terça-feira, março 05, 2019

Eu Li: Um estranho Irresistível - Lisa Kleypas

Título:
Um estranho Irresistível
Autora:
Lisa Kleypas
Editora:
Arqueiro
Ano:
2019
Série:
Os Ravenels #4

Adicione ao skoob


Uma mulher que desafia seu tempo.

Dra. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente.
Um homem que quebra todas as regras.
Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.

Olá, leitores amados! Que tal pular o carnaval literário com uma leitura estimulante que, de quebra, ainda é um romance de época! Vamos direto ao assunto pois nossa mocinha de hoje tem fome de mudanças no cenário cotidiano e histórico. Mas antes vale a pena lembrar que esse é o quarto livro da série então apesar de você conseguir ler ele desatrelado da sequência vale MUITO a pena dar uma lida nos livros anteriores para saber em que período do enredo estes dois personagens apareceram e como foi.
Desafiando totalmente e de peito aberto temos a Dra Garret Gibson, uma mulher que desafiou a todos, a começar por sua família, e bem jovem foi para a França onde as mulheres eram aceitas nas universidades, e cursou medicina. A primeira mulher a desafiar o circuito fechado da categoria profissional. Se tornou a melhor de sua turma e foi pupila de um médico inovador em estudar o que depois descobriremos serem vírus e bactérias. Depois de anos de estudo e dedicação à profissão que ama, Garret se aproveita de uma precha na lei britânica e retorna para Londres para ser a única e primeira mulher médica na terra da rainha. Nem preciso dizer que depois disso o parlamento tratou logo de fechar as portas da lei para evitar que o "equivoco" acontecesse novamente. E assim por muito tempo Garret foi única por isso se desafiava a ser sempre a melhor.

Garret era a médica contratada por Rhys Winterborne (mocinho do segundo livro da série) para ser a médica de seus funcionários. Ele sempre acreditou em ter o melhor para eles afim de terem sempre saúde e lealdade para com ele. Sendo assim, montou um consultório com Garret e colocou ela na lista de pagamento dele. E acabou que a médica passou a ser uma grande amiga da família de Rhys e Ellen, sua esposa. E assim Garret passou a ter uma rotina do seu jeito: consultório todos os dias e, quando necessário, as segundas a tarde ia ao clube praticar e estudar a arte da esgrima porque, sim, ela achou alguém disposto a educá-la nesse âmbito também pois ela é f@#$, e as terças a tarde ia até um bairro de periferia para clinicar de graça aqueles que mais precisavam.

E tudo corria bem até que certa noite de terça, quando voltava de mais uma tarde bem-sucedida de atendimento, se viu cercada por três soldados uniformizados, mas bem bêbados mesmo, que estavam fora de serviço e por acharem ela naquele bairro e desacompanhada foram logo deduzindo que ela era uma meretriz. Nem preciso dizer que Garret ficou possuída de raiva tanto pelo que eles queriam fazer com ela quanto pelo desgosto deles para com as mulheres em geral. E assim, mesmo em desvantagem e encurralada, ela se preparou para lutar até o fim por sua segurança. E assim o fez... só que quando ela conseguiu deixar os três no chão, ao analisar como eles estavam, percebeu que na verdade algo estava errado.

Então fez o que achou sensato na hora... virou para as sombras perto dela e disse para a pessoa que estava lá para parar de se esconder e explicar o que tinha feito se ela tinha tudo sobre controle. Então para sua total e desconcertante surpresa quem se revela da penumbra não é ninguém menos que Ethan Ranson, um espião e oficial que ela conheceu algum tempo atrás por intermédio indireto dos Ravenels. Então Garret percebe que é habito dele seguir ela as terças, por um motivo que lhe é desconhecido. 

Ranson, revoltado com o que poderia ter acontecido com Garret mas principalmente com a falta de conhecimento dela para com as técnicas de briga de rua, já que ela quer ter uma autonomia, oferece a Garret uma aula para resolver o problema. E depois de um bate-boca de leve Garret aceita e assim eles se encontram no estúdio de esgrima que ela frequenta dali há alguns dias. E quem poderia imaginar que Garret ainda tinha muita coisa para aprender? Incluindo a possibilidade de deixar outras pessoas fazerem parte de sua vida!

Ranson e Garret são muito incomuns de suas próprias formas e por mais que eles lutem contra, principalmente ele, a atração que sentem um pelo outro é mais forte. Ranson admira e respeita Garret como nenhum outro homem jamais fez. Trata ela como uma igual e admira sua tenacidade e inteligência, além de sua aparência e isso parece ser um afrodisíaco potente nela. Ranson vê em Garret uma vida que deseja insanamente, mas que para segurança dela, tenta a todo custo evitar. E assim eles eles vão "valsando" suas emoções e encontros. Até não ser mais possível ficar longe um do outro.

Ele está envolvido em uma investigação muito profunda sobre corrupção no sistema do parlamento e sabe que no fim dessa história ele possivelmente vai estar morto. Mas quando enfim aceita Garret em sua vida como sendo essencial algo muito delicado acontece e ele fica impossibilitado de pensar no futuro ou segurança dela. 

Garret certa noite é acionada pela família Ravenel para tratar de um segredo de família, mas nada teria preparado ela para descobrir o que esperava por ela na casa da família ou mesmo ela jamais teria pensado em fugir dali com toda a família na surdina da noite temendo pela sua vida e das pessoas que ela aprendeu a amar. Mas ainda assim Garret conseguiu desafiar a todos e manter a cabeça erguida mesmo em meio ao caos que reinava ali e colocava a família nas mãos de um grupo de espiões.

O livro é MARAVILHOSO! De longe o meu favorito de todos da série e ainda tem mais! Assim como Pandora (mocinha do livro três da série) teve algumas coisas inspiradas na realidade. A Dra. Garret foi inspirada na realidade em uma grande mulher chamada Dra Elizabeth Garret Anderson ninguém menos que a primeira mulher média licenciada a atuar na terra da rainha. Sei que estamos falando hoje de um romance de época, mas no fim do livro a autora faz questão de contar quem foi essa ilustre mulher na realidade. E fiquei bem emocionada com a história por trás da histoória.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo