sábado, janeiro 30, 2016

Eu Li: Mar da Tranquilidade - Katja Millay

Título:
Mar da tranquilidade
Autora:
Katja Millay
Editora:
Arqueiro
Adicione ao Skoob

Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.
Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

Esse livro me surpreendeu de muitas formas. A princípio, pensei ser uma estória bobinha de adolescentes problemáticos e, confesso que li sem expectativa nenhuma de amá-lo.

Já nas primeiras páginas fui apresentada a uma menina, que por causa de um acidente aos seus 15 anos, parou de falar, parou de confiar nas pessoas, e se escondia atrás de um estereotipo meio esquisito: roupas sempre curtas, sempre pretas, sempre um salto agulha, sempre muita maquiagem.

Como não fala, Nastya espera afastar as pessoas com sua aparência, mas Drew, melhor amigo de Josh, se aproximou e, depois de ser levada por ele a uma festa e largada bêbada no sofá do garoto, ela teme que seu disfarce não dure mais tanto tempo assim.

Foi aí que tudo começou, e foi aí que esse livro me ganhou. Nastya é uma personagem enigmática, apesar de tudo que passou é forte, e não deixa que ninguém brinque com ela. O que mais gosto é a forma como ela nos conta as coisas do passado, é sempre aos poucos, deixando um ar de mistério.

Quando ela se aproxima de Josh, o garoto com um ‘campo de força invisível’, somos levados a conhecer os dois de forma profunda, e que não é mostrada para mais ninguém, afinal, nenhum dos dois quer ser realmente visto. Junto com varias revelações, vem o medo de se entregar demais e depois perder, e para esses dois, perdas não são mais bem-vindas. 

Em determinado momento, Nastya é confrontada pelo passado e terá que decidir se quer seguir em frente e ser feliz, ou se continuará se torturando pelo que não pôde ser evitado. Ela encontra na garagem de Josh e em Josh algo com que se ocupar, algo que faça tudo sair de sua cabeça para dar espaço apenas para o presente, apenas para aquilo que ela jamais acha que vai ter: Paz!

Me conectei tanto aos personagens, que sentia tudo o que eles sentiam, eu ria com eles, chorava com eles, me arrependia com eles, me sentia parte da estória, parte da vida de cada um, e é esse tipo de leitura que marca a minha vida.

O livro é narrado em primeira pessoa por pontos de vista intercalados entre Nastya e Josh, e a autora soube tocar em pontos sensíveis, soube passar as emoções dos personagens de forma surpreendente, e não deixou nada sem ser esclarecido.

Esse livro me fez pensar até que ponto podemos colocar a culpa da nossa infelicidade nos outros, e se é sábio ignorar ajuda, mesmo que venha de uma pessoa que precisa ser ajudada também. Muito mais que um romance, ele fala de salvação, redenção, amizade, e do quanto relacionamentos são importantes para o ser humano.

Foi o ultimo livro que li em 2015, e não poderia ter terminado o ano de maneira melhor. Depois de ‘Mar da tranquilidade’, sempre procuro um pouquinho de Josh e Nastya nos outros livros que leio. Infelizmente não encontro, pois esses personagens são únicos, e vão fazer parte da minha vida para sempre.

Por favor, leiam esse livro. Se apaixonem, se intriguem, se entreguem, vocês não vão se arrepender.

TEM QUE LER!

10 comentários:

  1. Ler essa resenha maravilhosa só me fez ter mais vontade de ler esse livro!!!

    ResponderExcluir
  2. E tem como não querer ler depois dessa resenha? Já está na minha lista de livros!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não vai se arrepender. Quero que me conte achou! :*

      Excluir
  3. QUERO. Amei a resenha. O livro entrou pra lista de 2016 hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o mais rápido possível. QUERO FOFOCAR!

      Excluir
  4. Louca pra ler esse livro Samara, já ta na minha lista desse ano :D

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente parabénsssssssssssssssss pelo texto! Estou mais orgulhosa ainda de ti mulecona linda. Segundo: Quero logo que esse seja o meu primeiro livro emprestado (tu me prometeu lembra? :'/). Pela sua narração eu já estou me sentindo parte disso tudo. Quando vamos nos ver para me entregares essa preciosidade? Te amo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAI QUE LINDA!!!! Quando nos encontrarmos, ja estarei com ele para lhe dar! <3

      Excluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo