segunda-feira, janeiro 18, 2016

Eu Li: Absoluto - M S Fayes


Título:
Absoluto
Autora:
M S Fayes
Editora:
Charme
Onde Comprar:
Saraiva | FNAC | Submarino

Ela era um fenômeno, como estudante de direito. Ele era o advogado mais temido do estado. Prestes a se formar com honras, Kate se viu imersa no mundo do Direito civil, antes mesmo de estar com seu diploma em mãos. Conhecendo o trabalho do Dr. Gabe Szaloki, ela foi pega, inesperadamente, em uma onda avassaladora de atração, mas ainda assim relutou a se permitir viver esse tórrido romance. Porém, Gabe não era imbatível apenas nos tribunais. Ele queria Kate a qualquer custo e mostraria a ela porque ele sempre saía vitorioso em seus casos. Em meio a casos jurídicos, os dois se enfrentam em um duelo de palavras, que serve apenas para acender a chama incandescente que Gabe sente por Kate. Kate se vê seduzida pouco a pouco pelo poderoso advogado, entregando seu coração de maneira despretensiosa. Maquinações invejosas, um conflito e um mal entendido fazem com que os dois se afastem. E quando a verdade vem à tona, Gabe tem que provar que seu amor por Kate é simplesmente absoluto.

Eiiiii e lá vamos nós #Again mergulhar de cabeça em uma nova doce resenha.

Hoje trago mais um dos livros que comprei na Bienal do ano passado. Conheci algumas editoras novas nesse evento e me encantei por todas elas. A editora Charme é uma delas! Imaginem uma bookaholic (eu) feliz da vida que nem pinto no lixo, quando descubro uma editora que praticamente só publica romances hot?!

E foi dessa descoberta no meio da Bienal, que temos aqui hoje, o primeiro livro da trilogia Lei, com a história de Gabe e Kate...e seus deliciosos desentendimentos no escritório e na vida privada deles.

Esse livro é digno de curar uma boa ressaca literária, daquelas bem persistentes. Ele é em terceira pessoa, super-rapidinho de ser lido, acho que terminei ele em um dia aproximadamente. Algumas coisas me chamaram muito a atenção na trama, pois quebraram um pouco da mesmice que tenho encontrado por aí.

Então, vamos as fatos!

A trama do romance se desenrola ao redor da lei, escritórios e dos tribunais, onde os personagens principais e secundários vão se alfinetar (e olha que estou sendo sútil aqui) procurando mostrar quem é o melhor do ramo. Kate é uma das melhores estudantes de direito de sua universidade, e em um belo dia seu adorado professor leva a sua turma para assistir o famoso Dr. Gabe Szaloki em ação nos tribunais. Com esse nome até eu esperaria um senhor de idade, meio calvo e com um olhar sagaz e inteligente. Mas te garanto que não foi esse o caso!!!!

Quem iria supor que ela encontraria um homem na faixa dos 30 e poucos anos, com ombros largos, um cabelo negro rebelde e um olhar cínico dentro de um terno Armani? Nem eu estava preparada para a descrição que a autora fez do Gabe, e as coisas só tendem a piorar, ou melhorar deliciosamente se é que dá para me entender.

Mas, se você acha que o que colocou um contra ao outro foi a beleza de ambos, amadinho, espere sentado, pois não foi isso! No início pensei que poderia descrever a batalha deles como uma afirmação do ego de cada um, mas a Kate se mostrou uma profissional mais atenta, a ponto de fazer Gabe voltar atrás em um veredito muito sério!

Kate não é uma mocinha de livros românticos convencional. Por que? Porque ela desperta a curiosidade e a ira do Gabe, justamente por causa da inteligência e sagacidade dela. O fato de ela ser atraente em uma saia envelope ou sem elas, não é o X da questão, apesar de Gabe também ficar atento a esse detalhe mínimo. Mas, o fato de ela contestar o maior advogado do momento na frente de todos é no mínimo uma sentença de guerra para ele.

A última coisa que Gabe esperava era uma garotinha sabichona fazer um comentário devido, na frente de todos, e derrubar um caso dele tão sólido. Depois disso, Gabe tenta a todo custo não misturar prazer e trabalho, mas fica cada vez mais difícil, tendo em vista que, para onde ele olha a Kate está.

E toda a força de vontade de Kate, para ficar longe dele se esvaí quando ela descobre duas coisas pessoais dele:

1 - Ele é Húngaro, e a família dele é bem tradicional.

2 - Ele tem um piercing na língua.

E juntos eles vão derrubando todos os argumentos contrários que dizem que eles não podem ficar juntos.

O livro faz parte de uma série, e acredito que os outros dois livros sejam das amigas da Kate, pois ela divide um apartamento com outras duas mulheres. E as três não poderiam ser mais diferentes uma da outra.

O livro além de muito perspicaz é muito divertido, vale a pena dar uma chance para ele!

Enfim, aguardando os próximos livros. Fica a dica!



2 comentários:

  1. Esse parece ser um livro do meu número KKKKKK
    Confesso que quando comecei a ler a resenha achei que a estudante de direito se apaixonava pelo bandido KKKKKKK
    Mas assim melhor, né. Homens bem sucedidos e húngaros, ai ai. Quero muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Homens bem sucedidos, húngaros e com piercing na língua...são o nosso número!

      Excluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo