terça-feira, janeiro 27, 2015

Eu Li: A Libélula no Âmbar - Outlander #2 - Diana Gabaldon


Título:
A Libélula no Âmbar
Autora:
Diana Gabaldon
Editora:
Saída de Emergência
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC


O soldado Jamie Fraser, por quem Claire se apaixona, precisa ajudar o príncipe Carlos Stuart a formar alianças que o apóiem na retomada do poder. Pressente-se, entretanto, que a rebelião fracassará. De fato, a tentativa de devolver o trono aos católicos arruinará os clãs escoceses. Enfrentando um velho rival, Claire tenta impedir muitas mortes cruéis e salvar o homem que ama. Assim são os primeiros capítulos de A libélula no âmbar , segunda etapa de Outlander, série de Diana Gabaldon, que começou com A viajante do tempo . O romance tem início quando, depois de assistir a uma cerimônia celta, Claire atravessa séculos de história e cai no mesmo lugar, só que no ano de 1743, e encontra Jamie, seu grande amor.



A Libélula no Âmbar é o segundo volume da série Outlander, que se iniciou com A Viajante do Tempo, e logo no começo nos faz pensar que estamos loucos ou que o livro está sem páginas. Diana nos deixa atormentados logo de inicio ao começar o livro do ponto de vista de Roger Wakefield, o filho adotivo do reverendo que vemos criança no primeiro livro, só que agora está adulto e é um historiador, e o mais intrigante: contando a história no ano de 1968, duzentos e tantos anos depois do final de A Viajante do Tempo. Com um aperto no peito diante das páginas iniciais, somemos compelidos a mergulhar em mais um livro lindamente escrito e capaz de despertar mais amor e sentimentos lindos por tudo o que diz respeito a Jamie e Claire. 

Ah meu Deus, não acho que seja possível amar tanto uma série quanto eu amo essa. É tão próxima ao meu coração que eu quase posso sentir Jamie e Claire se amando lá no passado, nas terras de Lallybroch. Amo tanto, tanto! 


“Ah Claire, meu coração dói de tanto amar você.”


Esse livro não é cheio de clichês românticos quanto se poderia imaginar. O que eu mais admiro na Diana Gabaldon é o fato de ela não ter se deixado levar a construir uma continuação sem profundidade, somente com romance e romance e romance. E vejam só, o romance, o amor, o carinho, a ternura, estão presente em todas as páginas, entremeados na vida de um casal que está buscando evitar um revolução que levará milhares de escoceses a ruína e a morte. 

Para quem não lembra, Jamie e Claire terminaram o primeiro livro fazendo planos de ir para a França, e cá estão eles, em um cenário mais perigoso do que previam, em meio a planos de uma revolução que Claire sabe que vai resultar na morte de milhares de escoceses jacobitas. Em sua tentativa de evitar a morte de toda essa gente, é possível perceber o perigo real das intrigas da corte do século XVIII. Jamie e Claire estão dispostos a impedir a batalha de Culloden, e para isso precisam se aproximar do príncipe Charles Stuart para tentar dissuadi-lo de reclamar o trono.

Diana sabe escrever um romance histórico de forma maravilhosa. Construiu todo um ponto de vista por parte de Jamie e Claire que você não consegue interpretar como nada menos que totalmente real, totalmente crível, e no meio de tudo isso não deixou de nos presentear com cenas lindas e tocantes e emocionantes entre eles. E não foram cenas fora de contexto! Foram cenas perfeitamente construídas e inseridas, com grandes declarações de amor, sim, mas também com gestos e demonstrações simples que só poderiam ser fruto de um grande amor. É avassalador, e mesmo já tendo lido esse livro umas oito vezes, nunca consigo me emocionar menos, sofrer menos, e nem deixar de acreditar que tudo isso pode ter realmente acontecido. 

Eu terminei esse livro, como qualquer outro da série, como uma sensação de perda tão grande que somente nossos grandes amores literários são capazes de causar, e eu sou totalmente apaixonada por essa série e esses personagens. Tive a chance de conhecer o nobre, valente e amoroso Jamie; a inteligente, apaixonada e corajosa Claire, e sempre serei grata à literatura e à Diana por permitirem isso.
Amo/sou Outlander forever! 


“Eu a encontrarei – murmurou em meu ouvido. – Eu prometo. Ainda que tenha que suportar duzentos anos de purgatório, duzentos anos sem você, esse será meu castigo, que eu mereci pelos meus crimes. Porque eu menti, matei e roubei; traí e quebrei a confiança. Mas há uma única coisa que deverá pesar a meu favor. Quando eu ficar diante de Deus, eu terei uma única coisa coisa a dizer para contrabalançar o resto.

Sua voz diminuiu, até quase se transformar num sussurro, e seus braços apertaram-me com mais força.

- Meu Deus, o Senhor me deu uma mulher especial e, Deus!, eu a amei demais.”



Favorito forever





8 comentários:

  1. Eu realmente não pareci gostar da protagonista. Apesar de o enredo ser muito rico. As capas são lindas. E os livros bem do tipo tijolo. E gostei do modo em que disse que não ficou apenas em romance. Ela deu mais coisas para o livro, construção e o melhor, romance. Mas sem exageros. Oito vezes? mas gent. Fiquei bem tensa e meia triste com essa última quote D:'
    Bjs Bianne, tenho que ler. Tchau!

    ResponderExcluir
  2. O meu chegou hoje e eu já tô querendo atropelar a fila toda para ele passar na frente. Tô apaixonada demais por essa série, e mesmo sem ter lido o segundo, não vejo a hora do terceiro sair.E do quarto, e o quinto...Adorei sua resenha. Só me fez ficar com mais vontade de ler.
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Eu nem me recuperei do primeiro ainda! hahahaha
    Gente QUE LIVROO, QUE HISTÓRIA! Ganhei A Libélula no âmbar e ele tá aqui esperando para ser lido, mas devo confessar que tenho medo...eu não quero eles separados =( Me dói o coração só de pensar!!!
    Depois da tua resenha tô com mais vontade ainda de ler ele <3

    beijos

    Blair
    http://arabesqueando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Essa é uma série que eu quero ler =D
    E apesar dos livros serem enormes, a história parece bem envolvente.
    A série de tv que eu quero assistir também :)

    ResponderExcluir
  5. Só passei a ter conhecimento dessa série depois que houve toda a divulgação da estreia da série de TV. E, desde então, só tenho lido resenhas positivas em relação aos livros. No início, por ter viagens no tempo, imaginei que era uma aventura, mas, pelo que vi, é um romance. Isso não me deixou frustrado, pois quando o livro é bom, ele pode ser de qualquer gênero. Mesmo de um que não seja o meu favorito. Fico feliz em saber que esse não sofreu da maldição do segundo volume. Então, só posso dizer que quero ler muito em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Uau, sua empolgação com o livro quase me fez pegar essa série pra ler. Mas confesso, que livros muito volumosos eu passo longe. Por falta de tempo a me dedicar a uma história só. Mas pelos seus argumentos...tá difícil não querer conhecer mais a fundo. :x como faz? hahaha

    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  7. Se só com a série na TV estou apaixonada, imagina lendo esse livro... não dá.
    Jamieeeee!

    ResponderExcluir
  8. Oi Bianne,
    Você realmente é apaixonada por essa série haha, estou esperando meu livro chegar e por causa das recomendações vou passá-lo na frente dos outros livros.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo