarem felizes no navio, se amando, comendo pizza... ta bom, parei. E eu Shippei ele com a Iseuld, pronto falei, posso ta errada, posso ta MUITO errada, mas eu vi algo ali, JURO! Vou rir se eu tiver certa hehe. 

Amo você querido Aeduan, é meio obvio! 
Então, você pode não amar fantasia ou nunca ter lido fantasia, mas não custa dar uma chance, porque livros assim, e eu falo como uma pessoa que pesquisa muito para achar livros assim, não se encontram todo dia, muito menos personagens tão legais assim (sempre tem um que você odeia). 

Eu não vou dar cinco estrelas para o livro pelo simples motivo de que ele ainda tem muito potencial não explorado e algumas coisas precisam ser melhor explicadas e no próximo espero poder dar uma cinco estrelas linda, sem medo de ser feliz, mas considerem aí um quatro e meio. Leiam se tiverem a oportunidade, não vão se arrepender.

Quatro livrinhos e meio da verdade *-*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo