quinta-feira, abril 18, 2013

Eu Li: P.S. Eu Te Amo - Cecelia Ahern


Título:
P.S. Eu Te Amo
Autora:
Cecelia Ahern
Editora:
Novo Conceito
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

“Dizem que nada dura para sempre, mas acredito firmemente que, na verdade, para algumas pessoas, o amor continua vivo depois da morte. Eu sei um pouco como é ter alguém assim. (...)”

“P.S. Eu te amo” já é uma história conhecida e (creio eu) amada por muitas pessoas. O livro foi adaptado para o cinema em 2008 e desde lá me arrancou muitos risos e lágrimas. Mas, como sabemos, adaptações nem sempre são fidelíssimas aos livros, e por mais que eu adore o filme, não posso deixar de louvar a autora por seu belo e emocionante trabalho.Calma! Também ri bastante durante a leitura. A história é envolvente e deliciosa, com um quê melancólico que não dá para fugir.

Depois de anos em um casamento feliz, Holly se vê só. Gerry, seu amor desde a adolescência, morre e a deixa destroçada. Os fragmentos das lembranças que Holly tem de Gerry são muito emocionantes (sério, chorei muito!) e, leitor, a não ser que tenhas um coração de pedra, o nó na garganta é inevitável. 

“Dá próxima vez que a minha vizinha me perguntar ‘como você está?’ vou dizer ‘olha, não estou muito bem, obrigada. (...) Depois direi que fico fula da vida sempre que me dizem que o tempo cura quando, ao mesmo tempo, também dizem que a ausência aumenta a saudade, o que me deixa muito confusa, porque quer dizer que quando mais tempo se passa, mais eu sinto falta dele. (...)”

Gerry, antes de morrer, planejou algo grande para não deixar Holly sozinha. Ele escreveu cartas de Março à Dezembro à sua amada com uma lista de coisas para serem feitas. Aí a duvida: ajuda ou atrapalha? Liberta ou aprisiona? Holly precisa seguir em frente e as cartas de Gerry, de uma forma estranha, a ajudam a caminhar. 

É interessante a evolução da personagem, a percepção da passagem do tempo e o fato que a autora não deixou a dor de Holly exclusiva. Os amigos também perderam um amigo, os pais também perderam um filho... Ter essa perspectiva deixa o livro com um tom mais palpável. 

Mas o caminho que Holly percorre não é apenas de choro e vela. Há circunstâncias muito engraçadas que não deixam a história com um ar 100% melancólico. Holly, com a ajuda de seus amigos e familiares, e com as dicas das cartas de Gerry, procura superar a perda de seu grande amor e melhor amigo, e acreditem, ela passa por situações bastante embaraçosas (algumas hilárias) em busca dessa superação. 

“P.S. Eu te amo” é um livro encantador e emocionante. A narrativa é em terceira pessoa, o que dá ao leitor um panorama geral dos acontecimentos. Os personagens são bem estruturados e muito divertidos (ri muito com Sharon, Denise e Ciara!). O livro difere muito do filme, mas ambos são lindos. Recomendo muito essa leitura. 




Fernanda KarenEstudante de Serviço Social com o coração no curso de Letras. Apaixonada por séries, dramas e café. Bookarolic irrecuperável e promiscua literária. Eventualmente estou trocando um de meus rins por livros muito desejados. (Qualquer coisa é só entrar em contato). Amo YA, ficção-fantasia, clássicos (brasileiros, portugueses, ingleses, latinos etc), chick-lits... Perceberam que meu preconceito literário é zero? Ops, quase zero; não leio auto-ajuda.

5 comentários:

  1. Bom diaaa

    Ainda n li o livro mas chorei muito no filme
    (sou super chorona)
    Depois da sua resenh fiquei curiosa p ler o livro tb!
    Valeu pela dica!!!

    Bjooos


    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito legal a resenha. Não li PS: eu te amo (só assisti ao filme), mas li A vez da minha Vida. É muito bom, mas no começo é beeem chatinho

    ResponderExcluir
  3. Faz pouco tempo que li P.S. Eu te amo e gostei bastante, superou minhas expectativas, principalmente porque mostra que ela levanta a cabeça e mesmo com todo sofrimento, vai à luta e tenta recomeçar. Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Fernanda! Confesso que li a resenha só "por cima", pois estou com o livro aqui para ler e tive medo de estragar alguma surpresa! haha Estou com grandes expectativas acerca da história, espero não me decepcionar! Já li um livro da Cecelia e amei a escrita dela!
    Há quem diga que o filme é melhor. Eu ainda não assisti, mas espero gostar do livro!

    ResponderExcluir
  5. Estou doida para ler o livro (tenho ele aqui, mas tem TANTA coisa na frente! rs). Cecelia é fantástica, sabe escrever histórias sobre a vida. Neste caso, sobre a superação e até um tipo de "renascimento" da personagem. Achei bacana que o livro não é tão triste, tem seu momentos, claro, mas também tem fatos mais leves e engraçados.
    bjs

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo