quinta-feira, setembro 12, 2013

Eu Li: Limiar - Jessica Warman


Título:
Limiar
Autora:
Jessica Warman
Editora:
Galera
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

Liz Valchar sempre teve tudo o que poderia desejar. Dinheiro, beleza, um namorado perfeito e, agora, uma festa de aniversário no iate particular, na companhia de seus cinco melhores amigos. Mas quando ela acorda no dia seguinte, percebe algo errado. Boiando na água, bem ali, entre o barco e o cais, está o corpo de uma adolescente. Ao observar melhor, Liz percebe horrorizada, que aquele é o seu corpo. E que ela está morta. A única companhia dela é Alex, um menino que morreu um ano antes em um acidente de carro. Juntos, tentarão solucionar o mistério da morte dela, reconstruindo seus últimos dias de vida.

Primeira coisa a ser falada sobre o livro: a capa. É linda, tanto pela tela do computador quanto pessoalmente. Segunda coisa: pensei que fosse mais fino, com umas 200 e poucas páginas, mas beira as 400. Terceira coisa: vai ser difícil escrever essa resenha.

Limiar conta a história de Liz Valchar, uma típica garota popular, que escolhe passar seu aniversário de 18 anos em um barco com seus melhores amigos. Pena que, no meio da noite, ela acorda com um barulho estranho, e ao verificar o que está causando o barulho descobre que é um cadáver, o seu próprio cadáver. Sim, Liz está morta, mas não se lembra de quase nada de sua vida, muito menos como morreu, nem se foi um acidente ou não. Junto com ela, nesse espaço entre vida e morte, está Alex Berg, um garoto que também morreu de forma misteriosa. 

Conforme vamos acompanhando Liz em sua busca por lembranças e algo que a ajude a resolver alguns dos muitos mistérios que permeiam sua morte, também vamos descobrindo qual o papel de Alex nisso tudo e o que sua morte tem a ver com a morte de Liz. Muitas vezes eu achava que era uma coisa e de repente alguma lembrança me fazia acreditar em algo totalmente diferente. Isso não me deixou confusa em nenhum momento, pelo contrário, me deixou mais curiosa para saber com as peças iam se encaixar. 

Não lembro de ter lido muitos livros onde o personagem principal se encontra em uma situação parecida com a de Liz, e mesmo entre os que eu li esse é o mais diferente. A abordagem da autora em relação ao amadurecimento da Liz, mesmo que tardio, não tem um quê de auto ajuda, é algo com tom de inevitável, de 'o que deveria ser'. Não é um livro feliz, e por isso mesmo não é uma leitura leve. As vezes você sente pena de Liz, outras vezes raiva. Na verdade isso acontece com todos os personagens em algum momento da leitura. Também é interessante irmos descobrindo junto com a personagem o que aconteceu.

É difícil chegar a uma conclusão sobre esse livro por que ao mesmo tempo em que adorei a leitura e não consegui largar até terminar, algumas vezes eu sentia que o livro estava se estendendo mais do que deveria. Não se foi a curiosidade excessiva que ele despertou, ou um pouco de tédio por causa da demora, só sei que em alguns momentos eu tive vontade pular umas páginas só para chegar logo ao final e descobrir tudo. Eu também esperava um algo mais que eu ainda não descobri. Um final mais feliz? Mais ação? Saber como é o depois na opinião da autora? 

Enfim, Limiar deve estar presente em sua lista de próximas leituras. É diferente das abordagens que eu já vi sobre o tema, e envolve mistério e um romance muito bonito e sincero, que te deixa com um dó danado de grande dos personagens. Já coloquei os outros livros da Jessica na minha wishlist ;)


3 comentários:

  1. Tem livros que faz isso mesmo , te envolve , mas é muito longo e ficamos em uma expectativa meio que frustrada! Adoro suspense, meu tema favorito em livros !

    ResponderExcluir
  2. Ele livro parece ser muito legal! Fiquei muito curiosa para saber do futuro de Liz Valchar, deve ser muito louco a pessoa acordar um dia e ver o próprio corpo boiando na água, o que será que aconteceu com ela?!
    Essa resenha me deixou muito curiosa!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  3. A capa do livro é realmente muito linda! não imaginava que ele fosse tão grosso rsrs
    deve ser uma leitura densa por causa do enredo, mas pelo que percebi, a curiosidade em desvendar o mistério da morta da Liz e o sentimento de que a autora se estendeu demais... se mesclam de forma muito interessante!
    Parabéns pela resenha!
    beijão!

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo