segunda-feira, outubro 08, 2012

Eu Li: Ladrão de Almas - Alma Katsu



Título:
Ladrao de Almas
Autor:
Alma Katsu
Editora:
Novo Conceito
Onde Comprar:
Submarino | Saraiva | FNAC

No turno da noite em um hospital em Maine, Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, ela muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos, Lanny não é como outras pessoas que Luke já conheceu. Ele é, inexplicavelmente, atraído por ela... mesmo ela sendo suspeita de assassinato. E conforme ela conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassa tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relatório apaixonado começa na virada do século XIX na mesma cidadezinha de St. Andrew, Maine, quando ainda era um templo Puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela paga é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação a depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma história sobrenatural, The Taker é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir — e como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

Por onde começar? A capa é linda, todos podem perceber; o título é intrigante e a sinopse mais ainda. Nada mais natural que eu tenha passado ele na frente dos outros livros na minha modesta (#não) lista de leituras. Eu terminei de lê-lo esta tarde (de domingo, dia que escrevi a resenha) e demorei bastante pra chegar a uma opinião...Não, não foi amor do início ao fim. 

Quando Lanny chega ao Maine sendo acusada de assassinato e pede ajuda ao Dr. Luke Findley para fugir, ele e sua vida de certa forma monótona são abalados de forma irreversível. Ela é diferente de um forma que ele não consegue entender direito e logo o seduz com seu jeito melancólico e sua história fascinante. 

Lanny nasceu há cerca de duzentos anos em St. Andrew, na época uma cidadezinha que dependia dos negócios do Capitão, pai de Jonathan, possuidor de uma beleza tão fantástica que atraia a todos, tanto homens quanto mulheres. Não foi diferente com Lanny, que amiga de infância dele, sempre nutriu um amor que só fez crescer com o passar dos anos. Pena que Jonathan sempre foi muito fã das atenções femininas que recebia e nunca correspondeu ao amor de Lanny do jeito que ela esperava. Em uma situação de desespero e decidida a manter o único vinculo com Jonathan que lhe restava, ela se envolve com um homem cruel que a prende numa eternidade cruel..Agora, depois de todo esse tempo, ela vê uma chance de se redimir de todos os erros que cometeu, antes e depois de se tornar imortal.

Eu comecei e leitura pronta para entrar nesta linda história de amor e imortalidade, mas quando eu vi que o amor era unilateral, perdi um pouco da animação, confesso, rs. Foi difícil para mim imaginar alguém tão belo e fascinante quanto o objeto de adoração de Lanny, Jonathan. A quantidade de vezes que a autora mencionou sua incrível beleza me deixou um pouco irritada. Pareceu que a própria autora precisava ficar repetindo para acreditar que um ser tão magnífico ( e humano, nada de glamour vampiresco) assim pudesse existir.

A narrativa é em terceira pessoa quando se trata dos dias atuais, contando a vida de Luke e Lanny, e em primeira pessoa nos momentos em que Lanny conta como foi sua vida até o encontro com Luke. Eu fiquei meio confusa no começo com as mudanças de narrativa. Eu estava bem lendo sobre o presente, e começando a me interessar mais, quando o capítulo seguinte já é de Lanny contando seu passado. Essa minha desilusão amorosa com o livro durou até pouco mais de suas metade, quando finalmente a narrativa engatou para mim. 

Eu me vi totalmente interessada no desfecho da estória, mesmo sabendo que não seria nada tão, tão assim. O livro não me passou em nenhum momento a expectativa de algo grandioso no final, e isso contribuiu para o meu desamor inicial. Porém a vontade de ler sobre o encontro entre passado e presente da protagonista me deixou enormemente interessada. 

Ainda tenho um pé atrás em relação a essa trilogia, apesar de a leitura ter melhorado muito no final. Não vi quase nenhum gancho para um próximo livro que venha a justificar uma trilogia, a não ser que consideremos alguns personagens que faziam parte do passado de Lanny. Talvez eles possam ressurgir e causar confusão, quem sabe? Mas sinceramente, não vejo necessidade.  Também quase perco o momento de descobrir quem era o Ladrão de Almas. Foi uma revelação tão rápida que quase passa batida por mim rsrs. 

Enfim, gostei, mas não vi nada que justificasse um cair de amores pela estória, mas se você ainda não leu livros com essa abordagem diferente e não positiva sobre a imortalidade, vale à pena dar um chance. Eu já tinha lido um do tipo e gostei mais, mas talvez para você seja uma experiência realmente muito boa ;)


3 comentários:

  1. Olá!!

    Essa capa é, realmente, linda! Não sei se fiquei com vontade de ler esse livro... eu estava até curiosa pela estória, mas só de pensar em algo assim, ainda mais sabendo que tem continuação, fica difícil manter o interesse. u.u

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Achei a sinopse bem interessante e gostei da sua posição sobre os prós e contras do livro. Não me incomodo tanto que seja previsível, desde que me envolva e me dê vontade de chegar ao final do livro, de saber como vai acabar.

    ResponderExcluir
  3. Esse livro me chamou atenção pela capa, confesso, e sua resenha me fez até diminuir um pouco minhas expectativas, o que é bom, pois agora não quero ser pega de surpresa haha. Enfim, ainda não li esse livro, mas ainda fiquei curiosa quanto a narração E toda essa opinião que você desenvolveu por ele. Não sei, mas eu gosto de arriscar meu tempo por livros, então talvez em breve eu já possa opinar de verdade quanto a isso.

    ;)

    http://aquelaestantevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo