[Listopia] Filmes onde o clássico encontra o contemporâneo... na música!

Oi gente! Como estamos?

Estamos findando o primeiro semestre daqui há alguns parcos dias e minhas leituras voltaram a fluir muito bem. Mas entre uma leitura e outra é sempre bom dar uma parada e ouvir uma música gostosa, curtir uma saidinha rápida com os amigos, nem que seja só para se ver e matar a saudade que as redes sociais as vezes nos impõe. Curta a família, o cachorro ou a sua companhia... viva um pouco fora das páginas. Percebi que isso me ajudou muito a não ter tantas ressacas literárias constantes como estavam acontecendo com uma frequência devastadora na vida de uma blogueira literária.

Particularmente, quando não estou fazendo nenhuma dessas coisas maravilhosas, gosto de curtir música clássica. Mas não qualquer música clássica... eu amo os mashups que alguns musicistas fazem de músicas de rock ou contemporâneas em instrumentos clássicos. O meu favorito é o violinista David Garret... procurem um álbum chamado "Rocky Symphonies"!

Mas esse gosto peculiar não nasceu do nada... como todos sabemos também sou uma cinéfila. E esse musical nasceu de filmes que possuem trilhas sonoras e tramas envolvendo estes estilos diferentes de música. 

E por isso o post de hoje é uma pequena lista de alguns filmes que amo mesmo... mas que primeiro me ganharam pela soundtrack única. Eis aqui algumas dicas para variar um pouco entre uma e outra leitura sua:

Por Anne Magno

Masterpost: Magisterium - Cassandra Clara e Holly Black

Resultado de imagem para magisterium livros

Em homenagem ao lançamento do último livro de magisterium e ao evento que vai acontecer nesse sábado na livraria leitura, aqui vai um masterpost dessa série de magia pra deixar a gente afiado. 

Primeiramente, Magisterium é escrito por duas autoras maravilhosas: Cassandra Clare (rainha dos Caçadores de Sombras) e Holly Black (rainha dos livros com fadas). São duas autoras que eu amo de verdade e apesar de escreverem o mesmo tipo de livro e serem bastante amigas, elas têm um jeito muito particular de escrever e dar um rumo para seus personagens. 

Acho que o porquê de Magisterium ter dado certo se deve ao equilíbrio que a escrita de uma traz na outra. Enquanto Cassandra tem um ar mais fantasioso e engraçado, Holly já leva pra seriedade e aquele sarcasmo que a gente ama. 

Magisterium é uma escola de magia e cada um dos cinco livros representa um ano letivo na vida de Callum Hunt, nosso herói (ou até mesmo anti-herói). Os anos letivos da escola são classificados por metais. Então temos o ano de ferro, cobre, bronze, prata e ouro.

Por Vivian Cardoso

PENSANDO BEM: Os Bridgertons na Netflix!

Olá meninos e meninas do meu Brasil "baronil", eis que retorno às telinhas do seu computador ou celular com mais um postinho maroto de uma das minhas colunas favoritas: o "Pensando Bem"! Favorita, pois essa coluna sempre tem por tendência explanar um pouco sobre algum assunto que achamos relevantes e que pensamos com carinho para vocês. 

Porém desta vez, atendendo a pedidos enviados as nossas redes sociais, e por isso vamos falar de um assunto que está gerando certa divergência entre leitores do gênero de romances de época. Afinal de contas não nos sentimos todos assim quando alguém anuncia ao mundo que um de seus livros favoritos vai virar filme? Bate logo aquele medo prévio de flopar, né?
Por Anne Magno

Eu Li: Hunter - Andy Collins

Título: 
Hunter - Acerto de contas
Autora:
Andy Collins
Editora:
The Gift Box
Ano:
2018

Adicione ao skoob 

"RESGATE"
Foi a primeira palavra que ouvi quando os tiros cessaram.
"ELE ESTÁ FERIDO, TIRE-O DAQUI!"
Foi o que ouvi quando fui levado para cima.
"ARRANQUE ISSO DELE"
Foi a última coisa que ouvi antes de me render a escuridão.
Uma década depois e essas palavras ainda permeiam meus pensamentos.
Antes, elas me causavam medo, mas aprendi a lidar com ele.
Transformei o medo em ódio, em uma motivação. O combustível que precisava e a justificativa perfeita para a escuridão dentro de mim.
Hoje eu tenho um plano, e não vou desviar, nem que isso signifique silenciar a única voz capaz de acalmar os demônios na minha cabeça danificada.
Eles roubaram a minha vida, e não a quero de volta.
Meu único desejo é acabar com a deles.

Este é o primeiro livro de Andy Collins que é indicado aqui no blog e estou triste por estar tão atrasada para indicar suas histórias e ao mesmo tempo feliz por, enfim, garantir que vocês terão mais dela por aqui. 
A autora é paraense e nos conhecemos há algum tempo porém sempre tive um pouco de receio de ler seus livros pois alguns dele trabalham temáticas pesadas que o gênero, Dark Romance, abordam. 

Vejam bem, sou assistente social de formação e já vejo situações lamentáveis demais na minha rotina de trabalho então sempre tive cuidado de consumir conteúdos que tivessem o potencial de me trazer sofrimento. 
"Hunter", sem dúvidas, abordará alguns temas difíceis, como violência física e psicológica - adulta e infantil - e estupro. Portanto, se tu, leitora ou leitor, eis sensível sobre alguns desses assuntos, esse livro não é recomendado pra ti. 
Por Fernanda Karen

#Diferentona 07 - Memória de minhas putas tristes - Gabriel García Márquez

Título:
Memória de minhas putas tristes
Autor:
Gabriel García Márquez
Editora:
Record

Adicione ao skoob

"No ano que completei noventa anos, quis presentear-me com uma noite de amor louco com uma adolescente virgem". E é assim, sem rodeios, que Gabriel García Márquez nos apresenta a história deste velho jornalista que escolhe a luxúria para provar a si mesmo, e ao mundo, que está vivo. Primeira obra de ficção do autor colombiano em dez anos, "Memória de Minhas Putas Tristes" desfia as lembranças de vida desse inesquecível e solitário personagem em mais um vigoroso livro de Gabriel García Márquez. O leitor irá acompanhar as aventuras sexuais deste senhor, narrador dessas memórias, que vai viver cerca de "cem anos de solidão" embotado e embrutecido, escrevendo crônicas e resenhas maçantes para um jornal provinciano, dando aulas de gramática para alunos tão sem horizontes quanto ele, e, acima de tudo, perambulando de bordel em bordel, dormindo com mulheres descartáveis, até chegar, enfim, a esta inesperada e surpreendente história de amor. Escolhido o presente, ele segue para o prostíbulo de uma pitoresca cidade e ao ver a jovem de costas, completamente nua, sua vida muda imediatamente. Quando acorda ao lado da ainda pura ninfeta Delgadina, o personagem ganha a humanidade que lhe faltou enquanto fugia do amor como se tivesse atrás de si um dos generais que se revezaram no poder da mítica Colômbia de Gabriel García Márquez. Agora que a conheceu, ele se vê à beira da morte. Mas não pela idade, e sim por amor. Para uns, "Memória de Minhas Putas Tristes" trata-se de uma reflexão romanceada sobre o amor na terceira idade. Para outros, é um hino de louvor à vida e, por extensão, ao amor, já que um não existe sem o outro no imaginário do Prêmio Nobel de Literatura de 1982. Sempre sublime, Gabriel García Márquez presenteia-nos com esta jóia narrativa repleta de sabedoria, memória e bom humor, que confere ainda mais brilho à sua genialidade literária.

Depois que li "O amos nos tempos do cólera", Gabriel García Márquez deixou uma grande impressão em mim. Refiro sem pestanejar que Gabo é um de meus autores favoritos, apesar das temáticas envoltas à polêmicas. 

Seu estilo é tão intenso e mordaz e consegue descreve sobre coisas pueris de forma incrível. Em "Memória de minhas putas tristes" ele construiu, em uma narrativa sublime, a história de algo repulsivo. 
Por Fernanda Karen

Eu Li: A pequena livraria dos sonhos - Jenny Colgan


Título:
A pequena livraria dos sonhos
Autora: 
Jenny Colgan
Editora:
Arqueiro
Ano: 
2019

Adicionar ao skoob

Um romance sobre importância da leitura e da literatura para diversos tipos de pessoa.
"Nina é uma leitora voraz que sonha em ter a própria lojinha de livros. Só que a vida real é um pouco mais complicada que as histórias que ela ama ler, o que ela descobre quando se muda para as lindas Terras Altas da Escócia para transformar seus sonhos em realidade… Tentei escrever o tipo de livro que adoro – convidativo, engraçado (ESPERO), com caras gatinhos (LÓGICO), mas também totalmente dedicado a nós, amantes de livros: os leitores.Venha se juntar à nossa turma!" Beijos, Jenny
Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas – ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Mas, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, Nina não tem ideia do que fazer.
Então, um anúncio de classificados chama sua atenção: uma van que ela pode transformar em uma livraria volante, para dirigir pela Escócia e, com o poder da literatura, transformar vidas em cada lugar por que passar.
Usando toda a sua coragem e suas economias, Nina larga tudo e vai começar do zero em um vilarejo nas Terras Altas. Ali ela descobre um mundo de aventura, magia e romance, e o lugar aos poucos vai se tornando o seu lar.
Um local onde, talvez, ela possa escrever seu próprio final feliz.

"A pequena livraria dos sonhos" faz parte da coleção Romances de Hoje que a editora Arqueiro publicou neste ano. São 03 livros de diferentes autoras e histórias singulares que tem em comum a vida da mulher contemporânea e alguns desafios a serem vencidos; e claro, um romance gostosinho porque ninguém é de ferro. 

O que me atrai em chick-lits é o fato de que as histórias, em sua maioria, podem ser reflexos da vida das próprias leitoras. Afinal, todas nós temos nossas próprias cargas de dramas que a realidade se encarrega de distribuir entre tristezas e as alegrias. 
Por Fernanda Karen