quinta-feira, novembro 20, 2014

Eu Li: Laços - Vitor e Lu Cafaggi


Título:
Laços
Autores:
Vitor e Lu Cafaggi
Editora:
Panini Comics
Onde Comprar:
Saraiva | Submarino | FNAC

O Floquinho desapareceu. Para encontrar seu cachorro de estimação, Cebolinha conta com os amigos Cascão, Mônica e Magali e, claro, um plano “infalível”.

Em Laços, os irmãos Vitor e Lu Cafaggi levam os clássicos personagens de Maurício de Sousa a uma aventura repleta de emoção, lembrança e perigos.




Há dois anos atrás, tive a oportunidade de viver um daqueles momentos marcantes na vida de qualquer bookaholic, consegui ir para a minha 1° Bienal Internacional do livro em São Paulo. Nesse evento tive a oportunidade de conhecer inúmeros autores, conhecidos ou não, entre nós.

Em um dos dias que passei acampada na Bienal, tive de procurar um presente para meu irmãozinho. É gente, sou dessas que viaja para qualquer lugar e tem que trazer lembrancinhas para a família. Foi em meio a essa busca que conheci uma proposta nova da Maurício de Sousa Editora, a Graphic MSP, que estava trazendo a turminha da Mônica e outros personagens marcantes na infância e juventude de muita gente, de volta ao cenário editorial, só que um pouquinho diferentes.

Acabei comprando para o Daniel (meu irmãozinho) a HQ Turma da Mônica: Laços. Não deu para ler a HQ até chegar em casa, então eu comprei essa em especial pela quantidade de pessoas que estavam recomendando horrores a história, e pelos traços lindos que encontrei dentre da revista quando a estava folheando. No meio da comoção que foi essa Bienal, também tive a oportunidade de conhecer os irmãos mais que geniais Cafaggi, e sim, a HQ do meu irmão esta autografada pelos dois.  Assim como Gustavo Duarte, Danilo Beyruth e o próprio pai da Mônica, Maurício de Souza.

Então após essa minha vivência há dois anos atrás, para II Semana Nacional Pai D'egua, fiquei responsável por resenhar essa obra de arte e bom gosto em forma de HQ. Então lá vamos nós!

Laços é uma HQ que vem te tornar extremamente nostálgico, e compreender os vários significados que a palavra laços pode ter na vida de cada um de nós, mas que pela correria da vida, deixamos meio quietos, ou paramos de enxergar a importância deles em nossas vidas. No decorrer da leitura vai ficando mais determinante e diferenciado o trabalho artístico de cada irmão, a Lu mais marcante nos momentos históricos, entre lembranças, e o Vitor sempre presente na aventura.

Dessa vez a turminha mais famosa do Brasil, se vê em meio a um grande mistério: Qual o paradeiro do  melhor amigo de cebolinha, o Floquinho? Logo no inicio da HQ, sem muitas frases, somos arremetidos ao passado no dia em que o cebolinha ganhou o felpudo verde amigo. Lindaaaaaaaas essas primeiras páginas.

Tudo começa com um dia radiante para colocar em prática mais um dos planos infalíveis do Cebolinha, com o Cascão a tira colo. Tudo corria como de costume, até mesmo as coelhadas. Quando após um encontro marcante com a gordinha fofa da Mônica, o Cebolinha chega em casa e encontra muita gente do lado de fora. E a sua mãe informa que por um breve descuido ela deixou o portão aberto e o Floquinho acabou saindo. DETALHE: Isso não é spoiler gente, se todo mundo sabe que a saga deles é procurar o Floquinho, uma das hipóteses é: ele ter fugido, a outra seria ele ter sido sequestrado, mas acho que essa segunda opção pouco tem a ver com o perfil das histórias da turminha.

Uma das coisas que mais gostei no HQ foi um dos significados de laços que aparece na história (pois aparecem muitos) quando mesmo após o Cebolinha ter tomado uma surra da Moniquinha, ela vai até ele para prestar consolo e ajudar no caso do Floquinho. Mesmo com suas diferenças, eles se entendem. Sim, porque eles SÃO muito diferentes, todos eles.

O próprio Maurício de Sousa já nos prepara para encarar as manifestações de laços na história - onde não encontraremos nós - na sua carta de apresentação do projeto e dos irmãos no inicio da HQ. A procura por Floquinho fez a turminha lembrar do inicio de sua convivência, de historias familiares, aventuras distintas, e amizades animais. Eis a ponta do laço que surge nos momentos.

Outro ponto que amei na história foi como os irmãos retrataram os demais personagens, por exemplo o Xaveco, Ti Ti, Aninha, a família do Cebolinha, Mônica, Maria Cascuda e Cascão, dentre outros. Eles ganharam uma nova roupagem sem perder a essência e características marcantes.

Um outro ponto que me chamou a atenção, quando conheci esse HQ, foi que a maioria dos consumidores tinham a faixa etária de uns 20 tantos anos. A história é envolvente, emocionante, característica e linda no todo. Super recomendo.

Minha mãe sempre me diz que as histórias dessa turma alfabetizaram, e cativaram muitas pessoas em suas infâncias para o excelente habito de ler. Então, se permita, volte ao consolo e carinho que a turminha da Mônica pode proporcionar a você e sua criança interior. Permita que esses gênios artísticos Cafaggi lembrem vocês de como a turma é importante para muitos de nós até os dias de hoje.

Fica a MEGA ULTRA SUPER DICA


Tem que ler!

5 comentários:

  1. Estou curtindo esses posts das HQs da Turma da Mônica.
    Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas curti muito as ilustrações, super bem feitas.
    A história parece intrigante e misteriosa. E o ponto alto parece ser essa lembrança de tudo que os personagens já viveram juntos!
    Espero ler um dia. Estou animada.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Que fofura! há quanto tempo não tenho leituras do tipo? Parece ir mais para o lado da amizade das crianças, como quando era criança e fazia altas aventuras e GRANDES planos o/
    Saudades, o HQ de alguma forma nos fazem lembrar talvez.
    Beijos Anne, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Anne.

    Eu sempre que viajo também tenho que trazer algo pra família. Meu irmão já tem 14 anos e da Bienal de SP eu trouxe pra ele um Mangá. Não me lembro o nome agora. Me lembro de ter lido algumas HQ da Turma da Mônica, mas isso tem muito tempo. Gostei da dica que tu deu.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Poxa. A quanto tempo não leio os gibis da Mônica. E este em HQ parecem ser bem legais. Vou ver se consigo um pra mim. Adoro essa turminha.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo