segunda-feira, outubro 17, 2016

Eu Li: Romance com o Duque - Tessa Dare

Título:
Romance com o Duque
Autora:
Tessa Dare
Editora:
Gutenberg
Série:
Castles Ever After #1

Adicione ao Skoob


Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática.

A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai.

Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida.

Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa.

Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque

Oi Gente! Vamos de Romance de Época? Sim, claro ou vamos logo com essa resenha?

Então a resenha de hoje é de uma ´´nova`` série da editora Gutenberg chamada ´´Castles Ever After`` e logo nesse primeiro livro da já podemos perceber que o livro tem uma pegada um pouco diferente, do que os livros desse gênero que estamos acostumados. A começar que achei ele mais um mistério, ou drama do que um romance hot propriamente dito, claro que tem lá suas cenas deliciosas, mas...não é o foco do livro.

Romance com o Duque nos apresenta a dois personagens muito carismáticos a seu modo, e veja bem que não estou dizendo que eles são carismáticos de um modo bom, ou pelo menos um deles talvez não seja. Mas para entender bem o porquê da trama, preciso primeiramente perguntar uma coisa: Você alguma vez já imaginou como seria a sua vida no mundo real se um de seus pais escrevesse um livro em que o personagem principal é inspirado em você e possui o seu nome? Conheço alguns bookaholics que ficariam em êxtase. 

Nesse livro vamos conhecer a Isolde Ophélia Goodnight, que é conhecida pelos íntimos como Izzi, pois ela acha o nome dela completo pavoroso! Izzi, sabe como responder à pergunta que fiz a vocês, já que aconteceu com ela, e tornou a vida dela um desastre. O pai de Izzi durante a infância dela era um homem bom, com recursos, letrado que a noite sempre contava história de uma heroína com o mesmo nome de Izzi que se aventura em castelos, e conhecia cavaleiros, e ajudava a salvar princesas em perigo nas masmorras, e tentava descobrir quem era o cavaleiro da armadura negra que perseguia o herói/cavaleiro da história.

Mas Izzi cresceu, seu pai não foi sábio para gerir suas finanças, e Izzi acabou ficando sozinha depois de um tempo, sem casa, sem dinheiro e morando na casa de fãs das obras dos seus pais. Para ela é difícil ter as pessoas sempre a comparando com o personagem dos contos de seu pai. Ela nunca pode sair dos ´´eixos`` pois todos sempre a estão observando. Ela sempre tem que parecer altruísta, mesmo ela estando cansada de viver de favores dos outros, ela só quer um lugar para ela em que ela posso esquecer que um dia foi comparada a um personagem fictício.

Um belo dia chega uma carta para ela declarando que um dos amigos mais próximos de seu pai faleceu, e que ele preocupado com suas afilhadas tinha deixado um castelo para cada uma delas. Porque é isso que os padrinhos sempre fazem. Logo, Izzi junta todas as moedas que possui e pega uma carruagem do correio e vai rumo ao tido castelo que ela herdou para encontrar esse advogado que aguarda por ela no local para ler o testamento do padrinho.

No local Izzi é simplesmente enxotada da carruagem em um castelo obscuro e mal cuidado. E sem sinal nenhum do dito advogado, então ela decide esperar lá, já que ela não tem dinheiro para pegar outra carruagem para a cidade mais próxima. Ela poderia muito bem ter aguardado com fome o tempo que fosse na entrada, porém ao avistar uma silhueta máscula observando ela da entrada do castelo, e com um lobo ao lado ela entra em crise e acaba desmaiando.

Quando Lizzi acorda a primeiro coisa que ela praticamente faz é encher os pulmões de ar...e a sesnsação é ótima, se não estivesse meio errada. Veja bem, naquela época uma mulher encher o pulmão de ar significava uma coisa: Ela não estava usando espartilho! Mas até onde Izzi conseguia lembrar pela manhã ela usava o dito acessório. Então ela olha ao redor e descobre que não só o homem que ela viu antes de desmaiar era obscuramente lindo, como ele tinha tomado a liberdade de tirar o espartilho dela e abrir o vestido dela. Porque isso era o correto a fazer...#SQN

E assim Izzi conhece o Duque Ransom Rothbury, nosso nada heroico, herói!

Ele tem os motivos dele para ser amargurado e sombrio do jeito que ele é...e não posso falar porque pois é um mega spoiler, mas no fim das contas todo mundo passa a respeitar ele. E ele muda, de um jeito bom.

E essa é a história de como Izzi e Ransom conseguem decidir quem fica com o castelo, e passam a se conhecer melhor. Ransom também vai conseguir a proeza de conhecer a real Izzi, e não a garotinha do conto de fadas.

Gostei bastante do livro, apesar de ter horas que eu queria jogar um sapato na cabeça da Izzi.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, e fica a dica!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer fazer um blogueira feliz? Então deixa um comentário neste post! Você vai fazer todo o trabalho valer a pena rsrs
Mas tem um porém: Comentários ofensivos serão deletados.

Muito Obrigada por comentar! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo