quinta-feira, novembro 20, 2014

[Especial] HQ Valente, de Vitor Cafaggi



O mercado de quadrinhos no Brasil está conquistando, cada vez mais, seu lugar ao sol. Uma vertente que conquista incontáveis fãs por sua boa qualidade de histórias e autores. Em especial a Graphic MSP, porém esse é um assunto para outra conversa. 

Entre grandes e talentosos autores/desenhistas encontramos a figura de Vitor Cafaggi, ao qual destinamos esse singelo texto. Nascido em 1978 (na cidade de Belo Horizonte), formado em 2002 no curso de Desenho Industrial e posteriormente em Design Gráfico, o quadrinhista trabalhou na área gráfica desenvolvendo ilustrações, logomarcas, layouts e afins. Em 2008 criou uma webcomic genial, chamada Puny Parker, onde conta as aventuras do jovem Peter Parker aos 6 anos de idade.



O trabalho de Cafaggi alcançou um sucesso admirável, e logo fora convidado para participar da coletânea MSP 50 – Maurício de Souza Por 50 Artistas. Em 2010 surgiu Valente, quando Vitor foi convidado pelo jornal O Globo para criar uma série de tirinhas, e logo em 2011 publicou – de maneira independente – o livro Valente Para Sempre. Mas seu mais emblemático trabalho aconteceu na Graphic MSP ao roteirizar e desenhar, em parceria com sua irmã Lu Cafaggi, a emocionante história “Turma da Mônica – Laços” (se você nunca ouviu falar de Vitor Cafaggi, esse provavelmente foi o momento que você uniu os pontos e descobriu de quem estamos falando).

Depois de conhecer um pouco da história de Cafaggi está na hora de finalmente saber sobre “Valente”, uma jornada de lições e emoções que irão cativar até o mais carrancudo dos corações.



Em “Valente para Sempre”, Valente é um cãozinho sonhador que um dia se apaixona, de maneira arrebatadora, pela gatinha Dama após cruzarem olhares na rua. Daquele momento em diante sua vida muda completamente, pois o nosso simpático herói confunde seus sentimentos e suas visões fantasiosas com o que realmente está acontecendo, gerando situações trágicas e cômicas em seu relacionamento amoroso. Afinal, qual de nós não se apaixonou alguma vez e teve suas expectativas jogadas no ralo?!

Vitor Cafaggi nos apresenta um universo de animais antropomorfizados para nutrir sua história, acrescentando um cativo maior pelos personagens e suas aventuras. O jovem Valente é um cãozinho ingênuo e cheio de sonhos, que não entende muito bem os significados do amor. À medida que nosso herói viaja entre frustrantes e alegres situações, cria-se um amadurecimento do seu modo de pensar e agir, exatamente como acontece na vida real ao encarar uma paixão mal sucedida (ou pelo menos deveria acontecer...). É nesse ponto que os amigos de Valente ganham a cena e o ajudam (ou tentam) a conquistar a gatinha Dama, e claro a esquecê-la se nada der certo!

A construção narrativa de Cafaggi é algo totalmente plausível, mesclando diálogos motivantes e engraçados com quadros expressivos de uma bela e carismática arte. Algumas pessoas irão rir de situações que provavelmente já aconteceram em suas vidas, e isso torna a obra mais especial ainda, pois percebemos toda a sensibilidade ao unir o drama e o humor sutil que compõe esse trabalho.

Valente não é uma história mergulhada em sentimentalismo e fatos tristes, existe sim uma questão de decepções amorosas na vida do personagem, mas nada extremo ao enfadonho. Existe uma torcida pelo sucesso de Valente que te faz sorrir quando algo bom acontece em sua jornada. O final da história nada mais é que o começo de um novo dia e oportunidades na vida do cãozinho atrapalhado.





O grande sucesso da primeira edição foi enorme, e logo uma continuação estaria a caminho. E sem desapontamentos, Vitor Cafaggi nos presenteia com “Valente para Todas”, mais uma excelente história. E dessa vez, Valente está no meio de uma situação delicada: um triângulo amoroso.

Dama, a decepção amorosa, de certa forma começou a enxergar Valente com outros olhos, justamente quando o sortudo personagem conheceu alguém que retribui seus sentimentos: Princesa. A volta de uma paixão antiga, e de seu interesse, deixa Valente balançado; pois não é todo dia que duas garotas se apaixonam por ele. Então, nada mais justo do que aproveitar a “maré boa”, não é verdade?! E é exatamente nesse pensamento que o cãozinho passa por engraçadas passagens e mais lições para anotar em seu caderno. Tudo anda até um ponto que uma decisão deve ser tomada: qual das duas escolher?

O quadrinhista mineiro novamente capricha na arte e brinca com os quadros das tirinhas, interagindo vários quadros para compor um único elemento ou cena. A condução da narrativa continua adorável, e aproxima-se mais da realidade com assuntos que podem soar de forma clichê, como é o caso do triângulo amoroso (que se usado de forma errada, causa um desastre!). Mas o talento de Cafaggi contribui para não deixar a história tombar, garantindo ótimas passagens com bom humor e aprendizado dos personagens.

Um detalhe muito interessante é a apresentação do grupo de RPG do Valente, com vários personagens e seus esteriótipos bem comuns nos mais diversos círculos de amizade. A decisão de Valente caberá a vocês descobrirem, pois a surpresa sempre será maior.





O terceiro volume da saga do jovem sonhador é “Valente por Opção” mostrando as consequências das decisões de Valente e sua vida na universidade. De primeira mão um detalhe bem engraçado é como o autor nos apresenta as faculdades, exatamente como elas são na realidade: farra! Churrascos para ninguém botar defeito, que fazem até a auto-estima de valente melhorar, junto com seu maravilhoso e sempre presente grupo de RPG.

Outro ponto é a relação de Valente com sua família, mais intensificada nesse volume. Os choques de realidade são por conta de sua amiga Bu, uma macaquinha amável e sempre disposta a ajudar seu amigo necessitado.


Mas o que aconteceu com Dama e Princesa?! Sempre estarão presente na vida do nosso adorável personagem, mesmo quando uma delas – a que se tornou a namorada do sonhador - anuncia que irá mudar de país, deixando Valente mais uma vez frustrado. Cafaggi consegue mais uma vez encantar os leitores com sua história, com sua visão sobre os eventos de nossas vidas e sobre, principalmente, as pessoas que levaremos por toda a nossa vida.




Em outubro tivemos uma linda surpresa, o lançamento do quarto volume, "Valente Para o que Der e Vier", que já está nas bancas com o mesmo formato dos anteriores e com mais aventuras do desajeitado Valente.

O que temos de novo?? O primeiro semestre na faculdade está chegando ao fim, sua ex-namorada está voltando de viagem, seu personagem no jogo de RPG foi capturado por orcs (isso é tenso)… e, em meio a tudo isso, uma NOVA GAROTA surge em sua vida para bagunçar mais sua vida amorosa! A essa altura de nossa conversa já sabemos a competência e garantia de qualidade que Vitor Cafaggi nos proporciona.

Valente é a coleção que toda pessoa deveria ler para entender que nada na vida é por acaso e que sempre existirão oportunidades para um novo começo.

E essa foi nossa viagem, que por enquanto fica por aqui. Espero que tenham escolhido bons lugares nas janelas e apreciado a paisagem que foi Valente. Meus agradecimentos por sua atenção e até a próxima. Antes que eu feche as portas, continue acompanhando a II Semana Nacional do Garota Pai D'égua e bom divertimento!


By Thyago Costa, do Triunvirato

7 comentários:

  1. Mais um livro fofo!! As ilustrações são bem diferentes e gosto disso.
    Quanto às histórias, confesso que não são muito do meu estilo. Sei lá, acho que prefiro animais vivendo experiências de animais, não de pessoas. rs
    Mas é questão de preferência mesmo!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que apenas uma chance que der a história será suficiente para adorar ^^

      Excluir
  2. Achei bem fofinho, adoro ilustrações e são bem legais para passar o tempo de modo legal.
    Vi que toca muito em rpg, e ele parece sempre ter decepções no amor em todas elas.
    KK achei bem bonitinho o Valente.
    Beijos Bianne, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lições na vida estarão sempre presentes :) e irá curtir muito o grupo de RPG mencionado ^^

      Excluir
  3. Olá, Thiago.

    Adorei conhecer o trabalho do Vitor e saber que ele é da mesma cidade que eu. Viva Belo Horizonte.
    Nunca fui muito de ler HQ, mas depois de seu post eu fiquei bem tentada a comprar as do Valente.Muito legal o Vitor acompanhar a evolução do Valente e trazer isso para seus leitores. Vou procurar por elas domingo na Bienal.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É gratificante proporcionar a curiosidade e interesse por boas histórias! Ainda mais se forem Histórias em Quadrinhos! Adquira sem medo e boa leitura!!

      Abraços!

      Excluir
  4. Adorei conhecer este trabalho tão fofo. Primeira vez que vejo e gamei. Uma trama envolvente e empolgante pelo que estou vendo. Vou ver se consigo ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo