sexta-feira, dezembro 15, 2017

Eu Li: O Jogo - Elle Kennedy

Título:
O Jogo
Autora:
Elle Kennedy
Editora:
Paralela
Ano:
2017
Série:
Amores Improváveis

Adicione ao Skoob

Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?
Eu já disse para vocês o quanto essa série é viciante? Não? Só para você ter uma ideia: comprei em um período aproximado de 15 dias os 4 livros de uma vez. Terminei o primeiro livro em três dias (sim, demorei tudo isso porque precisava dormir para ir trabalhar no outro dia, se não de onde tiraria o dinheiro para comprar livros?) sorte a minha que já tinha o segundo livro na minha estante, e aí foram mais uns três dias. Quando acabei o segundo, no dia seguinte, fui a livraria para comprar o terceiro... E admito que estou com medo de ler o quarto e último livro por não ter mais histórias com os meninos. Mas eis que durante o meu surto com a leitura do terceiro livro... fui extravasando no twitter... e não é que a autora me respondeu! #morta 

Deu para sentir o meu drama? Pois é... mas vamos logo a história! 

Allie é uma garota super de boas com seu corpo, sexualidade, sensualidade e sua vida no geral. Ela é estudante do curso de teatro na mesma faculdade que é citada nos livros anteriores, só que essa garota está passando por uma situação em que por incrível que possa parecer, preferiu se esconder um pouco para evitar que caia em tentação.

O seu ex-namorado (muito recente por sinal) virou justamente ex quando em uma briga começou a pressionar Allie para que ela desistisse de seus sonhos e metas para seguir a vida DELE. Com a personalidade dela, ele meio que já deveria saber que Allie não é das garotas que sonham em ser bela, recatada e do lar. O sonho dela são os palcos. E por isso ela terminou com ele, só que ele fica enchendo o saco dela para voltar, e por mais que ela diga que quer espaço ele vai e aparece na porta dela com uma cara de cachorro pidão. Eis porque eles já terminaram/voltaram tantas vezes, só que desta vez as coisas estão diferentes.

Pensando que pode cair em tentação, Allie pede a amiga, a sua roommate, Hannah para ficar escondida na casa do namorado de Hannah, o Garret, já que eles vão viajar. Dois dos donos da casa ficaram de boas com a possibilidade de Allie se esconder na casa. E tudo ia bem, só que uma coisa que não estava no script acaba acontecendo. Na hora que Allie chega na casa pega Sean em meio a um Ménage A Trois, o que por si só não deixou Sean nada envergonhado, porém a liga dele é partida ao meio quando Allie invade a sala e senta na poltrona em frente aos três e começa a encarar a cena dele com uma cara de mistura entre nojo e tédio.

Situações brochadas a parte, Sean dispensa suas amigas e se veste, e logo em seguida vai dar uma de anfitrião para Allie. Eles decidem ver uns filmes de comédia românticas e tal... e tudo ia relativamente bem, até o Sean começar a indagar porque Allie está lá? E começa a instigar ela a descontrair de outras formas, tipo fumando um baseado ou bebendo tequila e outros... e ambos embarcam nesse tipo de aventura. Só que no dia seguinte, Allie acaba por se descobre nua na cama de Sean.

Um remorso bate, pois ela começa a se sentir culpada por ter dormido com Sean, sendo que faz pouco tempo que ela terminou com Dean. E a cara de satisfeito de Sean só piora a situação. Só que as consequências deste deslize... acabam por despertar em Sean um lado desconhecido por ele. E Allie jamais conseguia imaginar que poderia sucumbir a tentação de dormir com o cara mais cobiçado e galinha da faculdade. Será que ela viraria parte da estatística de cama dele?

Só que Sean não vai deixar o corpo de Allie  essa história entre eles esfriar! Ele vai partir para o ataque, afinal de contas ele nunca se sentiu tão instigado a querer mais de uma mesma pessoa depois que ela passa pela cama dele. Afinal de contas ele está acostumado a ser o garoto rico, playboy, cobiçado e tudo mais... e não está acostumado a ser rejeitado. O fato de ele não conseguir mais ficar excitado com outras mulheres, e só de pensar em Allie ele já ficar com a "barraca armada" faz com que ele comece a minar as barreiras de Allie sobre ele fazer parte da vida dela.

A partir de determinado período da história eles chegam em um acordo em que ambos se beneficiam, e juntos vão nos dar uma história divertida e meio quente entre Sean e Allie, em busca de descobrirem quem de fatos eles querem ser no futuro, e eles estão muito engajados em descobrir... juntos.

O que também super despertou o meu surto nesse livro é que ele dá mais destaque a um personagem secundário/terciário e eu acabei me apaixonando e pedindo para a autora escrever um livro sobre ele, e eis que ela me responde desta forma. É ou não é para amar essa autora?






Espero que todos tenham curtido as resenhas dos livros desta série incrível, e nos vemos no próximo post! Beijos... e não esqueçam que ainda tem mais uma resenha da série por vir... afinal, ela termina em "A Conquista".



quinta-feira, dezembro 14, 2017

Convite - Peça Teatral: A Outra Irmã


Olá, leitores! 

O post de hoje será um pouco diferente pois irei me deter um pouco em outra forma de arte: o teatro.
Ainda que nesse aspecto, o teatro seja inspirado em literatura do amor. 
"A Outra Irmã" foi escrito e dirigido por Saulo Sisnando, um autor paraense maravilhoso que temos um contato forte aqui em Belém. 
Nós, do blog, fomos convidados para assistir a peça e lá fui eu, com namorado e amigos a tira colo, prestigiar o trabalho do autor amigo.
Não darei NENHUM spoiler sobre o roteiro aqui pois não quero estragar a experiência de vocês então vou expor os meus feelings a respeito, tá bem? Então tá bem. 

A Casa Cuíra, local onde a peça está sendo apresentada, é literalmente uma casa. Com cadeiras distribuídas em uma sala, os espectadores ficam no mesmo espaço que é feito de palco. E a troca realizada é impressionante. Os autores nos envolvem, nos olham nos olhos, desconfiam de nós. Somos levados a ser partes da peça. 

Foto de Cláudio Castro

"A outra Irmã" teve a influência forte do livro “O Caso dos Dez Negrinhos”, de Agatha Christie. Ou seja, seu roteiro é envolto em mistério, crime, ambição e plot twists. Tenham isso em mente quando forem assistir: as coisas podem não ser o que aparentam. A autora de mistério é ovacionada por suas conclusões geniais e fora do comum e Saulo Sisnando bebeu dessa fonte ferozmente, levando o espectador a fazer conjecturas a todo o momento e, mesmo assim, acabamos surpreendidos. 

O humor de Saulo também está impregnado em todo seu texto. E não é um humor qualquer, mas aquele inteligente, elegante e desdenhoso. Claro que posso estar vinculando diretamente à atuação de Leonardo Moraes que me enredou de jeito com suas expressões, seus tons e seus "docinho"s. Leonardo é um dos atores que interpretam mais de um personagem e é maravilhoso ver a transformação das "personas" acontecendo em nossa frente. 

Foto de Cláudio Castro

O elenco composto por Olinda Charone, Zé Charone, Leonardo Moraes, Leoci Medeiros, Pauli Banhos, Sônia Alão e Flávio Ramos é todo incrível cheios de charme, compondo lindamente o estilo noir do cinema clássico de Hollywood. Estou longe de ser uma especialista em crítica teatral mas estou completamente encantada e rendida. 

O grupo Teatro de Apartamento é de Belém e está cheio de amor e talento para dar. O teatro paraense é maravilhoso e esse post é um convite para vocês irem prestigiar essa arte que é nossa. E aproveitar para darem boas risadas e se divertirem tentando desvendar o caso de mistério que rodeia o enredo de "A outra irmã". 

Vocês podem conhecer melhor o grupo Teatro de Apartamento curtindo sua página no facebook e ver algumas fotos do espetáculo aqui
As sessões são sempre às 20h, na Casa Cuíra, e este é o último final de semana da temporada. 

Assistam!

Acima algumas informações relevantes sobre a peça e número para informações.
Aproveitem que os dias 15, 16 e 17 de dezembro serão as últimas oportunidades do ano! 
Quem for, voltem aqui para comentarmos aquele final BABADO! 

Até logo, DOCINHOS. 


quarta-feira, dezembro 13, 2017

Eu Li: Noiva até sexta - Catherine Bybee

Título:
Noiva até sexta
Autora:
Catherine Bybee
Editora:
Verus
Ano:
2017
Série:
Noivas da Semana #3

Adicione ao Skoob

O terceiro livro da série Noivas da semana. Gwen Harrison: a bela filha de um duque inglês se mudou para os Estados Unidos para cuidar da agência de casamentos de sua cunhada. Só porque ela agora é a chefe da agência, não significa que não possa fantasiar um encontro perfeito com o enigmático Neil MacBain, o guarda-costas que vem tornando seus sonhos um tanto quanto agitados. Mas negócios são negócios, e é melhor Gwen não se deixar envolver. Neil MacBain: o ex-fuzileiro naval não pode negar o efeito da aristocrata Gwen em sua alma atormentada e seu corpo esculpido pela rotina militar. Mas ela é cliente dele, e manter distância é fundamental — até uma ameaça do passado de Neil retornar e Gwen se ver no meio do fogo cruzado. Agora depende de Neil decidir o que é mais importante salvar: sua carreira, sua vida... ou a mulher que conquistou seu coração.
Oi Gente... como andam as leituras de vocês? Estamos em contagem regressiva para o fim do ano e você já parou para analisar qual foram os melhores livros que você leu este ano? Bom, ainda nos restam alguns dias para a virada do ano, e se você anda meio sem tempo para ler grandes sagas, mas gostaria de ler ainda assim, que tal experimentar um livro leve, de leitura rápida e que aqueça o seu coração?

"Noiva até sexta" é o terceiro livro da série Noivas da Semana, e dessa vez temos a história da Gwen, a irmã mais nova do noivo do primeiro livro, e também a garota que colocou a Eliza em apuros no segundo livro quando foram parar em um bar cowntry e se meteram em confusão.

Gwen sempre foi a princesinha que viveu por muito tempo em um mundo cor de rosa e cercada de proteção para evitar todo tipo de situação indesejada. Mas hoje Gwen é uma mulher feita, e está tentando provar a todo custo que pode tomar conta de sua vida de forma mais independente. Então ela se aproveita que sua cunhada e sua amiga Eliza estão superenvolvidas com suas vidas de recém casadas e toma a frente dos empreendimentos de Alliance.

Então Gwen se muda para a antiga casa de Eliza, colocando assim sua família a beira de um ataque de nervos. Mas sua independência não é a única coisa que está na mira de Gwen. No decorrer da história ele vai começar a se mostrar como uma mulher realmente forte, inteligente e decidida, e uma das coisas que ela enfim decidiu tentar é verificar de uma vez por todas se Neil, o responsável geral pela segurança de seu irmão e família, vai querer tentar alguma coisa com ela ou não. Afinal de contas, os sinais que ele dá são muito confusos!

Neil conheceu o irmão de Gwen há muito tempo em um bar, onde eles quase brigaram e desde então estão juntos para o que der e vier, como patrão e empregado e como melhores amigos. Mas o que Neil não consegue evitar por nada são os sentimentos que a irmã de seu melhor amigo desperta nele. E também não consegue manter os olhos longe dela. Mas, Neil possui um passado sombrio dentro das forças armadas, que de certa forma o tolhe para certas vivências, tais como se apaixonar.

Mas fugir dessa nova experiência está se tornando coda vez mais um trabalho árduo, tendo em vista que Gwen parece decidida a fazer ele expor seus sentimentos. Quando ele se torna ainda mais responsável pela segurança de Gwen, e coisas estranhas começam a acontecer ao redor dela e de sua nova amiga de quarto, o radar dele entra em alerta, pois todos os incidentes possuem algo em comum, assim como todos eles são uma dica para Neil sobre o que pode acontecer a Gwen se Neil não a proteger direito.

Então certo dia quando ele confirma suas suspeitas, ele aciona um alerta a sua equipe de segurança e foge com Gwen para levar ela ao único local em que tem certeza que nada pode chegar a fazer mal a ela. Mas o que ele não poderia contar, é que o mal já está lá o aguardando.

O livro tem uma narrativa alucinante, em que sentimos de perto a questão de como é ser caça e caçador. E nesse meio termo, vamos descobrir como Gwen consegue destruir a marretadas o muro que rodeia o coração de Neil.

Particularmente gostei muito desse livro, e essa série tem ganhado um espacinho muito destacado no meu coração bookaholic. Espero que vocês tenham a oportunidade de conhecer Neil e Gwen, e que tenham gostado da resenha. Fica a dica... e até o próximo post.


terça-feira, dezembro 12, 2017

Eu Li: Agonia - Igor Quadros

Título:
Agonia

Autor:
Igor Quadros

Editora:
Independente

Ano:
2017


Um menino que adoece por um contato sobrenatural; um casal disposto a sacrificar tudo para alcançar um outro mundo; estranhos fenômenos acontecendo em uma cidade no interior do Pará; uma idosa solitária que ouve um choro no andar de baixo de sua casa; duas irmãs que se odeiam, mas que se unem para sobreviverem a um sequestro. Situações angustiantes, escolhas perturbadoras e retratos da psique humana fazem parte desta coletânea de terror.

Igor Quadros é um autor paraense que está construindo sua carreira em cima de nossos pesadelos. Sim, os nossos autores de terror estão com tudo aqui pelo norte e estou muito orgulhosa. E chorosa. A propósito, nem um título poderia traduzir melhor o que é esta obra de Igor Quadros: Agonia.

O livro contém cinco contos de um terror psicológico que deixa o leitor envolvido e constantemente preocupado com os personagens. É interessante como a tensão permeia em cada página. Começamos tão bem e terminamos assim:

Tedoidé!
No conto “Pestilência” conhecemos uma mãe e um filho pequeno. Eles moram no interior e em uma noite a criança reclama que tem um bicho no quarto. A mãe, claro, vai procurar e nada encontra mas ainda sim leva o menino para dormir com ela. Nas noites seguintes, o mesmo choro por um bicho que ela não encontra de jeito nenhum. 
Talvez seja manha de criança, né. Normal. Portanto, ela decide ser firme e deixa o pequeno em seu quarto para dormir sozinho em uma noite. Ela adormece ainda ouvindo o choro alto da criança. O menino acorda diferente, quieto, soturno e claramente alguma coisa mudou. Mas o que a espera é inacreditável. 

Esse primeiro conto do livro, em específico, costuma deixar os leitores bem chateados mas é um inicial condizente com o que nos aguarda no decorrer das histórias.

Os outros contos, que se chamam “Sacríficos”, “Ermo”, “O choro” e “Por trás das paredes” , também são de uma aflição que só lendo para compreender. 
O autor pegou muitas referências das nossas próprias lendas do norte e as desenvolveu com um toque pessoal de crueldade. O terror contido nas páginas de “Agonia” não é aquele que nos faz gritar de susto, mas aquele sutil que nos deixa reflexivos e nos faz adiar aquela ida ao banheiro na madrugada, sabe.

Igor Quadros é um autor jovem com um talento inegável para contações de histórias. Sua narrativa é fácil e nos prende logo de cara com personagens palpáveis que poderia ser vocês ou eu.

Deuzulivre e guarde 
A produção dos exemplares físicos de “Agonia” foi toda independente e teve o acompanhamento direto do autor. O livro também está disponível em e-book na Amazon com um preço bem módico. 
Vocês podem conhecer esse e outros trabalhos de Igor Quadros em sua página no facebook
Confiram essa trevosidade e bons pesadelos! 

Leiam! 

segunda-feira, dezembro 11, 2017

Eu Li: Brumas do Tempo - Karen Marie Morning

Título:
Brumas do Tempo
Autora:
Karen Marie Morning
Editora:
Verus
Ano:
2017
Série:
Highlanders #1

Adicione ao skoob


Um sedutor lorde escocês...

Ele é conhecido no reino como Falcão, o lendário predador nos campos de batalha e na cama. Nenhuma mulher resiste ao seu toque, mas nenhuma jamais conseguiu mexer com o coração dele — até uma fada vingativa tirar Adrienne da Seattle dos dias de hoje e transportá-la para a Escócia medieval. Presa em um século que não é o seu, ousada demais, franca demais, Adrienne representa um desafio irresistível para esse conquistador do século XVI. Forçada a se casar com Falcão, Adrienne jura manter distância do marido — mas o poder de sedução dele vai destruir lentamente a determinação dela.
Uma prisioneira no tempo...
Adrienne tem o “não” na ponta da língua para o notório lorde escocês, mas Falcão jura fazê-la sussurrar seu nome com desejo, implorando que ele a incendeie de paixão. Nem mesmo as barreiras do tempo e do espaço o impediriam de conquistar o amor dela. Apesar das incertezas sobre seguir seu coração apaixonado, a hesitação de Adrienne não é páreo para a determinação de Falcão de mantê-la a seu lado.
Oi gente... vamos de autoras "novidade"?

Essa deslumbrante senhora aí ao lado se chama Karen Marie Morning e é a mente brilhante por trás da história de hoje. Afinal você já tentou adaptar a história "Sonhos de uma noite de verão" de Shakespeare para um romance histórico no meio das Highlands?

Não tenho como afirmar plenamente que a autora tentou fazer essa audaciosa adaptação, porém... as pessoas que já viram o filme, ou leram o livro, ao até mesmo tiveram acesso a peça de teatro (que foi o meu caso) vão perceber que a trama foi banhada levemente no sonho de Shakespeare.

Mas vamos logo ao que interessa!

Era uma vez... uma rainha do mundo das fadas que desfrutava da companhia de seu rei e seu bobo da corte. Ambos seus amantes e adoradores em muitos sentidos... e em um belo dia ela refletindo sobre suas escapadas ao mundo humano, compartilhou com esses dois fãboys dela... que se disfarçou de humana para desfrutar da cama de um famoso guerreiro chamado por todos como "falcão" e que passar na cama dele foi uma experiência imensurável.   

Nem preciso dizer que, apesar dela ser a soberana do reino das fadas, e seu rei ser muito "canoa" ele e o bobo ficaram meio que irritados com os comentários da rainha, que de certa forma foram depreciativos com os dotes deles mesmos na cama dela. Só que um deles ficou ainda mais ensandecido que outro. E seguindo a lógica "o inimigo do meu inimigo é meu amigo" eles se juntaram para bolar um plano para ferrar com a vida do homem que ousou tocar na rainha deles.

E assim o bobo, que possui o dom das fadas guardiãs de viajar entre as barreiras do tempo vai a procura de uma mulher que seja forte e decidida o suficiente para fazer o falcão se apaixonar por ela e ser rejeitado. Só que ele foi encontrar uma mulher no período contemporâneo nosso. E ela tem um trauma muito peculiar sobre os homens, e os evita o máximo que pode. Desta forma Bobo acha em fim a mulher que irá desafiar o louco guerreiro, e sem pensar duas vezes leva ela para o tempo do guerreiro e a jogo no colo do clã rival, que está responsável por casar a filha do Laird como Falcão.

Só tem um porém... a filha do Laird morreu misteriosamente e ele precisa de alguém que finja ser sua filha para honrar o compromisso afim de não gerar uma guerra entre os clãs. Eis que ele coloca Adrienne para substituir a sua filha, e por base de chantagem acaba coagindo a moça a fazer o que ele quer. Assim, Adrienne se vê casando...

Mas não é qualquer casamento... simplesmente Falcão manda um emissário para casar com ela em seu lugar e a levar para as terras dele para que ele possa consumar o casamento. Você, querido leitor deve estar achando que ele é um idiota canalha, né? Só que ele na verdade tem lá os motivos dele para não ir, e vamos descobrir isso depois. E assim quando Adrienne chega em seu novo lar ela ainda está tentado entender o que "diabos" aconteceu. 

E para pensar melhor sobre, e evitar o olhar de desagrado do seu novo clã, ela sai para dar uma volta e acaba meio que parada admirando o belo corpo do ferreiro que está ali próximo. Mas o que ela não sabia era que seu atual marido estava só observando o comportamento dela. Quando Falcão vai exigir certa satisfação da cobiça da mulher pelo ferreiro ele se vê totalmente fascinado por ela. E apesar dele despertar o mesmo sentimento nela, vale lembrar aqui que ela tem repulsa por homens devido a um acontecimento em seu passado. Então ela não dá muita bola para ele, o que só desperta ainda mais o desejo dele.

Adrienne e Falcão no decorrer da história vão aprendendo que relacionamentos não são uma questão de submissão as vontades um do outro, e sim um relacionamento em que ambos vão tentar o seu máximo para entender e englobar o outro em sua vida de forma e respeitarem suas individualidades e particularidades.

Mas Anne cadê a referência a "sonhos de uma noite de verão"? Durante todo o desenrolar da história deles dois as fadas estão ali sempre presentes para opinarem sobre os acontecimentos, principalmente o rei e o bobo. A rainha vai aparecer posteriormente nessa trama também. E me foi meio angustiante quando as fadas resolviam brincar com a história e em um estalar de dedos Adrienne estava de volta ao seu tempo e Falcão na mão... literalmente!

Tudo bem que em "sonhos de uma noite de verão" é ambientado e esquematizado de outra forma... mas não desperta em você que teve acesso a história de Shakespeare, e leu esse livro ou minha resenha a sensação de dejavú? Em mim esteve sempre presente durante a leitura e isso foi muito legal! Imaginei durante a leitura a autora como a própria rainha soberana das fadas, o que vocês acham?

Aos amigos que eu possa possivelmente ter convencido a ler o livro, deixo aqui a seguinte dica... fiquem de olho no ferreiro!

Espero que todos tenham gostado, e até o próximo post!


sábado, dezembro 09, 2017

[Lista] - Livros sobre Serial Killers

Ed Kemper approves!
Serial Killeré um tipo de criminoso de perfil psicopatológico que comete crimes com uma certa frequência, geralmente seguindo um modus operandi e às vezes deixando sua "assinatura".


Assassinos em série são perfis que causam, no mínimo, curiosidade. Desde que assisti a série da Netflix intitulada Mindhuter (Caçador de mentes, em tradução livre) essa curiosidade só aumentou. Entrar na mente humana não é nada fácil, agora imagine estudar e ENTENDER como funciona a cabeça de pessoas com perfil psicopata? Hoje em dia, as opções de livros com esse tema só aumentam, tanto os de ficção quanto não ficção. Os relatos reais fascinam mais, e te deixam cada vez mais interessado e mergulhado nesse mundo. 


Tomada por essa curiosidade, resolvi pesquisar alguns livros pra me aprofundar no assunto e vou dividir com vocês cinco das minhas escolhas pra tentar entender melhor esse universo.

1- Mindhunter


Em detalhes assustadores, Mindhunter mostra os bastidores de alguns dos casos mais terríveis, fascinantes e desafiadores do FBI.
Durante as mais de duas décadas em que atuou no FBI, o agente especial John Douglas tornou-se uma figura lendária. Em uma época em que a expressão serial killer, assassino em série, nem existia, Douglas foi um oficial exemplar na aplicação da lei e na perseguição aos mais conhecidos e sádicos homicidas de nosso tempo. Como Jack Crawford em O Silêncio dos Inocentes, Douglas confrontou, entrevistou e estudou dezenas de serial killers e assassinos, incluindo Charles Manson, Ted Bundy e Ed Gein.
Com uma habilidade fantástica de se colocar no lugar tanto da vítima quando no do criminoso, Douglas analisa cada cena de crime, revivendo as ações de um e de outro, definindo seus perfis, descrevendo seus hábitos e, sobretudo, prevendo seus próximos passos.
Com a força de um thriller, ainda que terrivelmente verdadeiro, Mindhunter: o primeiro caçador de serial killers americano é um fascinante relato da vida de um agente especial do FBI e da mente dos mais perturbados assassinos em série que ele perseguiu. A história de Douglas serviu de inspiração para a série homônima da Netflix, que conta com a direção de David Fincher (Garota Exemplar e Clube da Luta) e Jonathan Groff, Holt McCallany e Anna Torv.



2- Social Killers - Amigos virtuais, assassinos reais

Social Killers - Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um livro assustadoramente verdadeiro. Seus autores, J. J. Slate e R. J. Parker, reúnem alguns dos casos mais angustiantes de criminosos que usaram as redes sociais para se aproximar de suas vítimas. Torturadores, stalkers, predadores sexuais, canibais, assassinos. A lista, infelizmente, não é pequena. E novas solicitações de amizade continuam chegando a cada dia.
Parker e Slate deixam claro que esse não é um fenômeno novo. Muito antes da internet, criminosos usavam classificados de jornal para descobrir e atrair suas presas. Mas o anonimato da web permite que cada vez mais lobos usem roupas de cordeiro nas suas fotos de perfil.
Mas existe luz no fim do túnel. Analisando mais de trinta casos famosos, os autores demonstram como as forças da lei estão usando, com sucesso, as novas ferramentas de comunicação para investigar e prender foras da lei e desmantelar quadrilhas. E ainda ensinam dicas de segurança. Social Killers – Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um alerta para todos nós, que passamos tanto tempo conectados.

3- O sorriso da hiena

Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral.
Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.
Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?

O sorriso da hiena é um livro de ficção de Gustavo Ávila, autor nacional, e só pela sinopse já sabemos que podemos esperar uma leitura sensacional que promete nos prender do início ao fim!


4- Serial Killers - Anatomia do mal

Entre na mente dos psicopatas. O dossiê definitivo sobre assassinos em série. O que faz pessoas aparentemente normais começarem a matar e não pararem mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein, o psicopata americano que inspirou os mais célebres maníacos do cinema, como Norman Bates (Psicose, de Alfred Hitchcock), Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica, de Tobe Hooper) e Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes, de Jonathan Demme). Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria?
Pontuado por curiosidades macabras, dados científicos e fatos pouco conhecidos sobre a trajetória dos principais criminosos em série dos Estados Unidos, Serial Killers: Anatomia do Mal abrange desde a criação do termo serial killer no início do século XX até o fascínio exercido por assassinos em série na cultura pop (cinema, música, literatura).
Com clareza, ritmo e muita informação, Harold Schechter traça perfis psicológicos impressionantes de criminosos que desafiaram a polícia, viraram notícia e continuam a nos assombrar nas telas da TV e do cinema. 
Além de Ed Gein, a galeria de personagens sinistros inclui a ex-prostituta Aillen Wuornos (inspiração para o filme Monster), que, depois de confessar seis assassinatos, pediu para ser condenada à morte para interromper a matança, o Assassino do Zodíaco (cuja verdadeira identidade é desconhecida até hoje), Charles Manson, o lunático que comandou o assassinato da atriz Sharon Tate em um ritual macabro , o canibal Jeff Dahme, que chegou a matar e devorar uma pessoa por semana no verão de 1991e Green River Killer, principal assassino de prostitutas da história, só capturado pela polícia com a ajuda de outro serial killer.
Em Serial Killers: Anatomia do Mal você vai descobrir como eles matam e por que eles matam. Por amor, desespero, dor ou prazer. Por conta de famílias desfuncionais e infâncias perturbadoras. Em nome do demônio ou para o jantar…




5- Arquivos Serial Killers - Made in Brazil


Após o sucesso do seu primeiro livro, Ilana Casoy dedicou-se a uma pesquisa rigorosa para investigar os serial killers brasileiros, no que viria a ser o primeiro livro do gênero dedicado aos assassinos em série do Brasil. Foram cinco anos de pesquisas, visitas a arquivos públicos, manicômios e penitenciárias, além de entrevistas cara a cara com personificações do mal em terras tupiniquins, para compor um inquietante roteiro com rigor investigativo de como, por quê e com que métodos os serial killers brasileiros atuam.
Em Made in Brazil, Casoy relata sete casos de serial killers brasileiros, três dos quais ela entrevistou pessoalmente: Marcelo Costa de Andrade, o vampiro de Niterói, um dos casos e depoimentos mais chocantes do currículo da autora; Francisco Costa Rocha, o Chico Picadinho; e Pedro Rodrigues Filho, o Pedrinho Matador. Um relato cruel feito pelos próprios assassinos, conduzido com maestria por quem entende do assunto, que procura guiar o leitor pela sinuosa mente de pessoas frias e com movimentos mais que premeditados para o mal. Além deles, a autora se debruça sobre a vida e os crimes de José Augusto do Amaral (Preto Amaral), Febronio Índio do Brasil, Benedito Moreira de Carvalho (Monstro de Guaianases) e José Paz Bezerra (Monstro do Morumbi).



Aproveitem as dicas e boa leitura!

  

sexta-feira, dezembro 08, 2017

Eu Li: Volúpia de veludo - Loretta Chase

Título:
Volúpia de veludo
Autora:
Loretta Chase
Editora:
Arqueiro
Ano:
2017
Série:
As Modistas #3

Adicione ao Skoob


Simon Fairfax, o fatalmente charmoso marquês de Lisburne, acaba de retornar relutantemente a Londres para cumprir uma obrigação familiar.

Ainda assim, ele arranja tempo para seduzir Leonie Noirot, sócia da Maison Noirot. Só que, para a modista, o refinado ateliê vem sempre em primeiro lugar, e ela está mais preocupada com a missão de transformar a deselegante prima do marquês em um lindo cisne do que com assuntos românticos.
Simon, porém, está tão obcecado em conquistá-la que não é capaz de apreciar a inteligência da moça, que tem um talento incrível para inventar curvas – e lucros. Ela resolve então ensinar-lhe uma lição propondo uma aposta que vai mudar a atitude dele de uma vez por todas. Ou será que a maior mudança da temporada acabará acontecendo dentro de Leonie?
Volúpia de veludo, terceiro livro da série As Modistas, é uma história de amor envolvente, com personagens femininas fortes e determinadas que transitam com perfeição entre o romantismo e a sensualidade.
Eu vi alguém pedindo romances de época?

Pois é vamos chegando novamente ao final de mais uma série brilhante e de humor único... epa! Espera um pouquinho aí, que esse não é o último livro da série. É sim o último livro que conta a história direta das irmãs Noiret... mas ainda temos que lembrar que existe o quarto livro da série chamado: "Romances entre rendas" que contará a história do final: feliz da Clara, mas enquanto essa resenha não chega... que tal saber o que aconteceu com a Leonie? Se você está meio perdido e não sabe qual delas é... baste ter em mente que é a ruiva que gosta de matemática.

O livro "Volúpia de veludo" começa te contando como é o olhar de Leonie sobre algumas coisas. Como por exemplo, um quadro em exposição. Jamais ela poderia imaginar que aquele quadro mostrando um momento tão íntimo entre um homem e uma mulher poderia mexer tanto com a sua mente e engrenar para a filosofia durante muitos minutos em meio a uma galeria. Mas é isso o que acontece... ela fica tão imersa na pintura que acaba esquecendo do que está acontecendo ao seu redor. E isso proporciona a deixa perfeita para um observador, dela e não da pintura, esperava para poder chegar mais perto de Leonie. Afinal, admirar a beleza dela, e sua capacidade de forma deslumbrante mesmo para ir a uma exposição e ainda assim ficar vários minutos imóveis com a mente longe são atributos a serem admirados. E foi assim que Simon Fairfax se aproxima dela!

Leonie descobre que está ao lado de um deus grego que possivelmente saiu do quadro para atormentar o corpo e mente dela. Leonie é conhecida por ser a mais racional de todas as irmãs e por isso mesmo, não poderia se deixar levar pelo que sente com a presença de Simon. Porém, quando ela descobre quem ele é, começa a pensar que pode se utilizar de sua presença para finalizar sua tarefa na exposição: ela precisa ser vista como cartão de apresentação da Maison Noiret e despertar a inveja e ânsia de compra nas demais moças presentes na exposição. 

Mas você deve estar se perguntando:

1- Por que tem tantas moças na exposição?
2 - E como ela poderia se utilizar da presença de Simon para cumprir sua missão?

Simples! Ela está na exposição porque soube que um famoso escritor de poemas está lá. E ele arrasta mocinhas sonhadoras por todo lugar... e esse mesmo escritor é amigo inseparável de Simon. Então desta forma ela se vê em meio a essa trama para conseguir mais fregueses... porém, o que ela não poderia contar é que Simon tivesse outros planos para eles dois. 

E desta forma temos um Simon dividido entre tomar conta de seu amigo querido e meio palerma que adora escrever poemas horríveis e lamuriosos que ganham os corações de todas as moças. E o impulso de desvendar o mistério de quem é a linda ruiva Leonie. Isso é... se ela permitir a ele que faça parte de seu mundo que está a beira de um precipício.

Leonie esconde muito bem seus sentimentos, e é muito orgulhosa por ter tudo sobre controle sempre... mas a pesada dúvida rouba seu sono: o que fazer com a Maison Noiret e a escola para moças aprendizes, agora que suas irmãs estão engajadas em outras aventuras e empreendimentos, tais como seus casamentos e filhos? No fundo ela tem medo que o legado de sua prima acabe desaparecendo devido a isso. E a seu ver, Simon é mais uma ameaça ao seu sonho sobre a Maison Noiret. Junte isso ao fato de ela impulsivamente ter se medido em uma aposta com Simon, uma aposta que tem tudo para que ela ganhe. Mas será que ela quer mesmo ganhar ou se perder para Simon?

Em meio a tudo isso ainda vamos ter... a prima Gladys e sua mais que necessária transformação em cisne. Uma possível paternidade não assumida, dois vigaristas querendo vingança e um romance mais que improvável. O livro "volúpia de veludo" é um livro que tem todos os elementos necessário para fazer você usufruir a leitura. Também possui leitura dinâmica e tiradas acidas durante os diálogos, dignas de Loretta Chase.

Bom, espero que todos tenham curtido a resenha...até o próximo post!


[Especial CCXP 2017] - Dia Zero - Spoiler Night


Olá, pessoa. Tudo bem? A CCXP 2017 começou oficialmente hoje, mas na quarta rolou uma amostra do que teremos para esse ano: a Spoiler Night. Tivemos um gostinho das novidades e aqui vou listar pra vocês o que tinha de mais legal. Vamos lá?

quarta-feira, dezembro 06, 2017

Eu li: Não me Esqueças - Babi A. Sette


Título: 
Não me Esqueças
Autora: 
Babi A. Sette
Editora: 
Verus 


Aos vinte e um anos, Lizzie deveria estar empenhada em fisgar um noivo e finalmente se casar. Entretanto, após uma decepção amorosa, o coração da jovem só palpita por sua grande paixão — os estudos sobre o povo e a cultura celtas. Esse interesse faz com que ela troque os concorridos salões de baile de Londres pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas.
Ali, ela conhecerá Gareth, o enigmático líder do clã que vive no local mais remoto e bucólico da Escócia. Envolto em uma aura de mistério, ele luta para manter suas tradições, seus segredos e, principalmente, seu povo em segurança.
Enquanto o austero Gareth tem a vida toda sob controle e resiste a mudanças, Lizzie está muito entusiasmada com suas explorações e descobertas. Porém a vida de ambos é alterada de maneira inexorável quando uma fatalidade transforma a tão sonhada aventura de Lizzie em pesadelo.
Vindos de mundos tão diferentes, mas unidos por uma atração irresistível, Lizzie e Gareth vivem uma paixão proibida e desafiadora, sem saber que finalmente poderão encontrar aquilo que só ousavam buscar em sonhos.

Resultado de imagem para escócia gif
Escócia s2


Era uma vez... 

Não gente, esse não é um conto da Disney, mas poderia muito bem ser. A autora Babi A. Sette quis trazer o misticismo dos celtas e da cultura escocesa em um livro cheio de magia e que em muitos pontos lembra A bela e a fera. 

O livro segue a história de Elizabeth, filha de um duque, mas uma garota que desde pequena teve fascinação pela cultura celta e que sonha com lobos e um homem misterioso. Depois de uma desilusão amorosa quando tinha 18 anos, ela decide nunca mais se casar e focar em seus estudos. Os anos passam, e com 21 anos, o seu pai continua insistindo que ela volte para a temporada londrina e ache um marido. 

A resposta para as preces de Lizzie vem com uma carta de uma conhecida, a convidando para passar uma temporada na Escócia. Depois de convencer os pais, ela parte na aventura de sua vida e é encurralada por sequestrados. Graças a amiga, ela consegue fugir e é assim que ela vai parar em um castelo celta, sem fazer ideia de como chegou lá. 

Gareth é o líder do castelo e de um clã escocês cheio de segredos e disputas internas e após salvar Lizzie, ele fica completamente fascinado com ela. É aí que começa um romance marcado pelo destino e histórias antigas, sacerdotisas, círculos de pedra e muito mais. 

Lizzie é uma personagem bem decidida e louca pelos celtas, aquele tipo de pessoa que se você gritar “CELTA”, ela vai aparecer e falar algo sobre. Gareth já é controlador, escocês (KILT GALERA) e preza a segurança de seu povo acima de tudo, bem, pelo menos até ele conhecer Lizzie. 

Resultado de imagem para scotland castle gif
Quando você ama um Kilt
O livro é bem interessante, o romance é fofo e Lizzie e Gareth fazem um ótimo casal. Entretanto, eu achei que faltou uma profundidade maior com os personagens e até mesmo com a história. Highlanderers abrem pano de fundo para muita história, até porque, estamos falando de lugares místicos e até mesmo religiões e passados diferentes e apesar de o livro falar sobre isso, eu esperava um pouco mais (até porque eu sou louca pela Escócia e Irlanda). 

Em geral o livro é encantador, simples e foca mesmo no romance. Eu tenho certeza é o tipo de livro que vai agradar muita gente, principalmente quem adora amor à primeira vista e paixão rodeada com segredos. O livro perfeito para um dia de domingo, quando você está sentindo falta de um romance e como eu disse teve alguns aspectos que me lembraram A bela e a fera: o castelo, o fato de lizzie não poder sair de lá, Gareth e seu jeito mais bruto que guarda um coração gentil. 

Quem tiver mais opiniões podem comentar aqui, espero que tenham gostado e até a próxima.

Resultado de imagem para scotland castle gif
Escócia é muito sinônimo de romance :D




terça-feira, dezembro 05, 2017

Eu Li: Além da Magia - Além da Magia - Tahereh Mafi


Autora:
Tahereh Mafi

Editora:
Universo dos Livros

Ano:
2017

Série:
Além da Magia


Há apenas três coisas importantes para Alice Alexis Queensmeadow, de 12 anos: sua mãe, que não sentiria sua falta; magia e cor, os quais parem escapar dela; e seu pai, que sempre a amou. No dia em que seu pai desapareceu de Ferenwood, ele levava consigo apenas uma régua. Já se passaram quase três anos e Alice está determinada a encontrá-lo. Ela o ama tanto quanto ama aventura, e está prestes a embarcar em um para encontrar o outro.
No entanto, trazer seu pai para casa não será tão fácil. Alice precisa viajar através da mística e perigosa Terra de Furthermore; onde para baixo pode ser para cima, papel está vivo e esquerda pode ser direita. Sua única companhia é um garoto chamado Oliver, cuja habilidade mágica é mentir e enganar – e com um mentiroso em uma terra onde nada é o que parece ser, requisitará de Alice toda sua concentração para encontrar seu pai e conseguir voltar para casa sã e salva. Em sua jornada, Alice precisa se encontrar- e se agarrar à magia do amor diante da perda.


Esse livro estava já um tempo na minha lista de leitura e para falar a verdade ele estava pegando um pouco de poeira. Aí foi anunciado não só uma continuação dele, na verdade uma companion novel* e também que a séria da Tahereh Mafi, Estilhaça-me, vai ter novos livros. Então o momento é esse, posso até reler Estilhaça-me (quem estou enganando que eu não vou?!), mas primeiro resolvi finalmente dar uma chance para essa gracinha. E valeu a pena.

A história da Alice realmente tem um ar de Alice no País das Maravilhas, não só porque as personagens tem o mesmo nome. Mas as duas são duas meninas num lugar mágico e cruel. A Terra de Futhermore, todavia, é estranha por si só e a prosa tão poética da Tahereh Mafi caí como uma luva para essa pegada mais infantil que esse livro tem. Teve momentos que assim como em Alice no País das Maravilhas, me afligiu ver essas crianças numa aventura tão perigosa.

Nossa, tudo é tão confuso.
E o que mais posso falar das minhas criaças de que o fato de que eu amo elas? Alice e o Oliver começam o livro se odiando. Alice, em Farenwood chama atenção por ser tão pálida e desprovida de cor. Farenwood é um lugar onde uma das expressões maiores de magia são as cores, tudo explode de cor e vida. Incluindo as pessoas. Alice, nesse mundo colorido é desprovida de cores. Ela é pálida, com cabelos quase brancos, por isso, muitos acham que ela também é desprovida de magia. O que não necessariamente é verdade.

Oliver foi cruel com Alice da maneira que só crianças conseguem ser. Ele a humilhou na frente dos seus colegas, indo justamente na maior de suas inseguranças. Os dois sem dúvida se odeiam, Alice nunca esqueceu a ofensa de Oliver, e este, tem os seus próprios motivos para desgostar de Alice. Todavia, Oliver tem uma missão. Uma missão que ele vai precisar da ajuda de Alice. E os dois se tornam aliados relutantes. Mesmo de orgulho ferido, Alice tem que seguir Oliver para Futhermore, afinal ele é a sua única esperança de encontrar o seu pai.



... mas é com o Oliver

Alice feliz indo para uma aventura
de encontrar o seu pai
Além, é claro, da aventura numa terra estranha e mágica, uma das melhores coisas desse livro é ver esses dois construírem uma amizade. Todos em Farenwood tem um dom, um dom único com magia. E esse dom de Oliver teve impactos profundos na sua relação com, bem, todos ao seu redor. É um dor útil e perigoso. 

Tahereh Mafi mais uma vez entrega um livro encantador com a sua prosa poética. Dessa vez para  público infantil, de entre 10-14 anos, tal prosa fica ainda mais encantadora. Na verdade essa é a palavra para esse livro: encantador. Desde os seus mundo mágicos, até a nossa dupla de protagonistas.

Além da Magia é quase que conto de fadas com toda a sua magia e aventura. O final feliz é garantido, mas o caminho até lá é cheio de perigos próprios de Futhermore. Leitura leve, pela escrita. Personagens cativantes e bem desenvolvidos. Simplesmente impecável. E agora, cadê os papeis de adoção para eu cuidar e proteger essas crianças?!

"Estou orgulhosa. Estou como uma mamãe orgulhosa"
Essa sou eu quando eles finalmente viram amigos
e conseguem completar a missão deles ^^
A continuação dessa gracinha já está em pré-venda, se chamando "A Magia do Inverno"; pelo o que eu averguei tem inspirações em contos de fadas persas. Mal posso esperar para colocar as minhas mãos nele também. Além disso, a Universo dos Livros, que é a nova casa editorial de Tahereh Mafi, anunciou não só que publicará o novo livro da série Estilhaça-me como também relançará os três primeiros livros. Mais Tahereh YAY!!
cinco réguas de tempo
*obs: para quem não sabe, companion novel é quando os livros pertencem ao mesmo universo mas as continuações não são com os mesmo personagens como principal. Normalmente os personagens até aparecem nos livros seguintes, ou são mencionados mas não são os protagonistas mais.

segunda-feira, dezembro 04, 2017

Eu Li: Esposa até segunda - Catherine Bybee

Título:
Esposa Até Segunda
Autora:
Catherine Bybee
Editora:
Verus
Série:
Noivas da Semana #2
Ano:
2017

Adicione ao Skoob

O segundo livro da série Noivas da Semana. Carter Billings: com seus cabelos loiros, olhos azuis e beleza hollywoodiana, ele pode ter a mulher que quiser. Mas, quando decide concorrer à vaga de governador do estado da Califórnia, Carter sabe que vai precisar abandonar a vida de solteiro e se tornar um homem de família. E para isso ele precisa de uma esposa. Entra Eliza Havens, que gerencia a agência de casamentos Alliance. Eliza Havens: ela está feliz por sua amiga Sam ter arrumado um marido rico e atraente. Só tem um detalhe que a deixa louca da vida: o melhor amigo dele, o sexy e ousado Carter Billings. Eliza nunca brigou tanto com um homem — e nunca conheceu alguém que mexesse tanto com ela. Juntar pessoas solitárias é a maneira como Eliza ganha a vida, porém um obscuro segredo do passado a faz descartar totalmente a possibilidade de se casar. Pelo menos foi assim até agora...
Oi gente... Como estamos?

Alguém aí está procurando por um livro com aquela cara de comédia romântica misturada com suspense e ação, tipo "Encontro explosivo", que por sinal estes livros são livros ótimos para curar aquela nossa ressaca literária de cada mês? Pois é... os livros dessa série se tornaram muito queridos para mim, pois são leituras rápidas e com o correr da trama de forma fluída. Além de ter aquela traminha linda e cativante que tanto gostamos!

O livro "Esposa até segunda" começa te jogado no meio do planejamento de um novo casamento. Você pode até questionar: como assim o livro já começa com um casamento? É de conhecimento comum que geralmente esse elemento é colocado no final da trama. Só que não estamos falando do casamento da personagem principal neste caso. Estamos falando do segundo ou terceiro casamento da personagem do primeiro livro, e já adianto que esta é uma série curta que não pode ser lida fora de ordem pois um casamento de certa forma "engata" no outro!

É no meio desse planejamento que vamos conhecer melhor a personagem Eliza, uma das melhores da mocinha do livro anterior. e já aparece no primeiro livro, mas não é bem desenvolvida, obviamente porque isso acontece melhor neste livro de hoje. Bem, após o casamento do primeiro livro a principal gestora da empresa se vê impossibilitada de estar a frente das atividades, e desta forma Eliza assume as atividades na agência de casamentos Alliance. E tudo ia bem... porque ela logo conseguiu entrar no ritmo da Alliance, só que um belo dia ela teve se afastar da empresa para participar do segundo casamento da amiga, como madrinha e usando um vestido amarelo horroroso saído diretamente do filme "E o vento levou".

O vestido amarelo era apenas um dos pontos ruins da história... pior que isso era a certeza de que teria que passar o fim de semana perto do melhor amigo do noivo, Carter Billings. O cara é simplesmente imoral de tão lindo, sexy e perfeito. E tem mais... o cara é a personificação de astro Holywoodiano, mas na verdade ele é um jovem político em meio a uma corrida rumo a cadeira de governador da Califórnia.

Carter sempre esteve de olho em Eliza... mesmo com o jeito marrento dela, ela sempre foi linda e instigante aos seus olhos. E passar o fim de semana perto dela é toda a distração de que Carter precisava para espraiar um pouco a mente da sua vida na politica. Então, em uma certa noite quando Eliza resolve mostrar a vida "de verdade" para a irmã mais nova do noivo que foi criada em um castelo e não tem muita vivência empírica, ele se vê meio que na obrigação de ficar de olho nelas.

E assim Carter acaba parando em um bar cowntry no meio de uma luta com um cara que tentava alguma coisa com Eliza. E como ele é uma figura pública, acabou indo parar na internet. Eliza fica super desconcertada com o ocorrido e se sentindo culpada por fazer Carter perder alguns pontos entre os seus eleitores. Então ela decide, desafiar o bom senso e a polícia (sim, a policia é mio que bestfriend dela), e participar de uma coletiva de imprensa para ajudar Carter a chegar mais próximo do seu objetivo na eleição.

Bom... a coletiva de imprensa não foi devidamente como o planejado. Mas deu a Carter a possibilidade de bolar um plano que ajudaria a ambos... Eliza e ele... afinal, todos queriam no governo alguém que já fosse casado. E o passado de Eliza se mostrou mais perigoso do que ele poderia sonhar, e ele não pode nem sonhar em perder ela para o passado. Logo, se ele casa com ela pode usar o seu poder na política para proteger ela da sombra que a rodeia.

Eliza se vê de repente noiva de um cara que ela sempre cobiçou e que ainda por cima está prometendo reunir um super esquadrão de choque só para mantê-la segura. E tudo isso não aconteceria se ela não tivesse ido até aquele bar idiota de cowboys. Ela não sabe bem se agradece o dia que foi ao bar ou não. Mas acaba por aceitar a proposta de Carter e se torna a esposa dele... em todos os aspectos... se é que tá me entendendo...rsrsrs

O casamento desses dois pode ter até começado dessa forma... mas garanto a vocês que ele é uma história linda de se ler. Carter é um daqueles gentlemans que tanto amamos em algumas histórias.

Bom, espero que tenham gostado da resenha... e até o próximo post!


sexta-feira, dezembro 01, 2017

[Lista] Lançamentos da CCXP

Olá, pessoal. Tão sabendo? A CCXP é semana que vem e nós vamos estar lá. Não sabia? Quem segue a gente no instagram já tava sabendo:


E é claro que vamos ter vários lançamentos bem legais. Nesse post vamos fazer um esquenta de alguns dos destaques que vão esvaziar a carteira da galera por lá. Vamos lá?

Eu chegando no Artist's Alley desse ano


1 - Demônios de Goetia em Quadrinhos.





Já falamos da editora Draco AQUI, quando resenhamos O Despertar do Cthulhu em quadrinhos. Eles são responsáveis pelo lançamento de várias coletâneas de ficção científica, quadrinhos e, entre essas, estão produzindo uma trilogia de HQ's baseadas em história de terror que começou com O Rei de Amarelo, passou pelo Despertar do Cthulhu e agora chega a Demônios de Goetia.

Baseado no sistema de magia popularizado pelo ocultismo de Aleister Crowley, os 72 demônios tomarão forma em 8 histórias baseadas na corrupção humana e no horror cósmico em vermelho.






2 - Ordem Vermelha - Filhos da Degradação






Já falamos do Felipe Castilho antes aqui e aqui. Ele é o autor da série de iniciada em Ouro, Fogo e Megabytes, fantasia espetacular que mistura mitologia brasileira e tecnologia. Agora, ele está lançando uma nova série fantástica pela editora Intrínseca: Ordem Vermelha.
Em Filhos da Degradação vamos conhecer Untherak, a última região habitada do mundo. Regida por uma deusa soberana e com poder totalitário, ela será desafiada por um grupo improvável de 4 heróis que lutarão contra a opressão e pela liberdade do povo. Imperdível






3 - Mistborn - A Segunda Era



Quem participou do Clube Leya de Ficção Fantástica de outubro (mediado por nós) já estava sabendo. A série Mistborn foi um sucesso tão grande pela Leya que eles decidiram lançar a segunda trilogia desse universo de uma vez em um box espetacular.
Para quem não sabe, Brandon Sanderson criou uma cosmere, um universo compartilhado em que seus livros de fantasia compartilham uma mesma realidade. A Série Mistborn é um desses mundos e a segunda era se passa 300 anos depois da conclusão da primeira.




4 - Turma da Mônica - Lembranças





Terceira edição da série de graphic novels da Turma da Mônica da MSP, Lembranças, terá novamente as ilustrações de Vitor e Lu Caffaggi. Ainda não foi revelado nada sobre a trama dessa história, mas pela sucesso e a qualidade das anteriores, é um lançamento muito esperado.
É provável que tenhamos algumas novidades sobre o filme baseado na primeira HQ, Laços, que tem data de lançamento prevista para julho do ano que vem.






Ufa... Muita coisa, não? Mas fiquem atentos pq está só começando. Na próxima quarta iniciaremos a nossa cobertura à CCXP 2017.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garota Pai D'égua - Todos os direitos reservados.
Criado por: Bianne Souza.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo