terça-feira, janeiro 13, 2015

Eu Li: Uma Chance Para Recomeçar - Lisa Kleypas


Título:
Um Chance para Recomeçar
Autora:
Lisa Kleypas
Editora:
Novo Conceito
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

Victoria morreu em um trágico acidente, deixando sua filha Holly sob a responsabilidade do seu irmão, o solteiro convicto Mark. O tio Mark não se sentia muito preparado para cuidar da menina, mas assumiu o compromisso de devolver o sorriso aos seus lábios. No entanto, ele desconfia de que não esteja fazendo um bom trabalho, uma vez que Holly nunca mais falou desde que ficou órfã. Uma cartinha para o Papai Noel revela um desejo que pode ser a chave da felicidade de Holly: ela só quer ter uma mãe.
Maggie perdeu o marido em uma batalha contra o câncer e não quer jamais - passar por tudo isso de novo. Por isso, ela fechou seu coração e prometeu a si mesma dedicar-se somente a sua nova loja de brinquedos em Friday Harbor, que permite às crianças viajar um pouco nas asas da imaginação. A amizade entre Maggie e Holly (que até passou a acreditar em fadas!) ao mesmo tempo comove e preocupa o tio Mark. Ele tem certeza de que a nova amiga fará bem a sua sobrinha, mas precisa decidir se a deixará entrar em sua própria vida...
Nós também torcemos, do fundo do coração, para que Holly tenha uma linda noite de Natal.

Já tinha lido os romances de época da Lisa e adorado, mas não sou uma pessoa de gostar muito de romances contemporâneos. Contudo o histórico da Lisa favoreceu e aumentou em muito minha vontade de ler Uma Chance Pra Recomeçar, que descobri ser uma história extremamente fofa e tocante. É uma história de recomeços e reconciliação com a vida.

Holly é uma menininha linda e inteligente que perdeu sua mãe em um acidente, e desde então não pronunciou uma palavra. Mark é seu tio solteirão que teve a opção de encaminhar Holly para adoção, mas decidiu que seria ele quem faria sua sobrinha feliz e sorridente outra vez. Maggie é uma jovem viúva que não quer se apaixonar novamente por puro medo de ter seu coração despedaçado outra vez, pois acompanhar seu marido morrer de câncer não foi nada fácil. Essas três criaturas se encontram em uma linda loja de brinquedos, da qual Maggie é a dona, e onde Holly vai passar a acreditar em magia e surpreender seu tio Mark, iniciando assim uma bela história de amor entre os três.

A criança é uma parte super cativante na história. Primeiro porque nos imaginamos no lugar dela, sendo tão pequena e já tendo passado por uma dor tão grande, e segundo porque ela tem presença, e nunca conseguimos nos esquecer dela durante o livro. Não li muitos livros, de banca ou livraria, com crianças que interferem na vida do casal, que influenciam em suas história e tal, mas os poucos que eu li eu gostei, justamente porque não fica tudo centralizado em duas pessoas, tem alguém inocente que precisa de atenção e carinho também, e que serve de ponte para unir ainda mais o casal.

Como eu disse mais acima, é uma história de reconciliação coma vida, principalmente por parte de Maggie, que estava com o coração fechado para novos amores e hesitou em se aproximar de Mark. A atração era muito forte, e Holly era tão apaixonante...pobre Maggie, acabou ficando sem saída rsrs. Mark também percebeu que era possível sim desejar alguém ardentemente, pensar em um futuro junto a essa pessoa, viver em uma constante montanha-russa de emoções e não em no marasmo de um relacionamento por comodismo.

Enfim, é um livro muito fofo, muito fácil de ler, muito gostoso de ler! Eu peguei para ler no dia 23 de dezembro com a intenção de ser a resenha da manhã de Natal (mas aí a ideia da semana especial veio e tchan) e foi uma leitura super rápida. Não é uma dessas histórias cheias de reviravoltas. Simples e cativante são as palavras que definem o livro para mim. Os personagens são bem reais, palpáveis. Dá para se colocar no lugar e claro, sentir a esperança que só um livro de Natal poderia trazer.


ótimo!

5 comentários:

  1. Achei bem bonito o enredo. Ainda mais sendo em época natalina. Holly é uma fofa. E acho que Maggie vai tirar muito da tristeza dela. Apesar de as duas terem a vida um tanto difícil, vão fazer bem uma a outra. Mark parecia sem saída com essa atitude da garota. Mas Maggie parece mudar tudo, até ele.
    Abraços Bianne,
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bianne,
    Parece ser muito fofo e a criança servir de elo para unir esse casal deixou tudo ainda mais belo rsrs, não me incomodo de forma alguma quando se trata de romance haha e quando traz esperança é melhor ainda rsrs.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  3. Esse livro vai me ajudar a atingir uma meta: ler um livro dessa autora. Eu já queria tinha algum tempo, mas pelo que li é bem diferente dos outros livros dela, né? Tô precisando de livros fofinhos, porém, sem lencinhos... será que vou ter de usá-los? :/

    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nada da autora, mas sempre leio os elogios em relação aos seus livros. Achei uma trama bem clichê, mas, se a autora consegue desenvolver bem, isso passa, sem problemas. Essas tramas em que as crianças funcionam como um elo entre o casal é bem legal mesmo. Como se trata de uma história leve e de fácil leitura, acho que vale a pena dar uma conferida.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  5. Ah eu li esse livro faz um tempo e gostei bastante.
    Gosto de leituras leves e romances assim, então gostei bastante dos personagens e da história fofa.

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo